Senac Amapá oferta 391 vagas de cursos gratuitos para Macapá e Santana

As inscrições serão efetuadas exclusivamente pela Internet nos dias 22 e 23 de março

O Programa Senac de Gratuidade (PSG) oferta 246 vagas divididas em 10 cursos no município de Macapá e 145 vagas para os 6 cursos disponíveis no Município de Santana. Podem se candidatar pessoas de baixa renda, que sejam alunos matriculados ou egressos da educação básica, trabalhadores empregados ou desempregados, cuja renda familiar mensal per capita não ultrapasse 2 (dois) salários mínimos. Os interessados devem acessar o edital que está disponível no site Senac Macapá (www.ap.senac.br).

Para o município de Macapá são oferecidos os cursos de Assistente de Logística, Promotor de Vendas, Assistente de Tecnologias da Informação, Instalador e Reparador de Redes de Computadores, Programador Web, Cabeleireiro Assistente, Doceiro, Recepcionista em Meios de Hospedagem, Cuidador de Idoso e Atendente de Farmácia.

 

Em Santana, os cursos disponíveis são: Assistente de Recursos Humanos, Operador de Computador, Assistente de Secretaria Escolar, Manicure e Pedicure, Frentista e Recepcionista em Serviços de Saúde.

O candidato que deseja participar do processo de seleção deverá preencher a ficha de inscrição on-line, podendo concorrer somente em um dos cursos. As inscrições serão realizadas exclusivamente pela Internet, no endereço eletrônico disponibilizado no edital,nos dias 22 de março, para as vagas disponíveis no município de Macapá e 23 de março, para as vagas disponíveis em Santana.

O resultado do processo seletivo com a relação dos candidatos classificados e para cadastro reserva, serão divulgados nos murais das Unidades Educacionais do Senac e no site do Senac Amapá.

ASCOM Senac Amapá  

Para incentivar o consumo de produtos locais, Campanha ‘É do Amapá, é da Nossa Gente’ vai sortear R$ 100 mil em vales-compras

Promoção ocorre em supermercados, atacadões e mini-boxes de Macapá, Santana, Porto Grande e Tartarugalzinho.

Como estratégia para incentivar a venda de produtos regionais e aquecer o setor econômico neste início de ano, o Governo do Estado está com a campanha “É do Amapá, é da Nossa Gente”, que irá sortear 100 vales-compras no valor de R$ 1 mil reais cada, totalizando R$100 mil.

A promoção iniciou no dia 1º de dezembro de 2022 e segue durante todo o mês de janeiro em supermercados, atacadões e mini-boxes de Macapá, Santana, Porto Grande e Tartarugalzinho. A cada R$100 em compras contendo quatro produtos com o Selo Amapá, o consumidor terá direito a um cupom para participar da promoção.

Há uma variedade de itens certificados no mercado amapaense, como café, temperos, farinha de trigo, tapioca, feijão, palmito, sorvetes, iogurtes, picolés e outros.

A programação é coordenada pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá (Agência Amapá) e Associação Amapaense de Supermercados (Amaps).

De acordo com a diretora-presidente, interina, da Agência Amapá Glaucia Gláucia Maders, a meta é sensibilizar o consumidor a priorizar os itens genuinamente amapaenses.

“Precisamos nos apropriar das marcas e queremos promover a maior compra desses produtos da região. Essa é a intenção da campanha, promover a economia”, destacou.

Como participar

A cada R$100 em compras contendo 4 itens certificados, o cliente recebe um cumpom, que deve ser preenchido com nome, RG ou CPF, telefone, endereço completo e responder à pergunta “Qual a Associação amapaense que valoriza os produtos certificados pelo Selo Amapá?”, como resposta a palavra “Amaps” e, em seguida, depositar na urna.

O sorteio acontece no dia 30 de janeiro, a partir das 17h, no auditório da Amaps, localizada na Av. General Gurjão, 259, Centro, com livre acesso aos interessados.

O cliente deve preencher o cupom com nome, RG ou CPF, telefone, endereço completo e responder à perguntaQual a Associação amapaense que valoriza os produtos certificados pelo Selo Amapá?”, como reposta a palavra “Amaps” e, em seguida, depositar na urna.

Sorteio

O sorteio acontece no dia, 30, de janeiro a partir das 17h, no auditório da Amaps, localizada na Av. General Gurjão, 259, Centro, com livre acesso aos interessados.

Cursos técnicos gratuitos: SENAI Amapá abre 310 vagas em Macapá, Santana e Vale do Jari


Por meio do programa de gratuidade regimental, o SENAI Amapá abre o primeiro processo seletivo de cursos técnicos do ano. Com a oferta de 310 vagas, em três editais para as unidades de Macapá, Santana e Vale do Jari, as formações são na área de gestão, gastronomia, moda e elétrica, para pessoas com idade a partir de 16 anos. As inscrições já começaram e seguem até 16 de fevereiro.

Para participar, o candidato deve estar cursando a partir do 2º ano do Ensino Médio ou já ter concluído os estudos em escola da rede pública de ensino. Além disso, é necessário comprovar média escolar acima de 60% no aproveitamento das áreas do conhecimento e ter baixa renda.

As inscrições acontecem de forma presencial, nas unidades de disponibilidade dos cursos:

Macapá: Vestuário, Administração e Edificações.
Santana: Eletrotécnica e Administração.
Vale do Jari: Administração e Redes de Computadores.

Além dos documentos pessoais, como RG e CPF, é necessário apresentar histórico escolar original de ensino médio e os anexos descritos no edital, como: auto declaração de postulante e o termo de consentimento para o tratamento de dados pessoais no processo seletivo para cursos de gratuidade no SENAI Amapá.

A supervisora de produção do SENAI Amapá, Gislaine Baía, destaca que a oferta gratuita é uma forma de democratizar a educação e profissionalizar o jovem para o mercado de trabalho. “Queremos desenvolver a indústria amapaense, por isso, é fundamental oportunizar meios para que o jovem seja capacitado e preparado para buscar oportunidades de emprego”, finalizou.

Gerência de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP

Urbanismo: MP-AP promove audiência pública para tratar da construção nova ponte Sérgio Arruda


O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça de Urbanismo, Habitação, Saneamento, Mobilidade Urbana, Eventos Esportivos e Culturais de Macapá, realizou, nesta segunda-feira (24), no Complexo Cidadão Zona Norte do MP-AP, audiência pública para tratar da reforma da ponte Sérgio arruda, anunciada pelo município de Macapá.

A audiência, conduzida pelo titular da Promotoria, promotor de Justiça André Araújo, contou com a presença de representantes da Secretaria Municipal de Obras de Macapá (Semob) e cerca de 30 moradores e empreendedores que estão instalados no entorno da ponte.

A principal dúvida dos empreendedores é a provável falta de movimento que a interdição da ponte causará, com prejuízos financeiros para várias pessoas.

Na ocasião, o arquiteto da Semob, Adriangelo Marques, esclareceu que a obra ainda está em fase de projetos e que será feito um estudo de impacto de vizinhança que avaliará as consequências resultantes da intervenção.

Para o promotor de Justiça, a participação da comunidade é essencial para permitir que sejam conciliados os interesses dos moradores e comerciantes do local, com a necessidade de melhoria da mobilidade que a obra da ponte resultará.

Ao final da audiência, o Município comprometeu-se a apresentar em outra audiência os detalhes do estudo de impacto quando este estiver concluído, dando total transparência à população.

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá

Covid-19: confira os pontos de vacinação desta terça-feira (9)

Imunizantes são disponibilizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), pontos extras e drive-thru.

A Prefeitura de Macapá oferta nesta terça-feira (9), o imunizante contra a Covid-19 para crianças, adolescentes e adultos. Todos os públicos poderão iniciar ou dar continuidade ao ciclo de imunização. As vacinas são disponibilizadas diariamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), pontos extras e drive-thru.

Público:
Crianças de 3 a 11 anos
Adolescentes de 12 a 17 anos
Público geral acima dos 18 anos
Profissionais de saúde
Imunossuprimidos
Gestantes, puérperas e lactantes imunossuprimidas

Locais:
A vacinação acontecerá nas UBSs Coração, Rosa Moita, Brasil Novo, Pacoval, Perpétuo Socorro, Raimundo Hozanan, Cidade Nova, Padre Raul Matte, Congós, Macapaba, Pedrinhas, Curiaú, Marabaixo, Rubim Aronovitch, Leozildo Fontoura, BR-210, Novo Horizonte, Marcelo Cândia, Pantanal e Fazendinha, que funcionarão das 8h às 17h.

O imunizante também estará disponível no drive-thru da praça Floriano Peixoto, que funciona das 9h às 15h. Este ponto é exclusivo para os públicos de 12 anos +, incluindo os adultos, com oferta de doses correspondentes.

Público atendido nesses locais:

1ª Dose
Para o público de 12 a 17 anos com Pfizer
Para o público em geral com 18 anos +
Para crianças de 5 a 11 anos

2ª Dose
De Pfizer para quem iniciou o ciclo vacinal há 21 dias
De Astrazeneca para quem iniciou o ciclo vacinal há 8 semanas
De CoronaVac para quem está no período de recebimento
Para o público infantil que estiver no período de recebimento.

3ª Dose
Para público em geral de 12 anos+

4ª Dose
Reforço para pessoas imunossuprimidas
Gestantes, puérperas e lactantes imunossuprimidas
Profissionais da saúde
Pessoas com 40 anos +

A vacina está disponível em todos os locais e horários que atendem o público adulto. O prazo de intervalo da 3ª para a 4ª dose é de quatro meses.

Reforço Janssen (2ª dose)
Para quem recebeu a 1ª dose da vacina Janssen. A oferta ocorre, exclusivamente, no ponto de drive-thru da praça Floriano Peixoto, que funciona das 9h às 15h.

Documentos
Para receber o imunizante, é necessário apresentar os originais de um documento oficial com foto e carteira de vacinação. Para pessoas com comorbidade, é necessário também o laudo que comprove a condição. O público que receberá a 2ª dose deve apresentar a carteira de vacinação com indicação do recebimento da 1ª dose. Já as pessoas que receberão a 3ª e 4ª dose do imunizante, deverão ter a indicação da 2ª e 3ª dose da vacina, respectivamente.

Outras vacinas
Os pontos de imunização também vacinarão contra influenza, que é direcionada às pessoas acima de 60 anos, sarampo e demais imunizantes de rotina, que é feita por livre demanda.

Além disso, a Prefeitura também oferta a vacina contra meningite meningocócica, que é direcionada aos profissionais de saúde e as crianças entre 5 e 10 anos.

Secretaria Municipal de Comunicação Social/PMM

Nova empresa de água e saneamento do Amapá inicia recadastramento de clientes na capital

A Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) inicia nesta segunda-feira (23/05) a renovação de cadastro de clientes que recebem os serviços de tratamento de água e/ou coleta de esgoto em Macapá. O procedimento começará pela capital e é um adiantamento de atividades antes da posse da concessionária pelo Grupo Equatorial. Esta ação tem como objetivo identificar necessidades de estrutura, mapear demandas para investimentos e coletar dados importantes que auxiliem no relacionamento com os clientes no futuro.

Para se recadastrar, os cidadãos receberão em casa as equipes da CSA, devidamente identificadas com crachá e fardamento padronizado. Além das visitas domiciliares, a atualização cadastral estará disponível ao público em postos avançados que serão montados em locais como praças e parques. Estas ações de atendimento em massa serão divulgadas posteriormente nos canais de comunicação da empresa.

No ato da abordagem, o cliente responderá a um questionário. É um processo simples e gratuito, que garantirá uma visão ampla do serviço e dos próximos passos de atuação da empresa, na área urbana da rede de água e esgoto. Os recenseadores pedirão uma documentação original para auxiliar na atualização de dados. O planejamento da CSA é que o recadastramento inicie na capital e siga para os demais municípios ao longo do ano.

Cristiany Pessoa, Superintendente Comercial do Grupo Equatorial no Amapá, explica que este procedimento é um movimento de aproximação da empresa com seus clientes.

“Estamos antecipando nossas ações que só começariam a partir da posse da nossa diretoria, em julho, para favorecer a conexão entre os amapaenses e a CSA. Com o recadastramento, que é um processo importante para o mapeamento das atividades, conseguiremos entender a fundo a estrutura existente e focar nos investimentos emergenciais. É muito importante a participação de toda a sociedade”, destacou.

A superintendente também ressalta os dias e horários de trabalho das equipes em campo. “Os recenseadores do Grupo Equatorial visitarão os domicílios de segunda a sábado, durante o horário das 8h às 19h. Estenderemos um pouco, pois entendemos a necessidade de adaptar ao horário que o cliente esteja em seu imóvel”, concluiu Pessoa.

Sobre a CSA

A Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA), formada pelas empresas Equatorial Participações S.A. e SAM Ambiental e Engenharia, inicia suas atividades efetivas no estado a partir de julho de 2022.

A chegada da concessionária se deu a partir de um contrato de concessão de serviços com foco na melhoria do saneamento básico para cerca de 750 mil amapaenses.

A CSA inicia o processo de chegada aos 16 municípios do Amapá com a eficiência própria do Grupo Equatorial, que já possui forte atuação no setor elétrico brasileiro nos segmentos de distribuição, transmissão, comercialização, além da área de geração distribuída, telecomunicações, serviços e saneamento.

Concessionária de Saneamento do Amapá (CSA) – Gerência de Comunicação

Selo Amapá: produtos regionais ganham destaque nos supermercados de Macapá e Santana

O objetivo é sensibilizar o consumidor para que, na hora da compra, ele priorize os itens genuinamente amapaenses.

O Governo do Estado, em mais uma ação do Plano da Nova Economia, deu início nesta quarta-feira, 4, ao Programa Vitrine do Selo Amapá, que leva produtos certificados com o ‘Selo Amapá – Produtos do Meio do Mundo’ a espaços exclusivos de miniboxes, supermercados e atacadões de Macapá e Santana.

O objetivo é dar maior visibilidade aos itens certificados, além de sensibilizar o consumidor para que, na hora da compra, ele priorize os itens genuinamente amapaenses. Entre os produtos, o consumidor encontra café saborizado, temperos, farinha de trigo, tapioca, feijão, palmito, sorvetes, picolés, entre outros.

VEJA AQUI O CATÁLOGO SELO AMAPÁ


O Projeto Vitrine iniciou no Supermercado Favorito, na zona sul da capital, e, na sexta-feira, 6, a equipe estará no Santa Lúcia; Na próxima semana, chegará ao grupo Fortaleza e, assim, seguirá às demais redes atacadistas e miniboxes.

A ação, coordenada pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado, busca valorizar os produtos fabricados no Amapá, estimulando a economia local.

“Ao optar por comprar produtos de origem amapaense, o consumidor está fazendo com que o dinheiro circule aqui no estado. Essa movimentação contribui para o aquecimento das vendas locais e, consequentemente, na geração mais emprego e renda”, ressalta o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá, Joselito Abrantes.

LEIA MAIS:

Nova Economia: Governo lança mais incentivos do Selo Amapá – Produtos Do Meio Do Mundo

A Vitrine do Selo Amapá é uma realização do Governo do Estado, em parceria com a Fecomércio, Amaps e Sebrae.

Selo Amapá – Produto do Meio do Mundo

É uma política pública de valorização dos produtos fabricados no Amapá. O Selo foi criado por meio da lei estadual nº 2.235/2017 e regulamentado pelo decreto estadual nº 4.027/2017.

Esse reconhecimento atesta a origem, fortalece as características da região, agrega valor social, econômico, ambiental e cultural aos produtos genuinamente amapaenses, que ganham força e autoridade no mercado, especialmente no comércio exterior.

O selo Amapá está presente nos 16 municípios do estado, com mais de 130 empresas certificadas.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/0405/selo-amapa-produtos-regionais-ganham-destaque-nos-supermercados-de-macapa-e-santana

Honraria da Câmara de Vereadores levará o nome de “Tia Biló”.

É de autoria do vereador Claudiomar Rosa, o projeto de Decreto Legislativo nº 112/2021, que dispõe sobre o nome da honraria “Mérito Personalidade Negra” que passará a ser intitulado como: “Mérito Personalidade Negra Tia Biló”.

Este decreto foi aprovado na manhã de hoje, 22 de março, durante a 5ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Macapá, contando com votos unânimes dos vereadores e vereadoras.

Benedita Guilherma Ramos, conhecida popularmente como Tia Biló, nasceu em 10 de fevereiro de 1925, no antigo Território do Estado do Amapá, filha de Januária Simplícia Ramos e Julião Tomaz Ramos o “Mestre Julião”, uma das maiores personalidades negras do Amapá, quando o assunto é marabaixo.

E foi a partir deste legado de Julião Ramos, que Tia Biló deu continuidade às tradicionais rodas de marabaixo nos campos do Laguinho. Mulher negra que sustentou seus filhos e netos, desenvolvendo suas funções na labuta da roça, como lavadeira, quituteira, depois se tornando funcionária pública no governo Janary Nunes.

Tia Biló, matriarca da família Ramos, assumiu a responsabilidade de salvaguardar, perpetuar e valorizar esta manifestação cultural e toda sua ritualística, a pedido de seu pai no leito de morte, onde tomou a responsabilidade de repassar aos seus filhos, netos e bisnetos.

Foi também sócia fundadora da Associação Raimundo Ladislau, entidade criada com o intuito expandir, valorizar e realizar os festejos relacionados ao ciclo do marabaixo, em louvor ao Divino Espírito Santo e à Santíssima Trindade.

Benedita Guilherma Ramos, nos deixa em 18 de setembro de 2021, aos 96 anos, deixando um silêncio nos tambores do batuque e marabaixo, com um imenso vazio no Bairro do Laguinho e em todo o Estado do Amapá.

“Hoje rendemos esta homenagem à Tia Biló, e é com muito orgulho que apresento este decreto, e a partir desta aprovação, Tia Biló terá seu nome guardado para sempre na história, na memória e no coração do povo amapaense”, disse o vereador Claudiomar Rosa.

Comunicação
Vereador Claudiomar Rosa
Foto: Gabriel Penha

MP-AP realiza inspeção em obras de escolas públicas de Macapá


O Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (PJDE) e do Centro de Apoio Operacional da Educação (CAO-EDU), realizou, na sexta-feira (11), inspeções em unidades escolares da rede pública de ensino que estão sendo construídas e/ou reformadas. O objetivo foi averiguar o andamento das obras, bem como o prazo para entrega à Secretaria Municipal de Educação de Macapá.

Participaram da ação o coordenador do convênio n° 001/2020/MP-AP/UNIFAP/FUNDAPE, Antônio dos Martírios Barros; o secretário de Educação de Macapá, Rodrigo Souza Gomes; o subsecretário de Gestão Educacional/SEMED, Ebrely Andrade; o diretor do Departamento Pedagógico/SEMED, Marcio Brito; o chefe da Comunicação/SEMED, Lázaro Gaia; o diretor Operacional, Eduardo A. Cunha; a diretora Alba Fonseca, da Escola Municipal Caetano Dias Tomaz; e a equipe da PJDE e CAO-EDU/MPAP.

As inspeções fazem parte do projeto “Gabinete nas Escolas”, que realiza trabalho integrado com diversas instituições públicas responsáveis pela fiscalização da educação na capital amapaense.

Escola Municipal de Educação Infantil e Escola de Ensino Fundamental e Médio – Conjunto Habitacional Miracema


Localizado às margens da Rodovia Norte Sul, o Residencial Miracema I, contará com duas unidades educacionais, sendo uma Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI), com 10 salas de aulas, que atenderá, aproximadamente, 300 crianças de zero a cinco anos, em regime parcial; e uma Escola que atenderá estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio, com 12 salas de aula. A entrega da obra, ao Estado do Amapá, está prevista para final deste mês de março de 2022.

Escola Municipal de Educação Infantil e Escola de Ensino Fundamental – Conjunto Habitacional Açucena


O Conjunto Habitacional Açucena, localizado no bairro Novo Buritizal, Zona Sul de Macapá, tem a previsão de contar com uma Escola Municipal de Educação Infantil, que ofertará à comunidade 6 salas de aula para o atendimento de crianças de zero a cinco anos e tem a previsão de entrega, pela empresa responsável, à Prefeitura Municipal de Macapá, até o final de março de 2022.

A obra da Escola destinada ao Ensino Fundamental (12 salas de aula) ainda não foi iniciada, devido a impasses no andamento do processo referente a contrapartida da municipalidade. Segundo a empresa vencedora do certame licitatório, os recursos financeiros a serem destinados para a construção, além de fazerem parte do Fundo de Arrendamento Residencial-FAR do Banco do Brasil, ainda necessitam ser reajustados, a fim de que aconteça o reequilíbrio contratual.


Creche Tio Coró

Localizada no Distrito da Fazendinha, a Creche Tio Soró conta com nova data para entrega da obra, cujo calendário prevê para o dia 11/04/2022, devido a necessidade de adequações no prédio, após o abandono sofrido em anos anteriores.

“Estamos iniciando na próxima semana a colocação das janelas com os peitoris e depois vamos para a parte interna, com a obra fechada já vai entrar no acabamento mais fino, que é a colocação de forro, luminária, etc. A partir daí, vamos manter a obra em um nível de limpeza mais apurado. Hoje, a construção está em torno de 80% e até o dia 11 de abril de 2022 deveremos concluir, que é o nosso prazo contratual. A comunidade vai ter uma construção moderna, bem eficiente e muito confortável com essa metodologia construtiva, então acho que vai ficar satisfeita”, esclareceu Eduardo Cunha, responsável pelo canteiro de obra.

Escola Municipal de Ensino Fundamental Caetano Dias Tomaz

A EMEF Caetano Dias Tomaz, localizada no Distrito da Fazendinha, terá a reforma concluída até o dia 05/04/2022, segundo informações prestadas pela diretora do educandário, professora Alba Fonseca.

“Na verdade, a Caetano Tomaz está passando por reformas desde 2009, quando foi em 2013 deu uma parada, e há 8 (oito) anos, passou por uma pintura.  Agora, na ela está recebendo uma reforma na parte elétrica, onde apresenta deficiência. Ainda não está concluída, está faltando a parte da acessibilidade, as janelas que antes eram de cobogó e agora vão ser de vidro. A área externa, na entrada que tinha problemas com as enchentes, está faltando algumas coisas, mas já avançou bastante. A comunidade estudantil está ansiosa para passar para este prédio, porque a escola Caetano Tomaz tem trinta e três anos de história e precisa ser restabelecida. E, aqui, quero ressaltar um clamor que a comunidade está fazendo e fez a mim e já fez a atual Secretaria, que é o pedido da quadra. […] Não tem quadra, mas nós temos espaço. Acredito que é bom esse acompanhamento, poderia ser constante, mas com a presença foi muito boa!”, destacou Alba Oliveira.


O que dizem os representantes?

“A Secretaria vem fazendo toda semana uma inspeção, tanto nas obras de novas escolas quanto naquelas que estão passando por reforma, e ficamos muito satisfeitos, pois avançamos bastante. Há duas semanas lançamos o plano para reformas em dez escolas. Na próxima semana, vamos lançar um plano de reforma de mais dez escolas. É um investimento significativo do Fundeb e contrapartida do governo municipal e tenho certeza que vamos dar um salto na infraestrutura das nossas escolas, que é o nosso objetivo. É sempre bom caminhar juntamente com o Ministério Público, porque a gente tem um certo limite para conseguir avançar dentro do nosso intento. Com aval da Promotoria da Educação conosco, conseguimos avançar, também, destravar alguns processos, que est&a tilde;o na esfera administrativa ou que precisam realmente de um empenho maior de outras partes. Ficamos felizes em contar com essa ajuda para avançar na política pública de educação no município de  Macapá”, ressalta Rodrigo Souza Gomes.

O subsecretário de Gestão Educacional/SEMED avaliou como muito positivo. “Pude observar que o trabalho está avançando bastante. É sempre bom contar com a Promotoria da Educação para auxiliar nesse processo de conquista desses espaços educacionais. A Prefeitura tomou a iniciativa de iniciar esses processos, de colocar para funcionar todos esses projetos de creche e escolas de ensino fundamental para atender nossas crianças, que estão precisando bastante desses espaços adequados e dignos para que possam continuar aprendendo.”, pontua Ebrely Nunes de Andrade,

O promotor de Justiça, Roberto Alvares, destacou:

“A Promotoria de Defesa da Educação desenvolve, ordinariamente, as ações de inspeção escolar, buscando disponibilizar o Gabinete nas Escolas à comunidade amapaense e, assim, acompanhar o desenvolvimento, os avanços e as dificuldades da educação na comarca de Macapá. Construir escolas é acreditar que a educação é um instrumento primordial para a transformação social e contribui com a formação de caráter de cada cidadão e cidadã. Assim, agradeço a disponibilidade e gentileza dos representantes do Município no acompanhamento e esclarecimentos durante as inspeções realizadas. Logo, estaremos sempre à disposição dos gestores de boa vontade”, finalizou.

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá

 

Aperte o Play: “Jeito Tucuju”, o hino cultural do Amapá, cantado magistralmente nesse video por Patrícia Bastos. #Macapá264anos

No aniversário de Macapá, que é celebrado nesta sexta-feira, 4 de fevereiro, onde a cidade completa 264anos, O Aperte Play traz a música “Jeito Tucuju”, de autoria dos compositores e cantores, Val Milhomem e Joãozinho Gomes, cantada pela diva amapaense, a cantora  Patrícia Bastos. A canção  também é o hino  Cultural do Amapá.

Foto: Bruno Mont’alverne

Jeito Tucuju

 

Quem nunca viu o Amazonas
Nunca irá entender a vida de um povo
De alma e cor brasileiras
Suas conquistas ribeiras
Seu ritmo novo

Não contará nossa história
Por não saber ou por não fazer jus
Não curtirá nossas festas tucujú
Quem avistar o Amazonas nesse momento
E souber transbordar de tanto amor
Esse terá entendido o jeito de ser do povo daqui

Quem nunca viu o Amazonas
Jamais irá compreender a crença de um povo
Sua ciência caseira
A reza das benzedeiras
O dom milagroso

Macapá das nostálgicas festas de aniversário da Confraria Tucuju

Era um aniversário muito esperado, e invariavelmente chovia no dia 4 de fevereiro em Macapá, o que criava uma atmosfera inesquecível, poética e apropriada na capital do Amapá, que em tupi-guarani significa “lugar da chuva”. O cheiro de terra encharcada, folhas verdinhas, perfume doce das últimas mangas caídas na rua, nuvens acinzentando o céu e os pedidos para que São José trouxesse o sol pra festa ficar mais bonita. No centro velho de Macapá, a movimentação começava na madrugada, com a montagem do quilométrico bolo confeitado, feito por dezenas de padeiros e confeiteiros, os canhões e fogos preparados para a alvorada, e as ruas no entorno da Igreja Matriz fechadas e vigiadas, até os primeiros sinais do amanhecer do dia.

Assim começava a programação da Confraria Tucuju para festejar o aniversário de Macapá. Uma festa única, popular, para todos, sem diferença entre autoridades e povão, festa das crenças, da tradição, da história, do pioneirismo, da memória, do jovem, do idoso, da criançada, do famoso, do anônimo, do dono da concessionária, do ambulante, do padre, do pai de santo, do marabaixo, do brega, e tantos outras distinções que se uniam, diluindo o antagonismo em linhas paralelas no Largo dos Inocentes, ou Formigueiro, cenário protagonista dessa história iniciada há 264 anos.

Os boêmios que iniciavam as comemorações no dia anterior para ver o dia nascer eram os primeiros a chegar, com o rosto amanhecido, pele amarrotada pelos vincos das tantas gargalhadas e histórias contadas na madrugada, e já marcavam seu lugar na fila do bolo. Acordados pelos canhões e fogos da Fortaleza de São José, a cidade se arrumava para a missa na catedral antiga, chegavam com a roupa de domingo, cheiro de alfazema, alinhados, penteados, senhores e senhoras, o governador, o prefeito, as damas, as marabaixeiras, a professora, o jornalista, a dona de casa, o agricultor, o juiz, e sentavam entre cumprimentos e acenos, quem tinha alguma mágoa ou inimizade, já esquecia, porque naquele dia estava selada a paz, e nada mais importava que não ser celebrar o aniversário de Macapá.

Na hora dos parabéns, após a missa, as roupas ainda estavam alinhadas, colarinho engomado, saia esticada, maquiagem e cabelo intactos, algumas sombrinhas para proteger do sol ou da chuva, e a fila já se enrolava pela praça Veiga Cabral pelo Cruzeiro, com pessoas de panela e vasilhas plástica nas mãos, se preparando para o grande momento. A organização inicial dava lugar ao momento que todos sabiam que aconteceria, que era a confusão por causa do bolo, e no final, as roupas engomadas acabavam manchadas de confeito, e o glacê que desenhavam os pontos turísticos de Macapá se desmanchavam nas vasilhas, bocas e camisas, por baixo de críticas, gargalhadas e ironias, e a cena de cinema grotesco ganhava pinceladas de humor pastelão, marcando mais um aniversário de Macapá.

A cena da distribuição do bolo era rapidamente substituída por saias, tambores, flores e chapéu na cabeça, hora do Encontro das Bandeiras dos marabaixos da Favela e Laguinho, quando geralmente a chuva já havia encerrado sua participação especial, e marcava o reencontro das famílias negras que nos anos 40 saíram do centro da cidade para povoar os que hoje são estes bairros tradicionais. No dia 4 de fevereiro era o encontro destas famílias, muitas ligadas por laços de sangue, resgatando da memória as rodas de marabaixo que Mestre Pavão gostava de contar, próximo da Igreja Matriz, quando ainda se jogava a “carioca’, e a molecada fazia a festa junto com os mais antigos, e comiam as “rosquilhas” como lanche especial.

Enquanto as rodas de marabaixo aconteciam, outra roda se formava na Biblioteca Elcy Lacerda, desta vez, para a parte cívica da festa, com os hinos tocados pelas bandas de música, e as autoridades ganhavam um tempinho para dar seu recado, com certa urgência, porque atrás da igreja as famílias de pioneiros já se organizavam embaixo das barracas, formando um grande aglomerado de história, vivência, amizades iniciadas gerações atrás, piadas, muitos risos, fotos, memória, em um só espaço, um eco de felicidade repercutia nos grupos animados, alguns já com cerveja nas mãos, outros com caldo de cana para amenizar a ressaca da noite anterior, as equipes de jornalismo a postos para a cobertura e entrevistas. Pessoal da música, da igreja, aposentados, artistas, políticos, bêbados, senhorinhas, punks, roqueiros, bregueiros, universitários, a artesã que vende camisa, a que faz um vatapá delicioso, o senhorzinho do caldo, o imigrante, o turista, o hippie, o desabrigado, o poeta declamando sua homenagem à Macapá, o fotógrafo fazendo os registros da festa, o guarda municipal que batuca o pé no ritmo da festa, o sambista, a passista, todos imponentes, já se organizando para pegar um bom lugar, de preferência ao lado de um ambulante, para esperar os shows que exaltavam a música regional, sem distinção de estilo, porque era o dia de festejar Macapá.

Almoço dos Pioneiros começava exatamente ao meio-dia, preparado com muito cuidado pela Confraria Tucuju, sem gordura, sem fritura, sem exageros, servido com muito carinho para eles, que formavam a memória viva da nossa cidade. Mas também tinha a vez do povão, que formava as filas para degustar a feijoada preparada pelo Malafaia, que passava a madrugada na beira do fogo temperando a comida que era disputada por todos, que queriam comer antes que os shows começassem, e a frente do palco enchesse de dança e rodopios, de passos estranhos e também cadenciados, sem a obrigação da perfeição, o objetivo era um só: festejar Macapá.

O dia passava, os grupos acabavam e se formavam novamente, pessoas chegava, pessoas iam, a sarjeta ia enchendo de gente sentada, dando beijos nos cachorros de rua, cantando mais que os cantores, um coro enorme de emoções, os bancos do Largo disputados na sorte, ninguém mais sabia quem estava pagando tanta cerveja, depois se descobria que estava saindo do próprio bolso, o menino do bombom já tinha vendido o da semana inteira, o tabuleiro de tapioquinha estava vazio, o chopeiro com a cuba leve e o bolso cheio, água quente, vendedor de balão granado, pés pisados, roupas suadas, novas canções criadas, versos inspirados, passos atrapalhados, voz gaguejante. E os que ainda resistiam desde a manhã, a esta hora estavam com a roupa encardida, com cheiro de chuva secada pelo sol, os cabelos grudados, e disparando as últimas piadas entre soluços e suspiros.

Poucos sabiam, mas quando a noite caia, um grupo saia para levar os últimos pedaços de bolo para quem não pôde ir na festa da cidade, o enfermeiro que estava nos hospitais, o vigilante, o vendedor do ponto fixo na Beira Rio, o policial militar, o gari, todos recebiam sua fatia, e enquanto isso, um batalhão se formava no Largo dos Inocentes, para desmontar o palco, limpar o chão, tirar os confetes presos nas árvores, os banheiros químicos, sob os protestos dos últimos ébrios, com o rosto corado, e o eco dos riso, músicas e conversas ainda presente no ar. Sem dúvida, Macapá teve já suas melhores festa, as mais animadas, com participação de todos, que hoje não passam de lembranças de um tempo que ficou emoldurado, como aquele quadro antigo na parede, que quando a gente olha, os olhos ficam molhados, e a gente se pergunta: porque tudo isso acabou?

Feliz aniversário, Macapá!!!

Mariléia Maciel

Prefeitura lança calendário tributário de Macapá para 2022

Documento contém as datas de cobrança dos tributos no âmbito municipal.

O prefeito de Macapá, Dr. Furlan, assinou nesta quarta-feira (25) o decreto municipal nº 307/2022-PMM, que institui o calendário tributário do município para 2022. Além disso, o documento também estabelece algumas regras que atribuem descontos a alguns impostos e taxas municipais.

No decreto é possível encontrar os prazos para recolhimento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), Taxa de Licença para Fiscalização, Localização e Funcionamento (TFLF), Taxa de Coleta de Resíduos Sólidos Urbanos, Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto Sobre Transmissão de Bens Inter-vivos (ITBI).

O calendário será executado pela Secretaria Municipal de Finanças (Semfi), órgão responsável pela tributação da capital, e de acordo com o titular da pasta, Mario Rocha Neto, a instituição do calendário via decreto é uma forma de coordenar as ações da pasta e, também, promover a organização do recolhimento e do pagamento dos tributos.

“A partir do calendário, o contribuinte poderá, entre outras coisas, fazer o seu planejamento financeiro ou da sua empresa para encaixar os tributos dentro do seu cronograma de pagamento”, destaca o secretário municipal de Finanças, Mario Rocha Neto.

Confira alguns tributos e prazos

IPTU

Poderá ser quitado em cota única até o dia 31 de março e isso garante ao contribuinte um desconto de 10%, calculado com base no valor total do imposto. Os contribuintes que quitaram o imposto nos últimos cinco anos terão desconto adicional de 2% para cada ano pago, podendo chegar a um desconto no total de 20% para pagamento em cota única.

Além disso, o imposto também poderá ser parcelado em até oito vezes, sem descontos, distribuído de acordo com o cronograma abaixo:

ISS
Este é um dos principais tributos do município e ele é direcionado a profissionais autônomos ou empresas que realizam a prestação de algum tipo de serviço. A tabela deste imposto ficou estruturada da seguinte maneira:

O recolhimento do ISS Variável agora será feito até o 20º dia do mês seguinte ao da prestação dos serviços, como o ISS retido na fonte e por estimativa. Já o ISS dos profissionais autônomos e sociedade de profissionais, a tabela deste imposto ficou estruturada da seguinte maneira:

 

Alvará de Funcionamento

A Taxa de Fiscalização, Localização e Funcionamento, conhecida como Alvará de Funcionamento, é cobrada visando o ordenamento das atividades promovidas no município e, também, a proteção do meio ambiente.

Ela poderá ser quitada em cota única até o dia 31 de março, o que garantirá ao contribuinte um desconto de 10%, que será calculado com base no valor total da taxa.

Os contribuintes que quitaram a taxa nos últimos cinco anos terão desconto adicional de 2% para cada ano pago, podendo chegar o desconto no total de 20%   para pagamento em cota única. Além disso, a taxa poderá ser parcelada em até três vezes, sem descontos, distribuído de acordo com o cronograma abaixo:

ara ter acesso ao decreto e acompanhar as datas dos demais tributos municipais, clique aqui.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Prefeitura de Macapá cancela programação cultural de aniversário da cidade

 

Acompanhando o cenário do aumento de casos gripais e de Covid-19, a Prefeitura de Macapá decidiu cancelar a programação de aniversário da cidade. A medida é necessária para preservar a saúde da população.

Dentre as atividades previstas estava a corrida, passeio ciclístico, show gospel e a Virada Cultural. Como tradição, a missa na Catedral de São José de Macapá foi mantida, mas o espaço seguirá as recomendações sanitárias, como distanciamento social e uso de máscaras.

A gestão municipal pretende realizar, em outro momento, as atividades esportivas e culturais. A proposta será discutida com base no cenário epidemiológico.

“Vamos acompanhar a situação e, então, vamos discutir uma nova data para realização, principalmente da Virada Cultural, que vai reunir artistas locais e seria um momento de lazer e diversão para a população. É importante que todos tenham segurança de participar do evento”, explica Olavo Almeida, diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura de Macapá (Fumcult).

Macapá completa 264 anos e comemora com virada cultural e programação artística em pontos turísticos

Virada cultural, música, artesanato e teatro de rua integram a programação do aniversário de 264 anos de Macapá, comemorado no dia 4 de fevereiro. A Prefeitura prepara uma grande festa para a capital banhada pelo rio Amazonas. O objetivo é atrair a comunidade para celebrar as atrações em homenagem à cidade.

O festival de Iemanjá, que visa saudar a Rainha do Mar, abre os festejos no dia 2 de fevereiro. A festividade tem como objetivo fortalecer as ritualísticas do candomblé, umbanda e tambor de mina, valorizando as manifestações tradicionais da cultura negra em Macapá.

As atrações contemplam os diversos segmentos culturais e pretendem fazer um resgate histórico da terra tucuju. Além de lazer e entretenimento, o esporte ganha notoriedade, abrindo a programação do dia 4 de fevereirocom corrida de rua.

‘’Neste primeiro momento, os grupos de Fanfarra, que contam com instrumentos de sopro e percussão, participarão do decorrer do percurso da corrida, anunciando a passagem dos atletas’’, destaca o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Olavo Almeida.

No setor artístico, a Virada Cultural terá atrações simultâneas em toda a cidade, com ações realizadas em galerias, palcos e pontos turísticos.

Confira a programação:

2 de fevereiro

Festival de Iemanjá

4 de fevereiro

  • Prefeitura de Macapá

Corrida de rua

Horário: 6h

  • Araxá

Sexta da diversidade / LGBTQIA+

Horário: 16h

  • CEU das artes

Artes cênicas e visuais

Horário: 12h (Início da exposição de obras de artista plásticos)

  • Curiaú

Marabaixo e Batuque

Horário: 12h10min

  • Fazendinha

Shows de Música: melody, brega, saudade e guitarrada

Horário: 12h10

  • Mercado Central

9h – Pronunciamento oficial

10h – Audiovisual

12h10 – Shows musicais

16h – Dança (clássica, brega, salão etc.)

  • Praça da Bandeira

Música instrumental, rap, shows de rock e música alternativa.

Horário: 16h

  • Praça chico Noé

Capoeira e teatro de rua

Horário: 16h

  • Praça da Prefeitura

Música Popular Amapaense (MPA)

Horário: 12h10min

  • Praça Veiga Cabral

Concerto de Poesias, exposições de artes visuais, artesanato e música voz e violão

10h – Artesanato e Artes visuais

15h – Poesia e música

  • Bicicleata

Horário: 16h

Concentração: início da avenida Cora de Carvalho, em frente ao prédio da Igreja Universal

Percurso: sistema binário (Avenidas Cora de Carvalho e Padre Júlio), com término no Mercado Central

Motoristas que foram autuados podem ter desconto de 20% a 40% no pagamento da infração de trânsito

No site da prefeitura é possível conseguir um desconto de 20%.

A Prefeitura de Macapá, através da Companhia de Trânsito e Transportes de Macapá (CTMac), disponibiliza uma ferramenta on-line para os interessados em obter descontos no pagamento de infração de trânsito. Além do site, os condutores podem obter o benefício por meio do aplicativo, Carteira Digital de Trânsito (CNH) instalado no celular, ou, ainda, comparecer ao prédio da CTMac, tendo em mãos placa e renavan do veículo.

PARA ACESSAR CLIQUE AQUI:  https://macapa.ap.gov.br/consulta-de-multas/

No site da prefeitura é possível conseguir um desconto de 20%, verificar as infrações exigíveis, com a opção de gerar 2ª via, além de informações sobre defesa prévia e recursos.

A legislação atual possibilita o pagamento da infração de trânsito com o desconto de 40% (artigo 284, §1º do CTB). Esse benefício é possível somente através do aplicativo CNH. O Sistema de Notificação Eletrônica está disponível dentro do aplicativo que contém a CNH e o CRLV digital.

No aplicativo o usuário passa a receber notificações detalhadas de todas as infrações cometidas, podendo optar pelo desconto, dessa forma o motorista reconhece a infração e abre mão da defesa prévia e possibilidade de recursos contra a autuação. Em seguida, o aplicativo da carteira digital gera um código de pagamento que pode ser utilizado nos bancos conveniados.

O diretor presidente da CTMac, Andrey Rêgo, explica que o aplicativo está disponível para todos, mas para ter total acesso é necessário que o veículo esteja no nome do usuário, vinculado a seu CPF.

“As multas de trânsito poderão ser pagas somente nas agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal ou pelos aplicativos dessas agências, além de casa lotérica. A baixa da infração acontece automaticamente pelo sistema em até 24 horas após pagamento confirmado pelos bancos”, afirma o gestor.

Multas e notificações realizadas em 2020 e 2021

Em 2020 as multas aplicadas somam 29.451. Já em 2021 foram 19.897

Em 2020, todas as Notificações de Autuação referentes aos cometimentos de fevereiro a novembro foram interrompidas e somente foram retomadas em 2021, dentro de um cronograma onde o montante destas notificações represadas foi distribuído entre os meses de janeiro e setembro de 2021.

Também em 2020, todas as notificações de penalidade foram interrompidas a partir de fevereiro e somente foram retomadas em dezembro de 2021.

Tudo ocorreu em conformidade com as resoluções emitidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Prefeitura de Macapá faz pesquisa de campo sobre os efeitos da salinização no distrito do Bailique

Estudo foi realizado pela Secretaria de Agricultura entre os dias 14 e 17 de dezembro e alcançou cerca de 150 pessoas.

Com o objetivo de ouvir a comunidade do Bailique, a Prefeitura de Macapá, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura (Semag), realizou um estudo de campo entre os dias 14 e 17 de dezembro para analisar o efeito da salinização no distrito e o impacto socioeconômico na agricultura familiar.

A equipe, composta pelo secretário da pasta, coordenador, economista, engenheiro agrônomo e técnicos agrícolas, esteve presente em diversas comunidades do distrito e aplicou questionários aos moradores. A coleta de informações contribuirá na construção de um relatório técnico para análise das demandas da comunidade local.

“Viemos com uma equipe de 17 pessoas e fizemos um levantamento detalhista com mais de 150 fichas cadastradas. O estudo será de extremo valor para a prefeitura de Macapá, pois nos fornece dados para que no ano seguinte possamos traçar um plano de ação para o distrito do Bailique”, ressalta o secretário Raimundo Costa.

Dentre os principais dados da pesquisa estão os impactos ambientais e socioeconômicos provocados pelo avanço do oceano sobre a foz do Rio Amazonas, como consequências na saúde da população, produção do açaí, pesca, pecuária e extrativismo vegetal; além da dificuldade em adquirir energia elétrica em algumas comunidades, como Igarapé do Meio, Jurubuzinho, Franco Grande, Buritizal, Arraiol do Bailique, Macaco, Liberdade e as vilas Macedônia e Progresso.

O estudo finalizou nesta sexta-feira (17) com uma reunião entre a equipe da Secretaria de Agricultura e os moradores locais do Bailique para ouvi-los sobre as principais reivindicações, especialmente, em relação à agricultura familiar, base de sustento de muitas comunidades.

Outros estudos

A Semag também realizou, concomitantemente, um levantamento para incentivar a agricultura entre as mulheres do distrito. Trata-se do projeto mulheres na agricultura familiar.

Em algumas comunidades, como Limão do Curuá, o extrativismo de sementes oleaginosas (andiroba, pracaxi e copaíba) é feito, exclusivamente, pela mão de obra feminina. A ideia é que esse público cresça para demais regiões.

“A mulher também precisa ser protagonista na agricultura”, explica o coordenador da pesquisa de campo, Mário Vieira.

A comunidade ainda depende em boa parte da agricultura familiar para seu próprio sustento. Apesar da salinização, o Bailique continua sendo um local rico em produção frutífera, com uma comunidade receptiva que preza pelo afeto e carinho aos visitantes.

— 

Prefeitura Municipal de Macapá

Depois de uma semana fechado para manutenção, Bioparque reabre na quarta-feira, 01.12, dia de meia entrada para todos

O Bioparque da Amazônia tem uma novidade para os amantes da natureza: a unidade retorna com a visitação do público nesta quarta-feira (1º), dia de meia-entrada no valor de R$ 5,00 o ingresso. O ambiente conta com 107 hectares de florestas dentro da área urbana de Macapá, ficando a menos de 15 minutos do centro, com acesso pela Rodovia Juscelino Kubitschek.

“O benefício simbólico garante a meia-entrada para todos os públicos nas quartas-feiras, sem precisar apresentar documentos comprobatórios. Além disso, estamos retornando para o mês natalino, que promete ser cheio de novidades”, destaca o diretor-presidente do Bioparque, José Aranha Neto.

Para entrar no espaço é obrigatório o uso de máscara, que deve ser usada durante todo o passeio do visitante. As programações de contemplação da natureza e ecoturismo estarão disponíveis das 9h às 17h. A bilheteria encerra às 16h20.

Atrações

As trilhas terrestres proporcionam uma experiência única de contato com a natureza. Para quem ama caminhada, a Guarda Parque é a mais indicada, pois possui 4 quilômetros de extensão. Na Pau-brasil, o visitante se encanta no Bosque do Quati, um espaço dedicado aos animais frequentes da unidade. Além disso, as trilhas Ressaca e Sacaca, de 700 metros cada, também proporcionam momentos fantásticos.

A Casa da Árvore costuma agradar as crianças. A atração foi construída a três metros do chão. Além do Jardim Sensorial, que é um espaço acessível para pessoas com dificuldade de locomoção.

Para os amantes de turismo de aventura, o parque possui trilha suspensa, arborismo, parede de escalada e tirolesa. São mais de 300 metros que possibilitam a observação de aves e outros animais que vivem na copa das árvores.

Os preços do circuito são por trecho: Arborismo R$15,00; Parede de escalada R$ 20,00; Tirolesa R$ 20,00; Trilha suspensa R$ 20,00.

— 

Prefeitura Municipal de Macapá

http://www.macapa.ap.gov.br/

CMM aprova a criação da comenda “Mérito do Samba Manoel Torres”

A Câmara Municipal de Macapá aprova por unanimidade, a criação do título honorífico de “Mérito do Samba Manoel Torres”. A proposta foi defendida pelo vereador Nelson Souza (PSD), autor do projeto de decreto legislativo que originou a comenda. A votação e aprovação do projeto foi durante a 35ª sessão ordinária da CMM desta terça-feira, 23 de novembro.

“É o mínimo que nosso mandato, que esta Casa de Lei pode fazer em memória de um homem que deixa um imenso legado no carnaval e no samba amapaense. De tal modo que decidimos homenageá-lo com esta honrosa comenda que a partir da aprovação de nossa matéria será eternizada pelo Legislativo Municipal”, destaca Nelson Souza.

Manoel das Graças dos Santos Torres faleceu aos 68 anos de idade no dia 13 de novembro de 2018. Ele era um apaixonado por carnaval, cuja escola de coração era a Piratas da Batucada (Piratão), onde desenvolveu relevante trabalho em prol do carnaval amapaense, inclusive com a composição de sambas para o carnaval local.

Mérito – Carnavalescos, amigos, filhos e a esposa de Manoel Torres, Pariza Pena Torres, com quem era casado há 46 anos, ocuparam as galerias da CMM para acompanhar a aprovação do projeto de decreto legislativo que instituiu a criação da comenda de “Mérito do Samba Manoel Torres”.

Visitantes do Bioparque pagam meia-entrada no feriado da Proclamação da República

O parque conta com atividades voltadas para educação ambiental, contemplação da natureza e prática de esportes de aventura.

O Bioparque da Amazônia estará aberto para visitação no Dia da Proclamação da República, celebrado na próxima segunda-feira (15). O espaço, que é formado por ecossistemas que integram floresta de terra firme, cerrado e áreas de ressaca, funcionará das 9h às 17h. A bilheteria encerra às 16h20. Excepcionalmente no feriado nacional, a meia-entrada no valor de R$ 5,00 estará disponível para todos os públicos.

A abertura do parque no feriado deseja proporcionar um momento de lazer para a população durante o feriado nacional. Para entrar no espaço é obrigatório o uso de máscara, que deve ser usada durante todo o passeio do visitante.

“De quarta-feira a domingo, contamos com diversas atividades de promoção da preservação do meio ambiente, ecoturismo, além do circuito aventura, uma das atrações mais procuradas. Decidimos abrir no feriado da Proclamação da República pensando naqueles que não têm tempo de visitar o local nos dias normais de programação”, afirma o diretor-presidente do Bioparque, José Aranha Neto.

O feriado contará com as programações tradicionais do parque. Os visitantes poderão se encantar com o ambiente, que reflete a natureza amazônica, através dos cantos dos pássaros e da correria dos quatis, além da vegetação nativa ao redor das trilhas.

CONFIRA ABAIXO O QUE VOCÊ ENCONTRA NO BIOPARQUE:

  • Trilha Terrestre Guarda Parque (4 quilômetros);
  • Trilha Terrestre Ressaca (700 metros);
  • Trilha Terrestre Sacaca (700 metros);
  • Trilha Terrestre da Onça (30 metros);
  • Trilha Terrestre Pau-brasil (330 metros);
  • Ecótono (transição de dois ou mais ecossistemas);
  • Jardim Sensorial (espaço acessível para pessoas com deficiência física e locomoção reduzida);
  • Memorial das Orquídeas de Teresa Leite Chaves;
  • Casa da Árvore (Construída a 3 metros do chão e pode ser utilizado por crianças);
  • Jardim Amazônico (Cascata e Poço da Mãe D’água);
  • Jardim dos Poetas.

Circuito Aventura:

  • Arborismo: R$ 15,00
  • Parede de escalada: R$ 20,00
  • Tirolesa: R$ 20,00
  • Trilha suspensa: R$ 20,00

http://www.macapa.ap.gov.br/

 

Promotoria da Saúde constata irregularidades na Central de Imunização de Macapá

Na última sexta-feira (12), os promotores de Defesa da Saúde do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Fábia Nilci e Wueber Penafort, acompanhados da assessora técnica Elizeth Paraguassu, estiveram na Central de Imunização do Macapá, para verificar fatos detalhados em relatório da Controladoria-Geral da União (CGU), que apontam irregularidades no sistema de refrigeração da unidade e ausência de gerador de energia com acionamento automático. 

O relatório foi enviado ao MP-AP no último mês de agosto, com o alerta de que a Central de Imunização do Município estava sem gerador, causando insegurança e risco de perda de vacinas, devido a constante falta de energia em Macapá. Além das vacinas contra a Covid-19, a Central armazena inúmeros imunizantes. 

Notificada, a Prefeitura de Macapá (PMM) assegurou a compra emergencial do equipamento, enquanto concluía a licitação para aquisição definitiva. No local, a Promotoria observou que o gerador existente não liga automaticamente e que, numa eventual queda de energia, cabe ao vigilante do local, sem qualificação para a tarefa, garantir o funcionamento da máquina até que o responsável da empresa seja acionado.

“Imaginemos um quadro comum no Amapá: queda de energia e o riso de ficarmos sem telefonia, como a empresa será acionada? Quanto tempo levará para revolver? Quem vai assegurar a proteção desses imunizantes, que precisam ser conservados em temperatura correta”, questiona a promotora Fábia Nilci.

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) informou que, apesar do atraso, a empresa prestadora do serviço vai garantir o acionamento automático do gerador, para que não haja qualquer risco no processo de refrigeração e conservação dos insumos. 

Mais detalhes 

Nota Técnica nº 2030/2021/AUD-AP/AMAPÁ, da CGU, apresenta o resultado do acompanhamento do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid – 19 (PNO) no Município de Macapá.

O objetivo dessas vistorias é acompanhar e possibilitar aprimoramentos na execução do PNO, por meio da emissão de recomendações e alertas quanto aos principais riscos que possam impactar as ações adotadas para a vacinação da população contra a Covid-19. Foram apresentadas medidas mitigadoras aos principais riscos identificados, sem prejuízo das demais providências cabíveis. 

Lilson Saldanha, superintendente da CGU no Amapá, assina o relatório, onde identificou “falhas que necessitam de atenção imediata, pois estão atreladas a riscos de alto impacto na atividade fim do Departamento de Imunobiológicos”. 

A equipe da Promotoria da Saúde observou, também, que não há nenhum manual de procedimentos e que os protocolos de aferição de temperatura para conservação dos imunobiológicos são precários. 

As temperaturas são verificadas duas vezes por dia, o mínimo exigido pelo Ministério da Saúde. No entanto, devido ao clima local, com sensação térmica elevada, não é indicado seguir o mesmo padrão do sul do país.

. 

Diante desse quadro, a Promotoria da Saúde recomendou que a aferição de temperatura nos refrigeradores e freezers seja realizada, ao menos, quatro vezes ao dia, e que seja encaminhado ao MP-AP o nome da empresa vencedora do certame, bem como, a data para a entrega do novo grupo gerador. 

Gerador de energia elétrica fora de operação

Em visita ao Departamento de Imunobiológicos de Macapá, em 10 de junho deste ano, a CGU verificou que a unidade tinha um gerador de energia elétrica apenas para emergências, porém, o equipamento estava inoperante por falta de manutenção. 

“Além de possuir partida manual e necessitar de pessoal específico para acioná-lo, o equipamento não se encontrava instado em local isolado, conforme indicado no manual da rede de frios, mas ao lado da porta de entrada do Departamento. Segundo o manual: o gerador deverá ser situado no exterior da edificação com acesso restrito e exclusivo aos técnicos especializados; o ambiente de instalação do grupo gerador necessita de cobertura e área de ventilação compatível com a capacidade do equipamento”, detalha o documento.  

Em seguida, a CGU destaca, ainda, que o gerador estava conectado ao quadro do Departamento, servindo a todo o prédio ao invés de um sistema crítico isolado.

“Essa situação compromete o Plano de Contingência da Unidade, que dispõe apenas de coolers de transporte e bobinas reutilizáveis para conservação dos imunizantes sob sua guarda em um evento de falha prolongada no fornecimento de energia, elevando o risco de comprometimento dos imunizantes sob sua guarda”, reforçam os auditores da CGU.  

Naquela ocasião, considerando a instabilidade do sistema de abastecimento elétrico no Amapá e o risco de danos aos imunizantes armazenados, foi recomendada a manutenção ou substituição imediata do equipamento, bem como sua relocação para atender o manual da rede de frios. O prazo para o atendimento dessa recomendação foi 25 de junho.