Claudiomar Rosa também na lista de prefeituráveis de Clécio

O Secretário de Manutenção Urbanística da Prefeitura de Macapá, Claudiomar Rosa, é outro bom nome que entra na  cesta de possíveis candidatos do prefeito de Macapá à sua sucessão.

Claudiomar é colaborador de longas datas de Clécio. Foi seu chefe de gabinete por oito anos, quando vereador, e secretário do Macapá Luz e de Manutenção Urbanística na PMM, na gestão de Clécio.

O nome dele se junta a outros nomes do grupo político liderado pelos senadores Davi Alcolumbre e Randolfe Rodrigues, e pelo prefeito, como os os nomes da secretária de Saúde, Silvana Vedoveli, do secretário de Obras, David Covre, do vereador Caetano Bentes e do empresário Josiel Alcolumbre.

E, take it easy! Ainda podem ser colocados mais nomes, até janeiro, prazo que o grupo está se dando para definir os nomes que vão à disputa.

Até lá, muitas pesquisas de aceitação, de viabilidade eleitoral e do perfil que o eleitor busca para governar Macapá.

Segue o jogo!

 

Capi recebe da Câmara o prêmio Transparência e Fiscalização Pública 2019

 

Brasília, 21/11/21019 – O ex-senador e ex-governador do Estado do Amapá (AP) João Capiberibe (PSB) recebeu, nesta quinta-feira (21), o Prêmio Transparência e Fiscalização Pública 2019, na Câmara dos Deputados, concedido pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle. A indicação foi feita pelo líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar (PE). A premiação tem como objetivo reconhecer e homenagear o trabalho das entidades e pessoas com atividades fiscalizatórias.

“Esse prêmio nos faz um bem danado! Nós estamos vivendo um momento de ruptura entre governantes e governados, um momento de profunda descrença da sociedade nas suas lideranças e nas suas instituições. Mas esse prêmio valoriza a política, e quando valoriza a política, valoriza a democracia”, destacou.

Gestão Compartilhada – Capi propõe avançar: “Mas nós precisamos dar um passo adiante, implementando uma Lei que está no Plenário dessa Casa. É o PL 9617/18, que institui a gestão compartilhada e que permite o acompanhamento de obras, serviços públicos e compras governamentais por cidadãos e cidadãs organizados por meio de aplicativos”, acrescentou.

A Lei de Transparência obriga a divulgação de todas as receitas e todas as despesas do poder público na Internet, sem restrição de acesso, permitindo a fiscalização por qualquer cidadão.

Cidadania – O presidente do PSB, Carlos Siqueira, disse que a premiação a João Capiberibe é motivo de orgulho para o Partido: “Transformou essa luta numa Lei, que está em vigor e que está funcionando. Com isso, ele levou o Partido Socialista Brasileiro a carimbar como sua a transparência dos orçamentos públicos do nosso País. O que é um instrumento de fiscalização extraordinário para a população, para que ela, além do voto, possa exercer a sua cidadania política fiscalizando os diferentes governos e órgãos públicos do nosso país”, esclareceu.

O deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP) representou o líder do PSB e lembrou que o ex-senador inovou ao colocar um outdoor na cidade com as prestações de contas da prefeitura, quando era prefeito: “É muito importante para o nosso Partido ter um parlamentar que propôs a Lei da Transparência, que hoje fez do Brasil um dos países mais transparentes do mundo”, destacou.

Também participaram do evento o presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho, a ex-deputada Janete Capiberibe e o deputado federal Gervásio Maia (PSB-PB).

Premiação – O Prêmio Transparência e Fiscalização Pública é dividido em dois grupos: governamental e sociedade civil. O socialista foi indicado na categoria sociedade civil, que se destina a melhor experiência de fiscalização da administração pública realizada por pessoa, entidade ou conjunto de entidades. Na categoria governamental foi agraciado Weber Dias Oliveira, controlador-geral do município de Contagem (MG), responsável pelo empenho na transparência da gestão municipal.

Texto: Moreno Nobre  – Liderança do PSB na Câmara

Fotos:

premio_capi_grupo – Vinicius Loures/Agência Câmara

Governadores da Amazônia vão ao STF pedir mudança no repasse do Fundo Petrobras

Os nove governadores que fazem parte do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal entregaram, na quarta-feira, 20, uma petição ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre Moraes. No documento, eles solicitam que o ministro se manifeste sobre o repasse dos R$ 430 milhões do Fundo Petrobras aos estados da Amazônia Legal. As verbas seriam destinadas pelo Governo Federal para atendimento à decisão do STF.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também participou do encontro que ocorreu em Brasília (DF).

O presidente do consórcio, governador do Amapá Waldez Góes, explicou que o bloco regional decidiu entregar o documento ao ministro porque a União quer, através de um Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN), que os R$ 430 milhões sejam distribuídos por meio de convênios entre órgãos federais e os estados – o que tornaria o repasse mais burocrático e demorado diante da urgência para investir em ações de combate aos crimes ambientais na região.

Os governadores da Amazônia Legal querem que as verbas sejam repassadas diretamente ao Fundo Estadual de Meio Ambiente de cada um dos nove estados da região. Waldez pontuou que o grupo defende a divisão conforme critérios já estabelecidos pela decisão do STF, como área territorial, população e renda per capita de cada unidade da federação.

“Em nossa petição, solicitamos que os recursos sejam repassados diretamente a cada um dos estados. Assim, poderemos investir em políticas ambientais, como regularização fundiária e zoneamento ecológico-econômico, que são medidas preventivas, e também em sistemas de controle e monitoramento dos ilícitos que acontecem em nossos estados”, pontou Waldez. “Agora vamos aguardar a manifestação do ministro”, concluiu.

O recurso do Fundo Petrobras foi recuperado na Operação Lava Jato.

Macapá terá sua primeira Ecocreche

A Prefeitura de Macapá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), inova cada dia mais no que diz respeito ao ensino-aprendizagem de seus alunos, com novas metodologias ativas de ensino. É com essa proposta que a Prefeitura de Macapá inaugurará em breve a Ecocreche Tio João, localizada no bairro Pedrinhas.

 

No Brasil, existem poucas iniciativas como esta. A mais conhecida é a Creche Hassis, em Florianópolis (SC), com foco maior na sustentabilidade; e a EMEI Porto Alegre (RS), que prioriza os ambientes de aprendizagem a partir de espaços já existentes. A Ecocreche Tio João será a primeira instituição de ensino neste formato no Amapá e na Região Norte, e a terceira no Brasil.

 

A unidade escolar nasce com uma nova roupagem de educação, um conceito inovador para educar, cuidar, socializar e emergir o que há de melhor nas crianças da faixa etária de 2 a 5 anos. A creche irá aliar sustentabilidade, ambientes de aprendizagem, criatividade, protagonismo, mapeamento de território, entre outros elementos que oferecem um radar de possibilidades, experimentações e vivências para as crianças, um formato inovador, estimulando os pequenos a conhecer e a interagir com os diversos ambientes da instituição.

 

“A creche será um novo modelo de escola que iremos implantar aqui no município. Instituição que vem trazendo uma nova modalidade de ensino para as nossas crianças, com foco principal na questão da sustentabilidade. Onde o que tradicionalmente seria sala de aula será transformado em diferentes ambientes de aprendizagem, ou seja, não teremos salas de aula na creche, e sim espaços diferenciados de aprendizagem, onde as crianças irão desenvolver diferentes atividades, a exemplo do espaço sensorial, a empreendoteca, dentre muitos outros”, explica o prefeito de Macapá, Clécio Luís.

 

Na Ecocreche Tio João, todos os espaços serão de uso coletivo para que a criança compreenda o conceito de colaboração, cooperação, participação e cuidado com o ambiente e com o outro. Os espaços de aprendizagem serão utilizados pelo sistema de rotação, em que cada professor irá preparar a sua aula a partir do ambiente escolhido, preparando-a para as diferentes faixas etárias, assim a criança entenderá o conceito de mobilidade e movimento.

 

A unidade escolar terá 10 ambientes de aprendizagem: Empreendoteca; Imaginação, dois espaços sensoriais; Ecos da Natureza; Eco Mundo; Exploração, Percepções e Interação; Encantando; TransitArte e um ambiente externo com aviário e horta. Além de secretaria e direção, sala de professores e coordenação, banheiros feminino e masculino, copa e refeitório. A creche irá atender 400 crianças, de 2 a 5 anos, no período parcial, pela manhã das 7h30 às 11h30; e à tarde das 13h30 às 17h30.

 

A Ecocreche Tio João terá este nome em homenagem ao servidor do município João Pantoja, falecido em 2018, profissional dedicado e referência de ser humano, que atuou em diversos departamentos da Semed e que muito contribuiu com a educação municipal.

 

Karla Marques

Assessora de comunicação/Semed

Foto: Gabriel Flores

Senador Lucas Barreto em alta no Planalto Central do Brasil

Nessa terça-feira, 19.11, o senador amapaense, Lucas Barreto, foi indicado pelo seu partido para ser o presidente da Comissão Mista que trata da transferência das terras da união para os ex-territórios de Amapá e Roraima.

No mesmo dia, Lucas recebeu convite do senador Flávio Bolsonaro para ser o vice-líder do governo no senado da república.

Essa parte aí, esta que vos posta já acha ruim. A função tem que defender muita “caca” do governo, ministros da ala psiquiátrica , filhos e outras tribos l”.

Tarefa pesada demais, acho eu!

Jovens têm até 30 de novembro para vacinação contra sarampo

A Prefeitura de Macapá deu início nesta segunda-feira, 18, à segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Desta vez para jovens de 20 a 29 anos, que devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima até 30 de novembro para receber a dose da vacina.

 

A campanha, que iniciou em outubro, está sendo realizada em duas etapas. A primeira aconteceu para as crianças menores de cinco anos. Neste público, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) conseguiu ultrapassar a meta e vacinou 97,21% das crianças.

 

Na sala de vacina é feita a triagem. As pessoas que receberam duas doses na infância não precisam realizar novamente. “As que só realizaram uma dose devem receber a de reforço. Já as que não possuem registro de vacina ou nunca foram vacinados receberão duas doses com intervalo de 30 dias entra elas”, explicou a secretária de Saúde, Silvana Vedovelli.

 

Nesta etapa, a prefeitura precisa imunizar 95% da população dentro da faixa etária. Para atingir a meta, o Município iniciou a campanha com a vacina tríplice viral, que protege também contra a caxumba e rubéola. “Dados do Ministério da Saúde apontam que essa faixa etária é a que mais acumula casos confirmados da doença. Por isso, é importante que eles procurem a unidade para verificar a necessidade de vacinação. Se houver, além de se protegerem contra o sarampo, o usuário também fica imunizado contra a rubéola e a caxumba”, completou Silvana.

 

O dia D de vacinação para eles ocorrerá em 30 de novembro, último dia da campanha. Para esse dia, todas as salas de vacina funcionarão até as 17h. Para receber a vacina é necessário apresentar o cartão do SUS, e, caso o usuário tenha, cartão de vacinação.

 

Jamile Moreira

Assessora de comunicação/Semsa

Wagner Gomes assume a Comissão de Relações Exteriores da OAB-AP

Ex-presidente da Ordem, o advogado Wagner Gomes foi empossado pelo presidente Auriney Brito, da OAB-AP, como presidente da Comissão de Relações Exteriores da Ordem para o triênio 2019/2021.

Wagner agradeceu o convite da atual gestão, para presidir uma das mais importantes comissões da Ordem, tendo em vista a posição geográfica do estado do Amapá. “Fizemos o comunicado ao presidente nacional da comissão, Carlos Lamacchia, que se encontrava em Lisboa, em reunião, e que prometeu total apoio a nossa gestão, disse ele.

O presidente Auriney Brito enalteceu a experiência do advogado Wagner Gomes. “Só alguém do seu tamanho, com a sua história, tem experiência suficiente para transbordar nossas fronteiras geográficas e institucionais. Avante, meu professor!”!

Wagner Gomes terá como secretário-geral, o advogado e ex-deputado estadual Paulo José, que já presidiu a Comissão de Relações Internacionais, da Assembleia Legislativa do Amapá.

 

 

Encontro de Mulheres Empreendedoras acontece no Sebrae nesta terça (19)

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), realiza o Encontro de Mulheres Empreendedoras, no Salão de Eventos Macapá, nesta terça (19), às 15h. O evento faz parte da Semana Global de Empreendedorismo e celebra de forma especial o dia do Empreendedorismo Feminino. A programação conta com palestras, network e programação artística e cultural.

 

“Este é um evento que busca reunir mulheres empreendedoras e assim fortalecer as atividades desenvolvidas. Um momento de celebrar o ingresso de mulheres no mundo corporativo e o crescimento econômico delas através de atividade e estímulo ao empreendedorismo”, destacou a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo.

 

Certificação

 

Durante o evento 700 mulheres que participaram do Projeto Inclusão Produtiva serão certificadas.  A realização do projeto é do Governo do Estado do Amapá (GEA), por meio da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS), em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amapá (Sebrae), Comissão de Empreendedorismo e Caminho Empreendedor e visa estimular a produção de atividades que geram trabalho e renda para mulheres beneficiárias do Programa Renda para Viver Melhor.

 

Palestras

 

A programação conta com a participação da empresária Carla Sarni. Premiada como uma das maiores lideranças femininas e entre os dentistas mais renomados do mercado nacional, apresenta o tema ‘Transformando Não em Sim’.

 

Amanda Oliveira e o grupo ‘As Valquírias’ apresentam a palestra ‘Criando resultados de impacto’. Elas rodam o Brasil contando história de superação. Além disso, possuem uma Banda na qual através da música e de suas histórias combatem qualquer tipo de violência e servem como estímulo para outras meninas e mulheres.

 

Outra palestrante, é a presidente da Comissão de Empreendedorismo da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) e deputada estadual Marília Góes, que fala sobre o tema ‘O seu Futuro é você quem faz’.  O assunto trata do empoderamento, por meio do empreendedorismo e da importância de fortalecê-lo, oportunizar a liberdade, a autonomia e a independência financeira.

Deputada Marilia Góes e diretora do Sebrae, Marciane Santos, parceiras na ação

 

Programação

 

Durante a programação, acontece o lançamento dos ‘16 dias de Ativismo – Juntos pelo fim da violência contra as mulheres’. Uma ação global que no estado será coordenado pela Secretaria Extraordinária de Política para Mulheres (SEPM). O evento realiza atividades conjuntas que visam combater a violência contra a mulher com ações de prevenção e informação. Roda de conversas, palestras, panfletagens, marchas de mulheres em vários municípios amapaenses.

 

Inscrições

 

O evento é gratuito, porém as inscrições devem ser feitas na loja virtual do Sebrae, no endereço www.vendas.ap.sebrae.com.br ou pelo contato 0800 570 0800.

 

Comemoração

 

O dia 19 de novembro, se comemora o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, que tem como principal objetivo celebrar e apoiar a entrada de mulheres no universo corporativo. De acordo com a Organização das nações Unidas (ONU), a iniciativa é um esforço para ampliar as oportunidades para as mulheres em todo o mundo. Atualmente, elas detêm um acesso médio entre 58% e 70% dos postos ocupados por homens na política, economia, educação e saúde.

 

 

 

Serviço:

Sebrae no Amapá

Unidade de Marketing e Comunicação: (96) 3312-2832

Central de Relacionamento: 0800 570 0800

Portal Sebrae: www.ap.sebrae.com.br

Blog: www.sebraeap.blogspot.com.br

Twitter: @sebraeap

Facebook: /sebraeap

(18/11/2019)

MPF recorre de decisão para que municípios do Amapá instituam ponto eletrônico para profissionais de saúde

O Ministério Público Federal (MPF) recorreu de decisão da Justiça Federal que não atendeu a pedido para que o registro de frequência de profissionais de saúde seja feito por meio de ponto eletrônico. Os recursos, apresentados na última semana, estão relacionados a ações contra os municípios de Mazagão, Ferreira Gomes, Amapá e Tartarugalzinho. Além dos quatro, outros sete municípios respondem ações semelhantes, que tramitam em fases diferentes na Justiça Federal.

Nas decisões, foram acatados pedidos do MPF para que os municípios assegurem a transparência dos dados referentes a jornada diária de trabalho de médicos e odontólogos nas unidades de saúde. As informações detalhadas devem ser disponibilizadas em quadros nas salas de recepção das unidades de saúde e na internet, no prazo de 120 dias. Deve ser implantado sistema de responsabilização dos servidores que não cumprirem a jornada de trabalho devida.

Em casos de recusa de atendimento, o usuário terá o direito de receber certidão contendo seus dados pessoais e os da unidade de saúde com a indicação do motivo da recusa. O documento deve ser emitido por servidores das unidades, ainda que terceirizados. Os gestores também terão de estabelecer rotinas destinadas a fiscalizar o cumprimento das determinações judiciais, sob pena de responsabilidade pelas ilegalidades que vierem a ocorrer. O juízo fixou multa diária de R$ 200 reais ao prefeito do município para cada determinação descumprida.

O único pedido não acatado foi o de implantar sistema de registro eletrônico de frequência dos servidores públicos vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Por meio dos recursos, o órgão busca modificar a decisão e garantir a implantação do ponto eletrônico. Porto Grande e Itaubal tiveram decisões no mesmo sentido. O MPF vai recorrer, após a notificação judicial. Os municípios de Pracuúba, Cutias e Serra do Navio respondem a ações que ainda aguardam decisões judiciais.

Nos casos de Santana e Pedra Branca do Amapari, embora a Justiça não tenha determinado a implantação de ponto eletrônico, os municípios manifestaram que o sistema será implantado. Santana informou que os aparelhos estão sendo adquiridos. Pedra Branca do Amapari pediu prazo de 180 dias para providenciar a instalação e o regular funcionamento do sistema de registro eletrônico.

“O modelo de controle de frequência manual não é adequado para estruturas complexas de gestão de pessoas, como a área da saúde, pois favorece a ocorrência de fraudes”, explica trecho da ação. O MPF entende que a instalação dos pontos eletrônicos é uma forma de garantir a existência de mecanismos de controle que viabilizem o acesso à informação pelos usuários e permitam a efetiva fiscalização sobre a qualidade da prestação dos serviços.

Assessoria de Comunicação Social

Ministério Público Federal no Amapá

Amapá tem o menor índice de desmatamento da Amazônia Legal

O Amapá reduziu ainda mais o desmatamento em sua região, contribuindo, portanto, para a diminuição de índices negativos na Amazônia Legal. Com 67% a menos de área desmatada, o estado ficou em primeiro no ranking de 2018 para 2019, tornando-se o terceiro da Amazônia Legal com o menor índice nos últimos 15 anos. Os dados são do Prodes – projeto que realiza o monitoramento por satélite e produz, desde 1988, as taxas anuais de desmatamento na Amazônia Legal.

O Governo do Amapá participa, constantemente, da elaboração de políticas públicas em níveis regional e internacional para a Amazônia, através do Consócio Interestadual da Amazônia Legal, que tem o governador amapaense, Waldez Góes, como presidente.

Para o secretário do Estado do Meio Ambiente, Robério Nobre, esse indicador soma ao aumento do PIB local e também ao indicador de liberdade econômica, promovendo mais investimentos para o estado.

“Estamos participando ativamente da política internacional de redução de carbono, buscando criar um marco legal que beneficie o Amapá. Tivemos aumento do nosso PIB e o nosso estado é considerado um dos melhores para se investir no Brasil. Assim, estamos nos organizando para que comecemos a pleitear mais avanços com a floresta preservada, incentivando a bioeconomia”, destacou o secretário.

Os resultados do Prodes são considerados confiáveis por cientistas nacionais e internacionais, e também são de grande importância para ações e planejamentos de políticas públicas da Amazônia. O projeto conta com a colaboração do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), sendo inserido como ação do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Secom-GEA

Clima pesado entre o Governo do Estado e Assembleia Legislativa do Amapá

Clima anda pesado entre a Assembleia Legislativa do Amapá e o governador Waldez Góes. Blog está apurado os motivos.

Mas os deputados reclamam da falta de diálogo com Waldez e tentativas de interferência no papel do legislativo, além de vetos “desnecessários” a projetos de deputados.

E dizem os parlamentares, que teria partido de aliados do governo a falsa polêmica criada em torno da aprovação pela Assembleia Legislativa, do projeto da deputada Cristina Almeida(PSB) , que torna a gengibirra patrimônio imaterial do estado, a exemplo de outros alimentos no Brasil como: o bolo de rolo, de Pernambuco, o queijo de minas, entre outros, que são, por lei, patrimônio em seus estados.

Clima não é favorável para Waldez em briga com a ALAP nesse momento. Já que ontem o deputado federal Camilo Capiberibe protocolou pedido de afastamento do governador, por causa de recente condenação em tribunal superior.

 

 

Deputado Camilo Capiberibe protocola pedido de afastamento do governador Waldez Góes

O deputado federal Camilo Capiberibe (PSB/AP) protocolou nesta segunda, 18, na Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP), no Ministério Público do Estado do Amapá e na Procuradoria Geral da República, em Brasília, um ofício solicitando que se abra processo para afastamento imediato do governador Waldez Góes do cargo, após a condenação proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“O Amapá está abandonado pois, nesses 11 meses de governo, o chefe do Executivo esteve mais preocupado em se defender nos processos do que governar. Agora que está condenado, esse abandono só tende a aumentar”, alerta o autor do pedido de afastamento. “Que o governador Waldez possa, fora do cargo, se dedicar a sua defesa e a tentar provar sua alegada inocência sem comprometer a vida do povo do Amapá, que não tem culpa dos infortúnios pessoais do governador”, completa Camilo.

 

Condenação – Waldez foi condenado pelo STJ nesta quarta, 06, na Ação Penal 814, a pena de 6 anos e 9 meses de prisão no regime semiaberto; pagamento de R$ 6,3 milhões atualizados ao estado do Amapá, além da perda do cargo. A Ação trata da denúncia contra Waldez por ter desviado para outros fins, nos anos de 2009 e 2010, os recursos das parcelas dos empréstimos consignados descontadas do contracheque dos servidores do Amapá e que deveriam ser pagas às instituições financeiras.

Em 2012, servidores do estado do Amapá apresentaram denúncia ao Ministério Público Estadual depois de serem cobrados pelas instituições financeiras por não pagarem as parcelas dos empréstimos consignados. O dinheiro era descontado do contracheque do servidor mas o governo do estado não repassou aos bancos, nos anos de 2009 e 2010. Os servidores ficaram com os nomes negativados, sem acesso ao crédito regular.  “Faz 4 anos que os servidores do estado do Amapá estão nas mãos dos agiotas por que não têm mais o direito ao empréstimo consignados, que é um juro muito mais baixo”. Em 2018, servidores protestaram em frente ao Palácio do Setentrião por que a situação voltou a se repetir.

BUDAPESTE: a surpreendente capital húngara

*Aline Monteiro. Blog “O Mundo por Aline”.

Se eu pudesse definir Budapeste em uma palavra eu diria: surpreendente!

Diferentona, descolada e linda!!! Bote linda nisso, viu?! Tanto que vive figurando nas listas de cidades mais bonitas do planeta e é a sexta cidade mais visitada da Europa.

BUDNIGHT.jpg

Com forte influência turca, já fez parte do grande Império Austro-Húngaro e viveu um longo período de opressão, com a invasão dos nazistas e depois sob o regime comunista. Mas isso é passado! Budapeste se libertou e se converteu numa cidade divertida, mas que não esqueceu de tudo o que passou. Referências aos períodos nazista e soviético estão espalhadas pela cidade.

preview (1)

Importante saber que Budapeste é formada da junção de duas cidades distintas, separadas pelo emblemático rio Danúbio. Numa margem está Buda, que fica localizada na região mais antiga e montanhosa e que tem um ar mais residencial, e do outro lado fica Peste, que é plana e contempla a área mais comercial da cidade e que é onde fica a maioria das atrações da capital. A ligação entre as cidades é feita por 10 pontes, sendo as mais famosas a Ponte Elizabeth (Erzébet Híd), a Ponte das Correntes (Széchenyi Lánchíd) e a Ponte da Liberdade (Szabadság Híd).

Screenshot_20171117-101027.png

Arquitetura gótica, monumentos imponentes, banhos termais, idioma impronunciável, muita páprica e preços convidativos em relação a muitos países da Europa. Isso tudo é Budapeste!

O que ver por lá? Te digo já!

EM BUDA…

PALÁCIO REAL: instaurado no alto da cidade, reúne várias construções. Foi destruído e reconstruído várias vezes, é considerado Patrimônio Mundial da Unesco. Não deixe de passar pela Entrada Ornamental e pela escultura do  “pássaro-guarda” e pela Porta do Leão.

Palácio Real se destacando no alto da colina de Buda

GALERIA NACIONAL HÚNGARA: é um museu que fica dentro do Palácio real e que tem o melhor da arte húngara e internacional (quando fomos estava tendo uma exposição do Picasso).

SAM_3604.JPG

IGREJA SÃO MATIAS: estilo neogótico, de 1470. Vários eventos importantes da história húngara aconteceram aqui. Também foi atingida durante a 2ª Guerra, tendo sido reconstruída em 1968. Tem um telhado lindo!

BASTIÃO DOS PESCADORES: foi erguido em 1895, no local das antigas muralhas defensivas da cidade de Buda. É um miradouro perfeito para ver o rio e a região de Peste.

EM PESTE..

PARLAMENTO HÚNGARO: é o edifício mais imponente de toda a cidade, com mais de 250 metros de comprimento. Foi construído em estilo neogótico, entre 1884 e 1902, com uma clara inspiração no Parlamento britânico, e se transformou no cartão-postal de Budapeste. À noite é ainda mais magnífico!

MONUMENTO SAPATOS NO DANÚBIO: uma das visitas inesquecíveis de Budapeste foi ao monumento “Sapatos no Danúbio”. Impossível não se emocionar com essa homenagem aos judeus mortos durante o regime fascista húngaro, nos anos 40. São réplicas em bronze dos sapatos que eram deixados por eles nas margens do rio Danúbio, pouco antes de serem fuzilados e jogados na água. Fica bem perto do Parlamento.

TERMA SZÉCHENYI: de estilo neobarroco, foi inaugurada em 1913. É um grande complexo de piscinas abertas. São as mais profundas e quentes do país, que é conhecido por suas águas termais.

PRAÇA DOS HERÓIS: de 1896, é uma das mais importantes praças de Budapeste. Fica na frente do Parque da Cidade, da ANDRÁSSY UTCA. Lá tem as estátuas dos mais importantes líderes da Hungria.

MUSEU DO TERROR: lugar dedicado às práticas dos regimes nazistas e soviético.

VÁCI UTCA: na região central de Peste, uma das ruas mais agitadas desde o Séc. XIX (utca=rua, em húngaro). É o centro social e comercial da cidade. Tem diversos restaurantes e lojas e está sempre cheio de turistas, sendo que a maior parte dessa rua é só para pedestres. No final dela (lado sul) tem a PRAÇA VÖRÖSMARTY (é lá que fica o famoso Café Gerbeaud).

MERCADO CENTRAL DE BUDAPESTE: maior e mais famoso mercado de Budapeste. É de 1896 e foi inspirado nas obras de Gustave Eiffeil. Ótimo para comprar iguarias locais e experimentar os sabores húngaros. No andar de cima tem artesanato e restaurantes.

Gastronomia, oficinas e feira de produtos do campo compõem serviços ofertados pelo Sebrae durante edição do Luau na Samaúma na próxima sexta (15)

Na próxima sexta (15), acontece mais uma edição do Luau na Samaúma. O evento que conta nesta temporada com a parceria do Sebrae no Amapá, apresenta atividades empreendedoras como oficinas de gastronomia, capacitação e feira de produtos do campo. A programação acontece na Praça Samaúma, em frente à sede do Ministério Público Estadual, no Araxá, das 17h às 23h.

 

De acordo com a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo, o evento multicultural apresenta diversidade de opções de lazer, entretenimento e oportunidade de negócios.

 

“O Sebrae se sente muito feliz em fazer parte deste momento. Essa iniciativa traz segurança e integração às famílias, que podem apreciar o encontro da musicalidade, gastronomia, e dos empreendedores amapaenses”, disse diretora técnica do Sebrae no Amapá Marciane Santo.

 

Mini Chefe

 

Um espaço dedicado às Oficinas de Mini Chefes, reúne crianças de 5 a 12 anos, onde são ensinadas gratuitamente receitas culinárias. As inscrições podem ser feitas na hora do evento, que acontecem no primeiro quiosque do Complexo do Araxá.

 

“Este é um espaço de grande sucesso no evento. Um lugar montado para crianças que querem aprender uma receita e ter a primeira experiência de culinária. Todas elas saem de lá com conhecimento e um kit de boas práticas. É uma grande festa”, declara a diretora técnica do Sebrae, Marciane Santo.

 

Gastronomia

 

O Sebrae apresenta a Praça de Gastronomia, monta a estrutura do ambiente, organiza os empreendedores e disponibiliza o Kit de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos, para que estejam adequadamente paramentados e padronizados.

 

“Após a parceria com o Sebrae este local se consolidou no evento. Os empreendedores estarão vendendo alimentação cuidadosamente pensada para este ambiente. Desde a primeira edição os empreendedores da gastronomia passaram a fazer cursos de manipulação de alimentos”, explicou a diretora técnica do Sebrae, Marciane Santo.

 

Capacitação

 

No Espaço da Economia Criativa, se promove a capacitação e orientação aos empreendedores.

 

Feira

 

A Feira de Produtos do Campo, estará com 15 expositores da agricultura familiar, oriundos das localidades do Km 9; Vila do Coração e Porto Grande. Os produtores rurais estarão comercializando frutas, hortaliças, castanha do Pará e mel.

 

Programação

 

A edição desta sexta-feira, 15, terá ainda shows com os artistas locais Helder Brandão e Beto Oscar, Val Milhomen e Joãozinho Gomes e Banda Yes Banana; Espetáculo Se Deixar ela Canta, da Cia. Cangapé; contação de história com o Proler, da Secretaria Municipal de Educação de Macapá (Semed); discotecagem Selecta Branks; Banda da Guarda Civil Municipal de Macapá e exposição de artes visuais com Wagner Ribeiro e Grimualdo Barbosa.

 

Parceiros

 

A 3ª temporada do Luau na Samaúma, é uma parceria entre o Ministério Público do Amapá (MP/AP), Governo do Estado do Amapá (GEA), Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) e o Serviço de Apoio à Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae/AP).

 

 

Serviço:

Sebrae no Amapá

Unidade de Marketing e Comunicação: (96) 3312-2832

Música do Amapá Circulando em capitais brasileiras em Projeto da Caixa Cultural. Viva!!!

Tem música do Amapá selecionada no edital da Caixa Cultural pra circular por três capitais brasileiras em novembro:: Recife, Rio de Janeiro e Fortaleza.
Através do projeto “Preces, Louvores e batuques do quilombo do Curiaú” coordenado pela Cia ÓiNoizAki, os artistas Paulo Bastos, Brenda Melo, Banda AfroBrasil e grupo Raízes do Bolão, levam os tambores do Amapá pra soar em outros cantos do Brasil.