Alcolumbre: “novo Cine Teatro de Santana traz lazer, emprego, desenvolvimento e turismo para o município

Senador lutou anos por um novo centro cultural e articulou quase R$ 10 milhões que possibilitaram a reforma do estabelecimento


Durante a inauguração do Cine Teatro Municipal Sílvio Romero, em Santana (AP), nesta sexta-feira (5), o senador Davi Alcolumbre (AP), coordenador da bancada, comemorou a nova estrutura do centro cultural e disse que sua construção foi uma luta pessoal de anos. O parlamentar disse ainda que o Teatro exercerá papel importante não só na promoção do lazer e cultura para a população santanense como no desenvolvimento socioeconômico local, na geração emprego e renda e oportunidades para os moradores da região, além da atração turística.

“Estamos falando de valorizar a cultura amapaense. É um sonho que luto arduamente desde que era deputado federal e que hoje está se tornando realidade para milhares de santanenses e de todo o estado. Tenho muito orgulho de nunca ter pensado em desistir deste grande sonho para o povo de Santana”, destacou o senador. Alcolumbre foi o responsável por articular quase R$ 10 milhões destinados para a construção do Cine Teatro, que também contou com contrapartida do governo do Amapá e da prefeitura de Santana.

O parlamentar participou da última visita técnica ao local, no dia 27 de junho. O Cine Teatro Silvio Romero é considerado o primeiro teatro municipal do Amapá e a principal estrutura do município para o fomento da arte e da cultura, com foco para a oferta de qualificação profissional e de projetos sociais para a população da cidade. O centro cultural é composto por auditório principal, palco para espetáculos e cinema, com capacidade para 500 pessoas; sala para espetáculos menores, com capacidade para 100 pessoas; camarins; salas para oficinas e ensino de instrumentos musicais; além de elevador para pessoas com necessidades especiais.

“Tivemos dois dias de festa, desde ontem, com a Virada Cultural, para comemorar este momento tão importante para Santana. Essa é a prova de que nosso mandato e nossa atuação em Brasília têm se concentrado na busca por crescimento dos municípios amapaenses e mais uma vez reforço que os amapaenses sempre poderão contar com minha ajuda e dedicação”, garantiu Davi. Além do senador, participaram da cerimônia de inauguração o prefeito Bala Rocha, o governador Clécio Luís e o ex-governador e atual ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes; senador Randolfe Rodrigues, entre outras lideranças políticas locais.

Davi reconhece importância da Codevasf e entrega mais 66 equipamentos de produção para governo e prefeituras

Senador destinou mais de R$ 18 milhões para a compra de maquinário, que conta com veículos, vans, retroescavadeiras, entre outros


Presente, nesta sexta-feira (28), na sessão de homenagem aos 50 anos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), na Assembleia Legislativa do Amapá, o senador Davi Alcolumbre reconheceu o importante trabalho da empresa para o desenvolvimento do Brasil e, principalmente, para o combate às desigualdades regionais. Coordenador da bancada federal, Alcolumbre disse ainda que a Codevasf tem atuado de forma ativa e significativa no Amapá, não somente na idealização como na construção de obras importantes para o estado.

O senador foi o responsável pela implantação da superintendência da Codevasf no estado. Desde 2020, quando passou a atuar no estado, a companhia investiu quase R$ 700 milhões no AP. “Estamos falando de uma companhia que trabalha impulsionado o crescimento socioeconômico amapaense e contribuindo para a geração de emprego e renda para a população. Por isso, para mim, é uma honra participar de um evento como esse, que faz jus à relevância da Codevasf para nosso estado e para o país como um todo”, destacou o parlamentar. A Codevasf é a empresa responsável pela operação da infraestrutura do Projeto São Francisco. Sua função é garantir a operacionalização e manutenção, com a prestação do serviço de adução e entrega de água bruta aos estados beneficiados.

“Por meio da Codevasf, temos condições de oferecer aos nossos produtores, aos ribeirinhos, aos agricultores mais infraestrutura, oportunidades e caminhos para produzir, crescer, desenvolver e evoluir, gerando emprego, independência e mais condições para as famílias do Amapá”, acrescentou Alcolumbre. Durante a sessão na Alap, o senador recebeu o título de “Mérito Legislativo” por sua atuação parlamentar e sua luta pela instalação da Codevasf no estado, contribuindo ativamente para o desenvolvimento socioeconômico e para o aumento da qualidade de vida da população amapaense.

“Sinto-me honrado por receber esse título e estou à disposição para tudo aquilo que contribui para o crescimento do meu querido e amado Amapá”, garantiu Alcolumbre. Também estiveram presentes na sessão solene na Alap o governador Clécio Luís; o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR), Waldez Góes; o senador Randolfe Rodrigues, o presidente da Codevasf, Marcelo Moreira; a presidente da Alap, Alliny Serrão; entre outras autoridades.

O presidente da Codevasf falou do empenho da empresa para ajudar o Amapá a crescer e destacou a atuação do senador Davi para levar a companhia ao estado. “O Amapá faz parte da história da Codevasf. São quase quatro anos atuando no estado, graças ao empenho do senador Davi para que estivéssemos aqui”, afirmou Marcelo Moreira.

Após a sessão solene, Davi Alcolumbre participou da entrega de 66 equipamentos – entre eles vans, veículos sedan, retroescavadeiras, entre outros – para melhorar e aprimorar a prestação de serviços e realização de obras em todo o Amapá.

Os municípios beneficiados nesta primeira etapa são Cutias, Ferreira Gomes, Itaubal, Pracuúba, Laranjal do Jari, Oiapoque, Porto Grande, Tartarugalzinho, Amapá e Santana. Entre o maquinário entregue ao estado e prefeituras estão 34 vans, 20 sedans, cinco cavalos mecânicos e sete retroescavadeiras. “São instrumentos que serão utilizados para melhorar, agilizar e aprimorar a prestação de serviços e construção de obras em cada região beneficiada. Sem sombra de dúvida, a vida dos amapaenses em geral será positivamente impactada com esses itens entregues já que serão utilizados para produzir e entregar obras de maneira mais rápida e eficiente. Eu, como senador escolhido pelo povo amapaense, fico muito feliz e honrado de poder atuar em prol da distribuição desses equipamentos que, direta e indiretamente, farão diferença na vida de centenas de pessoas”, afirmou o senador Davi.

O ministro Waldez Góes, presente no evento, disse que os itens entregues serão de vital importância para melhorar a vida dos amapaenses, interferindo positivamente na produção em diferentes níveis. “São tecnologias de ponta que o Nordeste e outros países já estão utilizando com um impacto direto na produção”, disse.

Assessoria de Comunicação – Senador Davi Alcolumbre.

Emenda parlamentar garante recursos para aviário, produção de manteiga de cupuaçu e experimentos de café da Embrapa Amapá

Senador Lucas Barreto (o segundo a partir da esquerda), produtores parceiros e equipe da Embrapa, em visita ao aviário experimental, instalado no distrito periurbano de Fazendinha (Macapá-AP)

A expansão das Unidades de Referência Tecnológica (URT) de avicultura, beneficiamento de açaí e de cupuaçu, e cultivo de café, em assentamentos rurais do Amapá, foi o principal assunto tratado durante visita do senador Lucas Barreto (PSD/AP) à Embrapa Amapá na última segunda-feira, 24/6. O parlamentar foi recebido pelo chefe-geral Antonio Claudio Almeida de Carvalho, demais gestores, e equipes técnicas de diversas áreas de pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica.

A programação conta com uma reunião técnica na sede do centro de pesquisa, em Macapá (AP), e visita ao sistema de criação e manejo de galinhas poedeiras Embrapa 051 . No ano de 2023, recursos na ordem de R$ 400 mil, de emenda parlamentar do senador, viabilizaram este sistema e também a compra dos equipamentos para instalar uma mini fábrica de manteiga de cupuaçu no município de Porto Grande; a construção de um secador para sementes de café; um viveiro para mudas; e reforma da casa de vegetação da sede da Embrapa Amapá.

O senador afirmou que mantém seu apoio a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica, com foco na melhoria da agropecuária sustentável do Amapá, e pretende apresentar emenda ao Orçamento da União de 2025, incluindo os recursos para a construção da mini fábrica de manteiga de manteiga cupuaçu foi instalado na área da Associação dos Produtores Rurais da Colônia Agrícola do Matapi, município de Porto Grande.

Recursos custearam experimentos de café    

O pesquisador Rogério Alves detalhou ao senador, os avanços, desafios e perspectivas da pesquisa com cafeeiro, incluindo as URTs instaladas no Campo Experimental do Cerrado e em área de produtores parceiros, localizados nos municípios de Porto Grande, Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio . Ele destacou a importância dos recursos da emenda parlamentar para a manutenção dos experimentos. Alves explicou ao senador que a Embrapa atua em pesquisas com cafeeiro com dois objetivos: lançar uma cultivar genuinamente amapaense; e recomendamos cultivares já lançadas pela Embrapa Rondônia, que sejam adequadas ao Amapá nos aspectos de desenvolvimento da planta, resistência a doenças e pragmatismo e qualidade da bebida.

Um dos experimentos no Campo do Cerrado foi instalado a partir de sementes. É composto de 500 plantas, sendo que 20 plantas foram selecionadas para análises, lançamos uma cultivar genuinamente amapaense, detalhou Rogério Alves. Ele acrescentou que outro experimento também foi instalado no Campo do Cerrado, mas com clones de cultivares que já foram desenvolvidos e lançados pela Embrapa Rondônia.

Sucesso no manejo de poedeiras Embrapa 051

Durante uma visita ao aviário instalado no distrito de Fazendinha, o senador constatou in loco a evolução das 400 poedeiras coloniais Embrapa 051. Estas aves são galinhas híbridas, resultantes de cruzamentos entre linhas Rhode Island Red e Plymouth Rock Branca, selecionadas na Embrapa Suínos e Aves (Concórdia/Santa Catarina). O chefe-geral da Embrapa Amapá ressaltou as características desta linhagem como adequadas para o incentivo ao segmento da agricultura familiar, por serem rústicos se adaptarem bem aos sistemas menos intensivos. Com isso, pequenos produtores rurais têm acesso a uma tecnologia que consiste em genética avançada, que proporciona aumento de produtividade na postura e agregação de valor pela venda da carcaça para consumo, conforme material de divulgação da Embrapa 051.

O aviário visitado pelo senador é administrado em parceria pelo pesquisador Jorge Segovia e pelo produtor Walter Cunha da Silva e seus familiares. O principal objetivo do sistema de manejo de poedeiras Embrapa 051 é gerar tecnologia voltada para a produção de galinhas poedeiras rústicas, precoces e de alta produtividade de ovos caipira, com rendimento médio de 345 ovos por ciclo; com boa produção de carcaça no final do ciclo (2,3 quilos) e obter material de cama de aviário (serragem) de boa qualidade para a produção agroecológica de hortaliças.

No dia da visita do senador, as 400 aves contavam com 16 semanas de vida. Foram adquiridas com um mês e a idade indicada como adulta é de três meses, sendo que a postura é aguardada para o período de 14 a 18 meses, portanto no mês de agosto deste ano. Seguindo o check-list de manutenção diária, o produtor Vicente Neto contribui para o sucesso do sistema, que aponta a sobrevivência de todas as aves adquiridas para o experimento.

“No galinheiro estamos sempre medindo a temperatura e a umidade, sendo 30 graus a temperatura ideal. Quando estiver acima de 30 graus tomamos medidas como baixar as cortinas, ligar os ventiladores para o ar circular, e em dias chuvosos levantar a cortina e ligar as lâmpadas”, explicou. Outra medida de manejo é manter uma ração balanceada. A água é filtrada e as aves não tomam antibióticos. A prevenção de doenças é feita com vacinas.

A programação foi acompanhada também pela chefa adjunta de Pesquisa, Cristiane Ramos de Jesus; chefe adjunto de transferência de tecnologias, Jô de Lima; chefe adjunto de Administração, Adalberto Barbosa; pesquisador Nagib Melém; pesquisadora Ana Elisa Montagner; analista Daniel Montagner; pesquisadora Valeria Bezerra. Estiveram na equipe do senador, a assessora Ana Paula Braga e o assessor legislativo Egnaldo Costa.

Dulcivânia Freitas (DRT-PB 1.063/96)
Embrapa Amapá

Macapá recebe o “Encontro Literário no Amapá: A Guiana Brasileira

O evento promovido pelo Conselho Editorial do Senado traz um formato inédito a ser inaugurado no Estado


O Amapá se prepara para um grande evento do cenário da literatura: o “Encontro Literário no Amapá: A Guiana Brasileira”, organizado pelo Conselho Editorial do Senado Federal (Cedit), OAB Amapá, com apoio do mandato do senador Randolfe Rodrigues. O evento acontecerá do dia 21 ao dia 23 de junho e promete ser um marco para a valorização da cultura e da literatura amapaense. A cerimônia de abertura será às 14h30.

Durante as atividades, haverá o lançamento de livros com destaque para a produção literária da região. Além disso, será realizada a escolha do representante amapaense no concurso Jovem Senador, um momento importante para a juventude e a política amapaense. O aluno escolhido vai representar o Estado no Senado Federal. A programação também inclui uma sessão solene em comemoração aos 71 anos da Academia Amapaense de Letras.

Quem for prestigiar o encontro poderá adquirir mais de 150 títulos que estarão disponíveis para a compra, com valores acessíveis. Mais uma iniciativa que fortalece a literatura e incentiva o hábito da leitura.

Segundo o senador Randolfe Rodrigues, presidente do Conselho Editorial, este é um momento para dar visibilidade e reconhecimento aos talentos literários amapaenses.

“O Encontro Literário do Amapá é uma excelente oportunidade para celebrar a cultura e a literatura do estado, incentivando a leitura e reconhecendo o trabalho dos autores”, ressaltou Randolfe.

*Serviço:*
– *Evento:* Encontro Literário do Amapá, a Guiana Brasileira
– *Data:* 21, 22 e 23 de junho
– *Hora:* 14h30
– – *Local:* Sede da OAB Amapá
– *Organizadores:* Conselho Editorial do Senado Federal e OAB Amapá
– *Apoio:* Senador Randolfe Rodrigues

Idealizado por Davi, 1º centro de robótica de Macapá é inaugurado e senador reforça importância do projeto para educação

Espaço faz parte do “Samaúma Tech” e prevê espaços tecnológicos em todo o estado atendendo 6 mil alunos


O senador Davi Alcolumbre (União-AP), coordenador da bancada federal, disse que a inauguração, nesta quinta-feira (23), do primeiro Centro Tecnológico em Robótica de Macapá representa um grande passo não só para a educação pública do estado como para mudar a realidade de milhares de estudantes amapaenses. O centro, que conta com equipamentos modernos e de ponta para a capacitação de professores e alunos da rede pública estadual e municipal, faz parte do “Samaúma Tech”, projeto educacional que visa inaugurar centros tecnológicos em robótica em todos os municípios amapaenses.

O projeto educacional e tecnológico é gerido pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) e governo do Amapá, implementado pela Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) e coordenado pelo Centro Internacional de Tecnologia de Software do Amazonas (CITS). “Foram anos de luta, dedicação e muito trabalho para conseguirmos, junto ao governo estadual, realizarmos este grande sonho para as escolas públicas de nosso estado: centros de robótica modernos para aprimorar a educação desses jovens e abrir o leque de futuras oportunidades profissionais para esses alunos. Hoje, foi inaugurado mais um de muitos outros espaços desse tipo em nosso estado”, disse o senador amapaense.

O principal objetivo do “Samaúma Tech” é fortalecer o sistema de educação pública por meio de conhecimentos da ciência e tecnologia. A expectativa é de que, em Macapá, 500 professores sejam capacitados e seis mil alunos sejam qualificados para integrar, como profissionais e cientistas, o mercado de trabalho. “Estamos falando de uma importante iniciativa que vai oferecer capacitação em robótica a professores e beneficiar mais de seis mil alunos em nosso estado. Ou seja, o ‘Samaúma Tech’ não só educa e capacita como amplia as possibilidades de emprego desses futuros jovens no mercado de trabalho”, frisou Alcolumbre.

Os centros em robótica no Amapá só estão se tornando realidade devido à atuação incansável, e na linha de frente de Alcolumbre na busca de recursos e parcerias para tornar o projeto em realidade para os amapaenses. “O objetivo do ‘Samaúma Tech’ é fomentar o ensino da ciência e tecnologia na educação básica, capacitando estudantes e professores e transformando a escola em um espaço de inovação”, afirmou Alcolumbre.

O plano de ação do projeto prevê que, em dois anos, sejam montados 18 laboratórios tecnológicos distribuídos em escolas dos 16 municípios do Amapá. Quatro deles estão nos mais populosos (Macapá e Santana) e um em cada uma das outras 14 cidades. “Estamos falando de vidas que serão transformadas pela educação, pela capacitação tecnológica e que, por isso, terão seu futuro transformado com mais oportunidades”, finalizou o senador Davi.

Randolfe destina R$300 mil ao GEA para ação de promoção dos produtos do Selo Amapá


O Governo do Estado vai lançar mais uma edição da campanha “É do Amapá, é da Nossa Gente”, com recurso destinado pelo senador Randolfe Rodrigues. É a segunda edição da promoção, porém agora serão sorteados 300 vales-compras, cada um no valor de R$1 mil. A ideia é promover os produtos com “Selo Amapá”. O lançamento será na sexta-feira (06), às 11h, no Palácio do Setentrião.

O sorteio vai premiar os consumidores que adquirirem produtos certificados com o Selo Amapá nos supermercados, atacadões, mercantis e miniboxes na cidades de Macapá, Santana, Porto Grande e Tartarugalzinho.

O senador Randolfe garantiu R$300 mil para a campanha de incentivo ao consumo dos produtos amapaenses. “Nós temos produtos de qualidade e que precisam chegar na mesa do povo amapaense.”, afirmou o senador.

Em 2022, Randolfe destinou recurso para a realização de uma feira de negócios na capital Macapá, que reuniu cerca de 80 empresas. Já em 2023, o parlamentar garantiu o montante para a realização de uma Feira do Selo Amapá dentro do Congresso Nacional, que levou as empresas amapaenses até Brasília.

A campanha de promoção dos produtoes certificados com o Selo Amapá será coordenada pela Agência de Desenvolvimento Econômico (Agência Amapá) em parceria com a Associação Amapaense de Supermercados (Amaps).

Da Folha de São Paulo: “Lula e Silveira ajudam Alcolumbre com trava em conta de luz no Amapá”

Um acordo entre o presidente Lula, o ministro Alexandre Silveira (Minas e Energia) e o senador Davi Alcolumbre (União Brasil- AP) garantiu que a Equatorial possa receber repasses setoriais sem que a tarifa de energia seja reajustada.

Pessoas que participaram da conversas afirmam que o acerto foi intermediado por Silveira, importante aliado de Alcolumbre.

Em troca, Lula se comprometeu a preparar uma medida provisória que resolverá os problemas do Amapá. Por ela, será definido, por e exemplo, o recálculo dos valores dos ativos da distribuidora. Com o arranjo, a empresa poderá receber os valores do CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) para equalização das tarifas de energia.

A decisão foi tomada nesta terça (26)pela diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), após intensas discussões entre representantes do governo, da companhia e da agência.

A Equatorial pede os reajustes a que tem direito desde o fim do ano passado. Se fossem aprovados neste momento pela Aneel, eles aumentariam a conta cerca de 40%.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/painelsa/2024/03/lula-e-silveira-ajudam-alcolumbre-com-trava-em-conta-de-luz-no-amapa.shtml

Amapá terá novo Centro de Especialidades Odontológicas e programa de saúde bucal

Emendas articuladas pelo senador Randolfe Rodrigues vão garantir os investimentos.

O governador, Clécio Luís, recebeu na última terça-feira, 16, o senador Randolfe Rodrigues para iniciar as tratativas sobre o lançamento do programa de saúde bucal ‘Amapá Sorridente’, com serviços de tratamento e assistência odontológica para a população da cidade e do interior.

Outra novidade foi o anúncio da construção do novo Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do Amapá. Segundo o governador, as duas iniciativas são essenciais para fortalecer o Plano Estadual de Saúde Bucal.

“A vinda do senador Randolfe Rodrigues aqui é muito importante porque ele veio anunciar recursos que vão garantir a construção de um Centro de Especialidades Odontológicas e a realização de um Programa de Saúde Bucal, que irá atender toda a população, inclusive nas regiões mais distantes e de difícil acesso”, reforçou Clécio Luís.

O senador Randolfe Rodrigues explicou que a ideia é tornar o Amapá referência no atendimento odontológico a quem mais precisa.

“Nossa vinda aqui é para anunciarmos recursos para estruturar a saúde ofertada a todos os amapaenses, pois, como sabemos, a saúde começa pela boca”, pontuou Rodrigues.

A primeira-dama e cirurgiã dentista Priscila Flores participou do encontro e enfatizou que o Centro Odontológico iniciará um novo momento da história da saúde bucal no estado.

Ela detalhou que, ainda em 2023, o Governo do Amapá realizou a ação Mais Sorrisos, com serviços odontológicos nas comunidades indígenas.

“É muito bom ver todo esse projeto avançando. Iniciamos com a nossa ação ‘Mais sorrisos’ e, agora, teremos mais recursos para investir em políticas públicas que vão melhorar a saúde da população”, destacou Priscila.

Durante a visita, o líder do Governo Federal no Senado ainda apresentou o balanço de emendas referentes aos anos de 2023 e 2024. Os recursos ultrapassam R$118 milhões.

Os valores são destinados às áreas da saúde, infraestrutura, cultura, cidadania, economia e esporte. De acordo com Randolfe, mais de 50% do dinheiro deve ser entregue em obras para a população nos próximos anos, como é o caso da reforma do Hospital da Mulher e Maternidade Mãe Luzia, em Macapá. Os serviços estão em andamento, com quase 40% dos trabalhos executados.

Reajuste da energia elétrica no Amapá está suspenso até resolução definitiva do TRF1, diz senador Randolfe

A medida foi determinada pelo Ministério de Minas e Energias nesta quarta-feira (06).

A determinação do Ministério de Minas e Energias foi anunciada uma semana antes do reajuste de 44,41% do valor da energia elétrica no Amapá começar a vigorar. O senador Randolfe Rodrigues, líder do governo no Congresso Nacional, esteve reunido nesta quarta-feira (06) com o presidente do TRF1, juiz José Amilcar, para dialogar sobre a dificuldades dos amapaenses em arcar com o aumento.

“Acabei de reunir com o presidente do TRF1 e ele se comprometeu a levar a situação do Amapá na primeira reunião do Pleno. Os amapaenses não têm como suportar um reajuste abusivo, a soma dos últimos 2 anos é maior do que 100%”, afirmou o senador.

Randolfe Rodrigues disse ainda que a determinação do Ministério de Minas e Energias à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), de suspender o reajuste, segue até uma resolução em definitivo, seja por edição da medida provisória ou pela construção de uma mediação junto ao TRF1.

No Bailique, Davi participa do lançamento do “Luz Para Todos”, anuncia recursos para construção de passarelas e R$ 8 milhões para reconstrução da Escola Bosque


Coordenador da bancada federal, o senador Davi Alcolumbre (União-AP) participou, durante o fim de semana, de uma série de ações promovidas pelo governo amapaense em prol dos moradores do Arquipélago do Bailique – conjunto de oito ilhas a 180 quilômetros de Macapá, no leste do Amapá. Na companhia do ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes; do governador Clécio Luís e do presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, Alcolumbre e comitiva ficaram por dois dias no Arquipélago a fim de conhecer de perto as maiores demandas da região.

Entre as ações da comitiva está a vistoria das obras de construção das passarelas em madeira na região, demanda aguardada há anos pela população local. Para o senador, essas obras são fundamentais para garantir a mobilidade, a geração de emprego e renda, o bem-estar e mais qualidade de vida para os moradores das quase 57 comunidades banhadas pelo rio Amazonas. Os mais de R$ 4 milhões destinados para a construção das passarelas no Arquipélago foram conseguidos graças às articulações do senador Davi. Do total, cerca de R$ 1,3 milhão foi transferido para a construção das passarelas das vilas Bom Amigo, da Margem do Igarapé Seco, Filadélfia, Maranata e Livramento do Bailique.

Os outros R$ 3 milhões foram repassados para as passarelas das vilas São Pedro, Marinheiro de Fora, Franco Grande, Freguesia e Limão do Curuá. “É importante destacar que essas passarelas foram executadas pela prefeitura de Macapá, mas são fruto da nossa atuação parlamentar, em Brasília, enquanto senador. Foram demandas levantadas pelo município, que procurou nosso mandato e, então, alocamos os recursos necessários para a realização desse projeto”, explicou Davi.

*Luz para Todos Regiões Remotas, no Limão do Curuá*

Ainda durante o final de semana, o senador amapaense compareceu ao lançamento do “Luz Para Todos” para 884 famílias das regiões remotas da comunidade do Limão do Curuá. A instalação do programa é uma luta de anos do senador Davi, desde quando assumiu a Presidência do Senado Federal, em 2019. Por meio do programa, todas as famílias cadastradas receberão sistemas individuais de geração de energia solar com capacidade mensal de 80 KWh com armazenamento em bateria de lítio que confere ao sistema uma confiabilidade de mais de 48h sem sol.

“Foi uma luta árdua, mas conseguimos. Saímos vitoriosos e, graças a Deus, temos agora energia para as comunidades do Limão do Curuá”, destacou. Ao longo do ano, serão distribuídos, pelo governo federal, kits de energia solar, garantindo, assim, energia para essas comunidades sem energia elétrica. Até o momento, 700 famílias na região do Vale do Jari já foram atendidas pelo “Luz para Todos”. O programa prevê a execução de 2,4 mil unidades em todo o Amapá, contemplando novas famílias, em 2024.

_*R$ 8 milhões para a Escola Bosque e ação pela saúde _*

No final de semana, a comitiva também visitou a Escola Bosque, um dos símbolos da educação socioambiental do arquipélago. Localizada na Vila Progresso, a principal do Bailique, a instituição é uma das maiores escolas públicas da região e atende alunos do ensino fundamental 2 e ensino médio. No entanto, o prédio corre o risco de desaparecer com os impactos do fenômeno natural das “terras caídas”, em que o avanço do Rio Amazonas provoca a erosão das encostas, destruindo tudo construído às margens das ilhas.
Durante a visita à instituição, o senador Davi anunciou a destinação de R$ 8 milhões para a reconstrução da escola. “Para mim, educação, saúde e segurança são temas inadiáveis, não dá para esperar. E, por mais que a Escola do Bosque aguarde há anos por uma ação efetiva, estamos aqui para anunciar os recursos necessários para dar início a essa construção que renovará a instituição e beneficiará mais de 450 alunos”, frisou o senador.

As ações não terminaram por aí. Davi Alcolumbre participou ainda de uma ação social, promovida pelo governo do Amapá, em que foram oferecidos serviços de saúde e cidadania para a população de Bailique, além da distribuição de cestas básicas e água potável para os moradores da região.

Governo do Amapá dá largada para COP 30 com consulta pública e participação popular pela internet

Até janeiro de 2024 os amapaenses podem enviar contribuições para ajudar nas decisões do estado no maior evento climático do mundo.

Construindo uma participação coletiva para o principal evento de debates climáticos do mundo, o Governo do Amapá lançou durante a programação da 52ª Expofeira, a consulta pública que auxiliará o Comitê do Amapá na elaboração de estratégias de ação para a COP 30, que será sediada em Belém, no ano de 2025.

A participação popular pode ser feita até janeiro de 2024, pela internet, por meio de formulário online, onde poderá ser realizada a contribuição de até três propostas relacionadas ao desenvolvimento sustentável da Amazônia, além de se voluntariar para participar do evento.

PARTICIPE AQUI

O lançamento da participação do Amapá na COP 30 aconteceu no dia 6 de outubro, no Parque de Exposições da Fazendinha, em Macapá, e contou com a participação do governador Clécio Luís, do senador Randolfe Rodrigues e do Secretário Executivo do ICLEI América do Sul, Rodrigo Perpétuo.

A iniciativa teve a coordenação da Secretaria de Relações Internacionais e Comércio Exterior, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e da Secretária de Estado de Ciência e Tecnologia (Setec).

Com expectativa de receber 40 mil pessoas de todo o mundo, a realização da COP 30 na Amazônia será essencial para mostrar a realidade da região e a necessidade de conciliar o desenvolvimento econômico com a preservação ambiental, como explica o Secretário de Relações Internacionais, Lucas Abrahao.

“Será uma grande oportunidade para o Amapá demonstrar seu potencial sustentável, com a apresentação de resultados já alcançados, com projetos bem estruturados visando à atração de investimentos para o desenvolvimento sustentável do estado” afirma o gestor.

Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI)

O ICLEI, Governos Locais para a Sustentabilidade é uma organização não governamental internacional que promove o desenvolvimento sustentável. A rede global reúne mais de 2,5 mil governos locais e regionais comprometidos com o desenvolvimento urbano sustentável.

O Amapá como um membro da rede tem acesso a conhecimentos, parcerias e capacitações para gerar mudanças sistêmicas em prol da sustentabilidade urbana, além de serviços exclusivos como a Curadoria para a COP 28, em Dubai.

Ativos em mais de 130 países, o ICLEI influencia as políticas de sustentabilidade e impulsiona a ação local para o desenvolvimento de baixo carbono, baseado na natureza, equitativo, resiliente e circular.

COP 30

A Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (COP) é o principal evento global anual para o debate multissetorial sobre a agenda climática.

A COP 30 corresponde à 30ª edição do evento e será um marco, sendo a primeira vez a ser realizada no Brasil e sediada por uma capital Amazônica. O evento ocorrerá em Belém do Pará, em 2025.

Randolfe anuncia que irá acionar justiça para impedir aumento da conta de luz no Amapá

O anúncio de consulta pública com a proposta do aumento de 44,41% foi feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica após a Equatorial Energia apresentar revisão tarifária.

Nesta quinta-feira (14), o senador Randolfe Rodrigues anunciou nas redes sociais que irá acionar a justiça para barrar o aumento tarifário de 44,41% na conta de luz do amapaense. A Aneel anunciou consulta pública depois que a distribuidora Equatorial Energia apresentou a revisão tarifária. O alto percentual seria para compensar os investimentos na melhoria da distribuição de energia no Amapá.

No vídeo, o senador Randolfe afirma ainda que irá convocar os diretores da Aneel para comparecerem ao Senado Federal e prestarem esclarecimentos sobre o reajuste, considerado o maior da história. “A forma com que a Aneel tem tratado os amapaenses, pelo menos desde 2020, não pode e não será tolerada por nós! Há muito temos denunciado esse descaso para barrar os imorais reajustes.”, enfatizou Randolfe.

Amapá no Senado”, mobilizado pelo senador Randolfe e GEA, finaliza com show de imagens do Estado nas torres do Congresso Nacional

A pedido do senador, na noite de hoje (13), imagens do Amapá foram projetadas nas torres do Congresso Nacional e Planalto Central recebeu iluminação nas cores do Estado.


Fotos: Diego Scardone

O Amapá foi destaque em Brasília desde o dia 11 com uma série de ações de valorização da cultura e das potencialidades do Estado. O dia 13 marca o aniversário de 80 anos de criação do ex-território Federal do Amapá e para comemorar o senador Randolfe Rodrigues, líder do Governo no Congresso Nacional, mobilizou o Governo do Estado, Sebrae-AP, Senac-AP, Bancada Federal e autoridades.

A ideia foi realizar um grande pacote de ações que envolveu a Sessão Especial em homenagem ao Estado, culinária amapaense, Feira do Selo do Amapá, Exposição artística e além de divulgação dos livros sobre o Amapá no Conselho Editorial.

Os festejos na capital do Brasil finalizaram com a projeção de imagens do Estado nas torres e nas cúpulas do Congresso Nacional, além de uma iluminação especial no Palácio do Planalto com a cores: amarelo, azul e verde, que compõem a bandeira do Amapá.

“Nós organizamos tudo com muito amor e deixamos essa surpresa para o final. É incrível ver a nossa cultura, história e pontos chaves da nossa identidade projetados para o mundo”, afirmou o senador.

“Simultaneamente, o Marco Zero do Equador também foi iluminado com o material que produzimos. Foi lindo demais!”, completou o parlamentar rodeado de amapaenses que assistiram a projeção ao vivo, em Brasília, e cantaram parabéns ao Estado.

Aprovada a PEC 07: Proposta de Randolfe pode beneficiar 35 mil amapaneses com a transposição

A PEC 07 foi votada e aprovada em 1º e 2º turnos no Senado, e agora segue para votação na Câmara Federal

Crédito: Pedro Gontijo

A tão aguardada Proposta de Emenda à Constituição nº 07 foi aprovada no Senado Federal, nesta terça-feira (12). O senador Randolfe Rodrigues, autor da proposta, celebrou o momento importante para o povo amapaense, junto ao senador Davi Alcolumbre, o suplente Josiel Alcolumbre, senador Lucas Barreto, e do governador do estado Clécio Luís. A votação também fez parte da programação em celebração aos 80 anos de criação do ex-Território do Amapá.

A PEC 07 estende a transposição para o quadro da União os servidores que tiveram vínculo com o serviço público até o ano de 1998, dos ex-Territórios do Amapá e Roraima. Agora, após aprovação no Senado Federal, o texto segue para votação na Câmara Federal.

Randolfe Rodrigues, que tem atuado intensamente para o avanço da Transposição dos amapaenses para o quadro da União, falou sobre a vitória desta etapa. “Desde que a PEC 07 foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça, presidida pelo senador Davi, nós trabalhamos forte para que ela fosse também aprovada aqui no Senado, e hoje vencemos essa batalha. Estamos assegurando o direito represado e histórico à transposição para 35 mil amapaenses!”, comemorou o senador.

O senador Davi Alcolumbre salientou que a aprovação da PEC 07 é justiça aos servidores que serviram e ajudaram a construir Amapá. “Nós estamos aqui equiparando o direito aos servidores do Amapá e de Roraima, a mesma conquista do ex-Território de Rondônia. Agradecemos a todos os senadores que votaram a favor do nosso povo e compreenderam a importância histórica deste dia.”, destacou Davi Alcolumbre.

Cleobernaldo Ribeiro Leite, que é servidor público amapaense, fez questão de estar presente na votação no Senado. “Depois da Emenda Constitucional 98, a PEC 07 vai atingir a plenitude dos direitos dos servidores dos ex-Territórios. Parabéns ao senador Randolfe Rodrigues, autor da proposta, por essa grande vitória!”, disse Leite.

Randolfe articula liberação de recursos da exploração mineral para o Amapá

Já foi publicada a portaria que determina o pagamento de novos percentuais da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) para os municípios afetados pela atividade mineral.

Nesta segunda-feira (4), o senador Randolfe Rodrigues anunciou nas redes sociais que, com a redistribuição dos percentuais referentes à CFEM determinada pelo Ministério de Minas e Energia, vários municípios amapaenses serão beneficiados.

De acordo com o senador Randolfe, serão destinados milhões de reais para as prefeituras e a liberação é fruto do trabalho de articulação junto ao ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

“Estamos felizes em anunciar mais essa boa notícia para os nossos municípios. O pagamento destes recursos estavam suspensos há pelo menos um ano, agora as prefeituras já podem aguardar os novos investimentos que chegarão para melhorar a vida dos amapaenses”, comemorou Randolfe.

Segundo o decreto nº 11.659/2023, a Agência Nacional de Mineração tem o prazo de 60 dias para finalizar o processo de participação popular, e então iniciar o pagamento das parcelas.

Governador do Amapá, Clécio Luís propõe ao BRICS a criação de financiamento para iniciativas de manejo florestal sustentável

Dilma Rouseff recebeu a equipe do Amapá, em Brasília, neste domingo, em encontro articulado pelo senador Randolfe Rodrigues.


A sustentabilidade foi o principal assunto do encontro entre o governador do Amapá, Clécio Luís e a presidenta do Novo Banco do BRICS, Dilma Rouseff, em Brasília, neste domingo, 20. A agenda possibilitou a apresentação da proposta de uma nova linha de financiamento para que o banco invista em projetos de manejo florestal sustentável, além de créditos para programas de desenvolvimento no Amapá.

Articulado pelo líder do Governo Federal no Congresso, o senador Randolfe Rodrigues, o encontro gerou reflexões sobre os caminhos que podem levar ao desenvolvimento econômico da Amazônia.

“O mundo todo discute a Amazônia, e é importante que ele discuta, mas queremos que ele nos ouça, que enxergue as vidas humadas que moram nela. Nós que vivemos na Amazônia sabemos os principais problemas e sabemos apontar soluções. Queremos um estado com sua floresta respeitada e preservada, mas também um estado rico, com um povo vivendo com dignidade, e para isso precisamos lidar melhor com a nossa floresta em pé, pensando em alternativas para gerar desenvolvimento econômico e social”, declarou o governador.O Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) do BRICS é uma instituição financeira fundada em 2014, com a missão de promover o desenvolvimento sustentável, reduzir desigualdades econômicas e fortalecer a cooperação entre economias emergentes. Sao 8 países-membros: Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, Uruguai, Emirados Árabes Unidos e Bangladesh.

Atualmente, o Banco financia apenas projetos de reflorestamento de estados que já desmataram o meio ambiente, mas não possui um financiamento para manejo ambiental de estados preservados, que é o caso do Amapá. A ideia da criação dessa linha é justamente garantir que projetos envolvendo o manejo sustentável das florestas recebam apoio financeiro.

Para o Governo do Amapá, a abertura dessa linha de crédito é fundamental para a preservação da biodiversidade, regulamentação climática e prosperidade socioeconômica.

Participaram do encontro os secretários de Comércio e Relações Exteriores do Amapá, Lucas Abrahao; o de Representação do Governo do Amapá em Brasilia, Aziel Araújo, e Welinton Conci, sócio da TW Forest, empresa que atua no municipio de Mazagao com manejo florestal sustentável.

CCJ do Senado aprova projeto de Davi sobre exigência de avaliação psicológica para motoristas

O projeto segue agora para análise da Câmara dos Deputados


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou, nesta quarta-feira (9), por unanimidade, o projeto de lei do Senado (PLS) 98/2015, do senador Davi Alcolumbre (AP), que estende a todos os motoristas a exigência de avaliação psicológica para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O projeto altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503, de 1997) e torna a avaliação psicológica obrigatória em todas as vezes que a habilitação for renovada. Atualmente, a avaliação é realizada apenas quando a pessoa tenta obter a primeira CNH.

Somente motoristas que usam o veículo para atividades remuneradas passam pelo teste mais de uma vez, durante as renovações da carteira.
Presidente da CCJ, Alcolumbre disse que o objetivo de sua proposta é “salvar vidas” e contou ainda estar trabalhando por mais campanhas de conscientização no trânsito. O projeto segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

O PLS recebeu elogios de todos os senadores da comissão, inclusive do relator da matéria, senador Fabiano Contarato (PT/ES). A senadora Mara Gabrilli (PSD-SP), que ficou tetraplégica após um acidente de carro, também destacou a importância do projeto para o país. De acordo com a proposta legislativa, todos os motoristas, no exercício ou não de atividade remunerada, serão submetidos à avaliação psicológica a partir da primeira habilitação.

“Esse projeto não tem outro objetivo senão salvar e proteger a vida das pessoas. Por isso, quero agradecer o apoio de todos os senadores. É de suma importância que cuidemos da nossa saúde mental. A pandemia deixou muitas sequelas para a humanidade, muitas delas psicológicas. Tenho certeza de que esse projeto vai contribuir para salvar vidas”, frisou Alcolumbre.
No Brasil, o trânsito mata mais de 33 mil pessoas por ano. Dados da Organização das Nações Unidas mostram que o país não está cumprindo, de maneira consistente, as metas de redução de acidentes de trânsito. Nas últimas duas décadas, o número de vítimas do trânsito no país vem caindo, porém, aquém do previsto. Entre 2011 e 2020, essa taxa foi reduzida em 30%, bem abaixo da meta estipulada pela ONU de cortar em 50% esse tipo de fatalidade até 2028.

“O estado psicológico de uma pessoa depende de fatores e processos externos e internos, conscientes ou inconscientes, que alteram o comportamento humano. Tais fatores também podem ser momentâneos ou permanentes, ou seja, podem acontecer em determinada etapa da vida ou estar presente a todo momento. Logo, a comprovação da aptidão psicológica visa garantir um nível satisfatório de segurança do tráfego”, destacou o presidente da CCJ.

*Assessoria de Imprensa*
*Senador Davi Alcolumbre*

Idealizador da exploração de energia eólica no Amapá, Davi lança o maior mapeamento sobre o potencial energético do estado

O senador, que destinou R$ 5 milhões para a realização estudo, diz que medida pode alavancar economia do estado


Durante o lançamento do projeto “Potencial eólico _offshore_ da Margem Equatorial Brasileira e o Potencial Energético do Amapá”, nesta segunda-feira (31), em Macapá, o senador Davi Alcolumbre (AP) disse que o estado deu um importante passo na busca por possíveis soluções para superar os gargalos na produção e fornecimento de energia elétrica.

O projeto é o maior mapeamento em curso no país para identificação do potencial eólico offshore, no mar. O Amapá é o principal contemplado no levantamento, que tem como foco a Margem Equatorial Brasileira.

A região total no centro do estudo corresponde a 38,6% do litoral do Brasil, incluindo o Rio Grande do Norte, líder nacional em geração eólica em terra e um dos potenciais polos de investimentos futuros em complexos eólicos offshore, com os primeiros jà à espera de licenciamento. Os estados do Ceará, Piauí, Maranhão e Pará também farão parte do projeto.

Um dos principais articuladores para identificar o potencial da produção de energia eólica no estado, Alcolumbre destacou ainda que, comprovada a capacidade do Amapá nesse tipo de exploração, governo e população ganham, juntos, com mais desenvolvimento, inovação e sustentabilidade.

“Estamos falando de mais qualidade na geração de energia elétrica, da criação de empregos e, consequentemente, de mais renda para as famílias, além, claro, do avanço na economia estadual, na inovação e na sustentabilidade”, destacou Alcolumbre. Desde de 2020, ano que o Amapá sofreu seu maior apagão energético, o parlamentar luta para “que o estado não reviva um dos capítulos mais tristes de sua história”. Ainda em 2020, quando era presidente do Senado Federal, Alcolumbre e o ex-senador e atual presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, articularam com técnicos do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) a realização de um estudo sobre o potencial de energias renováveis do Amapá.

“Eu me lembro de que, na época, muitas medidas a curto prazo, necessárias, foram tomadas e imediatamente eu e o senador Davi já tentamos alinhavar soluções mais permanentes para o Amapá e que também gerassem desenvolvimento e projetassem o estado como uma potência energética que ele pode ser”, contou Jean Paul Prates.

O evento desta segunda-feira foi promovido pelo mandato do senador Davi em parceria com o SEBRAE, o governo do estado do Amapá e o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis, sediado no Rio Grande do Norte e considerado a principal referência do SENAI no Brasil em pesquisa, desenvolvimento e inovação em energia eólica, solar e sustentabilidade. O objetivo do projeto apresentado, cujo prazo de validade é de dois anos, é comprovar a viabilidade da implantação de torres eólicas em território amapaense e da costa equatorial.

Esse estudo sobre o potencial eólico viabilizará investimentos em toda margem Equatorial e, principalmente, no Amapá. Além do mapeamento do potencial eólico offshore da Margem Equatorial Brasileira, o projeto terá como resultado o primeiro Atlas Eólico e Solar do estado do Amapá. O senador Davi trabalha na publicação do Atlas com previsão de entrega para o ano que vem.

Davi foi o responsável pela destinação de R$ 5 milhões para a concretização do estudo. Além de Alcolumbre, participaram do evento o governador Clécio Luís; o secretário-executivo do Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, Valder Ribeiro, deputados federais e estaduais, prefeitos e vereadores entre outras autoridades e lideranças políticas.

Antes do evento em Macapá, em outra parte da programação, Alcolumbre e o governador Clécio apertaram o botão que oficialmente pôs em operação uma das estações que irão medir os potenciais eólico e solar no estado. A estação foi inaugurada no SENAI, em Santana.

A estação de Santana lançada hoje é considerada a mais moderna da Margem Equatorial. “Temos o que há de melhor e mais moderno nesta nova estação”, acrescentou Alcolumbre.

Atualmente, seis municípios possuem a estação de medição de potencial eólico e solar – Laranjal do Jari, Oiapoque, Tartarugalzinho, Amapá, Porto Grande e Santana.

*_Mais economia para o estado_*

De acordo com o senador, com esse projeto, o Amapá está dando o “pontapé inicial” na vanguarda da agenda ambiental, da descarbonização, das energias renováveis e da transição energética. “Nossa expectativa é de que, até 2024, o Brasil tenha determinado o seu potencial eólico da Margem Equatorial, com um ambiente legal para viabilizar a exploração da nova fronteira energética brasileira, capaz de alavancar a indústria naval, a indústria de energia e aerogeradores, gerando empregos e renda para a transformação de vidas e uma transição energética justa no nosso querido Amapá”, afirmou.

Outra meta do estudo, segundo Davi, é, confirmado o potencial eólico do Amapá, atrair mais investimento para o estado e aumentar a geração de emprego e renda para a população.

Também presente no evento, o governador Clécio Luís reconheceu o empenho do senador Davi para a “concretização de mais um sonho para o Amapá” e também ressaltou a relevância do projeto para o crescimento do estado e suas consequências para o desenvolvimento regional. “Daqui a um ano estaremos entregando um Atlas para que o setor privado possa investir no Amapá para gerar energia eólica e solar. E, com isso, criar emprego, renda e novas fontes de energia, notadamente renovável”, frisou o governador.

O diretor do SENAI-RN e do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis, Rodrigo Mello, ratificou a necessidade do projeto para conhecer o real potencial do Amapá para a exploração de energia renovável. “Estamos apresentando o projeto, o início da operação, da instalação dos equipamentos que vão gerar os dados necessários, os levantamentos para se chegar ao potencial de geração de energia eólica e energia solar. Isso é muito relevante porque a qualidade e o volume de dados que existem na região ainda são baixos”.

O coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I) do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis, Antonio Medeiros, também acredita que o levantamento será primordial para compreender a integração energética da Margem Equatorial brasileira. “Nós damos agora o _start_ das medições no Amapá e um aspecto fundamental disso é que medir variáveis climatológicas numa região que é bastante influenciada pelo clima da Amazônia contribui para que possamos entender toda a influência da Zona de Convergência Intertropical sobre o clima da Margem Equatorial”.

_Apresentações_

Durante o evento de lançamento do mapeamento, foram realizadas apresentações do diretor do SENAI-RN e do ISI-ER, Rodrigo Mello, do coordenador de P&D do ISI-ER, Antonio Medeiros, e dos pesquisadores do Instituto, Vanessa de Almeida Dantas e Jean Souza dos Reis.  Atividades já desenvolvidas e quais serão os produtos entregáveis aos brasileiros e especificamente aos amapaenses foram detalhados pela equipe.
Mello também apresentou resultados da análise “Impactos Socioeconômicos da produção de energia eólica nos municípios do Rio Grande do Norte”, desenvolvida pelo MAIS RN – Núcleo de Gestão Estratégica da Federação das Indústrias do RN (FIERN) – a pedido do SENAI.

O trabalho, explicou ele, mostra que municípios com parques eólicos instalados no Rio Grande do Norte deram um salto nos últimos anos em geração de riquezas, empregos e criação de negócios.

*Assessoria de Imprensa*
*Senador Davi Alcolumbre*

Pela 1a vez Embaixador Português vem a Festa de São Tiago, à convite de Randolfe


Na segunda-feira (24), desembarca no Amapá o Embaixador de Portugal, Luís Faro, ele vem ao Estado à convite do senador Randolfe Rodrigues para participar da tradicional Festa de São Tiago, em Mazagão.

“A ideia é estreitar os laços com Portgual e fechar possíveis parcerias que visam principalmente o desenvolvimento do município amapaense”, contou o senador.

O parlamentar, em visita ao Embaixador do Marrocos, garantiu um patrocínio da empresa marroquina OCP no valor de R$50 mil, além de ainda propor que Mazagão se torne uma espécie de cidade-irmã de El Jadida, com o intuito de aprofundar as relações econômicas e culturais.

*Festa de São Tiago*
A festividade de São Tiago completa este ano 246 anos, é uma das mais tradicionais do estado. Considerada é uma das maiores expressões da cultura popular. Acontece no mês de julho, com rituais religiosos, cavalhada e teatro a céu aberto que conta a história de São Tiago.

Com recursos articulados por Davi, municípios do Amapá recebem carros e máquinas para impulsionar o setor produtivo


Após uma intensa agenda no Amapá, nesta segunda-feira (17), o senador Davi Alcolumbre (AP) comemorou a entrega de mais de 2,5 mil equipamentos, entre carros, motoniveladoras e motores rabeta para 14 municípios amapaenses. As doações foram feitas via Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com o objetivo de impulsionar a produção rural e ajudar famílias que vivem desse tipo de renda. 

Os recursos para a compra de todo aparato, no valor de mais de R$ 19 milhões, foram articulados por Alcolumbre, além dos R$ 12 milhões para pavimentação de vias em Macapá, Santana e Oiapoque. Totalizando um investimento de R$ 31,9 milhões.

Ao todo, foram doados 2,5 mil motores rabeta (R$ 2,8 milhões), 50 pick-ups (R$ 12,4 milhões) e cinco motoniveladoras (R$ 4,2 milhões) às regiões de Calçoene, Cutias, Ferreira Gomes, Itaubal, Laranjal do Jari, Mazagão, Pedra Branca do Amaparí, Porto Grande, Pracuúba, Santana, Tartarugalzinho, Vitória do Jari e Oiapoque. Os demais municípios, assim como a capital, Macapá, já receberam máquinas e equipamentos entregues anteriormente.

Ao lado do ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes e do governador Clécio Luís, além de lideranças políticas locais, Alcolumbre disse que os equipamentos entregues são de extrema importância para, principalmente, mudar a realidade de dezenas de famílias amapaenses.

“Hoje é um dia de muita comemoração para nosso estado. Estamos ampliando a capacidade de produção de pessoas trabalhadoras que, com o suor de seu rosto, sustentam suas famílias e contribuem para o Amapá. Hoje, por meio desses equipamentos, estamos dando mais condições para que o trabalho dessas pessoas seja realizado de forma mais digna e efetiva. Com isso, ganha o produtor, ganham as famílias e ganha o estado como um todo”, frisou o parlamentar. Ainda nesta segunda-feira, o senador participou da inauguração da nova sede provisória da 11ª Superintendência Regional da Codevasf, em Macapá.

O ministro Waldez Góes ressaltou a importância da iniciativa para acelerar a produção rural dos trabalhadores do campo. “Isso faz valer o olhar para esse setor tão importante para o Amapá e para o Brasil. Temos um presidente da República que tem esse olhar e temos também os parlamentares como tomadores de decisão nos espaços de poder tanto nas Câmaras quanto no Senado, a exemplo do senador Davi Alcolumbre que tem esse compromisso e dedicação que possibilitam o desenvolvimento e o crescimento da nossa produção rural”, afirmou.

Para o governador Clécio Luís esse é um compromisso de sua gestão com o desenvolvimento regional e com os trabalhadores rurais. “ São muitas entregas que fortalecem o primeiro setor e desenvolvem o Amapá como um todo. Esta é a terceira de uma série de ações que beneficiam o setor produtivo do estado, fruto das articulações e da atenção ao nosso estado do senador Davi para incentivar, cada vez mais, esse setor fundamental para nossa economia”.

Asfaltamento de vias

Ainda na segunda-feira, um importante passo foi dado para a pavimentação de vias importantes no Amapá. Com recursos também articulados por Davi Alcolumbre, um total de mais de R$ 12 milhões, foram assinadas as ordens de serviço (OS) para a pavimentação das Linhas B, C e F, em Macapá, e também em Santana e em Clevelândia do Norte. “Hoje, demos os primeiros passos para, finalmente, aprimorarmos a infraestrutura de importantes vias dos municípios do nosso estado. Com essa pavimentação, estaremos dando um passo importante no que diz respeito a oferecermos aos amapaenses: mais mobilidade, mais segurança e, consequentemente, bem-estar”, frisou o senador.

*Assessoria de Imprensa*
*Senador Davi Alcolumbre*