Sebrae conhece experiências de sucesso no desenvolvimento de lideranças na Bélgica e Holanda

Missão Internacional acontece até esta quinta-feira (11) e é chefiada pela diretora de Administração e Finanças, Margarete Coelho

Dirigente das unidades do Sebrae Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, Roraima e Tocantins seguem até esta quinta-feira (11) em missão internacional na Bélgica e na Holanda. O objetivo da visita aos dois países é conhecer de perto ações de desenvolvimento de lideranças realizadas em instituições europeias. A diretora de Administração e Finanças do Sebrae Nacional, Margarete Coelho, é quem chefia a delegação. A missão é uma iniciativa do Polo de Liderança do Sebrae, realizado por meio de uma parceria entre unidade paranaense e a representação nacional da entidade.

“Essa é uma rica oportunidade de conhecermos experiências bem-sucedidas nos campos de inovação, políticas e processos de ESG e liderança empresarial baseadas em valores de sustentabilidade e diversidade. Os europeus já têm um comportamento mais consciente nesse sentido, pois preferem produtos e serviços de empresas que tenham essas pautas na sua governança”, destacou a diretora de Administração e Finanças do Sebrae, Margarete Coelho.

A diretora do Sebrae lidera a missão na Europa. Foto: ASN.

A transição para a economia verde e pautas de inclusão e sustentabilidade são um caminho sem volta e precisamos dominar as melhores práticas.

Margarete Coelho, diretora de Administração e Finanças do Sebrae.

O roteiro da missão internacional teve início na segunda-feira (8) por meio de um encontro com a delegação do Brasil na União Europeia e com o embaixador Pedro Miguel Costa e Silva. Em um seminário foi discutido o quadro de relacionamento Brasil – União Europeia para Inovação, Desenvolvimento e Empreendedorismo. No período da tarde, a comitiva foi recebida pelo eurodeputado Javier López, presidente da Comissão das Relações da União Europeia com a América Latina, e conheceu o Parlamento Europeu.

Ao longo dos próximos dias, os dirigentes do Sebrae trocarão experiências e visitarão algumas instituições que servem como modelo em inovação, empreendedorismo, além serem centros de referência em liderança como o Cambridge Institute for Sustainability Leadership (CISL), o Centro de Liderança Criativa, a Escola de Administração de Negócios de Rotterdam – Universidade Erasmus e a Academia de Liderança de Amsterdã.

https://agenciasebrae.com.br/cultura-empreendedora/sebrae-conhece-experiencias-de-sucesso-no-desenvolvimento-de-liderancas-na-belgica-e-holanda/

Prêmio Sebrae Startups abre inscrições e vencedores recebem até R$ 950 mil

A competição é o maior investimento da instituição para o ano de 2024 e visa dar visibilidade para startups brasileiras


O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) promove o lançamento da 1ª edição do Prêmio Sebrae Startups. A iniciativa oferta diversos benefícios para empresas e empreendedores, como retorno monetário, exposição de soluções no Startup Summit 2024, conexão com especialistas e participação em eventos do ecossistema de tecnologia e inovação. As startups interessadas devem realizar a inscrição até o dia 16 de maio, por meio do site oficial da competição https://premiosebraestartups.com.br/.

De acordo com o gerente da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae no Amapá (Unic), Bruno Castro, a seleção será dividida em cinco (5) etapas, e a primeira consiste na inscrição dos interessados.

“A expectativa mínima da competição é atrair 3 mil inscritos; após isso, as empresas serão avaliadas de forma objetiva para chegar ao número de 1 mil negócios selecionados. Em seguida, as startups serão apoiadas para participar do Summit 2024, maior evento de startups promovido pelo Sebrae no Brasil e serão ranqueadas por Top 100, Top 30, Top 10 e a etapa final, onde será anunciado o grande vencedor. Quase todo esse processo ocorrerá de forma simultânea ao Startup Summit, e cada fase possui uma premiação e um desafio diferente”, explica o gerente Bruno Castro.

A gestora do Projeto Startup Amapá, Josseli Pantoja, aponta que a competição está relacionada com diversos eventos e programas do ecossistema de inovação e tecnologia do Sebrae.

“A competição busca suceder o ‘Desafio Sebrae Like a Boss’, um evento tradicional da instituição, que conecta empresas inovadoras ao mercado nacional e internacional; além disso, o Prêmio Sebrae Startups, também incorpora o Programa 1K, que facilita a comunicação e a seleção das empresas para o Startup Summit 2024. A expectativa para o estado do Amapá é promover inovação e chegar vitoriosos até a etapa final do prêmio, mostrando toda a força e performance das startups amapaenses e o impacto positivo que possuem no cenário econômico local e também nacional”, disse a gestora Josseli Pantoja.

Elegibilidade

As Startups inscritas precisam possuir CNPJ ativo, um produto ou MVP funcional, as empresas devem, obrigatoriamente, estar enquadradas como pequeno negócio na classificação por porte empresarial, com receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões. É necessário estar em operação, buscando aumentar o faturamento ou captar investimento. Cada empresa deve definir uma pessoa responsável pela participação e liderança no Startup Summit 2024.

Etapas

A primeira etapa, consiste na inscrição dos interessados. Entre os inscritos, serão selecionadas mil Startups viáveis, que recebem credenciamento para participar do Summit 2024.

A segunda etapa, é a Seleção do Top 100, no qual as startups recebem o direito a personalização do estande no Startup Summit, com o selo de Top 100, e seguem para a próxima fase.

Na próxima etapa, ocorre o anúncio das 30 melhores startups, sendo três (3) de cada uma das 10 categorias: Agro e Negócios do Campo; Neoindustrialização e Produtividade Industrial; Meio Ambiente, Energia e Tecnologias Verdes; Inovação Financeira; Transformação Digital e Conectividade; Cidades e Poder Público; Defesa e Segurança Cibernética; Educação e Desenvolvimento Humano; Saúde e Biomedicina; e Comércio e Serviços. Nesta etapa, as startups selecionadas recebem o prêmio de R$ 10 mil, além do direito de apresentar o Pitch durante o Summit 2024.

Para o Top 10 Startups de destaque, serão selecionadas uma (1) empresa por categoria, integrando o grupo de Campeãs Nacionais do Sebrae. Essas startups recebem o prêmio de R$ 40 mil.

A etapa final, ocorre no terceiro e último dia do Startup Summit, e a empresa vencedora recebe o valor de R$ 250 mil e a oportunidade para acessar serviços de conexão com o mercado nacional e internacional.

Diversidade

 

Para promover maior acesso e pluralidade no ecossistema de inovação da competição, o Sebrae destinou 40% das vagas a pessoas que se identificam com o gênero feminino, pessoas negras – pretas e pardas, pessoas indígenas e quilombolas, Pessoas com Deficiência (PcD) e para a comunidade LGBTQIA+.

Coordenação

A 1ª Edição do Prêmio Sebrae Startups no Amapá é coordenada pelo gerente da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae no Amapá (Unic), Bruno Castro, e pela gestora do Projeto Atendimento Startup, Josseli Pantoja.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Sebrae apresenta vencedores do Prêmio Prefeitura Empreendedora


O presidente do Conselho do Sebrae, Josiel Alcolumbre; a superintendente do Sebrae, Alcilene Cavalcante; a diretora técnica, Suelem Amoras; e o diretor de administração e finanças, Marcell Harb, receberam prefeitos e caravanas de onze municípios do Amapá, na cerimônia da XII edição do Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE), realizada na sede da instituição em Macapá, na manhã desta terça (2), onde reuniu cerca de 250 convidados, entre eles, prefeita, prefeitos, secretários da gestão municipal, lideranças e autoridades empresariais, municipais e estaduais.

Sebrae

O presidente do Conselho do Sebrae, Josiel Alcolumbre, falou que o prêmio, além de reconhecer as boas práticas municipais, o PSPE objetiva estimular a inovação no setor público, contribuir para a ampliação das capacidades municipais, promover a aprendizagem e inspirar novos projetos e ideias, reforçando o papel do Sebrae de parceiro dos municípios.

A superintendente do Sebrae, Alcilene Cavalcante, destaca o momento especial para o empreendedorismo.

“O Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora é um instrumento de reconhecimento e disseminação de iniciativas inovadoras, protagonizadas por governos municipais, com vistas à melhoria do ambiente de negócios, ao fomento do empreendedorismo e ao desenvolvimento territorial.”, disse a superintendente do Sebrae, Alcilene Cavalcante.

PSPE

Nesta edição, o PSPE recebeu a inscrição de 18 projetos, de 10 municípios. Os vencedores foram destaques nas categorias: Sala do Empreendedor; Compras Governamentais; Empreendedorismo na Escola; Inclusão Produtiva; Turismo e Identidade Territorial; Sustentabilidade e Meio Ambiente; Empreendedorismo Rural e Cidade Empreendedora.

Vencedores

A prefeitura do Município de Pedra Branca do Amapari, é a vencedora estadual da XII Edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, por obter a maior soma de pontuação do conjunto nos critérios – Impacto nos Negócios Locais; Relevância do Problema Abordado; Inovação & Criatividade; Sustentabilidade; Impacto Econômico; Participação & Inclusão; Capacidade de Atuação em Rede; Potencial de Inspiração; Comunicação & Transparência e Avaliação & Monitoramento.

 

Vencedora na categoria Sala do Empreendedor – Prefeitura Municipal de Pracuúba.

Projeto Sala do Empreendedor em Pracuúba – A Sala do Empreendedor representa um marco no fomento ao empreendedorismo local, visando a simplificação do processo de abertura e regularização de micro e pequenas empresas e empreendedores individuais.

Vencedora na categoria Compras Governamentais – Projeto Fomentando o Desenvolvimento Regional – Prefeitura: Prefeitura Municipal de Vitória do Jari.

O projeto incentivou a formalização e contratação de Microempreendores Individuais – MEI, para realizar os serviços de transporte escolar, no município, fomentando a economia e gerando empregos a diversas famílias ribeirinhas.

Vencedora na categoria Empreendedorismo na Escola – Projeto Pedra Branca Educa+ – Prefeitura Municipal de Pedra Branca do Amapari.

Utiliza a abordagem teórica e prática do empreendedorismo como instrumento para gerar competitividade para os futuros empreendedores do município (crianças, adolescentes, jovens e adultos). Estimula a Educação Empreendedora, incluindo robótica, música, dança, idiomas e habilidades empreendedoras, através do Programa Cidade Empreendedora, nos Projetos Jepp e Despertar.

Vencedora na categoria Inclusão Produtiva – Projeto Sabor&Ar – Prefeitura Municipal de Laranjal do Jari.

O projeto nasceu da necessidade de superação das vulnerabilidades socioeconômicas, de famílias da Comunidade Samaúma, situada às margens do Rio Jari. Considerando o potencial natural e o conhecimento local, foi desenvolvido para sensibilizar a comunidade sobre o empreendedorismo e a inclusão social, contribuindo ao bem-estar das famílias através da comercialização de pratos típicos.

Vencedora na categoria Turismo & Identidade Territorial – Projeto Festival do Pirarucu – Prefeitura Municipal de Cutias.

É uma iniciativa com oportunidades de negócios, que possibilita aos empreendedores, a geração de renda, onde todos podem ser competitivos de forma inclusiva e com igualdade de oportunidades de negócio, promovendo economia local.

Vencedora na categoria Sustentabilidade & Meio Ambiente – Projeto Amapari Sustentável – Prefeitura Municipal de Pedra Branca do Amapari.

O Projeto foca em transformação, do saneamento e da coleta seletiva, assegurando água potável e o uso responsável dos recursos, incentivando o reaproveitamento de rejeitos orgânicos, engajando a comunidade em práticas ambientais sustentáveis. Agrega duas iniciativas estratégicas: O Projeto Gotas de Vida, que disponibiliza o fornecimento de água potável para a população; e o Projeto Composta Amapari, que dá a destinação adequada aos resíduos orgânicos provenientes das empresas e das famílias.

Vencedora na categoria Empreendedorismo Rural – Projeto Programa de Boas Práticas da Agricultura Familiar (PBPAF) – Prefeitura Municipal de Ferreira Gomes.

Incentiva e acompanha os produtores rurais locais para a diversificação de gêneros, proporcionando a inserção de novos sabores e produtos frescos e de qualidade, garantindo a segurança alimentar aos estudantes do município.

Vencedora na categoria Cidade Empreendedora – Projeto Inova Santana – Prefeitura Municipal de Santana.

Proporciona o ambiente físico adequado para o empreendedor, como a Sala do Empreendedor e a Sala de Atendimento ao Contribuinte. Também disponibiliza ambientes acolhedores para o acesso às informações do território, formação de jovens, promovendo a economia local.

Ameap

O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Amapá (Ameap), prefeito do município de Amapá, Carlos Sampaio, enfatizou que o PSPE valoriza as ações exitosas dos gestores públicos municipais vislumbrando o desenvolvimento local, garantindo a geração de emprego e renda nas cidades”, finalizou o prefeito Carlos Sampaio.

Avaliadores

Os projetos foram analisados pela comissão julgadora, composta pelo Centro de Empreendedorismo da Amazônia; Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Amapá (Senai/Ap); Universidade do Estado do Amapá (Ueap) e Sebrae.

Reconhecimento

Na solenidade do Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora, os dez municípios com projetos inscritos receberam homenagem do Sebrae no Amapá em reconhecimento pela implantação de iniciativas inovadoras para a melhoria do ambiente de negócios, contribuindo para o crescimento econômico, social e sustentável.

A gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae no Amapá (UPPDT), Célia Cardoso e a gestora do PSPE no Amapá, Araúna Almeida, coordenaram a solenidade de premiação no estado do Amapá.

Prefeitos

Os finalistas do PSPE 2024, foram os prefeitos Carlos Sampaio (Amapá); Márcio Serrão (Laranjal do Jari); Beth Pelaes (Pedra Branca do Amapari); Ary Duarte (Vitória do Jari); Divino Rocha (Ferreira Gomes); Bala Rocha (Santana); José Maria Bessa (Porto Grande); Breno de Almeida (Oiapoque); Raimundo Amanajás (Cutias); e Junior Leite (Pracuúba).

Etapa Nacional

Na premiação nacional da 12ª edição do PSPE participam os vencedores da fase estadual e serão conhecidos na solenidade, a ser realizada em Brasília (DF), no dia 11 de junho.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Sebrae realiza solenidade estadual do Prêmio Prefeitura Empreendedora, nesta terça (2)

Amapá, Pedra Branca, Laranjal do Jarí, Vitória do Jarí, Santana, Ferreira Gomes, Porto Grande, Cutias, Pracuúba e Oiapoque são os municípios representados nesta edição

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) realiza a solenidade da XII edição do Prêmio Prefeitura Empreendedora (PSPE). O objetivo é identificar, divulgar, valorizar e estimular a inovação no setor público e promover práticas bem-sucedidas na administração municipal. O evento acontece sede do Sebrae no Amapá, no Salão de Eventos Macapá, nesta terça (2), das 8h às 13h.

Segundo a superintendente do Sebrae, Alcilene Cavalcante, a iniciativa destaca o papel de gestores públicos comprometidos com o desenvolvimento socioeconômico dos municípios. “A premiação é uma forma de reconhecimento de ações inovadoras, protagonizadas por governos municipais com foco na melhoria do ambiente de negócios, fomento do empreendedorismo e desenvolvimento territorial. Uma prefeitura empreendedora diminui os obstáculos dos pequenos negócios e abre novos caminhos para a comunidade”, disse a superintendente, Alcilene Cavalcante.

Prêmio

O PSPE é um instrumento de valorização de governos municipais que tenham implementado iniciativas com resultados alcançados até 30 de novembro de 2023. Estimula a inovação no setor público e contribui para a ampliação das capacidades municipais, além de promover a aprendizagem e, inspirar novos projetos e ideias. As boas-práticas que vencerem a etapa estadual, seguem à disputa regional e nacional.

Categorias

O Prêmio está dividido em dez categorias: Simplificação e Fomento ao Empreendedorismo; Sala do Empreendedor; Compras Governamentais; Empreendedorismo na Escola; Inclusão Produtiva; Turismo e Identidade Territorial; Sustentabilidade e Meio Ambiente; Empreendedorismo Rural; Cidade Empreendedora e Governança Territorial.

Nacional

A cerimônia de premiação nacional acontece em Brasília/DF, na sede do Sebrae, no dia 11 de junho de 2024, e reunirá prefeitos, prefeitas, parlamentares e autoridades para apresentar os gestores públicos municipais que se destacaram na edição do PSPE.

Coordenação

O Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE) é coordenado pela gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae no Amapá (UPPDT), Célia Cardoso e pela gestora estadual do PSPE, Araúna Almeida.

 

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Sebrae promove Palestra Marketing Digital para Campanhas com especialista em comunicação política

O evento é voltado para empresas de comunicação e marketing, profissionais de comunicação, social mídia e publicidade ou que desejam atuar no cenário político

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), promove Palestra Show – Marketing Digital para Campanhas: ‘Redes Sociais e o Caminho para o voto’, ministrada pelo estrategista digital e especialista em comunicação política, Marcello Natale. O objetivo é contribuir de forma relevante com iniciativas empreendedoras à promoção e aos processos de campanhas, por meio da utilização das ferramentas do marketing digital e da comunicação assertiva. A palestra acontece na sede da instituição, no Auditório Campos do Laguinho, na terça, 9 de abril, às 19h.

“A ação inovadora realizada pelo Sebrae, proporciona que agências de comunicação e profissionais da área de marketing, publicidade e propaganda, relações

públicas, jornalismo, assessoria de imprensa, assessoria parlamentar, advogados, administradores e demais profissionais tenham uma oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos na área de marketing digital para atuar no cenário político e eleitoral”, destaca o gerente da Unidade de Educação Empreendedora do Sebrae no Amapá (UEE), Maikon Richardson.

Palestrante

O palestrante é estrategista digital e especialista em comunicação política, lidera equipes em campanhas eleitorais pelo Brasil desde 2012. Com experiência em mais de 120 equipes, coordenou projetos de mídia paga e planejamento digital em agências de propaganda, além de ser sócio na agência Bn3 – Marketing Baseado em Números, organizador do COMPOL BRASIL e fundador do Clube do Carteiro, contribui ativamente para o cenário político brasileiro.

Investimento

Os ingressos podem ser adquiridos na sede da instituição, na Unidade de Educação Empreendedora (UEE), na Secretaria de Cursos, localizada à Avenida Padre Manoel da Nóbrega, 415, Laguinho  ou na Loja Online do Sebrae no Amapá. O investimento para participar da palestra será de R$ 50 reais e as vagas são limitadas.

Coordenação

A Palestra Marketing Digital para Campanhas: ‘Redes Sociais e o Caminho para o voto’, é coordenada pelo gerente da Unidade de Educação Empreendedora (UEE), Maikon Richardson; e pela coordenadora e analista, Nelma Pires.

 

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Sebrae realiza solenidade estadual da XII Edição do Prêmio Prefeitura Empreendedora

Amapá, Pedra Branca, Laranjal do Jarí, Vitória do Jarí, Santana, Ferreira Gomes, Porto Grande, Cutias, Pracuúba e Oiapoque são os municípios representados nesta edição


O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) realiza a solenidade da XII Edição do Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE). O objetivo é identificar, divulgar, valorizar e estimular a inovação no setor público e promover práticas bem-sucedidas na administração municipal. O evento acontece sede do Sebrae no Amapá, no Salão de Eventos Macapá, no dia 2 de abril, das 8h às 13h.

Segundo a superintendente do Sebrae, Alcilene Cavalcante, a iniciativa destaca o papel de gestores públicos comprometidos com o desenvolvimento socioeconômico dos municípios.

“A premiação é uma forma de reconhecimento de ações inovadoras, protagonizadas por governos municipais com foco na melhoria do ambiente de negócios, fomento do empreendedorismo e desenvolvimento territorial. Uma prefeitura empreendedora diminui os obstáculos dos pequenos negócios e abre novos caminhos para a comunidade”, disse a superintendente, Alcilene Cavalcante.

Prêmio

O PSPE é um instrumento de valorização de governos municipais que tenham implementado iniciativas com resultados alcançados até 30 de novembro de 2023. Estimula a inovação no setor público e contribui para a ampliação das capacidades municipais, além de promover a aprendizagem e, inspirar novos projetos e ideias. As boas-práticas que vencerem a etapa estadual, seguem à disputa regional e nacional.

 

Categorias

O Prêmio está dividido em dez categorias: Simplificação e Fomento ao Empreendedorismo; Sala do Empreendedor; Compras Governamentais; Empreendedorismo na Escola; Inclusão Produtiva; Turismo e Identidade Territorial; Sustentabilidade e Meio Ambiente; Empreendedorismo Rural; Cidade Empreendedora e Governança Territorial.

Nacional

A cerimônia de premiação nacional ocorrerá no dia 11 de junho de 2024, na sede do Sebrae Nacional, em Brasília/DF, que reunirá prefeitos e prefeitas, parlamentares e autoridades para reconhecer os gestores públicos municipais.

Coordenação

O Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora (PSPE) é coordenado pela gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae no Amapá (UPPDT), Célia Cardoso e pela gestora estadual do PSPE, Araúna Almeida.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

‘Estamos no coração da Amazônia, usamos a biotecnologia como pilar inovador’, diz executiva no Startup Day 2024

Evento realizado pelo Sebrae, com apoio do Governo do Amapá, destacou investimentos em pesquisa baseados na bioeconomia.

“Estamos no coração da Amazônia e, com isso utilizamos a biotecnologia como um pilar inovador”, destacou Ericka Bezerra, executiva da Associação Amapaense de Tecnologia (Amapatec), ao palestrar durante o  Startup Day 2024, realizado neste sábado, 16, em Macapá.

A programação, promovida pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) com o apoio do Governo do Estado, ocorreu simultaneamente em todo o Brasil. No Amapá, o encontro proporcionou debates sobre o desenvolvimento sustentável na Região Amazônica, alinhado ao desenvolvimento sustentável.

A empreendedora relembrou que o Amapá é um dos estados mais preservados do país, o que contribui para a produção com matéria-prima natural, unindo sustentabilidade e economia.

“Discutir esse assunto fortalece ainda mais o debate, pois conecta e integra atores fundamentais da nossa área. Essa oportunidade de falar de tecnologia é um momento de transformar e criar novos negócios que, posteriormente, viram uma startup”, afirmou Ericka.

Especialistas do setor compartilharam diferentes visões sobre o tema, destacando incentivos e investimentos em pesquisa e empreendedorismo baseado na bioeconomia. Além disso, foram discutidas estratégias para promover a inserção de comunidades locais em pesquisas inovadoras.

“Pesquisas para essa área geram, além de emprego e renda para a população, novos horizontes para um futuro socialmente econômico no Amapá. Discutir sobre hubs de inovação, que fazem parte do Plano de Governo, é uma oportunidade em que várias instituições de ensino terão para mostrar seus projetos e perspectivas no setor tecnológico”, destacou o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Edvan Andrade.

Startup Day

No Amapá, mais de 800 pessoas participaram do evento que reuniu palestrantes de diversos estados, como Rio de Janeiro, São Paulo, Pará, Amazonas e Rio Grande do Sul, para discutir investimentos, políticas sociais e ambientais na região Amazônica e ideias inovadoras na área da tecnologia.

Os temas voltam a ser debatidos após o Startup20, realizado em fevereiro, que tratou o cenário econômico das startups com representantes das maiores economias do mundo, realizado pela Associação Brasileira de Startups em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae.

Prefeituras recebem 4.130 livros didáticos para aplicar metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos

Em Tartarugalzinho e Pedra Branca serão contempladas 28 escolas municipais; e em Calçoene, serão contempladas 6 escolas municipais para capacitar jovens do Ensino Fundamental. As parcerias devem capacitar 14.600 estudantes em todo o estado


O gerente de Educação Empreendedora do Sebrae, Maikon Richardson, entregou ao vice-prefeito de Tartarugalzinho, Javã Castanho, 1.337 livros didáticos da Metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), O material será entregue às secretarias de educação, dos municípios de Tartarugalzinho, na quarta (13); em Pedra Branca do Amapari, na quinta (14); e em Calçoene, na próxima segunda (18). O objetivo é a implementação de conteúdos de empreendedorismo, aos estudantes do Ensino Fundamental em sala de aula.

Para o gerente de Educação Empreendedora do Sebrae, Maikon Richardson, a educação empreendedora da instituição, possui uma abordagem ao ensino e à aprendizagem, que contribui com o desenvolvimento de competências empreendedoras junto a estudantes, educadores e gestores educacionais.

“Colaboramos com o desenvolvimento do potencial das pessoas para que sejam protagonistas na transformação de suas realidades. Com a nossa abordagem, será desenvolvida a percepção de oportunidades, criatividade, inovação, colaboração, autoconsciência, autoeficácia e a predisposição para agir”, explica Maikon Richardson.

As escolas recebem gratuitamente o material de aprendizagem. Os professores adquirem capacitação e são responsáveis por disseminar a metodologia nas salas de aula. Tartarugalzinho receberá 1.337 livros didáticos da metodologia Jepp; Pedra Branca do Amapari, 1.591 livros; e Calçoene, 1.202 livros.

JEPP

A educação empreendedora propõe pelo Sebrae que o ensino fundamental incentive os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens e o espírito de coletividade.

A entrega dos livros contou com a presença do vice-prefeito de Tartarugalzinho, Javã Castanho, equipe de colaboradores do Sebrae e diversos professores.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Startup Day 2024 traz oportunidade de inovação e negócios para impulsionar o empreendedorismo criativo no Amapá

Evento realizado pelo Sebrae, com apoio do Governo do Estado, neste sábado, 16, tem objetivo de estimular o mercado de inovação.


Com objetivo de promover negócios, inovação e viabilizar novas oportunidades no mercado criativo, o Startup Day, realizado anualmente pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) do Amapá, com apoio do Governo do Estado, acontece neste sábado, 16, na sede dos Magistrados, em Macapá, tendo como meta o engajamento do público para o surgimento e desenvolvimento de negócios promissores no estado e na região.

Este ano, o encontro tem a proposta de capacitar mais de 600 pessoas e aumentar o número de empreendimentos. Em fevereiro, o Amapá debateu o setor econômico das startups com as maiores economias do planeta, que se reuniram na capital para trocar experiências e abrir oportunidades em bioeconomia, inovação, tecnologia e desenvolvimento sustentável durante o Startup20, realizado pela Associação Brasileira de Startups em parceria com o Governo do Estado e Sebrae.

Agora o tema volta a ser debatido, reforçando a importância do Amapá como pólo emergente de empreendedores no setor. Além disso, o Startup Day se consolida com uma dinâmica de acessibilidade e um espaço para novas conexões no mundo dos negócios.

“O evento é de fundamental importância para alavancar o desenvolvimento de novos negócios de base tecnológica no estado, além de gerar conexões entre o ecossistema local com palestrantes que são referência em inovação no cenário nacional. O Governo do Estado participa de forma ativa junto ao ecossistema local de inovação no movimento de se fazer do Amapá o estado mais inovador da Amazônia, de maneira que se tenha impacto direto desde a educação básica até o setor produtivo, agregando valor aos serviços e produtos desenvolvidos aqui”, destacou Marceli Coimbra, secretária em exercício de Ciência e Tecnologia do Amapá.

Na programação deste ano do Startup Day, o estado recebe palestrantes nacionais e especialistas que buscam difundir conhecimento e novas práticas para alavancar negócios na Região Amazônica.

Startups

As startups são empreendimentos com modelo de negócios inovador, com impacto social e que solucionam problemas.

Presentes no dia a dia de todos, as startups são empreendimentos com modelo de negócios escalável, repetível e guiadas por uma ideia transformadora, com impacto social, seja um produto ou serviço, e que soluciona problemas. Em 2023, a média de faturamento de cada startup no Brasil foi de R$ 876 mil, de acordo com a Associação Brasileira de Startups.

As startups também se caracterizam pela necessidade de tornar o empreendimento sustentável dentro do mercado econômico, sendo consideradas empresas de alto potencial e risco, principalmente no seu início, sendo modelos de negócio perfeitos para quem possui perfil empreendedor.

Confira a programação:

Sábado, 16

Local: sede dos Magistrados

  • 8h – Credenciamento
  • 8h30 – Café de conexão
  • 9h30 – Palestra “Startup boa é Startup que Vende’, ministrada por Theo Orosco, CEO da Exact Sales.
  • 10h05 – Painel ‘O poder das CEO’s na Bioeconomia’, com a mestra em Gestão Pública do Desenvolvimento Regional, Juliana Porto; a CEO da Yara Couro, Bruna Freitas; CEO da Engenho Café de Açaí, Valda Gonçalves; e CEO da Amazon Bioprotein, Antonia Bezerra.
  • 10h40 – Palestra ‘Como escalar sua Startup com a nuvem’, ministrada pelo representante da Cloud Manager, Will Sousa.
  • 11h15 – Painel ‘Como os Parques e Hubs alavancam o Ecossistema de Inovação na Amazônia?’, com a CEO da Amapatec, Erika Bezerra; CEO da Ai3 – Inovação Integrada, Agliberto Chagas; presidente da Amapatec, Lindomar Ferreira; e o secretário da Ciência e Tecnologia do Amapá, Edvan Andrade.
  • 11h50 – Palestra ‘Crimes cibernéticos, o ambiente digital está protegido?’, com a delegada Aurea Uchôa, da Delegacia Crimes Cibernéticos.
  • 14h10 – Painel ‘Microbiota – O tesouro no Ecossistema da Amazônia’, com o CEO da Bactolac, Antonio Carlos; a CEO da Blue-Green Nutrição, Elane Cunha; e o pesquisador da Embrapa, Gilvan Silva.
  • 14h45 – Painel ‘Principais tecnologias de Inteligência Artificial e como aplicá-las na sua empresa’, com o CEO da Assinadoc, Felipe Ladislau; Co-Founder e CTO da Tributei, Wanderson Elias; CEO da Amaztrace, Victor Costa; e o Head de produto de dados e A.I S3 Tecnologia, Luiz Gaudencio.
  • 15h20 – Caso de Sucesso ‘Rede Amazônica: Uma senhora ou uma jovem de 50 anos e o poder da Inovação’, com o CEO da SouRev, Frank Portela; e CEO do Grupo Rede Amazônica, Phelippe Daou Júnior e participação de Phelippe Daou Neto.
  • 16h55 – Palestra ‘Investimento do Amazônia para a Amazônia’, com o palestrante diretor-presidente da Bemol e co-fundador da FAZ e MUSA, Denis Minev; e o CEO da SouRev, Frank Portela.
  • 17h30 – Painel ‘O poder da Inclusão gera a Inovação’, com a CEO e Founder da Onfluu Comunicação, Mayara Pereira; e com a presidente da CUFA Amapá, Alzira Nogueira; a líder de cultura da empresa SouRev, Fleur Duarte; e a CEO da NOUN, Úrsula Ariel.

Startup Day 2024 reúne palestrantes nacionais e especialistas para fomentar ecossistema de inovação no Amapá

Evento é referência no setor do empreendedorismo tecnológico e tem como público-alvo entusiastas, empreendedores e startups em todos os níveis de maturidade


O Startup Day é um evento realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) em parceria com o Governo do Estado (GEA), Comunidade Tucuju Valley, Rede Amazônica, Amapatec, Serviço Social da Indústria (Sesi) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Prefeitura Municipal de Santana (PMS) e o Instituto Federal do Amapá (IFAP). O evento promove negócios inovadores em nível internacional, viabiliza networking com especialistas do ecossistema de inovação e estimula o surgimento de mais startups no Amapá. O Startup Day 2024 acontece na Sede dos Magistrados, no dia 16 de março, das 9h às 17h.

Segundo a analista da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae (Unic), Josseli Pantoja, o evento busca engajar o público para o surgimento e desenvolvimento de negócios promissores, com destaque para as demandas e necessidades das startups de cada estado e região do Brasil.
É um evento que se destaca por ser único no panorama da inovação no Brasil. O Startup Day acontece como um marco anual que reúne a comunidade empreendedora do estado do Amapá, sendo um evento técnico que oportuniza diversas palestras e painéis que se classifica como um movimento precursor do ecossistema de Startup, disse a analista, Josseli Pantoja

Público

O evento tem como público-alvo, empreendedores, estudantes e startups em fase de curiosidade, ideação, validação, tração, crescimento e escala.

A fase de curiosidade tem como perfil pessoas que demonstram curiosidade pela atividade empresarial, mas ainda não têm um negócio e a ideação trata-se de um empreendedor em potencial trabalhando em uma ideia de negócio. Na fase de validação, a startup está em direção ao encaixe entre Problema e Solução e validação de MVPs.

Na etapa de tração, a empresa já possui um portfólio de clientes pagantes, deve estar consistentemente melhorando sua operação em direção à previsibilidade de receita e o encaixe entre Produto e Mercado. O momento de crescimento vem após o encaixe entre Produto e Mercado, otimizando a gestão para acelerar vendas e escalar o negócio e na última etapa, o momento de escala significa que a empresa está crescendo 100% ou mais durante o ano.

Resultados

Em 2023, o Startup Day no Brasil atingiu quase 16 mil pessoas participantes, com uma programação ampla e diversificada em todos os 26 estados e o Distrito Federal. Em escala municipal, o evento atingiu a marca de 110 municípios participantes, número que superou as edições dos últimos quatro anos. No Amapá, mais de 300 participantes durante um dia de imersão no universo de Startups. Em 2024, a proposta do evento é capacitar mais de 600 pessoas e aumentar ainda mais a densidade de startups no Amapá.

Coordenação

A 10ª Edição do Startup Day, é coordenada pelo gerente da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae no Amapá (Unic), Bruno Castro; e pela gestora do Projeto Startup Amapá, Josseli Pantoja.

Programação

Data: 16 de março de 2024 – Sábado

Local: Sede dos Magistrados

Hora: 9h30 às 10h05 – Palestra ‘Startup boa é Startup que Vende’, ministrada por Theo Orosco, CEO da Exact Sales

Hora: 10h05 às 10h40 – Painel ‘O poder das CEO’s na Bioeconomia’, com a moderadora Juliana Porto, mestre em Gestão Pública do Desenvolvimento Regional e as painelistas Bruna Freitas, CEO da Yara Couro; Valda Gonçalves, CEO da Engenho Café de Açaí; e Antonia Bezerra, CEO da Amazon Bioprotein

Hora: 10h40 às 11h15 – Palestra ‘Como escalar sua Startup com a nuvem’, ministrada por Will Sousa, Cloud Manager

Hora: 11h15 às 11h50 – Painel ‘Como os Parques e Hubs alavancam o Ecossistema de Inovação na Amazônia?’, com Erika Bezerra, CEO da Amapatec; Agliberto Chagas, CEO da Ai3 – Inovação Integrada; Lindomar Ferreira, Presidente da Amapatec; e Edvan Andrade, Secretário da Ciência e Tecnologia – SETEC

Hora: 11h50 às 12h50 – Palestra ‘Crimes cibernéticos, o ambiente digital está protegido?’, com Aurea Uchôa, Delegada da Polícia Civil – Crimes Cibernéticos DR CCIBER

Hora: 14h10 às 14h45 – Painel ‘Microbiota – O tesouro no Ecossistema da Amazônia’, com o moderador Antonio Carlos, CEO da Bactolac e os painelistas Elane Cunha, CEO da Blue-Green Nutrição e Gilvan Silva, Pesquisador da EMBRAPA

Hora: 14h45 às 15h20 – Painel ‘Principais tecnologias de Inteligência Artificial e como aplicá-las na sua empresa’, com o moderador Felipe Ladislau, CEO da Assinadoc e os painelistas Wanderson Elias, Co Founder e CTO da Tributei; Victor Costa, CEO da Amaztrace; e Luiz Gaudencio, Head de produto de dados e A.I S3 Tecnologia

Hora: 15h20 às 16h55 – Caso de Sucesso ‘Rede Amazônica: Uma senhora ou uma jovem de 50 anos e o poder da Inovação’, com o moderador Frank Portela, CEO da SouRev e os painelistas Phelippe Daou Júnior, CEO do Grupo Rede Amazônica e Phelippe Daou Neto

Hora: 16h55 às 17h30 – Palestra ‘Investimento do Amazônia para a Amazônia’, com o palestrante Denis Minev, Diretor-presidente da Bemol e co-fundador da FAZ e MUSA; e Frank Portela, CEO da SouRev

Hora: 17h30 às 18h05 – Painel ‘O poder da Inclusão gera a Inovação’, com a moderadora Mayara Pereira, CEO e Founder da Onfluu Comunicação, e com as painelistas Alzira Nogueira, Presidente da CUFA Amapá; Fleur Duarte, Líder de cultura da empresa SouRev; e Úrsula Ariel, CEO da NOUN.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Sebrae realiza programação para celebração do Dia Internacional da Mulher

A Semana da Mulher Empreendedora visa valorizar empresárias amapaenses, promover geração de negócios e fortalecer o empreendedorismo e a liderança feminina

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) promove a Semana da Mulher Empreendedora, evento de celebração do Dia Internacional da Mulher. A programação conta com Showroom de empresas, palestras, espaço kids, momento de networking e happy hour. As inscrições são gratuitas e devem ser pelo link https://ap.loja.sebrae.com.br/semana-da-mulher-empreendedora-123177896. O evento acontece na sede da instituição, nesta quinta e sexta-feira, 7 e 8 de março, das 9h às 18h.

A gestora do Projeto Sebrae Delas, Rejane Reis, destaca o empreendedorismo feminino como uma forma de impulsionar a economia e promover igualdade de gênero no setor empresarial. Rejane Reis, também ressalta o evento como uma oportunidade de celebrar histórias de vida, negócios e mulheres empresárias.

“O empreendedorismo feminino está crescendo, as mulheres estão investindo cada vez mais em negócios próprios, obtendo renda e gerando empregos. Segundo pesquisas do Sebrae, em 2022, o Brasil atingiu a marca histórica de 10,3 milhões de empreendedoras atuantes, o que é maravilhoso, tanto para a economia quanto para o empoderamento profissional e pessoal de diversas mulheres”, conta a gestora Rejane Reis.

Para a analista da Unidade de Atendimento e Relacionamento do Sebrae (UAR), Lailla Oliveira, o fortalecimento de negócios liderados por mulheres é de grande importância, e investir na inclusão, tratativas, orientações, junto ao atendimento do Sebrae, é crucial.

“O empreendedorismo feminino é um importante aliado na luta de muitas mulheres e acima de tudo é algo transformador. O evento da Semana da Mulher é um misto de valorização, reconhecimento, geração de oportunidades e negócios, além de trocas de conhecimentos, experiências e de inspirações”, disse a analista de atendimento, Laila Oliveira.

Showroom

O Showroom Empreende Mulher terá a participação de 13 empresárias e colaboradoras (funcionárias, terceirizadas e estagiárias) do Sebrae no Amapá. A iniciativa busca valorizar, apoiar e incentivar atividades empresariais e promover a divulgação de marca.

Cine

Para promover a inclusão e participação de mães empreendedoras na Semana da Mulher, o Sebrae irá proporcionar um Espaço Kids com monitoramento, para que as empresárias possam gerar negócios enquanto os filhos se divertem em uma experiência de cinema com outras crianças, no conforto de um espaço pensado exclusivamente para eles.

O Cine Kids é destinado para crianças de 4 a 8 anos, com limite de duas crianças por participante. O espaço faz parte da programação de quinta-feira (7), e irá funcionar das 15h às 18h, por ordem de chegada.

Projetos

A Semana da Mulher Empreendedora é uma colaboração entre o Projeto Sebrae Delas, Projeto Atendimento Territorial e pela Central de Soluções de Mercado e Sustentabilidade, com a finalidade de integrar diversos setores e promover uma experiência completa para as empreendedoras.

O Sebrae Delas é um projeto que busca incentivar, valorizar e acelerar a jornada de mulheres que empreendem ou desejam empreender. O Projeto Atendimento Territorial atua na prestação de atendimento especializado, soluções inteligentes e com foco em relacionamento para geração de valor aos pequenos negócios e potenciais empresários.

A Central de Soluções busca trabalhar ações de mercado e promoção da competividade e sustentabilidade, por meio de eventos estratégicos, negociações e inovação de processos para os pequenos negócios.

Coordenação

 A Semana da Mulher Empreendedora é coordenada pela Unidade de Atendimento e Relacionamento, Unidade de Educação Empreendedora e Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas.

Programação

Data: 7 de março de 2024 – Quinta-Feira

Hora: 9h às 16h

Local: Hall de Entrada do Sebrae no Amapá

Showroom Empreende Mulher – Exposição e comercialização de produtos e serviços com empreendedoras do Sebrae no Amapá

Hora: 14h30 às 16h

Local:  Auditório Campos do Laguinho

Ciclo de Palestras – Mundo Mulher

Hora: 14h30 – Palestra “Como a autoestima impacta nos negócios”, ministrada por Carla Ramos, psicóloga e CEO do Instituto Ramos Psicologia e Educação

Hora: 15h10 – Palestra “O poder de ser mais você”, ministrada por Cacau Guimarães, administradora, coach de vida plena e CEO do Instituto Mente e Coração

Hora: 16h – Palestra “Tire suas dúvidas do armário e vista a elegância”, ministrada por Andriele Vujanski, estrategista de imagem, personal stylist e CEO da Andriele Vujanski Imagem Pessoal

Hora: 17h

Local:  Sala do Conhecimento

Networking e Happy Hour Entre Elas

Momento de Interação e oportunidade de parcerias

Data: 8 de março de 2024 – Sexta-Feira

Hora: 9h às 16h

Local: Hall de Entrada do Sebrae no Amapá

Showroom Empreende Mulher – Exposição e comercialização de produtos e serviços com empreendedoras do Sebrae no Amapá.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

‘O Amapá é estratégico para expansão dos negócios inovadores na Amazônia’, aponta diretora-executiva da Associação Brasileira de Startups

Potencialidades ambientais do Amapá foram outro fator decisivo para a escolha do estado como sede

A partir desta sexta-feira, 23, o Amapá é sede do maior evento internacional de inovação e tecnologia, o Startup 20, realizado pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups), em parceria com o Governo do Amapá e o Sebrae. O potencial de empreendedorismo e as políticas de desenvolvimento sustentável do estado amazônico foram fatores decisivos para a escolha do local do evento, que, até segunda-feira, 26, reúne 85% do Produto Interno Bruto mundial.

VEJA AQUI A PROGRAMAÇÃO DA STARTUP20

As startups são empreendimentos transformadores, com impacto social e que solucionam problemas. Até 2022, o Amapá registrou 41 empreendimentos deste tipo em atividade, com geração de 500 empregos diretos e indiretos, de acordo com a pesquisa ‘Cenários das Startups no Amapá’, realizada pelo Sebrae. A diretora-executiva da Abstartups, Mariane Takahashi, destaca a força amapaense no cenário de negócios inovadores.

‘O Amapá é estratégico para fortalecer a expansão dos negócios inovadores em toda a região amazônica e, para nós, abranger a Amazônia é muito importante’, pontua Mariane.

Mais inovação

A pesquisa aponta, ainda, que 54% das startups em atividade no estado foram iniciadas em 2022. Isso aponta para um cenário com empreendimentos novos, iniciando o processo de consolidação no mercado. De acordo com a Abstartups, Macapá é a segunda cidade com mais negócios inovadores no Norte do Brasil, atrás apenas de Manaus.

“O Amapá foi escolhido a dedo para sediar esse evento porque possui startups extremamente organizadas e engajadas por profissionais que vêm desenvolvendo um trabalho fenomenal, mostrando como o empreendedor brasileiro é brilhante”, frisou a presidente da entidade, Ingrid Barth.

Startup20 no Amapá

O Amapá é sede do maior evento de inovação e tecnologia do mundo, o Startup20, promovido pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae. O evento internacional, inédito no Brasil, reúne autoridades e representantes de vários países para debater alternativas inovadoras para o planeta. A programação contará com painéis, palestras, debates e visitas técnicas até segunda-feira, 26.

Em 2023, durante a 52ª Expofeira do Amapá, o Governo do Estado, que desenvolve políticas públicas de incentivo à inovação, empreendedorismo e a bioeconomia, assinou uma Carta de Intenção que formalizou a realização, em solo amapaense, do encontro que abre oficialmente uma série de eventos do Startup20, que ocorrerão no país, durante o ano.

A iniciativa global, que teve sua primeira edição na Índia, faz parte das ações do Grupo de Engajamento Startup 20, criado pelo G20, organização das maiores economias do mundo, que conta também com outras nações da União Europeia e Africana.

Sebrae e Apex firmam parceria para fomentar exportação de pequenos negócios do Amapá em 2024

O Exporta Mais Brasil é um programa itinerante com foco em capacitar empresas para exportação de produtos e conectar empresários com possíveis compradores


O Serviço de Apoio às Micro Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), firmam parceria para a realização da primeira edição do Exporta Mais Brasil no estado do Amapá. O objetivo é fortalecer o atendimento e promover capacitação de pequenos negócios para inserção no mercado internacional. A reunião técnica sobre o programa aconteceu nesta quinta-feira (22), na sala de Reunião do Conselho Deliberativo do Sebrae, das 10h às 11h30.

Para a diretora superintendente do Sebrae no Amapá, Alcilene Cavalcante, o programa é uma oportunidade para que empreendedores amapaenses consigam crescer em larga escala.

“A edição que irá ocorrer no Amapá vai ser focada em frutas e derivados, então é um setor no qual somos bem desenvolvidos e possuímos diversas empresas de destaque. Será um evento com oportunidades de rodadas de negócios, para apresentar marcas, fazer networking, capacitar empreendedores para exportar produtos e criar relação com compradores internacionais”, relatou a superintendente Alcilene Cavalcante.

O assessor da presidência da ApexBrasil, Pablo Lira, explica mais sobre o evento e destaca a importância de atrair olhares para o norte e o Amapá. “O Exporta Mais 2024 visa contemplar todos os estados do Brasil que não participaram da edição de 2023. Nosso foco com essa visita é mostrar que o Norte e o Nordeste estão tendo um olhar diferenciado por parte da Apex, nós queremos criar e viabilizar estratégias de exportação para essas regiões e aumentar o saldo da balança comercial dos estados contemplados. Para o Amapá, o objetivo é também promover a valorização dos produtos naturais, de frutas e derivados”, contou o assessor Pablo Lira.

Programa

O Exporta Mais é um programa criado pela ApexBrasil, com o objetivo de conectar o comércio exterior a empreendedores de todo o país. O Exporta Mais busca uma aproximação ativa com todas as regiões do Brasil, para potencializar atividades de exportação. Através do programa, empresas de diferentes setores produtivos participam e realizam reuniões com compradores internacionais, que vêm ao Brasil em busca de produtos e serviços ligados a setores de nicho.

Na edição de 2023, a Apex contou com o apoio de entidades setoriais, incluindo o Sebrae Nacional. Os resultados da edição impactaram positivamente no crescimento de diversas áreas empresariais, ao longo das 13 rodadas do Exporta Mais Brasil, o programa arrecadou R$ 275 milhões em negócios gerados a partir de 3.496 reuniões e contou com a presença de 143 compradores nacionais e internacionais de 44 países.

Rodadas

Confira os setores e os estados que devem receber as rodadas do Exporta Mais Brasil em 2024, com datas a confirmar. Para mais informações acesse o site oficial do programa no link https://apexbrasil.com.br/content/apexbrasil_landingpages/en/exporta-mais-brasil.html.

Setores: Frutas e derivados (Amapá/AP); Couros e curtumes (Maranhão/MA); Alimentos e bebidas/saúde e bem-estar (Alagoas/AL); Moda (Ceará/CE); Materiais de Construção (Santa Catarina/SC); Bebidas (Tocantins/TO); Mel e conservas (Piauí/PI); Manejo Florestal Sustentável (Mato Grosso/MT); Ingredientes para Cosméticos (Amazonas/AM); Insumos Agropecuários (Mato Grosso do Sul/MS); Chocolate (Bahia/BA); Moda Praia (Rio Grande do Norte/RN); Moda, Higiene e Cosméticos (Sergipe/SE); Cereais, Oleaginosas e derivados (Roraima/RR); e Exporta Mais Amazônia (Pará/PA).

Reunião

A reunião técnica sobre o Exporta Mais Brasil 2024 contou com a presença da diretora superintendente do Sebrae no Amapá, Alcilene Cavalcante; diretor do escritório da região Norte da Apex, Essio Lanfredi; assessor da presidência da ApexBrasil, Pablo Lira; gerente da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae no Amapá (Unic), Bruno Castro; assessora técnica da diretoria do Sebrae no Amapá, Isana Alencar; e Fabrício Penafort, Larissa Diniz e Fabrício de Carvalho, da Secretaria de Estado de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Secricomex).

Sebrae no Amapá-Unidade de Marketing e Comunicação

Startup20: ‘É o Amapá sendo exemplo para o mundo’, exalta governador Clécio Luís sobre evento mundial de tecnologia e inovação

Na programação, o governador vai destacar o que o Amapá tem feito em prol do desenvolvimento econômico com sustentabilidade.

A realização do Startup20 no Amapá é considerada pelo governador do Estado, Clécio Luís, uma vitrine para as políticas de incentivo à bioeconomia . O evento mundial de tecnologia e inovação, que inicia nesta sexta-feira, 23, vai evidenciar as  iniciativas do Amapá em prol do desenvolvimento econômico com sustentabilidade< span style=”font-family:fregular;font-size:15px”>.

“Vão ser quatro dias para apontar os rumos da tecnologia e da inovação, aliados à conservação ambiental, mostrando iniciativas amapaenses que fazem a diferença. O nosso estado foi escolhido exatamente por seu potencial bioeconômico. Queremos elevar os nossos indicadores econômicos e sociais, equiparando-se aos nossos excelentes indicadores ambientais. É o Amapá sendo exemplo para o mundo”, destacou Clécio Luís.

Promovido pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae, o maior evento de inovação e tecnologia do mundo acontece pela primeira vez no Brasil, e reúne autoridades, representantes e empresários de vários países para debater alternativas para o planeta.

Os temas a serem tratados no encontro ressaltam, sobretudo, um compromisso com a preservação do planeta. O evento mundial faz parte das ações do Grupo de Engajamento criado pelo G20, organização que reúne as maiores economias do planeta, mais outras nações da União Européia e Africana. As discussões da Startup20, que serão levadas à cúpula do G20, também são consideradas preparatórias para a Conferência da ONU pelas Mudanças Climáticas, a COP30.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO STARTUP20 NO AMAPÁ

Amapá: sede da inovação e tecnologia

Em 2023, durante a 52ª Expofeira do Amapá, o Governo do Estado, que desenvolve políticas públicas de incentivo à inovação, empreendedorismo e a bioeconomia, assinou uma Carta de Intenção que formalizou a realização em solo amapaense do encontro, que abre oficialmente uma série de eventos do Startup20, que ocorrerão no país ao longo do ano.

destaque do Amapá no desenvolvimento das startups aliado à preservação ambiental foi um dos fatores decisivos para que o estado amazônico se tornasse sede do Startup20. De acordo com a Associação Brasileira de Startups, Macapá é a segunda cidade com mais negócios inovadores no Norte do Brasil, atrás apenas de Manaus.

O Governo do Amapá é um dos principais parceiros no fomento do setor no estado, com destaque ao fortalecimento de políticas públicas de ampliação da transformação digital dentro da gestão, assim como à iniciação científica, programa de premiações e bolsas de estudo. O apoio na realização de grandes eventos integra esse processo de transformação no Amapá.

Esta será a única edição de 2024 da Startup20 na região, diretamente da capital do Meio do Mundo, no estado mais preservado do Brasil, uma oportunidade de diminuir a desigualdade regional por meio da economia verde e da tecnologia.

“O Amapá foi escolhido pelo G20 para sediar o primeiro evento internacional de startups no Brasil, começando as discussões pela Amazônia. Isso é muito importante. Esse é mais um evento com investimentos que geram emprego e renda por meio do turismo de eventos, além de criar um futuro para o nosso estado”, pontuou o governador.

A programação terá plenárias com discussões temáticas para abordar ecossistemas de startups com palestras de especialistas, painéis de discussão e workshops interativos.

A primeira edição do Startup20 no Brasil promete ser um marco histórico na geração de oportunidades e de divulgação das riquezas inigualáveis da Amazônia. As delegações dos 5 continentes, além de tratar de assuntos sobre o desenvolvimento verde e sustentável, também irão debater sobre transições energéticas de acordo com a compreensão do potencial revolucionário da bioeconomia.

Startup20: no Amapá, delegação dos Estados Unidos busca colaboração internacional para incentivar negócios inovadores

Norte-americanos estão entre os 19 grupos de estrangeiros que irão participar do encontro, a partir de sexta-feira, 23, em Macapá.


Os Estados Unidos estão entre as 19 delegações estrangeiras que se reúnem no Amapá, a partir de sexta-feira, 23, no Startup20, maior evento internacional sobre inovação, sustentabilidade e tecnologia. Já em solo amapaense, a equipe norte-americana busca compartilhar informações que fortaleçam a expansão de negócios inovadores. O encontro é realizado pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups), em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO STARTUP 20 NO AMAPÁ

A delegação norte-americana é composta por funcionários do Departamento de Comércio dos Estados Unidos, setor voltado ao desenvolvimento de empresas para aumentar a competitividade global dos empreendimentos. O órgão é equivalente ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços do governo brasileiro.

O diplomata Chris Rachel atua no desenvolvimento de negócios e já participou de outros encontros do Grupo dos 20 (que reúne as maiores economias do planeta). Ele conta que estar em um dos estados mais preservados do Brasil representa a realização de um sonho e que pretende compartilhar o conhecimento adquirido ao longo da carreira com os demais participantes.

“Eu sempre tive vontade de conhecer a Amazônia, desde que eu era pequeno. Estar aqui representa a realização de um sonho e, agora, quero ver o Rio Amazonas. Esse evento nos permite trabalhar em colaboração com os 20 países, com economias diversas, para entender os pontos fortes e fracos de cada um e, assim, poder contribuir com a área econômica a partir do aprendizado adquirido. Nós estamos nos juntando para ajudar uma ao outro”, pontuou Rachel.O  norte-americano também pontua que vê no Brasil uma alta capacidade de engajar ideias de sucesso, um fator importante para a expansão das startups, como são chamados os negócios inovadores e criados para solucionar problemas. O Amapá é uma referência no desenvolvimento deste tipo de empresa.

“Nós sabemos o potencial do Brasil e que esse país tem muito a oferecer como contribuição para o surgimento de empresas que impulsionem o segmento econômico”, finalizou o diplomata.

A relações públicas da Abstartups, Bárbara Furiati, afirma que o compartilhamento de experiências entre economias diferentes permite a compreensão e o surgimento de alternativas para avançar na cooperação entre os países.

“Seguindo recomendação da cúpula do G20, a gente quer entender também como é que a gente pode promover esse intercâmbio entre o Brasil, com características únicas, como as que ocorrem, especialmente na Amazônia e no Amapá, e Estados Unidos. É uma grande oportunidade de buscar a valorização da nossa moeda”, ressaltou Bárbara.

Desenvolvimento sustentável

A integração entre o empreendedorismo tecnológico e a bioeconomia são frentes de atuação que geram riqueza, emprego e renda com garantia de floresta em pé. O desenvolvimento sustentável alinhado à pauta ambiental é um dos pilares das discussões a serem desenvolvidas no Startup20 nos próximos dias, sendo um momento de diálogo importante com a reunião de 85% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial em solo amapaense para construção de um futuro atrelado à economia verde.

Startup20 no Amapá

O Amapá é sede do maior evento de inovação e tecnologia do mundo, o Startup20, promovido pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae. O evento internacional, inédito no Brasil, reúne autoridades e representantes de vários países para debater alternativas inovadoras para o planeta. A programação contará com painéis, palestras, debates e visitas técnicas até segunda-feira, 26.

Em 2023, durante a 52ª Expofeira do Amapá, o Governo do Estado, que desenvolve políticas públicas de incentivo à inovação, empreendedorismo e a bioeconomia, assinou uma Carta de Intenção que formalizou a realização, em solo amapaense, do encontro que abre oficialmente uma série de eventos do Startup20, que ocorrerão no país, durante o ano.

A iniciativa global, que teve sua primeira edição na Índia, faz parte das ações do Grupo de Engajamento Startup 20, criado pelo G20, organização das maiores economias do mundo, que conta também com outras nações da União Europeia e Africana.

Startup20 no Amapá vai debater novas tecnologias para promoção da sustentabilidade mundial

Startup20 vai reunir representantes de vários países em debates sobre o futuro do planeta, com foco nas perspectivas, ambiental, social e governança

Com objetivo de impulsionar novas práticas de sustentabilidade e empreendedorismo bioeconômico, a Associação Brasileira de Startups (Abstartups) em parceria com o Governo do Amapá e o Sebrae, promove a partir desta sexta-feira, 23, o evento mundial de tecnologia e inovação, Startup20, que vai reunir representantes de vários países em debates sobre o futuro do planeta, com foco nas perspectivas, ambiental, social e governança.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DO STARTUP20 NO AMAPÁ

Para o secretário de Ciência e Tecnologia do Amapá, Edivan Andrade, a primeira edição do Startup20 no Brasil, tendo como porta de entrada o Amapá, estado mais preservado do país, promete ser um marco histórico na geração de oportunidades e de divulgação das riquezas inigualáveis da Amazônia.

“O Startup20 é uma oportunidade para mostrar ao mundo os grandes potenciais que temos, que vai desde negócios inovadores até um setor turístico único. Mas, além disso, o evento fortalece a política do Governo do Amapá de  consolidar os grandes eventos como ação estratégica para desenvolvimento do Estado”, pontuou o secretário.

As delegações dos 5 continentes, além de tratar de assuntos sobre o desenvolvimento verde e sustentável, também irão debater sobre transições energéticas de acordo com a compreensão do potencial revolucionário da bioeconomia.

A presidente da Abstartup, Ingrid Barth, destaca que o Startup20 é uma oportunidade muito próspera para as startups do Brasil, especialmente do Amapá, que apresentam soluções inovadoras e sustentáveis.

“A gente está recebendo todas estas delegações e, a ideia é, aprender com todas elas, mas também mostrar o trabalho que a gente vem fazendo com relação à tecnologia, inovação e criação de startups. O Amapá é um estado muito promissor onde muita gente vem fazendo coisas com tecnologia. E neste grande evento é isso que a gente espera, frutos muito prósperos”, ressaltou Barth.

Os temas a serem tratados no encontro, também evidenciam um compromisso com a preservação do planeta. O evento mundial faz parte das ações do Grupo de Engajamento Startup, criado pelo G20, organização que reúne as maiores economias do planeta, mais outras nações da União Europeia e Africana.

O Startup20 terá plenárias com discussões temáticas que irão abordar ecossistemas de startups com palestras de especialistas, painéis de discussão e workshops interativos.

Startup20 no Amapá

O Amapá é sede do maior evento de inovação e tecnologia do mundo, o Startup20, promovido pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups) em parceria com o Governo do Estado e o Sebrae. O evento internacional, inédito no Brasil, reúne autoridades e representantes de vários países para debater alternativas inovadoras para o planeta.

Em 2023, durante a 52ª Expofeira do Amapá, o Governo do Estado, que desenvolve políticas públicas de incentivo à inovação, empreendedorismo e a bioeconomia, assinou uma Carta de Intenção que formalizou a realização, em solo amapaense, do encontro que abre oficialmente uma série de eventos do Startup20, que ocorrerão no país, durante o ano.

Sebrae e Governo apresentam Pavilhão de Bioeconomia do Startup20

Expositores conhecem estrutura física e as oportunidades de negócios do Pavilhão da Bioeconomia do maior evento de inovação e tecnologia do mundo

A superintendente do Sebrae, Alcilene Cavalcante, a diretora técnica, Suelem Amoras, e equipe da Unidade de Soluções Inovadoras (Unic), acompanhados da equipe do Governo do Estado (GEA) e da Associação Brasileira de Startups (ABStartup) apresentaram, na sede do Sebrae, nesta terça-feira (20), às 16h, o Pavilhão da Bioeconomia, aos expositores de produtos, serviços e startups do Amapá que participarão do Startup20. O evento acontece no período de 23 a 26 de fevereiro, na sede do Sebrae, com a presença de delegações de 19 países dos cinco continentes.

“A partir de sexta-feira, o Amapá irá sediar o encontro de Startups do G20. Vamos receber aproximadamente 400 representantes de diversos cantos do mundo, empresas nacionais, internacionais, autoridades com influência global e nacional, que estarão participando de debates sobre startup, inteligência artificial, ecossistemas e tecnologia”, declarou a superintendente Alcilene Cavalcante.

Pavilhão

Os expositores receberam informações sobre o evento e tiveram acesso a orientações para uso dos espaços. No Pavilhão, haverá 93 estandes para startups, empresas certificadas pelo Selo Amapá, empreendedores do ramo de artesanatos, empresas de manejo florestal e batedeiras de açaí.

Na ocasião, os expositores realizaram visita técnica à estrutura do Pavilhão de Bioeconomia instalada na sede do Sebrae. Entre os expositores, está Mapige Gemaque, grupo que reúne 18 artesãos que vão apresentar produções indígenas e quilombolas dos municípios de Oiapoque, Macapá e Mazagão.

BactoLac

A empresa BactoLac será uma das expositoras no evento, o empreendimento surgiu com a proposta de isolar e desenvolver probióticos a partir de microrganismos autóctones que promovem a melhoria da imunidade, da resistência contra patógenos, melhor absorção de nutrientes e redução da taxa de conversão alimentar na produção de peixes nativos como o tambaqui. O CEO da BactoLac, Antônio Carlos Freitas, relata as expectativas sobre o evento.

“Esse evento traz uma grande visibilidade para o estado do Amapá, para a Amazônia e principalmente para as startups amapaenses. A BactoLac vai estar com um estande em parceria com o Sebrae e a ABStartup. Nosso objetivo é demonstrar o que estamos produzindo de tecnologia para novos investidores, e destacar a tecnologia de ponta desenvolvida na região norte do Brasil”, contou o CEO Antônio Carlos Freitas.

AmazTrace

A AmazTrace é uma AgTech que fornece todo o espectro de ferramentas e soluções para permitir que cadeias de suprimentos completas rastreiem produtos, com o objetivo de agregar valor nas produções da Amazônia, por meio da garantia de certificação de origem rastreável. O CEO da AmazTrace, Victor Monteiro, destaca o evento como uma grande oportunidade para a empresa e para o setor de inovação sustentável no Amapá.

“É um evento de grande importância pois oportuniza visibilidade a todas as empresas do norte e mostra que conseguimos fazer tecnologia de forma sustentável, com bioeconomia e com valor agregado. A nossa expectativa é alavancar a empresa, através das oportunidades de investimento internacional e tornar a AmazTrace uma startup referência tanto no estado do Amapá quanto no aspecto global”, contou o CEO Victor Monteiro.

Sebrae no Amapá
Unidade de Marketing e Comunicação:

‘Mostramos a potência que é o Carnaval do Amapá’, celebra governador na abertura do desfile das escolas de samba

Governador Clécio Luís celebrou as escolas de samba na Avenida Ivaldo Veras

No Carnaval 2024 – Amapá 80 Anos, o governador Clécio Luís celebrou na pista a primeira noite de desfiles das escolas de samba do Amapá na sexta-feira, 9. Para o gestor, o investimento público reconhece e evidencia a festa por sua grandiosidade cultural, artística, econômica e histórica.

“Neste fim de semana, a Avenida Ivaldo Veras é o berço da alegria, da felicidade, de um espetáculo maravilhoso. Mostramos a potência que é o Carnaval do Amapá, que segue sendo um dos melhores do Brasil”, destacou Clécio.

O desfile no Sambódromo de Macapá é promovido pela Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá (Liesap) em parceria com Governo do Estado, senador Davi Alcolumbre e Sebrae.

Uma das maiores festas do país, o Carnaval integra a economia criativa, envolvendo setores como a gastronomia, a indústria têxtil e os artistas. A cada R$ 1 investido, a expectativa é de R$ 4 a R$ 7 de retorno para o estado, em impostos, emprego e renda.

Para as festas carnavalescas em todo o estado, o Governo mobilizou as forças de segurança, com mais de 2,4 mil agentes e equipamentos tecnológicos. Também houve reforço da assistência em saúde, com mais equipes do Hospital de Emergências (HE) de Macapá e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); além de trabalhar com ambulâncias de suporte avançado e ponto fixo de saúde.

“O Carnaval tem uma cadeia produtiva gigantesca, com muita gente empreendendo, desde a preparação do desfile até hoje, e que fomenta o comércio local. Além da felicidade, da alegria, da beleza, da geração de emprego e renda, da apoteose dessa festa, nós queremos um Carnaval de paz. Para isso nós organizamos todo um esquema de segurança, com muita tecnologia e um bom efetivo. Tudo foi preparado da melhor forma para o povo do Amapá”, pontuou o governador.

Carnaval 2024
Em 2024, o Governo do Amapá investe R$ 5,8 milhões no desfile das escolas de samba, fruto de articulação do senador Davi Alcolumbre. O investimento foi entregue diretamente às 10 agremiações em uma parcela única, por meio da Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá (Liesap). A programação também conta com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Fique por dentro das notícias do Governo do Amapá no ==> Instagram e Facebook.
Tá no ZAP ==> Entre no grupo de WhatsApp e receba notícias em primeira mão aqui!

Salão de beleza com atendimento personalizado para crianças autistas é caso de sucesso do Programa ALI Produtividade do Sebrae

O Programa ALI atende pequenas empresas no aumento da produtividade, por meio da inovação de produtos, serviços e processos


O Serviço de Apoio às Micro Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) apresenta a Empresa Salão Franjinha, um caso de sucesso da Jornada ALI Produtividade. O empreendimento foi fundado com a missão de proporcionar uma experiência acolhedora e adaptada às necessidades de crianças com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). A empresa participou do Programa ALI, com o objetivo de potencializar e alcançar o público-alvo, realizar o treinamento da equipe, desenvolver estratégias e aumentar o faturamento.

Segundo a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Suelem Amoras, o ALI Produtividade é um programa destinado às micro e pequenas empresas que buscam se tornar negócios de alta performance. “O ALI possui dados que comprovam o sucesso da jornada, que contribui para o aumento médio de até 9% do faturamento das empresas e 22% da produtividade dos empreendimentos que concluem todas as etapas”, declarou a diretora técnica Suelem Amoras.

Para a proprietária do Salão Franjinha, Ana Camila Araújo, o compromisso não é unicamente estético, o foco é promover uma experiência positiva para as crianças e famílias, contribuindo para o bem-estar emocional e social de todos os clientes.

“O Sebrae e o Programa ALI transformaram a minha empresa de forma geral, pois recebi ajuda na captação de novos clientes, na organização de finanças e questões de marketing; além disso, por meio da consultoria pude ver problemas e soluções para esses pontos, consegui desenvolver uma nova visão de negócio e buscar novas fontes de investimento para expandir o Salão Franjinha”, disse a empresária Ana Camila Araújo.

A Agente Local de Inovação (ALI) que realizou o acompanhamento do Salão Franjinha, Celina Costa, aponta que durante os nove ciclos da Jornada Produtividade, foram realizados diagnóstico empresarial, por meio da Análise Swot (Força, oportunidade, fraqueza e ameaça) e um plano de ação completo.

“O ALI oferece uma imersão de seis meses, e durante esse período foi realizado diversas orientações, acompanhamentos e sugestões de estratégias para a empresa, que sempre mostrou muita proatividade, interesse, vontade de crescer, se destacar e estabelecer a marca. Acredito que todo o empenho dos proprietários foi o que de fato fez com que o Salão Franjinha se tornasse um caso de sucesso do programa”, relata a agente ALI, Celina Costa.

A gestora do Projeto ALI, Nilda Oliveira, explica que o Projeto Agente Local de Inovação (ALI) existe há 15 anos, e visa criar negócios mais fortes e lucrativos, sendo uma iniciativa gratuita ao empresário. “O ALI é um programa consolidado que é integrado ao Programa Brasil Mais Produtivo, uma iniciativa do Governo Federal, que visa aumentar a produtividade e competitividade das empresas brasileiras, com a promoção de melhorias rápidas, de baixo custo e com alto impacto”, apontou a gestora Nilda Oliveira.

Franjinha

O Salão Franjinha começou a ser idealizado a partir dos desafios que os proprietários enfrentaram ao cortar o cabelo do filho diagnosticado com TEA, pois no caso das pessoas com autismo, existem diversos fatores como a hipersensibilidade sensorial, hipersensibilidade tátil e o excesso de estímulos envolvidos na tarefa de aparar os fios.

Dessa forma, os empresários fundaram o Salão Franjinha com o propósito de promover um ambiente acolhedor, inclusivo e com profissionais capacitados para que pais e crianças pudessem experienciar um corte de cabelo de forma mais saudável e tranquila, proporcionando atendimento humanizado e personalizado para as necessidades de cada cliente.

ALI

O Programa ALI é composto por duas modalidades, entre elas, ALI Produtividade, que é focado no aumento da produtividade por meio da inovação; ou ALI Transformação Digital, focado na adoção de ferramentas tecnológicas para a gestão de negócio. O atendimento é individualizado e o acompanhamento pode ter duração de até seis meses. O objetivo é identificar eventuais problemas ou queixas e buscar soluções e inovações específicas a partir de um plano de ação com consultoria especializada.

Os agentes locais de Inovação do Sebrae são os responsáveis pelo acompanhamento e relacionamento das empresas participantes.

Para se inscrever o empresário pode acessar o link – https://sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/brasilmaisprodutivo

Coordenação
O Programa Agente Local de Inovação (ALI) é coordenado pelo gerente da Unidade de Soluções Inovadoras e Competitivas do Sebrae no Amapá (Unic), Bruno Castro e pela gestora do Projeto ALI, Nilda Oliveira.

Sebrae no Amapá/Unidade de Marketing e Comunicação

Governo do Amapá e Sebrae anunciam empreendimentos contemplados pelo projeto Inova Amazônia

Iniciativa vai contribuir diretamente para o crescimento das empresas selecionadas, gerando emprego e renda

O Governo do Amapá e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) anunciaram na sexta-feira, 19, os 20 projetos contemplados pelo programa Inova Amazônia, que investe R$ 780 mil no desenvolvimento de negócios inovadores na área da bioeconomia, a economia sustentável.

O Inova Amazônia vai garantir às empresas beneficiadas, durante seis meses, bolsas mensais de R$ 6,5 mil e laboratórios de pesquisa, além da oferta de capacitação, mentoria, aceleração e conexão com o mercado. Os empreendimentos foram selecionados pelo Sebrae Amapá.

O vice-governador do Amapá, Teles Júnior, pontuou que um dos resultados proporcionados pela iniciativa será o crescimento econômico aliado à preservação de recursos naturais e do meio ambiente.

“É uma oportunidade para que as empresas possam desenvolver produtos inovadores e ecologicamente corretos, o que abre portas para novos mercados, pois a inovação é o motor do crescimento econômico. E o melhor disso é que estamos realizando este trabalho de forma sustentável’”, afirmou Teles Júnior.

Entre as startups contempladas, está a Yara Couro, que atua na gestão de resíduos de peixe para transformar em couro. A CEO da empresa, Bruna Freitas, acredita que o incentivo recebido vai ajudar a impulsionar as atividades do empreendimento.

“Com esse apoio, nós vamos poder desenvolver tecnologias do couro e de revestimentos para melhorar o nosso produto e trazer diferenciais de mercado. Esse trabalho é muito importante para o fortalecimento da bioeconomia amapaense. Agora, temos reais condições de entrar no mercado de moda e revestimento com força e diversidade de produtos”, destacou Bruna. De acordo com o diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá (Fapeap), Gutemberg Silva, a iniciativa vai contribuir, de forma direta, para o crescimento das empresas selecionadas, uma vez que ainda estão em fase de consolidação no mercado.

“Todo o recurso que estamos investindo será muito importante para auxiliar as empresas que estão em processo de tração, que é o momento em que esses novos negócios estão se consolidando em suas respectivas áreas de atuação. Com mais empreendimentos consolidados no Amapá, toda população ganha, pois é mais geração de emprego e renda, melhora da qualidade de vida e crescimento do estado”, ressaltou Silva.

Para a analista de negócios do Sebrae Amapá e gestora estadual do Inova Amazônia, Josseli Pantoja, os recursos que serão disponibilizados vão atender, principalmente, empresas que estão no início e precisam de capital financeiro para trilhar por um caminho de sucesso.

“A gente entende que o aporte financeiro para empresas que estão começando é fundamental para o desenvolvimento e êxito do negócio. Com os recursos necessários em mãos, as chances de sucesso são grandes, principalmente, para empreendimentos focados na bioeconomia”, avaliou Josseli.

De acordo com a Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Setec), o Inova Amazônia é mais do que um simples programa de fomento, pois estimula e fortalece setores fundamentais para o desenvolvimento do estado.

“Nenhuma nação que se desenvolveu no mundo conseguiu alcançar bons índices de desenvolvimento sem investimentos do poder público. Aqui no Amapá, o governo está trabalhando muito para levar o desenvolvimento para os quatro cantos do estado, mas com um diferencial, que é a utilização da ciência, pesquisa e a inovação para alcançar esse objetivo”, destacou Edivan Andrade, gestor da Setec.

Programa Inova Amazônia

É um programa para fortalecer a bioeconomia local. Uma iniciativa que busca potencializar o empreendedorismo na Amazônia Legal a partir da bioeconomia, reunindo o que há de mais inovador em sustentabilidade e atuando para promover o desenvolvimento territorial.

Programa Bioeconomia do Amapá

Durante a outorga das empresas contempladas pelo programa Inova Amazônia, o Governo do Estado também anunciou dois editais do Programa de Biodiversidade do Amapá. Juntos, eles destinam R$ 500 mil para pesquisas científicas voltadas aos setores mineral, oleiro e cerâmico, áreas estratégicas para impulsionar a economia do estado.

Os editais estarão disponíveis no site da Fapeap na segunda-feira, 22. O objetivo é que os estudos apontem ações inovadoras e sustentáveis que fortaleçam o desenvolvimento social e econômico do Amapá, gerando oportunidades de renda e qualidade de vida para a população. A iniciativa é coordenada pela Fapeap, pela Setec e pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado do Amapá.