Concurso Público: mais de 30 mil candidatos disputarão vagas para soldados da PM

A aplicação da prova objetiva está programada para o dia 17 de julho. São 2.500 vagas de cadastro reserva.

A Secretaria de Estado de Administração (Sead) divulga, nesta sexta-feira, 10, o balanço do concurso da Polícia Militar do Amapá: são 30.891 candidatos concorrendo às 2.500 vagas de cadastro reserva para o cargo de soldado-combatente. O planejamento do Governo é incluir 600 candidatos aptos na primeira turma do Curso de Formação.

A primeira fase do certame, sob organização da Fundação Carlos Chagas (FFC), será a prova objetiva, com aplicação prevista para o dia 17 de julho, no período da manhã.

LEIA AQUI O EDITAL DA POLÍCIA MILITAR

A prova objetiva tem caráter eliminatório e classificatório. Será considerado habilitado o candidato que obtiver, simultaneamente, no mínimo 60% de acertos na prova, não tiver zerado em nenhuma das disciplinas e estiver classificado até a 2.500ª posição.

As outras etapas do certame consistem em exame documental, avaliação de capacidade física, avaliação psicológica, exame de saúde e investigação social.

Durante o Curso da Formação, o soldado 2ª classe recebe o valor de R$2.827; os aprovados no curso receberão o salário de  R$ 5.313,18, para soldado 1ª classe.

O certame atende ao planejamento do Programa Estado Forte Povo Seguro, do Governo do Amapá e terá validade de 2 anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

LEIA MAIS: Concursos públicos: Waldez lança editais para soldado do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar

Acompanhamento e informações

Os atos relativos a este concurso (editais, convocações, avisos e resultados), até a sua primeira fase serão publicados no site da Sead (www.sead.ap.gov.br), no Diário Oficial do Estado do Amapá (https://diofe.portal.ap.gov.br) e no site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br).

As demais fases do Concurso Público serão publicadas exclusivamente no site da Sead (www.sead.ap.gov.br) e Diário Oficial do Estado do Amapá.

Mais concursos

Em 2022, o Governo do Amapá também já lançou os editais para concursos da Polícia Militar (PM) e Corpo de Bombeiros (CBM). Também já foram nomeadas as comissões para os certames da Educação, que terá pela primeira vez o cargo de professor efetivo indígena, e de oficiais combatentes da PM e CBM. Na semana passada, a Fundação Carlos Chagas foi selecionada como banca organizadora para o concurso da Receita Estadual.

Os novos certames fazem parte do calendário de concursos do Estado e integram o planejamento e aperfeiçoamento da gestão pública. São estimadas mais de 3 mil vagas para 2022.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/1006/concurso-publico-mais-de-30-mil-candidatos-disputarao-vagas-para-soldados-da-pm

Secretário de Justiça e Segurança Pública do Amapá apresenta à imprensa a Penitenciária de Segurança Máxima

 

O Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) Carlos Souza apresentou à imprensa a nova Penitenciária de Segurança Máxima, em uma visita técnica ao espaço nesta quarta-feira (8). O ambiente está concluído e, em breve, será ativado pelo Governo do Amapá, aprimorando o controle, repressão e enfrentamento ao crime organizado no estado.


Voltada para indivíduos de alta periculosidade, o Estado poderá aplicar o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), conforme disposto no artigo 52 da Lei de Execução Penal (LEP).

Trata-se de uma forma especial de cumprimento da pena no regime fechado que consiste na permanência do presidiário (provisório ou condenado) em cela individual, com limitações ao direito de visita e do direito de saída da cela, além de outras sanções.. O novo prédio no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá faz parte do programa Estado Forte, Povo Seguro, pacote inédito de investimentos para a reestruturação da Segurança Pública do Amapá.

Com capacidade para receber até 196 detentos, a penitenciária de segurança máxima terá 40 celas coletivas, duas para pessoas com deficiência e ala com celas individuais em regime disciplinar diferenciado, além das áreas administrativa, de assistência social e jurídica, copa e postos de controle.

“Pela primeira vez teremos 10 celas individuais para que possamos organizar o sistema e isolar os mais perigosos para, assim, desarticular o crime organizado no Amapá”, explicou o secretário.

Ocorrência complexa por causa do material inflamável e difícil acesso ao local do foco do incêndio, diz o Bombeiro, após extinguir chamas

Bombeiros avaliam as causas do incidente, se há comprometimento da estrutura e prestam orientações às famílias que residem próximas ao local do incêndio.

A força-tarefa mobilizada pelo Estado extinguiu, após mais de 30 horas de intenso trabalho, o incêndio que atingiu uma empresa de produtos automotivos em Macapá nesta terça-feira, 3.

Foram acionadas todas as equipes dos grupamentos Bombeiro Militar (CBM/AP) de Macapá, Fazendinha e Santana, além de caminhões-pipa da Secretaria de Transporte (Setrap), com capacidade de transporte de mais de 20 mil litros de água, e apoio de militares da Polícia Militar (PM/AP).

Segundo o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Wagner Coelho, esta foi uma ocorrência complexa por conta do volume de material inflamável no local e o difícil acesso ao local do foco do incêndio no subsolo. Houve, ainda, o comprometimento estrutural do prédio, provocado pelas chamas e explosões. Isto impediu a entrada dos militares para ação direta no foco principal das chamas.

Wagner Coelho ressalta que as equipes, uma vez que controlaram o sinistro, agora avaliam as causas e o nível de comprometimento estrutural do prédio. 

“Com as chamas já extintas em sem risco de um novo sinistro, nossos peritos avaliam agora se a edificação oferece risco a outros prédios nas proximidades e quais são os danos gerais que o prédio sofreu”, detalhou o comandante do CBM/AP. 

Outra frente de trabalho dos Bombeiros, que segue após extinguir as chamas, é o de orientação das famílias que residem no entorno do local. 

“Trabalhamos também na orientação dessas famílias para o cuidado com o volume de gases tóxicos nas proximidades do prédio, ocasionados pela propagação das chamas nos materiais inflamáveis, borrachas e outros materiais automotivos. É fundamental também que reportem qualquer alteração na estrutura de suas casas”, detalhou o major Tomaz, que conduz o acompanhamento junto com os peritos do CBM.
https://www.portal.ap.gov.br/noticia/0405/apos-extinguir-chamas-bombeiros-realizam-pericia-e-avaliam-danos-no-predio-atingido-por-incendio

 

Força de Segurança Integrada é instituída no Amapá

A força-tarefa, com base na sede da PF, foi criada por termo de cooperação para atuar fortemente no combate ao crime organizado.

A partir desta quarta-feira,27, as forças de segurança pública estadual e federal passam a trabalhar oficialmente de forma integrada. A força-tarefa, instituída por termo de cooperação, inaugurou hoje sua base na sede da Polícia Federal, na Rodovia Norte/Sul.

O governador Waldez Góes, o secretário de Segurança Pública, Carlos Souza, e técnicos de governo, conheceram a base dos agentes que atuarão na força-tarefa. Waldez enalteceu a iniciativa de integração das instituições, reafirmando o seu apoio integral a agenda.

“O papel constitucional de cada órgão que compõe essa força tarefa é respeitado e valorizado. E essa sinergia na execução, inteligência e planejamento vai permitir que o estado seja mais eficiente no combate à criminalidade e entregue resultados promissores para a sociedade”, destacou Góes.

O coronel Carlos Souza frisou que a integração reduz a burocracia e torna a relação entre as forças de segurança mais leve e o trabalho cooperativo, se torna ainda mais eficaz.

O superintendente da Polícia Federal no Amapá, delegado Anderson Bichara, disse que o engajamento é primordial para a efetivação do trabalho coordenado.

“É um grande privilégio liderar esse processo aqui no estado. É a polícia trabalhando de forma coordenada para combater o crime organizado”, enfatizou Bichara.

O termo de cooperação terá duração de cinco anos e neste período serão realizadas investigações e operações em conjunto.

A força-tarefa está integrada por profissionais da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), com a Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Penal, além da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. O trabalho de cooperação ocorrerá em caráter especial, no enfrentamento às organizações criminosas, combate ao tráfico de drogas e o comércio de arma de fogo.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/2704/forca-de-seguranca-integrada-e-instituida-no-amapa

Governo sanciona lei que altera escolaridade, idade e altura para ingresso na Polícia Militar e Corpo de Bombeiros


O governador, Waldez Góes, sancionou um pacote de 36 leis que modernizam e aperfeiçoam a gestão pública em diferentes setores, entre eles, a Segurança Pública. Especificamente no Estatuto dos Militares do Estado do Amapá, uma das mudanças consiste na alteração na idade, altura e nível de escolaridade mínimos para ingresso na Polícia Militar (PM/AP) e no Corpo de Bombeiros (CBM).

As modificações já valem para os próximos concursos da PM e do CBM, previstos para serem realizados ainda no primeiro semestre deste ano.

Com a sanção da Lei Complementar Nº0139, para estar habilitado ao Quadro de Praças Combatentes e ao Quadro de Praças Músicos, o candidato necessita, no ato da matrícula:

Ter ensino médio ou equivalente (antes, exigia-se nível superior);
Ter idade mínima 18 anos e máxima de 30 anos no ato da inscrição no Curso de Formação de Soldados;
Ter altura mínima, descalço e descoberto, de 155 cm (feminino) e 160 cm (masculino).

Leia mais: Estado Forte, Povo Seguro: Waldez autoriza contratação de banca organizadora para concurso do Bombeiros

Também houve mudanças no quadros de Oficiais Combatentes; Oficiais da Saúde; Complementar de Oficiai; e de Praças Músicos. Neste caso, a seleção deixou de ser processo seletivo interno e se tornou concurso público.

A idade máxima passa a ser de 35 anos no ato da inscrição para candidatos civis;
Não se aplica o limite máximo de idade a que se refere aos militares PM/BM em atividade nas corporações militares;
Ter altura mínima, descalço e descoberto, de 155 cm (feminino) e 160 cm (masculino) para o preenchimento das vagas dos quadros combatentes;
É necessário ter nível superior.
VEJA A LEI Lei Complementar Nº0139 AQUI

De acordo com o Diretor de Pessoal da Polícia Militar (DP/PM), coronel Huelton Medeiros, as modificações são significativas tanto para as corporações quanto para a população.

Leia mais: Estado Forte, Povo Seguro: Waldez autoriza contratação de banca organizadora para concurso da Polícia Militar

“As alterações são muito importantes, pois, abrangem os militares e uma grande parte da população que quer ingressar na PM ou no BM. A mudança para ensino médio para o concurso de soldado oportuniza muitos jovens e sem idade máxima para militares no concurso para oficial, atende aos anseios da corporação”, enfatizou.

“Temos que levar em consideração a compleição física de nossa população, então atendendo também uma das orientações das Forças armadas, diminuiu-se a altura exigida e desta forma oportunizaremos mais pessoas a participar dos futuros concursos tanto soldado quanto para oficial”, completou o coronel Huelton Medeiros.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/1804/governo-sanciona-lei-que-altera-escolaridade-idade-e-altura-para-ingresso-na-policia-militar-e-nbsp-corpo-de-bombeiros

Waldez sanciona lei que garante premiação por apreensão de armas de fogo

A demanda da Segurança Pública foi atendida pelo Governador do Amapá, ao garantir a premiação para retirar armas das ruas e impedir a entrada na penitenciária.

No último dia 2 de abril, o governador do Amapá, Waldez Góes, assinou a Lei nº 2.672, que institui aos servidores ativos, integrantes do Sistema de Segurança Pública do Estado, premiação pela apreensão de armas de fogo – considerando que é o instrumento que causa o maior número de mortes violentas no Amapá.

A determinação vem dentro de um pacote de 36 leis que consolidam políticas de valorização de servidores, modernizam a administração pública e promovem equilíbrio fiscal.

De acordo com o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Carlos Souza, foram os policiais que procuraram a Sejusp com a sugestão para melhorar a eficiência e reconhecer a efetividade do policial que está nas ruas.

“Temos uma média de 700 armas apreendidas ao ano. Essa gratificação vai proporcionar, dentro dos conjuntos de medidas adotadas, que nós tenhamos abordagens, buscas pessoais e operações policiais, com muito mais qualidade”, disse o secretário Carlos.

Para os policiais penais, a premiação ocorrerá por armas que deixarem de entrar na penitenciária. Em relação aos valores por apreensão, será segundo o tipo e calibre da arma apreendida. A lei já está em vigor desde a data de publicação, porém aguarda o decreto regulamentador para determinações finais, como implementação, forma de requerimento e valores definidos de cada tipo.

O delegado-geral da Polícia Civil do Amapá, Uberlandio Gomes, ressalta que essa medida valoriza financeiramente o servidor policial e estimula ainda mais a retirada de circulação das armas.

“Com certeza culminará na redução da criminalidade, em especial os crimes de roubos, latrocínios e homicídios praticados com uso desse armamento, que estão de forma ilegal na posse dos criminosos. A Polícia Civil, por meio do seu serviço de inteligência e investigação, atua fortemente nesse sentido”, afirmou Gomes.

A premiação será por mérito, eventual e não remuneratória, ou seja, não se incorpora à remuneração do policial, nem servirá de base de cálculo de qualquer outra vantagem ou para fins de descontos previdenciários.

Fortalecimento da Segurança

Ainda no pacote de medidas adotadas pelo Governador Waldez, foi regulamentada, no Estatuto dos Militares, escala extra remunerada para os agentes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar que, voluntariamente, prestam serviço além da escala ordinária. É um incentivo aos servidores e aumento do efetivo nas ruas, a serviço da população.

Há também a reestruturação de cargos das Polícias Civil, Penal e Científica, além de alterações no Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AP), que passa a ser autarquia vinculada à Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), reestruturação organizacional que permite a realização de concurso público para provimento de vagas na entidade.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/1104/waldez-sanciona-lei-que-garante-premiacao-por-apreensao-de-armas-de-fogo

Durante formatura de novos policiais, Waldez anuncia contratação de bancas para concursos da PM e do Corpo de Bombeiros

Os 261 policiais formados nesta quarta-feira, 6, serão distribuídos aos batalhões de toda corporação.

Nesta quarta-feira, 6, o governador, Waldez Góes, anunciou que está prevista para a próxima semana a contratação das bancas responsáveis pelos novos concursos do Corpo de Bombeiros (CBM/AP) e da Polícia Militar (PM/AP). O anúncio aconteceu durante a formatura de 261 soldados que, em breve, serão distribuídos pelos batalhões da PM.

Os novos policiais formaram-se no Curso de Formação de Soldados (CFSD) 2021, que iniciou em agosto de e teve oito meses de duração. A turma recebeu o nome de “Soldado Ranolfo Silva Alcântara”, em homenagem e preservação da memória do policial que morreu em janeiro de 2022, ao tentar evitar um assalto, em Macapá.

“Temos uma polícia cada vez mais preparada e mais presente na comunidade. Estamos mantendo os investimentos permanentes em infraestrutura, tecnologia, pessoal e valorização, e na próxima terça-feira, 12, faremos a contração da banca para a realização de um novo concurso da PM”, anunciou Góes.

Um dos novos policiais é o Felipe Félix, de 32 anos, o primeiro colocado deste Curso de Formação.

“Estou muito feliz, é muita emoção. Todos nós que estamos aqui hoje somos merecedores, pois passamos por um curso que exige muito de nós e hoje concluímos com êxito para servir a população amapaense”, afirmou o soldado.

Sobre o novo certame da PM, Góes detalhou que a exigência de altura mínima para os candidatos será reduzida. Quanto à formação, será exigido o ensino médio, pois, ao concluir o curso de CFSD, o aluno sairá com a graduação de nível superior tecnólogo em Segurança Pública. Outra novidade, é que será o primeiro concurso com uma turma de 600 alunos para o Curso de Formação.


Góes também anunciou que, na segunda-feira, 11, acontecerá a aula inaugural do Curso de Formação de Sargentos dos Bombeiros e da Polícia Militar, gerando mais oportunidade de qualificação, formação e de crescimento dentro das instituições e melhor prestação de serviços para a sociedade.

Amapá, referência na segurança pública

Durante a formatura, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Coronel Carlos Souza, fez um balanço dos investimentos do governo no setor.

“Esses novos soldados vão ampliar o efetivo e garantir melhor serviço para a população amapaense. Somos referência para outros estados, como Pernambuco, que virá ao Amapá para acompanhar como conseguimos realizar 15 obras na segurança ao mesmo tempo, modernizamos o nosso parque tecnológico e modernizar o Centro Integrado de Operações e Defesas Sociais, captação e execução de recursos” disse o gestor.

De acordo com o comandante geral da PM/AP, coronel Paulo Matias, mesmo com as dificuldades financeiras e crise enfrentada, foi possível realizar o curso e assegurar mais policiais para o efetivo.

“Foram oito meses de preparação desses novos soldados, que hoje estão formados e prontos para servir a população amapaense”, afirmou Matias.

Com os 261 novos soldados, o governo dá continuidade nos investimentos do programa Estado Forte Povo Seguro, um reforço no efetivo para garantir a segurança da população amapaense e combater o crime a violência em todo o estado.

Estado Forte, Povo Seguro

O Governo do Amapá realiza o maior investimento na Segurança Pública por meio do programa “Estado Forte, Povo Seguro”, com aplicação de recursos que ultrapassam R$ 290 milhões, fruto da parceria com a Bancada Federal e contrapartidas do Tesouro Estadual, que permitem a entrega de novos prédios, armamentos, viaturas, ambulâncias, caminhões de combate ao fogo, mobílias, sistema de rádio de comunicação, novo parque tecnológico, realização de concursos públicos, entre outras.

https://www.amapa.gov.br/noticia/0604/durante-formatura-de-novos-policiais-waldez-anuncia-contratacao-de-bancas-para-concursos-da-pm-e-do-corpo-de-bombeiros

Operação Covid: forças de segurança e órgãos de fiscalização vão inspecionar novas medidas sanitárias

Ação integrada vai fiscalizar cumprimento de medidas do novo decreto

Diante das novas medidas de proteção à vida e enfrentamento à pandemia, o Governo do Amapá instalou uma força-tarefa para fiscalizar as ações de segurança sanitária estabelecidas para conter o aumento de casos positivos de covid-19 e síndromes gripais no estado.

A ação conjunta foi detalhada nesta quarta-feira, 19, pelos titulares da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS), Polícia Militar (PM/AP) e Corpo de Bombeiros (CBM/AP). Serão 68 servidores e 20 viaturas atuando na região metropolitana, que compreende os municípios de Macapá, Santana e Mazagão, além da atuação dos batalhões da PM e CBM nos demais municípios.

SAIBA MAIS: Com aumento de casos de covid-19, festejos de Carnaval e shows artísticos são suspensos no Amapá.

O secretário da Sejusp, Cel. Carlos Souza, frisou o planejamento estratégico para as fiscalizações.

“É uma operação de repressão qualificada, em locais já monitorados pela Segurança Pública em um trabalho de inteligência. Além disso, as equipes serão coordenadas pelo Ciodes, ou seja, a população poderá ligar para o 190 e os nossos agentes serão direcionados em tempo real aos locais com irregularidades”, detalhou Souza.

De acordo com o Superintendente de Vigilância em Saúde (SVS), Dorinaldo Malafaia, a intensificação das inspeções é fundamental por conta do atual cenário epidemiológico.

 

“Foram quase 1.300 novos casos de Covid-19 registrados em 48h [de acordo com os boletins epidemiológicos dos dias 17 e 18 de janeiro] além aumento dos registros de síndromes gripais. Não podemos dispensar os cuidados preventivos, uso de máscara, álcool e sempre evitar aglomerações”, reforçou Malafaia.

A ocupação máxima e distanciamento dos espaços que seguem com o funcionamento permitido, além dos dispositivos de segurança, terão o reforço fundamental do Corpo de Bombeiros.

“O novo decreto trouxe restrições, e mesmo os locais que podem funcionar devem seguir uma série de requisitos. A vistoria da capacidade de ocupação conforme o espaço terá o apoio técnico qualificado dos nossos agentes”, afirmou o subcomandante-geral do CBM/AP, Cel. Janary Picanço.

O comandante-geral da PM, Cel. Paulo Matias, enfatizou a participação estratégica da PM/AP sobretudo na manutenção da ordem e da segurança.

 

“Seguimos com a missão de garantir o cumprimento das medidas sanitárias. Especialmente em festas clandestinas, sem qualquer tipo de autorização e cuidado, estaremos ativos para assegurar a ordem e a eficiência nesse trabalho integrado”, disse Matias.

https://www.portal.ap.gov.br/noticia/1901/operacao-covid-forcas-de-seguranca-e-orgaos-de-fiscalizacao-vao-inspecionar-novas-medidas-sanitarias

Inaugurado o Complexo de Segurança da Zona Oeste

O Governo do Amapá entregou a nova unidade do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) neste sábado, 18. Com mais este equipamento, o Estado conclui o Complexo de Segurança Pública da zona oeste de Macapá, estratégico para a prevenção à violência e proteção dos mais de 150 mil habitantes da região.

Foram R$ 7 milhões investidos no Complexo, resultado da importante parceria entre o Governo do Estado e a Bancada Federal, que inclui o quartel do 3º Grupamento Corpo de Bombeiros (CBM) e a nova sede do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) da PM.

“Essas entregas são resultado de um planejamento para a reestruturação da Segurança Pública iniciado em 2015. Somados todos os investimentos que o Governo do Amapá já realizou, desde infraestrutura, capacitação até novas viaturas, parque tecnológico e equipamentos técnicos, já são mais de R$ 275 milhões, que o Estado seguirá ampliando em 2022″, reforçou o secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Souza.

 

 

Novo Ciosp

O investimento para a construção do Ciosp na zona oeste de Macapá soma R$ 2.170.610,81. Este novo equipamento da Segurança Pública concentra as coordenadorias Especial de Combate ao Crime Organizado e Organizações Criminosas (Ceccor) e de Operações e Recursos Especiais (Core) – a “tropa de elite” da Polícia Civil do Amapá -, criadas com a lei nº 2507, que moderniza a instituição.

 

O espaço físico é constituído por dois pavimentos com recepção, atendimento às ocorrências, depósitos reforçados de materiais apreendidos em operações policiais, almoxarifado, cartórios, salas para integração com a Polícia Militar e Polícia Científica, carceragem, salas para os delegados e para agentes de polícia, auditório, sala para reunião, para plantonistas, alojamentos e central de operações.

 

BPRE

A nova sede do 14º Batalhão da PM cumpre o trabalho estratégico de policiamento ostensivo em rodovias estaduais como a Josmar Chaves Pinto( antiga JK), AP-020 (Duca Serra), AP-070 (Curiaú), AP-440 (Km 09) e a Rodovia Norte-Sul. Juntas, as rodovias estaduais somam mais de 4 mil quilômetros de extensão. Foram R$ 2.582.613,13 investidos na unidade, que segue o moderno padrão construtivo da Segurança Pública.

São mais de mil metros quadrados de área construída, em dois pavimentos e inclui recepção, salas de atendimento à população, administrativas, de armamentos e carceragem.

 

Quartel do Corpo de Bombeiros

Em julho de 2021, a população da zona oeste recebeu o quartel do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros, que conta com um efetivo de 77 militares e também e é a nova sede do projeto social Bombeiro Mirim Músico.

A edificação conta com mais de mil metros quadrados de área construída, com espaços como salas para atividades administrativas, refeitório, sala de instrução, área de higienização de ambulâncias, de manutenção de equipamentos, guarita e um reservatório com capacidade de 30 mil litros de água.