‘Estamos entregando sonho com dignidade para 512 famílias do Amapá’, destaca governador Clécio Luís sobre Residencial Vila dos Oliveiras

Em menos de um ano e meio de gestão, são mais de 1,5 mil moradias entregues à população

O governador Clécio Luís entregou nesta segunda-feira, 13, o Residencial Vila dos Oliveiras, na Zona Sul da capital. São 512 famílias beneficiadas com uma nova moradia. Os apartamentos integram a política habitacional da atual gestão para garantia da dignidade e bem-estar social da população, como prevê o Plano de Governo.

“Estamos entregando sonhos com dignidade para 512 famílias do Amapá. Essas pessoas vão mudar não só de endereço, mas de vida. Será o espaço da orla de Macapá mais estruturado. Nós iniciamos e junto com a bancada vamos trabalhar para entregar um conjunto de ações estruturantes da capital. Naquele local onde, antes, famílias estavam sofrendo, agora será um espaço de confraternização”, destacou o governador.A cerimônia de entrega do Residencial contou com a presença do Ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, da ministra do Planejamento e Orçamento do Brasil, Simone Tebet, e dos senadores da República Randolfe Rodrigues e Davi Alcolumbre. Como parte da política habitacional do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a ministra Simone Tebet anunciou mais investimentos de moradias para o Amapá.

“Vamos trabalhar no novo Programa Federal de Habitação para construir cerca de 1,7 mil casas nos próximos três anos. Isso é uma política para atender a população que mais precisa e essa é a nossa característica de governar junto com os estados”, enfatizou a ministra.Durante o evento, o gestor estadual destacou iniciativas integradas que têm resultado em melhorias nos índices econômicos e sociais, no Amapá.

“Já entregamos mais mil unidades no programa Minha Casa, Minha Vida. Vamos dar continuidade à política habitacional com outros residenciais já habilitados e assim vamos avançando. O mais importante é que isso só está sendo possível, porque nós estamos nos dando as mãos para de um lado combater a pobreza, e de um outro desenvolver o Amapá”, pontuou o governador.

O residencial vai atender famílias de demandas dirigidas, definidas em conjunto com o Ministério Público do Estado (MP-AP), e cidadãos em condição de pobreza ou extrema pobreza.

“Boa parte dos moradores que estão aqui vêm do Aturiá, muitos tiveram o seu direito à moradia tirado por causa do avanço do rio. Mas agora as suas casas não serão mais levadas, porque agora vocês irão morar com dignidade”, reforçou o senador Randolfe Rodrigues.

Política Habitacional

Em menos de um ano e meio de gestão, são mais de 1,5 mil moradias construídas e entregues para a população amapaense. “Esse habitacional também é sinônimo de luta e insistência de todo o governo. É uma reafirmação da política habitacional do Governo Federal em parceria com o Estado”, frisou o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes.

A união de esforços entre os Governos Federal e Estadual foi fundamental para avanço e entrega da obra. O trabalho conjunto ao longo dos anos é resultado da integração

“Vale ressaltar que 83% do valor dessa obra foi recursos da gestão estadual e houve muito esforço do ministro Waldez Góes e do governador Clécio Luís para que a gente pudesse resolver o problema dessas pessoas que estavam ali, vítimas da maré alta do rio Amazonas. Nós colocamos o recurso para urbanização da Orla do Aturiá e essas famílias são as primeiras a serem beneficiadas, sendo transferidas para cá”, reforçou o senador Alcolumbre.

Governador Clécio Luís faz vistoria no Residencial Vila dos Oliveiras, que beneficiará mais de 500 famílias de Macapá

Residencial é integrado às obras do Complexo de Urbanização da Orla do Aturiá

Nesta quarta-feira, 24, o governador do Amapá, Clécio Luís, realizou uma vistoria no Residencial Vila dos Oliveiras, na Zona Sul de Macapá, para acompanhar a reta final da obra que beneficiará 512 famílias amapaenses com unidades habitacionais. Foram inspecionados apartamentos e estruturas como quadra esportiva, centro comunitário e creche construída pelo Governo do Estado. A entrega das moradias está prevista para o dia 8 de maio.

“Aqui, são 512 famílias que vão mudar de vida, pois vão receber um apartamento que terá uma estrutura digna e confortável. No residencial, ainda haverá espaços de lazer, com árvores e jardins, e de esporte, com academia ao ar livre e quadra coberta. Ou seja, tudo o que se precisa para morar bem, mudar de vida e criar os filhos com uma grande perspectiva de futuro”, ressalta o governador.Cada apartamento terá 42 metros quadrados, contendo dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço interna e rede de gás externa. Um ambiente que fortalece a política habitacional do Programa de Governo da gestão. De acordo com David Covre, secretário de Estado da Infraestrutura, a obra está 100% concluída e faltam apenas os ajustes finais.

“O residencial está todo pronto. Agora, estamos realizando apenas as últimas considerações, pois as famílias devem se mudar no mês de maio e o Governo do Amapá vai entregar as moradias com as melhores condições possíveis. Aqui, todos os apartamentos são de máxima qualidade, para que os beneficiados possam reescrever a sua história”, finaliza o secretário.

Estrutura para toda a família

Além da casa própria, os moradores também contarão com estruturas para garantir o convívio social, a exemplo da quadra poliesportiva coberta e do centro comunitário.

A novidade é que o residencial terá uma creche construída pelo Governo do Amapá, com capacidade para atender 60 alunos na modalidade de ensino de tempo integral e outros 120 estudantes na modalidade parcial, nos turnos da manhã e tarde. A instituição será administrada pela gestão municipal. Uma academia ao ar livre e um playground também serão implantados.

Investimentos

O projeto do residencial é integrado às obras do Complexo de Urbanização da Orla do Aturiá, orçado em cerca de R$ 72 milhões e conta com recursos do Tesouro Estadual, Fundo Nacional de Habitação e Interesse Social e do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).