Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

Tempo

Alcilene Cavalcante em 18 de agosto de 2014

Jornalista Cristina Homobono, linda e charmosa, presença obrigatória em tudo o que era notícia e cultura no Amapá. Logo atrás, o radialista J. Ney.

Cristina- Cópia

Café com Notícia

Alcilene Cavalcante em 18 de agosto de 2014

* Ana Girlene

Girlene-CIMG7951

Exigência

Presidentes dos Tribunais de Contas querem que a Lei da Ficha Limpa seja utilizada para “filtrar” os indicados a cargos de conselheiro e ministro das Cortes de contas do País, além da criação do Conselho Nacional dos Tribunais de Contas, nos moldes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). As reivindicações constam no documento “Declaração de Fortaleza”, resultado de encontro nacional dos membros desses tribunais.

 

Denúncias

Os conselheiros querem uma proposta para o aperfeiçoamento dos critérios de composição dos Tribunais, de modo a coibir as indicações marcadas por apadrinhamentos políticos e influência direta do Executivo. Dentre as sugestões, querem registros de candidaturas democráticas e transparentes, com direito, inclusive a sabatina como ferramenta de avaliação.

 

Faltou

Ex-prefeito de Macapá e candidato a deputado federal Roberto Góes (PDT) não compareceu em audiência de instrução da ação penal que corre contra ele na 3ª Vara Criminal. O ex-gestor é acusado de promover aumento de despesa total com pessoal no último ano de seu mandato, crime previsto no artigo 359-G do Código Penal Brasileiro. Nova audiência foi marcada para o próximo dia 27, às 12:30h no Fórum Leal de Mira.

 

Fiscalização

Em sessão realizada na última quarta-feira (15), o pleno do TCE recebeu a representação da inspetora de controle externo, Maria de Fátima Sacramento, que aponta irregularidades relacionadas ao Programa “Dinheiro Direto nas Escolas Estaduais”. No mérito, o Pleno decidiu, por unanimidade, instaurar Tomada de Contas Especial na Secretaria de Estado da Educação (SEED). O relator do processo foi o conselheiro Ricardo Soares.

Ciclovias

Promotor do Meio Ambiente, Marcelo Moreira, em visita a algumas ciclovias e ciclofaixas de Macapá criticou a dificuldade das políticas públicas e leis saírem do papel. “Temos o Plano Estadual, que dispõem sobre o sistema cicloviário, o Plano Diretor, Leis municipais que criam ciclovias, Lei Orgânica do município e relatórios sobre mobilidade. Agora, cabe a todos nós cobrarmos planejamento e execução”.

Improbidade

Na ação de improbidade administrativa movida contra três ex-secretários da SESA: Edilson Afonso, Lineu Fagundes e Robério Monteiro, o promotor André Araújo argumenta que os requeridos ignoraram o compromisso firmado em TAC de 2011, não concluindo os procedimentos licitatórios e prorrogando as contratações emergenciais mediante acordos verbais com empresas selecionadas.

Segurança

Entrou em funcionamento a 2ª companhia do 6º batalhão da PM, que ficará responsável pelo policiamento da área central de Macapá. Segundo o tenente César Mauricio, o centro da cidade concentra o maior número de ocorrências, especialmente roubos, furtos e tráfico de drogas. Além do reforço com rondas, haverá um trabalho preventivo e educativo com destruição de material impresso sobre segurança pessoal.

Tenente Cesar Mauricio

Tenente Cesar Mauricio

Resposta

Em resposta a Randolfe, o MPF/AP afirma ter verificado que os problemas atuais de pavimentação na BR-156 não apontam para a falta de recursos, mas para dificuldades na condução das licitações e gestão dos contratos. “Não é possível que uma obra federal fique parada por mais de 60 anos. Não é aceitável que mais de 20 mil pessoas passem as dificuldades”, protestou o senador.

Cultura

Começa nessa segunda-feira, 18, o SESCAMAZÔNIADASARTES, uma mostra cultural, que reunirá no Amapá artistas do Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, além, claro, dos nossos artistas locais. Na programação, apresentações de dança, música, teatro, cinema e artes plásticas. Atende aí: A abertura, com o show do grupo afro maranhense, Iromô, será amanhã, às 22h, no Sesc Centro. Imperdível!

EXPRESSO

“Nosso partido perde seu presidente nacional, mas o Brasil perde uma liderança que qualificou a política e que tinha muito ainda a contribuir”, governador Camilo Capiberibe sobre a trágica morte de Eduardo Campos.

 

“É com Pesar, tristeza e perplexidade que recebo a notícia do acidente e morte de Eduardo Campos. O Brasil perde muito nesse momento”, Randolfe Rodrigues.

 

“Foi, desculpe a palavra, uma tremenda “sacanagem” do destino. Campos era moço cheio de energia e com um futuro promissor. Não é justo. Não é”, jornalista Ancelmo Gois.

 

“Aprendi com meu pai a contemplar, ver tudo em detalhes, não só o geral; procurar o belo que há em cada coisa da natureza, e o que vive nela”, desembargador Raimundo Vales ( presidente do TER/AP)

PSB do Amapá no velório de Eduardo Campos

Alcilene Cavalcante em 18 de agosto de 2014

Dirigentes do PSB no Amapá estiveram no velório de Eduardo Campos, ontem, em Recife. O governador Camilo Capiberibe, senador Capi, deputada Janete, deputada Cristina Almeida e o secretário de Juventude, Alex Nazaré.

A morte de Eduardo Campos foi profundamente sentida pelos companheiros do Amapá. A família Capiberibe tem forte ligação com a família de Miguel Arraes há muitos anos. Foi Arraes quem acolheu Capi e sua família quando voltaram do exílio, dando-lhe emprego e espaço político.

Eduardo Campos veio em várias oportunidades ao Amapá, participar das campanhas políticas.

Essa foto foi na campanha de 2008. Camilo, candidato a prefeito e o hoje senador Randolfe Rodrigues, candidato a vice.

Eduardo-2008

Conte até 10

Alcilene Cavalcante em 18 de agosto de 2014

Alunos e professores da Escola Raimunda dos Passos, participaram de vasta programação educativa e cultural no Ministério Público do Amapá (MP-AP), como parte das atividades do programa de combate a violência, “Conte até 10”, que dentre outros objetivos, busca disseminar valores de uma cultura de paz entre os jovens, tornar a convivência no âmbito escolar mais segura, estimulando a tolerância para prevenir conflitos movidos pelo impulso.

A programação contou mini-palestras e exposição dos promotores Paulo Celso Ramos, Pedro Leite, Miguel Ferreira e Rodrigo Viana, e das procuradoras Judith Teles e Estela Sá. Os alunos realizaram apresentações de trabalhos próprios, de forma lúdica, voltados ao tema do Programa “Conte ate 10”.

Projeto Conte até 10

Sebrae é parceiro de programa que alfabetiza em 35 dias

Alcilene Cavalcante em 18 de agosto de 2014
Foto: Sebrae

Foto: Sebrae

Articulado pelo senador Randolfe Rodrigues, o programa “Programa Macapá Município Alfabetizado: Um território livre do analfabetismo” ganhou a importante adesão do Sebrae, que assinou Termo de Adesão.

O método é reconhecidamente eficaz e aplica uma metodologia constituída por aulas presenciais em que o educando se alfabetiza em 35 dias, utilizando recurso audiovisual e trabalha em forma de novela que se identificam com a realidade dos alfabetizando. O programa permite a habilidade em ler e escrever, instrumento imprescindível ao acesso e exercício da cidadania. Tem como suporte o Método SIM, EU POSSO, de origem cubana, desenvolvido pelo Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho (IP-LAC), em 1999.

Os dirigentes do Sebrae, Alfeu Dantas Junior (presidente do Conselho Deliberativo) e João Carlos Alvarenga (diretor-superintendente) assinam o Termo de Adesão em parceria com a Prefeitura Municipal de Macapá. Alfeu, diz que or “o Sebrae é parceiro da educação, é parceiro em programas que visam a melhoria da sociedade. Educação também é empreendedorismo”.

O superintendente  João Alvarenga, diz que no Amapá muitos empreendedores ainda são analfabetos, por isso o Sebrae é parceiro nessa ação pela educação e pela sociedade.

Onda Digital

Alcilene Cavalcante em 08 de agosto de 2014

Qualificar jovens naquilo que o mercado precisa. Com capacitações atraentes para a juventude, que desenvolvam a criatividade e formem para a iniciativa.

O Prodap, do governo do estado, está formando a primeira turma, com 20 jovens, em “Autoração de DVD”.

Lançado no primeiro semestre deste ano, o projeto é resultado de uma série de pesquisas de formação para jovens na área tecnológica. São três meses de estudo e, ao final do curso, os participantes entram no mercado de trabalho como profissionais multimídias.

Para obter mais resultados com a qualificação, o Prodap fechou parcerias com três instituições, sendo duas locais e uma nacional. A primeira delas é a Agência de Fomento do Amapá (Afap), que irá disponibilizar uma linha de crédito aos jovens que desejarem dar início a um pequeno negócio.

A segunda parceria é com a agência Pauta Comunicação e Marketing, que abrirá seleção para contratação de um profissional. Já a terceira parceria é com o Studio Motion, referência no Brasil por conta do nível dos cursos ofertados. O centro de treinamento ofertará duas bolsas para os dois alunos que mais tiverem destaque durante o curso.

OndaDigital

Fórum Sebrae de Educação e Empreendedorismo. Imperdível

Alcilene Cavalcante em 07 de agosto de 2014

Sebrae-ForumBanner

Temporada eleitoral e direito de resposta

Alcilene Cavalcante em 07 de agosto de 2014

Olha. Depois da injusta condenação de 2006, de ação movida pelo Senador Sarney por causa de um comentário de leitor, que me faz pagar a condenação até hoje, mensalmente, com meu suado salário, este blog será cauteloso na cobertura eleitoral. Mas sem deixar de dar notícias que envolvam candidatos ou partidos.

Portanto, estimados leitores. Cuidado nos comentários, que a moderação, às vezes, é feita na pressa.

Aos candidatos, informo que o blog está aberto às notícias, e fechado às propagandas. Se por acaso se sentirem ofendidos com alguma notícia, informação ou comentário, o espaço estará aberto ao direito de resposta. Sem nem precisar judicializar.

TJAP ratifica afastamento de Moisés Souza da presidência da Assembleia Legislativa do Amapá

Alcilene Cavalcante em 07 de agosto de 2014

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), ratificou, na noite de ontem, quarta-feira (06), o afastamento de Moisés Souza do cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAP), em razão de decisão judicial proferida em Ação de Improbidade Administrativa que corre contra o parlamentar na 4ª Vara Cível e de Fazenda Pública de Macapá.

 

Na petição protocolada no TJAP, o MP-AP argumentou que a Suspensão de Liminar nº 806/STF, proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowisk, não seria suficiente para assegurar a volta do deputado ao comando da Casa de Leis, pois a medida se referia tão somente à ação penal nº 0001712-16.2013.8.03.0000, portanto, não atingindo qualquer decisão proferida pelo juízo cível, em razão da independência das esferas administrativa, cível e penal, conforme jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O desembargador Carlos Tork, relator do processo, diante da manifestação da juíza Alaíde de Paula (4ª Vara Cível), onde correm 13 (treze) ações por improbidade administrativa contra Moisés Souza, ratificou o entendimento já firmado pela magistrada, mantendo, portanto, o parlamentar afastado da presidência do Poder Legislativo amapaense. Carlos Tork, adverte que a decisão de afastamento está em pleno vigor e deve ser observada, sob pena de caracterização do crime de desobediência.

Por fim, o desembargador determinou a intimação, em caráter de urgência, de Moisés Souza, para que desocupe imediatamente a Presidência da ALEAP, bem como mandou intimar o deputado Júnior Favacho, para que assuma tal função.

NOTA À IMPRENSA

A Assembleia Legislativa informa que vai cumprir a decisão judicial que determina o afastamento do presidente Moisés Souza, apesar de avaliar que se trata de importante erro judicial, pois os cargos de chefia de Poder Constituído possuem a chamada prerrogativa de foro, que é no Segundo Grau, ou seja, o Tribunal de Justiça.

A sentença em questão, que ganhou a mídia local no dia de hoje, é de Juízo Singular, para a qual já providenciou peticionar ação de Suspenção de Liminar junto à Corte de Justiça competente.

Moisés Souza havia retornado à Presidência da Assembleia por força de decisão judicial exarada pela mais alta Corte do País, o STF (Supremo Tribunal Federal).

 

Macapá-AP, 06 de agosto de 2014.

 

Assembleia Legislativa do Estado do Amapá – ALAP

Emoção e Apitaço

Alcilene Cavalcante em 07 de agosto de 2014

Ciclistas em emocionante homenagem a Bob, que morreu vítima de atropelamento, e por segurança no trânsito para todos.

Apitaço-foto 4-2

Foto: Ediane Mendes

Baile da Cidade. É Festa e alegria no Largo dos Inocentes

Alcilene Cavalcante em 07 de agosto de 2014
Baile da Cidade em 2013

Baile da Cidade em 2013

A programação é da Confraria Tucuju em parceria com a Prefeitura de Macapá (PMM), e resgata os anos dourados dos bailes em Macapá. A festa será dia 8, sexta-feira, e faz parte da programação de encerramento do Macapá Verão.

A presidente da Confraria, Telma Duarte, garante um cenário original e com grandes surpresas. Repertório e iluminação de época, salão para dança, decoração temática, projeção de imagens dos antigos bailes na parede dos fundos da igreja São José, distribuição de lembranças que rememoram o período, estão assegurados. “Mais uma vez a festa será inesquecível”, disse a presidente.

Este ano o Baile Saudade da Cidade terá uma motivação maior, que é a conquista do resgate do patrimônio público conhecido como Centro Histórico de Macapá. Após meses de busca por uma solução para a depredação e insegurança, os moradores, empresários, funcionários públicos, frequentadores dos estabelecimentos comerciais e trabalhadores que passam pelo Largo, conseguiram o apoio da Prefeitura de Macapá e o local será revitalizado.

“Estaremos rememorando os antigos bailes que aconteciam em Macapá e comemorando a vitória conquistada após muito sofrimento com a violência e ilegalidades que macularam a imagem do Largo. Com a revitalização, o Largo terá uma nova roupagem, será iluminado e poderá ser frequentado por jovens, crianças, adultos e idosos, sem medo. As famílias poderão voltar para o Centro Histórico e participar da programação da Confraria e frequentar o Largo com segurança. Isso é bom para Macapá”, considera Telma.

 

Para fazer a viagem no tempo e festejar o novo momento do Largo dos Inocentes, a Confraria chamou as bandas Casanova, Yesterday Hits, Brind’s e para encerrar, Milionários R5, todas com prestígio e reconhecimento. O Baile inicia às 20h.

 

Mariléia Maciel

Ascom/Confraria Tucuju

Eleições 2014: TRE-AP julga 473 registros de candidaturas e impugna 41 candidatos

Alcilene Cavalcante em 06 de agosto de 2014

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), em Sessão realizada nesta terça-feira (5), julgou 134 processos de Registros de Candidaturas para as Eleições Gerais de 2014. Destes, 100 conseguiram deferimentos e 34 foram impugnadas pelo Pleno. Dos 504 pedidos de protocolados, 473 já foram julgados. Destes, 432 foram deferidos e 41 indeferidos. Nesta quarta-feira (6), a Corte Eleitoral concluirá os 31 julgamentos restantes.

 

No caso das impugnações para os cargos de deputado Federal e estadual, a maioria dos indeferimentos se deu pelo fato dos candidatos não cumpriram todas as exigências de elegibilidade para concorrerem no pleito, como cumprimento do prazo para desincompatibilização das atividades públicas e não comprovação de filiação partidária. Já para o Senado, as impugnações ocorreram em decorrência dos suplentes, inaptos para concorrer a cargos eletivos por conta da falta de documentação.

 

No julgamento de hoje, somente dois casos de impugnação foram por meio da Lei da Ficha Limpa:  Caetano Bentes, concorrente ao cargo de deputado estadual que teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Amapá (TCE/AP) por conta de sua gestão à União dos Estudantes Secundaristas do Amapá (UECSA) e Fran Junior, candidato a deputado federal que foi condenado por improbidade administrativa pela Justiça Estadual. O que tornou ambos inelegíveis.

 

Concorrentes com candidaturas indeferidas ao Senado: Partor Jorvan Nº 441, que tem como 1º suplente Rodrigo Lima Junior e Janete Tavares como 2º suplente (PRP); Moisés Rivaldo Nº 511, com Enildo Amaral como 2º suplente e Cleidiene Batista candidata ao cargo de 1º suplente (PEN); Ricardo Vilhena Nº 210 (com Elliane Gomes concorrente a 1º suplente e Francione Dantas a 2º  suplente) (PCB).

 

Candidatos a Deputado Federal barrados: Apóstolo João Marcos 2555 (DEM); Clay Palmeira 4512 (PSDB); Elisângela Jesus 2577 (DEM); Professora Val 5523 (PSD); Irmã Toinha  Nº 5000 (Psol); Ivan Serrão Nº 5008 (Psol); Arimateéa Nº 5011 (Psol); Vera Figueiredo Nº 3312 (PMN) e Fran Junior 3333 (PMN)

 

Postulantes ao Legislativo Estadual barrados: Deivede Maradona Nº 13113 (PT);  Orivaldo Nº 13777 (PT); Caetano Bentes 20900 (PSC); Professora Janeide Nº 70898 (PT do B); Jucy Nº 27456 (PSDC); Professor Alessandro Nº 27777 (PSDC); Dr. Evaldo Correia Nº 22224 (PR); Alan Santos Nº 13999 (PT);´Professor Edu Nº 50333 (Psol); Ricardo Iraguany Nº 50125; Avelar Nº 50051 (Psol); Marcondes Nº 51123 (PEN); Wando Shopping Car Nº 70222 (PT do B); Elizangelo Pantoja Nº 19889 (PTN); Professor Valente 45266 (PSDB) e Pr. Cícero 45777 (PSDB).

 

Estes números são passiveis de alteração à média que os processos sejam julgados. As informações estão  disponíveis no sistema DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cujas as atualizações ocorrem três vezes ao dia, às 8h, 15h e 20h, por meio do endereço: http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2014/sistema-de-divulgacao-de-candidaturas

 

Participaram do julgamento os juízes Raimundo Vales (Presidente), Agostino Silvério (Vice-Presidente/Corregedor), Fábio Garcia, Vicente Gomes,  Lívia Peres, Eleusa Muniz e Marconi Pimenta. Presente o Procurador Regional Eleitoral, Dr. Felipe Moura Palha.

 

Serviço:

 

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá

Assessoria de Comunicação e Marketing

Elton Tavares

Domingo no Perpétuo Socorro ou P. Help, o antigo e poético Igarapé das Mulheres, é assim.

Alcilene Cavalcante em 04 de agosto de 2014

Fotos de Ricardo Leão Dias

 

Piquenique e churrasco na maré baixa.

1-Phelp-IMG_2387

Saindo da praia

2-Phelp

Pessoal do Kit-Surf

3-phelp

Na sombra da papoula

4-phelp

A caminho do mar. Não, péra. Do rio

5-phelp

Futlama

6-phelp

Confraria Amigos da Árvore

7-phelp

Caô?

Alcilene Cavalcante em 03 de agosto de 2014

A primeira pesquisa eleitoral a ter pedido de registro protocolado no TRE, já tem pedido de impugnação. A candidata ao senado, Dora Nascimento, é quem quer impugnar.

Segundo a assessoria jurídica de Dora, a empresa responsável pela pesquisa, Jornal o Tablóide ( alguém já leu?) , pertence à família de Gilvam Borges (PMDB) também candidato ao Senado.

Morte na JK

Alcilene Cavalcante em 03 de agosto de 2014

O empresário Roberto de Sousa Fernandes (Bob), de 50 anos, muito conhecido em Macapá, morreu atropelado no inicio da manhã de domingo na Rodovia Jk.

Bob era praticante de ciclismo e participava de grupos de bike.

No passeio de ontem, acompanhado de uma amiga, foi vítima de um motorista em alta velocidade, com certeza bêbado e amanhecido. Bob morreu na hora e a amiga Tânia Pombo, está bastante machucada no hospital de Emergência..

 

Bob

Estudantes macapaenses da década de 60 são retratados em livro que será lançado hoje

Alcilene Cavalcante em 03 de agosto de 2014

Os sonhos, dificuldades e projetos dos jovens amapaenses que saíram do Território do Amapá na década de 60 para estudar, após terminar o segundo grau, foram registrados no jornal A Voz Católica, na Coluna de Férias, escritos por Raimundo Viana Pereira. As entrevistas, que serviram de incentivo para que muitos partissem para outros estados, de onde voltavam no período das férias, foram republicadas no livro Reminiscências de um Jornalista, que o autor lança nesta segunda-feira, 4, na Biblioteca Elcy Lacerda.

Raimundo Viana..

Raimundo Viana..

Na época, na capital do Território, as poucas escolas só ofereciam até o ensino médio, o que dava aos moradores duas opções, se conformar e arrumar um emprego, ou seguir para outros estados e concluir os estudos. Raimundo Viana, após chegar em Macapá a convite de um amigo da família, que enxergou no adolescente de Cametá um potencial, viu as portas se abrirem, e junto com outros jovens foi pioneiro ao mostrar para o Brasil que no Território havia pessoas dispostas a crescer na vida.

 

Raimundo fez parte da famosa Turma do Buraco, que era um incentivo do Governo Territorial para que jovens plantassem as árvores no centro, onde começou a conviver com outros que formavam a juventude promissora da cidade. De lá, recebeu o convite e foi parar no gabinete do governador Terêncio Porto, onde conheceu os redatores Alcy Araújo e Artur Nery Marinho, que despertaram em Raimundo a paixão pelo jornalismo, e começou a escrever para os jornais A Voz Católica e Mensagem do Amapá.

 

Já no Rio de Janeirol, Raimundo seguiu a paixão e foi estudar jornalismo, e outro amor, a hoje esposa, Maria Zeuza Cavalcante, namorada do colégio, o fez exercer a escrita nas longas cartas que chegavam via correio. Junto com as correspondências, vinham os textos manuscritos para A Voz Católica, que ela datilografava e entregava para o padre Caetano Maiello. As dificuldades que os estudantes passavam, o esforço para se formar, as brincadeiras da época, tudo foi registrado na Coluna de Férias.

 

Os 21 entrevistados são pessoas de renome na cidade, como o médico Artur Torrinha, o filósofo Guilherme Jarbas, o professor José Figueiredo, o Savino, engenheiro Manoel Duca, os agrônomos Iraçu Colares e Walter Sobrinho, entre outros.

 

Raimundo seguiu o caminho profissional na área de contábeis, onde exerceu uma brilhante carreira, mas nunca esqueceu o jornalismo nem a vida em Macapá. “Fiz minha vida no Rio de Janeiro, mas nunca esqueci esta cidade e sempre volto. Resolvi reunir as entrevistas no livro porque é um importante registro da época, saber como pensavam os jovens sobre o futuro”, disse o autor.

Randolfe traz recursos. E acompanha as obras

Alcilene Cavalcante em 03 de agosto de 2014

O senador Randolfe Rodrigues aproveitou o sábado de verão para, na companhia do prefeito Clécio, acompanhar obras de ampliação de Unidades Básicas de Saúde, onde colocou recursos de emendas no orçamento da União. As UBSs visitadas no sábado foram a do Muca e da Fazendinha, pra onde o senador destinou quase 700 mil reais.

Em 2014, o senador destinou cerca de R$3,8 milhões para a saúde de Macapá.

UBSs

Café com Notícia

Alcilene Cavalcante em 03 de agosto de 2014

 

* Ana Girlene

Suspensa

Ao conceder liminar que suspende a nova eleição para diretoria do Sinsepeap, a juíza Keila Utzig (5ª Vara Cível e de Fazenda Pública), disse que “a grave insegurança provocada pelos conflitos entre a chapa vencedora e a atual diretoria caminha para um estado de total desordem dentro do sindicato”. Considerou que um segundo pleito só provocará mais instabilidade e crise de legitimidade.

Suspensa

Enquanto o imbróglio judicial perdurar, Keila Utzig determinou que a atual diretoria deve permanecer à frente do sindicato “para que as atividades habituais desenvolvidas por este não sofra solução de continuidade, isto é, não sejam interrompidas. Esta medida está prevista no próprio estatuto do Sinsepeap”, justificou. Aroldo Rabelo, que já sinalizou desejo de concorrer a reeleição deve esquentar a briga judicial esta semana.

Festival

PMM comemora sucesso do 1º Festival de Música do Meio do Mundo, realizado neste final de semana. A proposta do evento, que fez parte da programação de encerramento do Macapá Verão, foi reunir músicos, produtores, gestores, professores, estudantes e amantes da música, fomentando um espaço novo para a formação, discussão e fruição da música em suas diversas vertentes. Acho que deu certo!

Foto: Nayana Magalhães

Foto: Nayana Magalhães

Guerra

O manifesto da Associação dos Delegados do Amapá (Adepol), com duras críticas ao Governo do Estado, especialmente aos gestores da Segurança Pública, foi tratada como “eleitoreira” pelo delegado geral de Polícia, Tito Guimarães. Em nota de esclarecimento, Tito diz que as declarações da entidade foram ofensivas, antidemocráticas e que a carta se utiliza de linguagem hostil e com cunho político partidário.

Guerra II

Mesmo tendo ocupado vários cargos na atual gestão (Gabinete de Gestão Integrada – GGI, Academia de Polícia, Detran e uma rápida passagem pela SESA), o delegado Sávio Pinto, presidente da Adepol, não refresca nas críticas ao Setentrião. Para alguns, a mudança de postura não passa de “traíragem”, para outros, Sávio faz bem em provocar o debate sobre Segurança Pública em pleno processo eleitoral.

Legítimo

Se o propósito for realmente contribuir para melhorar a vida das pessoas, o debate sobre segurança pública deveria mesmo estar na ordem do dia. Especialistas de todo o país estão fazendo isso com os candidatos a presidência. Entregaram uma carta com propostas para ampliar a participação da União, com destinação de mais recursos para estados e municípios, alternativas para diminuir o número de homicídios e a até a criação de um ministério específico para a área.

Diálogo

Continuam abertas as inscrições do “Diálogo Público – para a melhoria da governança pública”, que acontecerá dia 11 de agosto, no anfiteatro a Unifap. O evento, organizado pelo TCU e TCE/AP, reunirá especialistas de todo o Brasil para debater sobre temas como inelegibilidade decorrente de julgamento de contas irregulares e mecanismos para melhorar o controle social e transparência nas contas públicas. Inscrições pelo site: www.tcu.gov.br

Imperdível

Nos dias 7 e 8 deste mês, será realizado em Macapá, o Fórum Sebrae de Educação e Empreendedorismo. Na programação, palestras com o médico Içami Tiba sobre pais e educadores de alta performance e Leila Navarro que vai falar sobre educação e confiança, como o caminho mais curto para o desenvolvimento humano e social. Mais informações 0800 570 0800 e 3312-2834.

Expresso

Acontecerá em Macapá, nos dias 9 e 10 de agosto, o Campeonato Brasileiro de Judô – categoria sub-15. A organização estima que mais de duzentos atletas, muitos de outros estados, participarão da competição.

“Infelizmente não são todos os profissionais da saúde que compreendem a importância da amamentação. O materno transmite anticorpos protegendo o bebê de muitas doenças”, dra. Maribel Smith.

“Não podemos ficar na dependência do dinheiro público e já estamos iniciando as nossas atividades”, Marcelo Zona Sul – presidente da Escola de Samba Piratas da Batucada.

“Previsão é que no final de 2015 a obra do hospital Metropolitano seja concluída” afirmou secretário municipal de obras, Hilton Rogério, em entrevista ao Café.

O Amapá no ranking da competitividade

Alcilene Cavalcante em 02 de agosto de 2014

* Charles Chelala. Economista. Professor. Mestre em Desenvolvimento Regional

Chelala-Ceta-DSCF1346

Pelo terceiro ano consecutivo a revista britânica The Economist, em parceria com o brasileiro “Centro de Liderança Pública” publica o ranking da competitividade dos Estados brasileiros e, como nas demais edições, o Amapá ficou em último lugar. A proximidade das eleições fez com que a publicação ganhasse repercussão política, como era de se esperar. Vou abordá-lo pelo aspecto técnico.

O ranking baseia-se em oito indicadores: ambiente político; ambiente econômico; regime tributário e regulatório; política para investimentos estrangeiros; recursos humanos; infraestrutura; inovação e sustentabilidade. Aos Estados são atribuídas notas de 0 a 100 em cada um dos quesitos, sendo considerado “ótimo” acima de 75 pontos (apenas São Paulo); “bom”, entre 50 e 75 (cinco Estados do sul e sudeste); “regular” no intervalo entre 25 e 50 (17 Estados) e “ruim” abaixo de 25, grupo constituído por Piauí, Maranhão e Amapá que obteve apenas 18,6 pontos.

Este estudo é dirigido para orientar investimentos estrangeiros, sendo mais “competitivo” aquele Estado no capital externo se sentirá mais seguro e com maiores possibilidades de obter retorno. Antes de analisar o desempenho do Amapá, cabe verificar que o mapa do ranking escancara a cruel desigualdade regional no Brasil, resultado de fracasso de todas as políticas de desconcentração da riqueza e relembra que urge retomar ações de Estado que busquem reduzir este fosso entre a periferia e o centro do país.

Pois bem, o nosso Amapá ficou na lanterna em seis dos oito parâmetros analisados, sendo que não pontuou em dois: regime tributário regulatório e infraestrutura. Não me parece justa a pontuação em relação ao marco legal amapaense, pois temos instrumentos locais que podem ser atrativos e que dependem apenas de algumas iniciativas para serem eficazes. Por exemplo, a Área de Livre Comércio (que precisa rapidamente se transformar em Zona Franca Verde); a Zona de Processamento de Exportação (criada, mas que necessita ser implantada), além de outros benefícios, como o diferencial de alíquota do ICMS, ou mesmo a adormecida “Lei da Política de Incentivos ao Desenvolvimento Industrial (Leis 144/94 e 339/97)”. Estas simples ações melhorariam nossa nota também no item “política para investimentos estrangeiros” no qual igualmente ficamos em último.

Já a nota zero na infraestrutura é bem merecida e tenho abordado que este é o fator decisivo na atração de investimentos, particularmente nos quatro pontos cardeais: logística, comunicações, energia e saneamento. Estamos prestes a solucionar dois deles (energia e comunicações) com a interligação ao sistema nacional de eletricidade, mas precisamos tirar o atraso na infraestrutura de transportes e de saneamento.

Nos três outros pontos em fomos últimos colocados, dois deles são típicos da nossa condição de periferia: recursos humanos, uma vez que não temos quantidade e nem qualidade na nossa força de trabalho; e “inovação” onde os grandes centros de P&D encontram-se nas regiões mais desenvolvidas. Já no “ambiente político”, que mede estabilidade política, corrupção, burocracia e segurança pública, a percepção de que aqui há mais corrupção está associada ao recall das dezenas de operações da Polícia Federal no nosso Estado, com especial destaque para a “operação mãos limpas”. Infelizmente, precisaremos de mais alguns anos sem turbulência para nos livrar desta pecha.

Como era de se esperar, nossa melhor nota foi no parâmetro “sustentabilidade”, especialmente por conta da parcela de nosso território protegido e da qualidade da nossa legislação ambiental. Mesmo assim ficamos em vigésimo lugar no item.

Surpresa! A melhor colocação do Amapá foi na categoria “ambiente econômico”, na qual ostentamos o 15º lugar graças ao crescimento do PIB superior à média nacional, além da renda per capita e da desigualdade que apresentaram resultados melhores que os demais.

Os três anos como último colocado no ranking nos permite relembrar a frase do gênio Ariano Suassuna: “o otimista é um tolo, o pessimista é um chato. Prefiro ser um realista esperançoso”. Há muitos motivos para sermos realistas esperançosos em relação ao futuro do Amapá.

#Macapá #Verão #Rio #Futlama #Jandiá

Alcilene Cavalcante em 01 de agosto de 2014
Foto: Márcia do Carmo

Foto: Márcia do Carmo