Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

SuperCenter Santa Lúcia. Contagem regressiva

Alcilene Cavalcante em 24 de abril de 2014

Banner2-Vai inaugurar

PEC 111 aprovada. Agora vai ao senado

Alcilene Cavalcante em 24 de abril de 2014

A Proposta é de autoria da deputada Dalva Figueiredo (PT/AP), e contou com o apoio da bancada parlamentar. A  Proposta de Emenda à Constituição (PEC 111) foi aprovada na noite desta quarta, 23, pela Câmara dos Deputados, com 357 votos favoráveis, um contrário e duas abstenções.

Para aprovar a PEC foi necessário unir toda a bancada de parlamentares do Amapá e de Roraima. O governador Camilo Capiberibe e o prefeito de Macapá Clécio Luiz também foram a Brasília ajudar na articulação para a aprovação da PEC.

Servidores estaduais e municipais lotaram a Câmara dos deputados durante a votação.

A PEC 111 permite que servidores efetivos do estado e dos municípios admitidos entre outubro de 1988 e outubro de 1993, sejam incorpora à União.

“A PEC é a reparação de uma injustiça histórica com os servidores dos ex-territórios de Amapá e Roraima. A aprovação permitirá a esses servidores, admitidos entre sua transformação em estado e sua efetiva instalação (outubro de 1993), optarem por fazer parte do quadro da administração federal”, disse o prefeito Clécio Luís.

PEC

Deputada Dalva, com a bancada do Amapá e Roraima, o governador Camilo e o prefeito de Macapá, Clécio Luiz

Tempo

Alcilene Cavalcante em 24 de abril de 2014

Eu, com o Alvarenga (SEBRAE) e o camelô-palestrante David, no Sebrae, há alguns anos

Alcilene-Sebrae-David

Foto: Arquivo Sebrae e gentileza da jornalista Sândala Barros, assessora de Comunicação do Sebrae

 

 

Política Ambiental e Política da Natureza *

Alcilene Cavalcante em 24 de abril de 2014

Marco Antonio Chagas. Geólogo, professor, doutor em Gestão Ambiental

Uma tendência de quem discute meio ambiente é confundir política ambiental com política da natureza. Por política ambiental entende-se o conjunto de ações que através de instrumentos integrados contribuem para o desenvolvimento. Os instrumentos da política ambiental mais operados no Brasil são: o licenciamento ambiental, a avaliação de impacto ambiental, o zoneamento ambiental e as áreas protegidas. Este último atende aos princípios da política da natureza e no Brasil foram bastante utilizados nos anos 80/90 com a criação de unidades de conservação, sobretudo na Amazônia.

Não se concebe que determinados instrumentos sejam utilizados de forma isolada ou como manifestação inequívoca da ilusão do desenvolvimento zero ou “des”desenvolvimento, condenando detentores de recursos naturais ao colonialismo verde ou ao apelo primeiro mundista de um desenvolvimento dito sustentável. A razão da política ambiental é exatamente assessorar o desenvolvimento para que ele não se faça perverso ou desigual. Também não se pode atribuir à política ambiental a responsabilidade de decidir sobre o desenvolvimento, principalmente pelo uso de instrumentos isolados, como é feito no Brasil com o licenciamento ambiental.

Entendido dessa forma, duas conclusões são bastante óbvias no caso do Brasil. A primeira é que a política ambiental tornou-se sinônimo de política da natureza e como tal desdobra-se em disputas de espaços institucionais sob a tutela do Estado que usa o discurso ecológico como maquiagem de sua incompetência para promover um desenvolvimento includente ou menos desigual.

A segunda conclusão é determinante. O Brasil não tem política ambiental. De alguma forma isso poderia ser benéfico, na medida em que os entes federados tivesse autonomia para decidir sobre a política ambiental mais apropriada. Entretanto, as amarras legais construídas desde 1981 tornaram os estados reféns de um monstruoso siglário de normas ambientais, muitas delas de fundamentação constitucional duvidosa, cujo principal resultado até então é o descumprimento de princípios que regem a vida pública e a democracia.

O zoneamento ecológico-econômico, por exemplo, a quem o Governo Federal depositou expectativa em resgatar o planejamento territorial do País e com isso alicerçar as bases da política ambiental, incluindo a valorização da política da natureza para além da criação de unidades de conservação, tornou-se uma mapoteca empoeirada em algum lugar distante. Para fazer jus a verdade, aqui a irresponsabilidade é compartilhada com os estados que abraçaram o zoneamento enquanto rubrica de recursos federais e não perceberam a importância do instrumento para tomada de decisão política.

Para exemplificar resgato a matéria do Jornal Valor Econômico publicada em 14/04/2014 dando conta de que, em 20 anos, o Amapá poderá ter 200 mil hectares de área de cerrado convertida em plantio de grãos. Esse cenário foi previsto pela equipe do zoneamento ecológico-econômico do Amapá há mais de 10 anos, incluindo proposta de política ambiental e gestão de possíveis conflitos.

Esta semana vi uma imagem do bispo de Macapá, do representante da Comissão Pastoral da Terra e do Governador do Amapá dialogando sobre grilagem de terras e conflitos no campo. Fiquei pensando se essa cena não se deu no passado, há pelo menos 15 anos, motivada por um projeto de expansão da silvicultura no cerrado do Amapá.

Uma rápida releitura do zoneamento produzido por técnicos do Amapá é possível resgatar vários cenários que bem poderiam pautar o debate político com responsabilidade e visão estratégica: “Amapá é o estado com maior taxa de concentração urbana do País”, “Porto de Santana poderá ser o mais atraente do País”, “Petróleo na costa do Amapá apresenta viabilidade econômica”, “Áreas Protegidas do Amapá têm potencial para uso público”…

O admirável cientista Aziz Ab´Sáber esteve no Amapá em 1998. Tive a honra de acompanha-lo em visita a equipe do zoneamento no IEPA. Outro dia revendo os textos do velho sábio encontrei a seguinte reflexão: “Ciência é conhecimento, mas o conhecimento no Brasil não é muito apreciado pelos poderosos, sejam eles administradores, executivos ou legisladores”.

*Dedico este artigo a Benedito Vítor Rabelo e toda brilhante equipe de técnicos do ZEE do Amapá.

Justiça afasta deputados Moisés e Edinho da mesa diretoria da AL

Alcilene Cavalcante em 23 de abril de 2014

Julgando agravo do Ministério Público estadual, o Pleno do Tribunal de Justiça afastou os deputados Moisés Souza e Edinho Duarte dos cargos de presidente e primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Amapá.

Votaram pelo afastamento os desembargadores Raimundo Vales, Sueli Pini, Carlos Tork e Stella Ramos. O desembargador Constantino Brahuna foi contra o afastamento, Gilberto Pinheiro não votou e  Agostino Silvério está impedido.

A justiça deve comunicar ainda hoje à Assembleia Legislativa, que os deputados estão afastados da mesa diretora por decisão judicial.

Procuradora-Geral do MP, Ivana Cei

Procuradora-Geral do MP, Ivana Cei

 

Carmo-0Decisão_Pleno_11Desembargador Carmo Antonio presidiu a sessão.

Mas Gente…

Alcilene Cavalcante em 23 de abril de 2014

Release para Imprensa

O empresário Luciano Marba será confirmado nesta quarta-feira, 23, como o pré-candidato do Partido da Mobilização Nacional (PMN) ao Governo do Estado nas eleições de outubro deste ano. Será durante um coquetel à imprensa na boate Copacabana, localizada na Avenida Mendonça Furtado, no Bairro Santa Rita.

O evento, marcado para iniciar às 19 horas, terá participação da pré-candidata ao Senado Federal, a professora Raquel Capiberibe, pré-candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados, além da participação de lideranças de vários partidos políticos.

Luciano Marba Silva, 41 anos, é o proprietário da empresa LMS Segurança e Vigilância, além de presidente do Santos Futebol Clube e do Conselho Deliberativo da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho, atuais campeões do futebol e do carnaval amapaense, respectivamente.

Nasceu no Rio Grande do Sul, e veio ao Amapá como 1º Tenente do Exército em 1994. Depois de deixar a vida militar, entrou para o serviço público como professor concursado. Depois ocupou vários cargos públicos, até chefiar uma das maiores empresas de vigilância do Estado, a Norsegel. Após essa experiência, Marba decidiu fundar a LMS.

Em fevereiro, Luciano Marba foi chamado pela direção nacional do PMN e convidado a representar a legenda nas eleições de outubro na corrida pelo Governo do Estado.

Local do coquetel: Copacabana (Avenida Mendonça Furtado, Sta Rita)

Data: 23/04, às 19hs

selesnafes.com

#tudojuntoemisturado

Alcilene Cavalcante em 21 de abril de 2014

Santa_n

Confraria Tucuju prepara Festa de São Jorge com cortejo, culto ecumênico e shows

Alcilene Cavalcante em 21 de abril de 2014

Sao Jorge-DSC_0672-1

São Jorge terá uma grande homenagem este ano em Macapá e vai reunir todos os devotos do santo guerreiro em um cortejo que vai percorrer a orla da cidade e encerra com uma celebração ecumênica e shows no Largo dos Inocentes. A programação acontece no dia 23 de abril, quarta-feira, e será  realizada pela Confraria Tucuju, que preza pelas tradições macapaenses. A entidade abraçou a iniciativa do músico Jorginho do Cavaco, que há anos faz a homenagem, e com a parceria do Governo do Estado e Prefeitura de Macapá, realiza o festejo

 

Macapá é mais uma das cidades brasileiras que cultua São Jorge, que tem devotos em todo o mundo, pela história de lutas e vitórias. A história conta que ele era padre e soldado romano que foi venerado como mártir cristão. É venerado no catolicismo e nas religiões afro-brasileiras, onde é simbolizado pela imagem de Ogum. Na capital amapaense, em seu dia, as igrejas, centros de cultos afros e em casas de devotos, muitas homenagens são feitas, e a intenção da Confraria Tucuju é reunir os devotos do santo, que está enraizado em nossa cultura religiosa.

Nesta primeira edição, terá ainda a parceria da Comissão de Organização da Festa de São Tiago, de Mazagão Velho, município amapaense. É de lá que vêm os dois personagens que simbolizaram São Jorge e São Thiago em 2013, na festa tradicional que reverencia os dois mártires no mês de julho. Sandovan Júnior, São Jorge, e Adriano Pontes, São Thiago, estarão vestidos à caráter, montados em cavalos, na frente da procissão.

A concentração será às 16h no Complexo Araxá para a adesivagem. O cortejo sai às 16:30 e percorre a orla até o Largo dos Inocentes, onde a segunda parte da programação acontece.  O padre Paulo Roberto e o Pai Cláudio de Oxóssi celebram o momento religioso, com a participação da Banda Afro-Brasil e Grupo de Dança Baraká. A programação encerra com shows, como de Val Milhomem, Joãozinho Gomes, Samba de Jorge, Lolito do Bandolim, Enrico Di Micelli, Nivito Guedes, Osmar Júnior, Ivo Cannuti, e outros. O encerramento será com a bateria de Boêmios do Laguinho.

 

Fotos: Sandovan e Adriano Pontes

#fazbemcompraraqui

Alcilene Cavalcante em 20 de abril de 2014

Teaser-Santa

Viva! Jesus Ressuscitou!

Alcilene Cavalcante em 20 de abril de 2014

Que a ressurreição de Jesus traga para nossos corações, alegria, fé, força, esperança, determinação  e coragem de recomeçar sempre…
Feliz Páscoa!

Perspectivas para o agronegócio no Amapá

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2014

* Charles Chelala. Economista. Professor. Mestre em Desenvolvimento Regional

 Charles Chelala

 

 

 

 

 

O agronegócio tem sido a “salvação da lavoura” (perdão pelo trocadilho) da economia brasileira nos últimos anos, com a indústria patinando e os serviços crescendo lentamente. Os números falam por si só: aproximadamente 40% das exportações (acima de US$ 90 milhões), mais de 16 milhões de empregos e crescimento de 7% no ano de 2013.

Trata-se também de um tema controverso que envolve aspectos sensíveis, como a pressão sobre as florestas; a “reprimarização” do Brasil que estaria voltando a ser um mero exportador de commodities em detrimento da indústria, dentre outros não menos polêmicos, como o duro debate travado em torno do novo código florestal brasileiro.

O Amapá sempre observou à distância estas discussões, uma vez que o nosso setor primário nunca foi relevante, estando muito aquém de suas possibilidades. Entretanto, o quadro rapidamente começa a mudar. A matéria publicada pelo jornal Valor Econômico de 14/04/2014 comprova o fato já em sua manchete: “Cerrado do Amapá pode se tornar nova fronteira agrícola”.

A reportagem traz números impressionantes da velocidade do avanço do plantio de grãos no Estado: “de 2012 para 2013, a área plantada com grãos passou de 2,4 mil para 10 mil hectares, enquanto a produção de grãos passou de 7,6 mil toneladas para 25 mil toneladas no período, segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Mais, “a Embrapa estima que em 2014 a área plantada com grãos possa chegar a 20 mil hectares. Projeções para daqui a 20 anos mostram que a área deve atingir o potencial máximo, com 200 mil hectares.”

A matéria lembra que o atual estímulo partiu da decisão de se implantar no Amapá o Terminal Graneleiro e indústria de beneficiamento de grãos pela empresa Cianport,uma joint-venture das poderosas Agrosoja e Fiagril que atuam no Mato Grosso e optaram pelo Amapá como ponto de transbordo da sua produção, abandonando as caras rotas para os portos do sul-sudeste brasileiro. “A rota pelo Rio Amazonas proporcionaria uma redução de 30% nos custos de frete para produtores de Mato Grosso”. “De acordo com dados do Instituto mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), seria possível transferir 50% dessa carga com a viabilização dos portos no Norte, incluindo Santana”, revela a matéria do Valor.

Ou fato interessante demonstrado na reportagem é a divulgação de um estudo realizado pela Embrapa com 15 dos principais produtores do Estado revelando “que 47% têm mais de 30 anos de experiência no setor. A maioria, inclusive, tem como origem Estados com larga tradição no agronegócio, como Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais”.

Apesar do crescimento espantoso, o volume ainda é irrisório em termos nacionais, mas é considerável em relação ao porte da economia amapaense, ainda mais num setor tão contraído. Como temos área disponível a preços menores (apesar de ascendentes) que em outras regiões e contamos com a vantagem de custos reduzidos de logística (proximidade do porto), a tendência de expansão deve se confirmar. É necessário ressaltar que tal expansão  deve ser acompanhada de redobrados cuidados ambientais para que aqui não se repita o desflorestamento ocorrido em outras regiões. Mas mesmo este risco é reduzido, pois no cerrado do centro-oeste brasileiro, por exemplo, a derrubada da mata ocorreu inicialmente pela pecuária que era seguida pela agricultura, diferente do movimento atual no Amapá.

A oportunidade que se descortina para o Amapá tem ainda o dom de viabilizar produções satélites do plantio e beneficiamento de grãos, como a piscicultura, avicultura e suinocultura, que atualmente não são rentáveis pelo preço das rações no nosso Estado. Outra importante vantagem será o estimulo ao desenvolvimento do interior e desconcentração da conurbação Macapá-Santana, que detém 75% da população e 76% do PIB estadual comprimidos em apenas 6% da área geográfica amapaense. Finalmente, destaque-se o impulso em um segmento da iniciativa privada, o que contribuirá para a libertação da dependência da economia do contracheque público e ampliação da arrecadação tributária própria do Estado e dos municípios.

Ciclo do Marabaixo na Favela inicia hoje com inauguração da Biblioteca Cultural

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2014

O Ciclo do Marabaixo do bairro Santa Rita, antiga Favela, inicia neste final de semana e prossegue até o mês de junho, seguindo a tradição. A Associação Berço do Marabaixo prepara os festejos religiosos e lúdicos na casa da Dona Natalina, que todo ano realiza a programação junto com os festeiros, que em 2014 está a cargo de Loren Mendes e Marinês Lopes, descendentes dos primeiros moradores de Macapá. No Sábado da Aleluia elas recebem os participantes e convidados para a festa, que inicia com a inauguração da Biblioteca Cultural Gertrudes Saturnina.

Fé – Na Favela somente a Santíssima Trindade é louvada na festividade, que começa agora e só termina no dia de Corpus Christi. Ela é um dos Mistérios da crença cristã, que acredita em um só Deus, formado pelo Pai, Filho e Espírito Santo. Familiares contam que dona Saturnina fez uma promessa para Santíssima pedido que sua filha Natalina engravidasse, e com a bênção alcançada, foi feito um almoço para doze crianças, que representam os apóstolos, que se repete até hoje.

Tradição e Respeito – Atualmente, para garantir sua manutenção sem causar problemas para a comunidade, algumas adaptações tiveram que ser feitas. Hoje os fogos só são estourados até 22h nos dias de festa, e o som que reproduz as caixas de marabaixo não ficam no volume máximo. Os Bailes dos Sócios foram substituídos pelas rodas de marabaixo alternativo, e, para ajudar a preservar o meio ambiente, somente um mastro é tirado no Curiaú, o outro é em acrílico. Outra medida é o incentivo dado para que as crianças tragam da mata muitas mudas para serem plantadas no bairro.

Programação – Este ano uma iniciativa da Associação vai contribuir para a manutenção da história. No Sábado de Aleluia, às 16h, será inaugurada a Biblioteca Gertrudes Saturnina, com obras literárias e de arte de artistas com trabalho voltado para a cultura afro. Logo após inicia o marabaixo que encerra à meia-noite. A programação continua no dia 30 de abril, e mais dois marabaixos em maio. No mês de junho,  quatro rodadas completam o ciclo.

 

Mariléia Maciel

Assessoria de Comunicação

Hoje começa o marabaixo do Laguinho

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2014

Na casa da Tia Biló os festeiros e integrantes do grupo Raimundo Ladislau deixam tudo pronto para  Domingo de Páscoa, quando o Ciclo do Marabaixo terá início no Laguinho. Os festeiros Iury Soledade e Raimundo, tataraneto e neto do Mestre Julião Ramos, trabalham para que o Ciclo do Marabaixo inicie e encerre dentro das perspectivas de manter a cultura secular e fortalecer a fé no Divino Espírito Santo e na Santíssima Trindade. Os festejos iniciam agora e só encerram em junho, no dia de Corpus Christi.

Os festeiros deste ano

Os festeiros deste ano

No Laguinho a programação segue a tradição e durante os três meses de honrarias acontecem rodadas de marabaixo, bailes de sócios, novenas, missa e café da manhã. Desde que mestre Julião Ramos atravessou do centro de Macapá para povoar o Laguinho, estes momentos são regados a caldo, gengibirra, fogos e muitas roupas floridas e brancas. “Mantemos os costumes dos antigos para preservar nossa memória. Ainda criamos ‘ladrões’ de marabaixo contando nossa história e preservamos nossa fé”, diz Iury Soledade.

Para a abertura do Ciclo, mais de 90kg de gengibre para fazer o gengibirra foram comprados e ¼ de boi será usado com muita verdura para o caldo. “Até domingo a gengibirra está apurada. Ela está na medida, só tem que ser degustada com cuidado, mas o caldo corta o efeito e deixa todo mundo brincar no salão sem problemas até o final da festa” diz Iuri. Os fogos serão manuseados por um profissional para evitar acidentes. As fitas coloridas e as coroas que representam o Divino e a Santíssima trindade estão limpas aguardando os devotos e promesseiros.

Desde que o Governo do Estado sancionou a Lei aprovada na Assembleia Legislativa, o Ciclo é realizado em quatro locais, dois na Favela, antigo Santa Rita, e dois no Laguinho, que são bairros tradicionais inicialmente povoado por negros. Nos últimos anos a comunidade de Campina Grande, zona rural de Macapá, também realiza as homenagens. O Governo do Estado e a Prefeitura de Macapá patrocinam os eventos. No sábado os festejos começam na Favela, na casa de Bibi Costa e Natalina Costa, e no Laguinho nas casas de Tia Biló e Mestre Pavão. Sempre a partir das 16h.

 

Mariléia Maciel

Assessora de Comunicação

Governo do Amapá e Caixa anunciam nesta quarta a lista de beneficiários da Cidade Macapaba

Alcilene Cavalcante em 16 de abril de 2014

 

Executado pelo GEA, empreendimento faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, e abrigará cerca de 20 mil pessoasO governador do Amapá, Camilo Capiberibe, anuncia nesta quarta-feira, 16, juntamente com a Caixa Econômica Federal (CEF), os nomes dos 2.148 primeiros contemplados com as unidades residenciais da Cidade Macapaba. A divulgação será feita em coletiva de imprensa às 7h30 no local onde estão sendo erguidas as 4.366 moradias no bairro Brasil Novo, às margens da BR-210, em Macapá.

Nessa primeira etapa, serão anunciados os beneficiários que tiveram o cadastro aprovado pela Caixa Econômica Federal. Segundo explicou a secretária de Estado da Inclusão e Mobilização Social, Cláudia Camargo Capiberibe, foram enviados para análise documental da CEF mais de 3,3 mil cadastros. “Os 2.148 primeiros aprovados foram mandados de volta ao Estado para que pudéssemos prosseguir com as etapas subsequentes à entrega dos imóveis”, detalhou.

Depois de anunciada a lista, a Caixa fará o sorteio eletrônico da casa ou do apartamento em que cada família vai residir. A cerimônia oficial acontecerá no período da tarde, na sede da instituição bancária, e contará com a presença de representantes dos futuros moradores. A próxima fase consiste no processo de assinatura dos contratos com cada proprietário.

Executado pelo Governo do Amapá, o empreendimento faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, e abrigará cerca de 20 mil pessoas.

Semduh faz novo alerta a proprietários de terrenos baldios

Alcilene Cavalcante em 15 de abril de 2014

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh) faz novo alerta aos proprietários de terrenos baldios da cidade de Macapá. A chamada emergencial se dá por conta das inúmeras reclamações dos munícipes a respeito dos descuidos dos terrenos particulares abandonados. A Semduh está com uma equipe de fiscais diariamente nas ruas para identificar os proprietários, notificá-los e dar os devidos encaminhamentos.

 

O setor de fiscalização alerta que a limpeza dessas áreas é de responsabilidade do proprietário, conforme prevê o Código de Posturas do município. “Para evitar transtornos, é importante que o dono da área providencie a limpeza e a manutenção do local”, reforça o chefe do departamento de Postura, Raimundo Cardoso.

 

Segundo ele, a cada reclamação encaminhada à Prefeitura, o primeiro passo é a localização do proprietário do terreno. Após vistoria na área, o proprietário é intimado. Após entrega da notificação, o dono tem até 30 dias para providenciar a roçagem.

 

Segundo a secretária da Semduh, Marta Barriga, o trabalho das equipes de fiscalização é também no sentido de conscientizar os moradores, a fim de garantir uma cidade limpa, e evitar a proliferação de insetos e outros animais peçonhentos. “A fiscalização deverá ser rotineira e contínua, exigindo que os donos desses terrenos se responsabilizem pela limpeza de seus imóveis, por quantas vezes se fizer necessário”, explicou.

 

A fiscalização cabe à divisão de Postura da Semduh, que realiza fiscalizações preventivas, notificando e dando prazo aos proprietários para regularização. Residências e ambientes comerciais flagrados com entulho, lixo, mato, restos de poda e materiais que formem ambientes favoráveis à reprodução de animais peçonhentos e mosquitos transmissores da dengue e da leishmaniose, também estão sujeitas a multas, previstas no Código Sanitário.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone (96) 8802-8129 ou presencialmente, no prédio da Semduh,  localizado na Av. Presidente Vargas, 831 – Centro.

 

Ariane Lopes - Asscom/Semduh

Nota do Blog

Da mesma forma deveria ser feito com donos de imóveis abandonados/inacabados, que servem de abrigo para lixo, animais peçonhentos, bandidos e drogados.

Bodas

Alcilene Cavalcante em 14 de abril de 2014

Amiga Cláudia Chelala, Economista, professora, doutora, roda o calendário hoje e festeja em dose dupla: 47 anos de idade e 25 anos de casada com o amado Charles Chelala.

Feliz também fico eu com a felicidade deles, que conheci namorados no movimento estudantil em Belém. Cláudia, como boa amapaense, casou e trouxe o amado pra cá. Ganhamos nós com a presença de Chelala em nosso Amapá. Formaram uma família linda e estruturada. Os filhos, Samir, já é economista, formado pela USP, e mestrando em Londres. Nader cursa administração, também na USP.

Então hoje é dia de festejar muitas coisas. A vida, o amor, as conquistas, o sucesso.

Feliz aniversário, Cláudia!

E parabéns pelas Bodas de Prata.

Claudia_n

chelalas_n

 

Corram para as montanhas

Alcilene Cavalcante em 13 de abril de 2014

MP-AP ajuiza 19 ações contra superfaturamento de diárias na ALEAP

 

O Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Cultural e Público, deu entrada nesta quarta-feira (2), em mais 19 ações de improbidade administrativa por enriquecimento ilícito contra os deputados estaduais. Essas ações complementam outras quatro, propostas em abril de 2012, contra os deputados Moisés Souza, Edinho Duarte, Junior Favacho e Michel JK.

As ações questionam os valores das diárias que eram de R$ 2.605,46 (viagens intermunicipais), R$ 3.607,56 (viagens interestaduais) e R$ 4.409,24 (viagens internacionais), mas que depois do ingresso das primeiras ações, em abril de 2012, esses valores foram reduzidos para R$ 1.703,57 (viagens intermunicipais), R$ 2.405,04 (viagens interestaduais), ficando inalterado o valor para viagens internacionais.

O MP-AP entende que está havendo enriquecimento ilícito dos deputados, mesmo depois da redução dos valores das diárias, que ainda estão fora da realidade do serviço público brasileiro, e que essa redução só confirma que os valores estão superfaturados.

Os deputados processados e os valores que cada um recebeu estão discriminados na tabela abaixo, tendo como valor total R$ 3.778.888,20 (três milhões setecentos e setenta e oito mil oitocentos e oitenta e oito reais e vinte centavos).

 

DEPUTADO

PERÍODO APURADO

VALOR RECEBIDO

AGNALDO BALIEIRO DA GAMA

03.06.11 a 22.06.12

R$ 140.546,75

ANTONIO JOSÉ NUNES DOS SANTOS

25.05.11 a 03.07.12

R$ 196.919,77

BRUNO MANOEL REZENDE

31.05.11 a 12.07.12

R$165.044,75

CARLOS ALBERTO SAMPAIO CANTUÁRIA

07.06.11 a 21.03.12

R$ 252.182,48

RAIMUNDO CHARLES DA SILVAMARQUES

26.05.11 a 22.06.12

R$ 227.029,30

JOSÉ EVALDO EDINHO DUARTE PINHEIRO

24.05.11 a 23.11.11

R$ 213.149,97

EIDER PENA PESTANA

24.05.11 a 17.07.12

R$ 300.283,85

ELIZALMIRA DO SOCORRO ARRAES FREIRE

23.08.11 a 23.11.11

R$ 188.898,75

ISAAC MENAHEM ALCOLUMBRE NETO

25.05.11 a 10.07.12

R$ 201.976,46

JACI PENA AMANAJÁS

03.06.11 a 24.07.12

R$ 210.694,58

JOSÉ CARLOS CARVALHO BARBOSA

29.06.11 a 12.07.12

R$ 225.576,26

AMIRALDO DA SILVA FAVACHO JÚNIOR

22.06.11 a 22.11.11

R$ 161.340,60

MANOEL BRASIL DE PAULA FILHO

25.05.11 a 25.06.12

R$ 222.519,15

MARIA CRISTINA DO ROSARIO ALMEIDA MENDES

02.06.11 a 25.11.11

R$ 123.268,38

MARIA DE LOURDES RODRIGUES DA SILVA

26.05.11 a 03.04.12

R$ 76.762,08

MARÍLIA BRITO XAVIER

03.10.11 a 04.07.12

R$ 65.738,80

MICHEL HOUAT HARB

26.05.11 a 23.09.11

R$ 144.905,94

MOISÉS REATEGUI DE SOUZA

24.05.11 a 23.09.11

R$ 139.594,71

PAULO JOSÉ DA SILVA RAMOS

24.05.11 a 02.03.12

R$ 255.639,66

ROSELI DE ARAUJO CORREA DELIMA

27.05.11 a 27.07.12

R$ 199.417,85

SANDRA OHANA DE LIMA NERY BARCELLOS

24.05.11 a 27.06.12

R$ 232.442,86

TELMA LÚCIA DE AZEVEDO GURGEL

30.05.11 a 23.11.11

R$ 77.263,11

VALDECO VIEIRA DE SOUZA

24.05.11 a 24.11.11

R$ 82.474,11

 

SERVIÇO: Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

 

 

 

10?

Alcilene Cavalcante em 13 de abril de 2014

Pelo twitter, o economista Antonio Teles Jr, pergunta:

telinho2

PDT, PSD, PR, PSB, PSOL, PPS, PROS, PTC, PRB e PSTU –》 Uma eleição com 10 candidatos no AP??

Coluna Café com Notícia

Alcilene Cavalcante em 13 de abril de 2014

* Ana Girlene

Girlene-CIMG7951

 

 

 

 

 

Frase da coluna: “A sociedade que aceita qualquer jornalismo não merece jornalismo melhor.”

(Alberto Dines)

Marketing

O publicitário paraense Orly Bezerra foi um dos destaques do workshop de Marketing Político realizado no sábado (12), em Macapá. Orly traz na bagagem importantes vitórias na carreira, como a que tornou Jatene o atual governador do Pará e o sucesso no plebiscito pela divisão do Estado vizinho, quando emplacou o NÃO, vencendo Duda Mendonça. Na mensagem, duas orientações: marketing não faz milagre; e, não insistam, eleitores rejeitam baixarias e ataques pessoais. #ficaadica

Lado

Marcivânia Flexa (PT) continua afiadíssima quando o assunto é a manutenção da aliança PT/PSB no Amapá. Radicalmente contra, faz duras crítica ao GEA e diz desconfiar da “neutralidade” do governador no processo eleitoral.  “Não existe neutralidade na política. Você tem que ter lado. Não acredito na neutralidade de Camilo nas eleições presidenciais. Eu vou apoiar alguém que apoie a presidenta Dilma”, disse em entrevista ao Café com Notícia.

Suicídio?

Marcivânia deixou claro que, independente da decisão do grupo majoritário do PT no Amapá, não apoiará Camilo (PSB) na sua caminhada pela reeleição.  “De repente, o PT está indo para o suicídio e eu não sou obrigada a apoiar isso. O PT é um partido grande, mas se apequenou na relação com o PSB”, criticou. Sobre a gestão de Robson Rocha (PTB) em Santana, emplacou: “É um governo perdido”.

Explodir

Elias Rodrigues, presidente do Sindicato dos Policiais Civil do Amapá (SINPOL), avalia que a polícia judiciária do Estado virou uma grande panela de pressão, prestes a explodir. “Nós estamos chegando no limite porque começamos há três anos uma negociação com o atual governador, aliás, bem antes, quando ele ainda era deputado estadual e não conseguimos avançar no diálogo”, disse ao Café.

cafe-Elias Araújo

 

 

 

 

 

 

Abandono

O desequilíbrio salarial na Polícia Civil é gritante. “Nos oito anos do governo de Waldez Góes, os delegados tiveram aumento de 244% e os agentes e escrivãs apenas 13,7%”, comparou Elias. “Mas, a questão salarial não é tudo. As condições de trabalho são insuportáveis. São delegacias caindo, com fossa aberta, banheiros insuportáveis, prédios do antigo território, criados para atender dois bairros e hoje respondem por 60 bairros”, exemplificou. A próxima Assembleia Geral da categoria será dia 25.04, na sede do SINPOL.

Justiça

A nova desembargadora do TJAP, Stella Ramos, revela-se antenada ao desejo da sociedade em ter as instituições públicas cada vez mais próximas e acessíveis. “Eu aprendi a ser juíza dentro do presídio, onde atuei por dez anos. Faço minhas as palavras do desembargador Carlos Tork, e onde o tribunal precisar se abrir para a sociedade, estaremos à disposição”, garante. Sobre o chamado ativismo político, diz evitar manifestações individuais e busca apoio no colegiado para formar suas opiniões. “Não há como fugir dos temas polêmicos, mas tenho como norte sempre a nossa Constituição Federal”,acrescenta.

Tragédia

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros do Amapá, Cel. Rosário, no último semestre, ocorreram três graves acidentes envolvendo transporte de combustível pelos rios do nosso Estado. Pode ser que muitos outros tenham acontecido. Como saber? Afinal, a atividade é feita sem nenhum controle ou fiscalização. Tudo aos nossos olhos, cansados de tanta negligência institucional.

Desenvolvimento

O secretário adjunto de Políticas Regionais do Ministério da Integração Nacional, João Marques Neto, esteve no Amapá, na última sexta-feira (11), para lançar o prêmio Celso Furtado de Desenvolvimento Regional, que premia dissertações e teses sobre projetos que ajudem a diminuir as desigualdades regionais. Ao Café, disse que a participação do Estado ainda é tímida. “Tem muito recurso, o que falta em geral, são bons projetos”, acrescentou.

Mais eleições

Uma antiga reivindicação de professores e estudantes, a gestão democrática, começa a ser implantada no Amapá este ano. Conforme o cronograma elaborado pela SEED e SINSEPEAP, as primeiras eleições para os cargos de direção escolar acontecerão no final do mês de maio nas seguintes escolas estaduais: Augusto Antunes, Deusolina Salles Farias, General Azevedo Costa, Gonçalves Dias e Professor Antonio Messias.

Expresso

Presidente Nacional do PDT, Gilberto Kassab, retornou ao Amapá, no último sábado (12), para reforçar pré-candidatura de Lucas Barreto ao GEA.

GEA e PMM prometem recuperar as vias de Macapá o mais breve possível. Juntando esforços não há dúvida que a coisa anda.

Ctmac vai implantar pardais na cidade. O monitoramento eletrônico pode se tornar ferramenta eficiente no controle da velocidade, responsável pela maioria dos acidentes de trânsito.

“Quando dizem que estamos servindo suco com bolacha fico preocupada e queria saber o nome dessas escolas, pois asseguro que nossa alimentação escolar é de qualidade”, Antônia Andrade (SEMED).

PSD confirma Lucas como pré-candidato

Alcilene Cavalcante em 13 de abril de 2014

Com a presença do Presidente Nacional, o ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o PSD confirmou no sábado que o vereador Lucas Barreto será o candidato do partido ao governo do estado nas próximas eleições.

Lucas-3