Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

O sucesso Brownie do Joe

Alcilene Cavalcante em 02 de setembro de 2014

Um produto chamou atenção no ultimo ano em Macapá. Gostoso e de alta qualidade. Causou nas redes sociais e foi sucesso imediato.

b-3-1

O Brownie do Joe. Criado e produzido pelo jovem Joe Leite, de 23 anos.

b-4-Joe

Joe começou a produzir os brownies pra vender na faculdade e assim pagar as mensalidades. Fazia tudo sozinho: Produzia, embalava e vendia. Isso tem menos de dois anos.

Eram 24 unidades por dia, que pelas contas dele, no final do mês daria certinho pra pagar mensalidade da facul.

A qualidade do produto e o espírito empreendedor do jovem Joe, o levaram para novos caminhos. O marketing certeiro, a estratégia de vendas, e a capacidade de visualizar oportunidades, levaram em menos de dois anos a um sucesso de mercado.

Hoje já são produzidas cinco mil unidades mensais de brownies, por uma equipe de 5 pessoas, com 13 sabores, entre os quais: brigadeiro, brigadeiro branco, doce de leite, casadinho , doce deleite com castanha, nutella, e ovomaltine.

b-8-nutella

 

O marketing nas redes

A mãe de uma amiga do Joe, provou, gostou e postou uma foto no Instagram. Os colegas de faculdade também começaram a divulgar. “Foi quando vi que tinha um enorme potencial e deixei a oportunidade tomar conta do negócio. Não tenho como mensurar a agradecer as redes sociais em minha vida, principalmente o Instagram”, diz o jovem empreendedor.

A estratégia de marketing e venda do Brownie do Joe, é centrada nas redes sociais.

b-11-redessociais

Brownie do Joe Pelo Mundo

É a iniciativa de fazer o produto ser conhecido fora das fronteiras do Amapá. Amigos e clientes que viajam levam, para apresentar a parentes e amigos, e pessoas ligadas à gastronomia.

b-10-pelomundo

Até o mundialmente premiado chef, Alex Atala, já provou e aprovou.

AlexAtala

Onde chegar

Chegar onde já cheguei, é um sonho pra mim, diz Joe. O sonho agora, desse Microempreendedor Individual é transformar um dia seu negócio em uma franquia.

E ir longe. Com trabalho e qualidade.

Pra fazer encomendas, em qualquer quantidade, é pelo número 8119-0873. Ligação, whatsApp ou SMS.

Também trabalham com produtos personalizados para festas ou brindes a clientes.

b-2-2

Grupo Poetas Azuis comemora dois anos de popularização da literatura no Amapá

Alcilene Cavalcante em 02 de setembro de 2014

POETAS AZUIS

Ao som de um instrumento de cordas, os versos ecoam nos preparativos do festejo, um mundo Azul vai comemorar a realização de um sonho: dois anos de poesia do Grupo Cultural Poetas Azuis. “Estamos mobilizando novas ideias para o espetáculo que, além de reunir a beleza do verso e música, trará uma nova proposta. Tudo para agradecer ao nosso público que durante dois anos nos acompanha fielmente”, comenta o poeta Pedro Stlks, no intervalo do ensaio do show.

 

Literatura para todos - O grupo poético e musical Poetas Azuis nasceu, em 2012, do desejo dos poetas Pedro Stkls e Thiago Soeiro, em parceria com o produtor musical, Igor de Oliveira, a fim de propagar a literatura por meio da poesia declamada junto à música e interpretação corporal. “Nosso sonho cresceu, e a cada dia se torna maior, por que se tornou o sonho de muitos amantes da literatura, amantes da poesia. É isso que queremos: a popularização da literatura”, explica Thiago Soeiro, integrante.

 

O Show - Para celebrar, os Poetas Azuis preparam o “Show de Poesia”. “É um espetáculo desafiador para o grupo e inovador para o estado, que mistura em suas apresentações poemas e canções de autores do Amapá e nacionais”, comenta Igor, produtor musical.

 

Com formato de show performático, o evento está marcado para dia 04 de setembro, no bar República Bar Vintage, e contará com a presença de convidados e amigos do Projeto literário, como as escritoras Mary Paes, Carla Nobre, Maurício Maciel e o Tatamirô Grupo de Poesia.

 

Os Azuis


Pedro Stkls – Pedro Paulo Coelho Silva Júnior, 26 anos, amapaense, formado em letras, ator desde os 13 anos, leva em seu portfólio diversos espetáculos teatrais. Como poeta, tem sua fonte inicial de inspiração na cidade de Tartarugalzinho-AP, onde viveu infância e início da adolescência. Apaixonado pela poesia cotidiana e boba da vida. Criador do grupo musical Pássaros Cantam na Chuva e convidado de diversas feiras literárias nacionais.

 

Thiago Soeiro – Thiago Gomes Soeiro, 25 anos, paraense, jornalista de formação e paixão. Escreve desde a adolescência, encantado pelos poemas e músicas de amor. Romântico assumido. Traz na sua poesia a saudade, o amor à alegria do dia-a-dia. Um dos fundadores do já extinto grupo Poema de Quinta e do blog Amor Cafona.

 

Igor de Oliveira – Professor de física, iniciou na música tocando violão na igreja. Hoje, com 27 anos, é multi-instrumentista, tocando 21 instrumentos diferentes, entre sopro e corda. Sua inspiração vem da trivialidade do dia-dia e do amor dedicado à família.

 

Informações à Imprensa

Flávia Fontes

poetasazuis@gmail.com

Seicom sorteia nesta terça-feira os espaços comerciais no Macapaba

Alcilene Cavalcante em 02 de setembro de 2014

A Secretaria da Indústria e Comércio  sorteia nesta terça-feira, 2, os espaços comerciais, construídos pelo Governo do Amapá, para os empreendedores que moram no Conjunto Residencial Cidade Macapaba. Participarão aqueles que se cadastraram e passaram por entrevista individual na Seicom.

Serão 15 barracas, destinadas à Feira Popular, para a venda de hortifrutigranjeiros, peixe, farinha, camarão, caranguejo e açaí, numa área localizada no final da quadra 7; e também 23 espaços na Praça de Alimentação, para a venda de comidas típicas e lanchonete numa estrutura montada no início da quadra 4.

Duas barracas foram construídas no terminal da linha de ônibus dentro do Macapaba para funcionar como lanchonete. Aqueles que já possuem estrutura como carrinhos de batata frita ficarão no entorno da Praça de Alimentação.

Os empreendedores sorteados passarão por capacitação de boas práticas de manuseio de alimentos e resíduos sólidos e atendimento ao cliente. Os cursos serão promovidos em parceria com o Sebrae.

macapaba2

Sobre o desempenho da economia amapaense

Alcilene Cavalcante em 01 de setembro de 2014

José Reinaldo Picanço*

*Professor, Doutor em Ciências Sociais.

 

Historiadores e outros pesquisadores sérios sabem que para fazer a análise de certo período histórico e econômico, é preciso cumprir critérios básicos como a compatibilidade entre os horizontes temporais e as variáveis pesquisadas. Também é fundamental comprovar com dados e informações que sustentem suas conclusões. Qualquer análise que queira ser confiável deve cumprir requisitos mínimos, sob pena de cometer equívoco metodológico ou servir a interesses não assumidos.

Olhando para o desempenho da economia amapaense, faço aqui a comparação entre dois períodos que coincidem com os governos do PSB e do PDT. No quesito geração de empregos, recorro aos dados do CAGED do Ministério do Trabalho, focando no número de empregos formais nos períodos de 2003 a 2006, de 2007 a 2010 e de 2011 a 2014.

 

No gráfico 1, apresenta-se o número absoluto dos empregos gerados nesses intervalos de tempo. Esse indicador mede o nível de emprego formal, que tem a vantagem de garantir o cumprimento dos direitos sociais e trabalhistas. No gráfico 2, apresenta-se o saldo gerado pela diferença entre contratados e demitidos.

 

Gráfico 1   

grafico                                                         

Gráfico 2

grafico1

 

            

 

Os dados acima mostram que o saldo de emprego entre 2011 e 2014 foi 3 vezes maior que na gestão de 2003 a 2006 e mais que o dobro que de 2007 a 2010. Em 03 anos e meio de mandato, o governo Camilo superou em quase 50% a soma de saldo de emprego de 08 anos do governo passado.

Analisando os elementos que compõem esse indicador de empregabilidade, observa-se que nos setores de Comércio, Serviços e Construção Civil, o governo Camilo obteve o dobro de empregos formais, quando comparado com a gestão de 2003 a 2006 e superou em mais de 70% a média de 2007 a 2010, com destaque especial para administração pública.

Focando exclusivamente no comércio, o saldo de empregos entre de 2003 a 2006 foi de 2.830, e de 2007 a 2010 foi de 3.087. De 2011 a 2014 esse saldo é de 5.321 empregos com carteira assinada.

 

 

Abertura versus fechamento de empresas.

 

Sobre a taxa de mortalidade das empresas amapaenses, tomamos como fonte as informações da Junta Comercial do Amapá – JUCAP e comparamos os anos entre 2007 a 2010 com os de 2011 a Julho 2014. Mostram os dados que, na gestão passada foram constituídas 8.545 empresas e extintas 1.383, o que representa uma taxa de mortalidade de 16,18% no período. No governo de Camilo foram criadas 14.256 empresas e 2.071 foram paralisadas, estabelecendo uma taxa de mortalidade de 14,52%, menor em 1,66% em relação ao período anterior. Os dados mostram que o número de empresas formalizadas entre os dois períodos analisados, é maior no governo atual quando já foram criadas 5.711 (66,8%) empresas a mais que na gestão anterior.

 

Outra informação fundamental para medir a saúde da economia é o crescimento do PIB – Produto Interno Bruto, que registra toda a riqueza gerada em determinado território. Uma análise comparativa mais completa entre os períodos de gestão fica prejudicada, visto que as pesquisas das Contas Nacionais do Brasil, coordenadas pelo IBGE, são publicadas com uma defasagem temporal de quase três anos.

 

O resultado do último PIB publicado com dados de 2011, mostram que o Brasil teve crescimento real de 2,9%, a Região Norte 3,5% e o Amapá 4,9%. Portanto, a economia amapaense cresceu quase o dobro da nacional, chegando à cifra de R$ 8.968 bilhões, que comparado ao ano anterior (2010) representa um crescimento a preços correntes de 8,5%. Aqui merece destaque o desempenho do setor de Comércio e Serviço de Manutenção e Reparação, que cresceu 13,6%.

 

Todos esses dados desmancham um discurso que tem sido colocado a exaustão pela oposição, bem como por alguns de seus analistas de plantão, que tentam dar veracidade aos argumentos daqueles. Tentam fazer crer que a economia do Amapá está mal das pernas e que pouco dinheiro circula no comércio local.

 

Para um observador mais atento, não é o que mostra a realidade das ruas. O termômetro mais evidente do momento positivo da economia amapaense é demonstrado pelos investimentos do empresariado. Observa-se o crescimento e abertura de novas lojas das principais redes locais, inauguração de Shoppings e lojas de departamentos: Vila Nova (início de 2013), Amapá Garden (final de 2013), Santa Lúcia Center (meados 2014), Macapá Shopping (com inauguração anunciada). Grandes redes nacionais e internacionais também chegam ao Amapá, como é o caso do Carrefour que está com as obras adiantadas e prevendo inauguração até o fim do ano. Outros setores importantes também apresentam desempenham significativos, como é o caso da construção civil, da geração de energia, do agronegócio e do mercado imobiliário.

 

 

Todos esses investimentos estabelecem um processo de transição no mercado local, que caminha para uma acomodação. O aumento do número de empresas, a desconcentração comercial e a mudança de hábitos do consumidor, que passou a usar mais o cartão de crédito, aumentou a competição entre as empresas e exige melhor qualidade de gestão por parte do empreendedor.

 

 

Aqueles que negam essa realidade estão com miopia metodológica ou a serviço daqueles que tentam, mais uma vez, faltar com a verdade e enganar a opinião pública amapaense. Que fique claro: nenhum empresário amplia ou inaugura um empreendimento se o ambiente econômico e institucional não for favorável e lhe de segurança do retorno do investimento.

 

O poder público também está fazendo sua parte, arrumou a casa pagando dívidas herdadas com consignados, com previdência, com INSS e imposto de renda. Em outra frente faz investimentos em infraestrutura viária, pontes, conjuntos habitacionais, saneamento, obras hospitalares e escolas, que fomentam a economia e preparam o Amapá para o futuro.

 

 

 

Operação “Mãos Limpas”: Justiça Federal compartilha provas com o Ministério Público do Amapá

Alcilene Cavalcante em 01 de setembro de 2014

OperacaoMaosLimpas_AndreDusekAE10092010_288x212

O juiz federal substituto, Togo Paulo Ricci, da 4ª Vara Federal,  decidiu por compartilhar provas da Operação “Mãos Limpas”, realizada pela Polícia Federal, em setembro de 2010, que investigou suposto esquema de corrupção no Estado e resultou na prisão de várias pessoas, dentre elas o governador e ex-governador do Estado. Na decisão, ficou definido que o MP-AP, por meio da Promotoria de Defesa do Patrimônio Cultural e Público de Macapá (PRODEMAP), compartilhará documentos apreendidos nos mandados de busca, divididos em 69 itens, distribuídos em 23 caixas. Todo o material está de posse da 4ª Vara Federal.

“É inerente à própria função constitucional do Ministério Público a apuração, em nome da sociedade, de possíveis ilícitos cíveis e criminais, bem como a sua persecução judicial. Encontram-se nos autos indícios contundentes da prática de infrações ao ordenamento jurídico, os quais, se existentes, lesam gravemente a sociedade e o Estado do Amapá. Assim, é natural que essa instituição (MP-AP) tenha acesso irrestrito às provas deste processo”, ressaltou em sua decisão o juiz federal substituto Togo Ricci.

Em abril deste ano, O MP-AP já havia recebido do Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP), parte do material da Operação “Mãos Limpas” que investigou suposto esquema de corrupção no Estado. Foram entregues documentos e mídias eletrônicas apreendidas pela Polícia Federal, mas apenas com a decisão de compartilhamento será possível análise plena no material apreendido pelos Promotores Estaduais, permitindo o ingresso das primeiras ações judiciais.

A Procuradora Geral do MP-AP, Ivana Cei, nomeou uma comissão composta por doze promotores de Justiça para realizarem a análise do material. “Foi necessária a criação de uma comissão com objetivo de apurar o grande volume de provas para que o Ministério Público possa  instaurar os procedimentos adequados”, declarou a PGJ.

 

Operação “Mãos Limpas”

A operação ‘Mãos Limpas’, segundo a Polícia Federal, mobilizou 600 agentes federais que cumpriram 18 mandados de prisão temporária, 87 mandados de condução coercitiva e 94 mandados de busca e apreensão. Todos expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Vem setembro

Alcilene Cavalcante em 01 de setembro de 2014

Vem lindo. Vem alegre. Vem florido.

Um mês abençoado e protegido pelo Anjos do Senhor a cada um de vocês que visitam o blog.

Flor-

Flor-1

Luto por Alan Davi

Alcilene Cavalcante em 01 de setembro de 2014

allamDavi

A vida teima em nos confrontar com a nossa finitude e com o trabalho interminável do destino, que só a inexorabilidade do tempo é capaz de explicar. Hoje, uma vez mais, estamos mergulhados em uma profunda tristeza: o nosso amado Alan David foi chamado por Deus para prestar seus inestimáveis e fundamentais serviços junto a Ele. É que Deus precisa de gente boa, de bom coração e alma límpida para ajudá-lo frente a tantas coisas desagradáveis e missões difíceis; perdemos um guerreiro de jeito gentil e espírito solidário e prestativo, que certamente vai ajudar, no outro plano, a melhorar este mundo e as pessoas que o habitam. Ao Domingos e à Nazaré, nossa mensagem de solidariedade, de amor fraterno, de fé e de certeza de que o céu, agora, está recebendo nosso “menino de ouro” de portas abertas, porque anjos e santos sabem que Deus escolhe seus melhores soldados para as mais duras batalhas. Saudades eternas nosso Alan David.

Famílias Ramalho de Oliveira e Amorim.

Alan Davi, analista do TJ-PA, faleceu no domingo a noite em São Paulo, onde buscava tratamento de um câncer invasivo.

Jovem filho do casal Domingos Amorim e Nazaré Ramalho.

Seu corpo será traslado para Macapá.

Frase

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

“O Dinheiro que não está circulando no Amapá, é o dinheiro da corrupção”.

Governador Camilo Capiberibe, em entrevista ao Programa Luiz Melo

Camilo-melo

Café com Notícia

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

*Ana Girlene

Girlene-CIMG7951

Bomba!

Senador Randolfe aceitou convite de Marina e já está de malas prontas para desembarcar na Rede Sustentabilidade. Melo jogou a bomba ontem no Diário do Amapá e pegou muita gente de surpresa, especialmente a cúpula local do Psol. Meio contraditório, mas dirigentes psolistas negam racha interno e garantem não haver fissura na relação de Randolfe e Clécio.

Rede

Randolfe não sairá sozinho do Psol. Outra liderança que deve migrar para a Rede de Marina é o vereador de Macapá André Lima, além dos dirigentes de 11 diretórios municipais. Se a coisa estava toda acertada, não é possível confirmar, mas que causou estrago no ninho ensolarado, isso causou. Decisão correta? De resposta, apenas uma frase: “política não é para amadores”!

Sabatina

Presidente da Fecomércio/AP, Eliezir Viterbino disse ter ficado muito bem impressionado com o nível das propostas apresentadas pelos candidatos ao GEA durante sabatina com os empresários. Das melhores ideias, destacou a criação de uma Agência de Desenvolvimento Econômico e a construção de um Centro de Convenções para fortalecer o turismo de negócios no Estado.

Sabatina I

Em entrevista ao Café, Viterbino antecipou o desejo de promover um debate entre os candidatos, em eventual 2º turno. “Chega de ficarmos só reclamando, queremos ajudar a desenvolver o Estado. Está em jogo não só um mandato, mas um ciclo de no mínimo doze anos, que precisa ser virtuoso para que haja perspectiva de desenvolvimento econômico no Amapá”, avalia.

Presidente da Fecomércio, Eliezer Viterbino

Presidente da Fecomércio, Eliezer Viterbino

Investigação

Em sessão itinerante do TCE/AP, realizada no município de Amapá, na última quarta-feira (27), foi aprovada, por unanimidade, Tomada de Contas Especial na Secretaria de Estado da Saúde (SESA), que tinha como gestor a época, Pedro Paulo Dias de Carvalho, para apurar possíveis irregularidades e quantificar o dano aos cofres públicos. O processo estava sob a relatoria do conselheiro substituto Antônio Wanderler.

Orgulho

Acontece hoje a 14ª Parada do Orgulho Gay em Macapá. O evento deste ano está focado no processo eleitoral, com o tema “ Meu Voto, Minha Cidadania. Não vote em quem finge te amar”. Ativistas do movimento querem conscientizar o público LGBT para a necessidade de eleger candidatos comprometidos com a causa, especialmente na luta contra a homofobia.

Condutores

Sindicato dos instrutores de trânsito do Amapá denunciou uma série de irregularidades no processo de formação dos novos condutores. “Já temos até um slogan: os nossos alunos de hoje são os infratores de amanhã. Tem até gente sem carteira dando aula de direção”, disse o presidente da entidade, Orivaldo Martins. De outro lado, o diretor do Detran, José Aurivan, nega ausência de fiscalização e pede provas das acusações.

Corrupção

Paulo Campelo, presidente da OAB/AP, vai montar um comitê por eleições mais limpas e garante que a entidade acompanhará de perto o pleito com uma campanha contra a corrupção eleitoral. “O eleitor tem que observar a conduta e o histórico dos candidatos para decidir em quem vai votar”, aconselha.

Fora do ar

Decisão do desembargador Carlos Tork que retirou do ar as emissoras de rádio e TV do Sistema Beija Flor sacudiu a disputa eleitoral, que aliás, está com o clima nas alturas. A medida, claro, divide opiniões. De um lado os que alegam censura, de outro, os que acusam o grupo de fazer uso indevido dos meios de comunicação em favor dos seus aliados políticos. Debate está judicializado e permite uma reflexão: quais os limites da liberdade de imprensa e expressão no uso de concessões públicas?

Expresso

” Pra mim, uma das grandes vantagens da internet é que qualquer mentira pode ser desmascarada sem dificuldade”, jornalista Marileia Maciel

Segundo investigação do MP-AP, a deputada Roseli Matos ficava com parte do salários de seus assessores, pagos pela ALAP.

“O silêncio alimenta a corrupção. População passiva = Corrupção ativa”, jornalista Paulo Silva destacando faixa feita por brasileiros em Londres.

Pedido de exceção de suspeição feito por Luciano Marba em desfavor da desembargador Sueli Pini foi negado, por unanimidade, pelo Pleno do Tjap. CNMP também arquivou representação do empresário contra promotores do MP/AP.

Rádios e TVs do grupo político de Gilvan Borges seguem fora do ar

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

Ministra Laurita Vaz, do TSE negou pedido dos advogados da coligação de Gilvam Borges e Waldez Góes para reabrir emissoras de rádio e TV do Sistema Beija-Flor.

30/08/2014 17:21-Registrado(a) Decisão Monocrática no(a) Rcl Nº 1138-08.2014.6.00.0000 em 30/08/2014. Com decisão negando o seguimento e determinando o arquivamento dos autos.

Dado o exposto, nego seguimento à reclamação (RITSE, art. 36, § 6º) e determino o arquivamento dos autos.

Brasília, 30 de agosto de 2014.

Ministra LAURITA VAZ

Corregedora-Geral da Justiça Eleitoral

Polícia Federal

Na última sexta-feira, a Polícia Federal lacrou as emissoras, que não estavam cumprindo a decisão judicial de ficar fora do ar.

As rádios e TVs são acusadas pelos adversários dos candidatos Gilvan Borges e Waldez Góes, de uso político a favor dessas candidaturas e de fazer campanha negativa e sistemática contra os concorrentes.

Emissoras de rádio e TV são concessões públicas e devem dar tratamento igualitário a todos os candidatos.

radio_n

Atualização de Domingo à noite

O juiz eleitoral Vicente Gomes acolheu mandado de segurança e autorizou a volta ao ar das emissoras de rádio e TV do candidato ao senado Gilvan Borges.

foto 2(12)

Très Chiq

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

Advogado amapaense, Auriney Brito, lança livro esta semana em São Paulo.

Auriney

Domingo

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

Saudades desses domingos na Banca do Dorimar. Saudades do Corrêa Neto.

BancadoDorimar-018

Pesquisa busca mapear práticas juvenis na internet

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

No dia 12/08/2014, a Rede Brasil Conectado, um grupo formado por
pesquisadores de universidades de todo o país, lançou o Questionário
da Pesquisa Nacional Jovem e Consumo Midiático em Tempos de
Convergência. O estudo mapeia o consumo dos meios de comunicação, com
ênfase em plataformas digitais, para investigar as práticas, fluxos e
rituais de jovens entre 18 e 24 anos na internet e pretende reunir as
respostas de milhares de pessoas.

O questionário envolve perguntas sobre o uso de redes sociais,
dispositivos móveis e aplicativos, visando comparar resultados das
diferentes regiões, a fim de conhecer a diversidade brasileira.

A página do questionário estará disponível no endereço eletrônico da
Rede Brasil Conectado: www.redebrasilconectado.com.br

A Rede é coordenada pela professora Nilda Jacks, da Universidade
Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e conta com equipes em 26 estados
mais o Distrito Federal. A pesquisa foi iniciada em 2012 e já mapeou
as práticas de consumo cultural e midiático de jovens da classe C, bem
como suas atividades no Facebook. O questionário que será lançado é a
última etapa da investigação que pretende construir um mapa das
relações entre os jovens e a mídia.

Os resultados da pesquisa serão amplamente divulgados em 2015.
Informações: http://redebrasilconectado.wordpress.com/

Rede Brasil Conectado
redebrasilconectado.wordpress.com
Coordenação: Nilda Jacks
Núcleo de Pesquisa em Cultura e Recepção Midiática
Universidade Federal do Rio Grande do Sul – Faculdade de
Biblioteconomia e Comunicação
Rua Ramiro Barcelos, 2705 – Sala: 516, Bairro Santana – Porto Alegre –
RS, CEP 90035-007
Telefone: (51) 3308.5163

ONG Transparência Amapá lança campanha educativa para as eleições

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

ONG-1

ONG-2

Assassinatos

Alcilene Cavalcante em 31 de agosto de 2014

Alto número de assassinatos assusta o Amapá. Crimes passionais e acertos de contas lideram as estatísticas desse violento agosto amapaense.

BUUUUUUU!!!!!

Alcilene Cavalcante em 28 de agosto de 2014

Todos que me leem sabem que eu e outros jornalistas fomos processados pelo senador José Sarney nas eleições de 2006, quando ele disputava mandato aqui no Amapá.

Era o auge da harmonia. Fomos processados e condenados pelo TRE, alguns a multas exorbitantes e impagáveis, como Alcinéa Cavalcante, Humberto Moreira, Domiciano Gomes, Corrêa Neto.

Este humilde blog foi processado por causa de um comentário de um leitor identificado, num post sobre um muro em Macapá, onde o cidadão, dono da casa e do muro, mandou pintar uma arte do chargista Ronaldo Rony com o nacionalmente famoso “Fora, Sarney”.

Pois bem. Esta que vos posta foi condenada e este bombado blog, no endereço antigo, foi tirado do ar. Em plena democracia, era assim que estavam funcionando as coisas do Amapá na época da famigerada “harmonia entre os poderes”. No julgamento no TRE de 2006, quem votou a nosso favor foi o Ministério Público Federal. Pra vocês verem. Mas foi minoria.

A condenação virou multa eleitoral que tive que pagar, com dinheiro do meu salário. Negociei e dividi em 60 meses. Paguei por 39 meses parcelas de mais de 600,00 reais.

Meu sonho era poder zerar essa “dívida”, por me trazer um sofrimento mensal ao pagar, por saber ser injusta.

O dia de zerar veio pelo avesso. Não paguei a parcela de junho e a sanha arrecadadora da União cancelou meu parcelamento. Consegui negociar dispensa de multa e pagar o que faltava.

Não precisei roubar, nem me vergar a interesses escusos. Só precisei de saúde pra trabalhar.

Nunca essa frase fez tanto sentido pra mim: “Tem mais Deus pra me dar do que o diabo pra me levar”.

Buuuuuuuuu!!!

O que eu pagava por mês

O que eu pagava por mês

sarney-1

Livre desse mala

Livre desse mala

Eleições 2014

Alcilene Cavalcante em 28 de agosto de 2014

Super

Deputado Furlan inova no marketing e leva os super-heróis para as  ruas pra ajudar a divulgar sua campanha.

personagens

Agenda dos Candidatos 28.08

Bruno Mineiro

Manhã – Café da manhã com lideranças no bairro Jardim Marco Zero. Reunião com equipe de marketing

Tarde – Caminhada no bairro Hospitalidade – Santana.

Noite – Encontro com a comunidade do bairro Santa Rita – Macapá.

Camilo Capiberibe

7h30 -Entrevista na Diário FM

18h – Sabatina com empresários no Sebrae.

Lucas Barreto

Manhã – Visita aos comerciantes do Pacoval. Visitas no Vale Verde e Marabaixo.

Tarde – Visitas aos comerciantes do Marabaixo. Grande caminhada no Marabaixo

Noite – Gravação de programa eleitoral. Reunião com colaboradores e equipe de marketing.

Emissoras ligadas a Gilvan Borges condenadas por calúnia e difamação

Alcilene Cavalcante em 28 de agosto de 2014

A TV e Rádio Tarumã, ligadas ao candidato Gilvan Borges, foram condenadas por calúnia e difamação. A decisão judicial se deu em punição por veiculação de matérias caluniosa contra o Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). De acordo com a sentença, a propaganda veiculada nos canais de comunicação tentava confundir e persuadir o telespectador, sem qualquer preocupação em bem informar a população. A decisão foi assinada pela juíza Liége Cristina Vasconcelos de Ramos Gomes, na manhã de hoje (27).

Os vídeos eram veiculados durante toda a programação, comprometiam e denegriam a imagem do parlamentar. Em momento algum a propaganda informava os fatos, por exemplo, que as denúncias contra o senador foram devidamente arquivadas pelo Procurador Geral da República, bem como, que o Tribunal de Contas do Estado do Amapá havia aprovado todas as contas prestadas pelo parlamentar. Muito menos foi anexada a decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, que determinou o arquivamento da denúncia formulada contra o senador.

“Reconheço o papel fundamental dos meios de comunicação de informar a população, mas não cabe aos meios julgar ou mesmo alterar os fatos. O jornalismo precisa ser feito com responsabilidade, como prestação de serviço parta o povo e não servir a interesses políticos”, disse Randolfe

A liberdade de imprensa é um princípio constitucionalmente garantido, porem deve ser exercitado com consciência e responsabilidade, em respeito à dignidade alheia, para que não resulte em prejuízo à honra, à imagem abrangida pela notícia, diz a decisão juducial. A Tarumã terá de fazer o pagamento equivalente a dez salários mínimos, somando R$7.240,00.

Juiza Liége Gomes

Juiza Liége Gomes

MP-AP denúncia deputada Roseli Matos por esquema de corrupção

Alcilene Cavalcante em 28 de agosto de 2014

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Cultural e Público de Macapá (Prodemap), ofertou denúncia na tarde de terça-feira, 26, em desfavor da deputada estadual Roseli de Araújo Corrêa Lima, Délcio Souza de Carvalho, motorista, e Rosilda Rocha de Carvalho, técnica em enfermagem. A ação é referente ao uso de verba de gabinete destinada a pagamento de assessores para camuflar esquema criminoso de corrupção, no período de janeiro de 2012 a julho de 2014, quando houve desvio do montante de R$ 355.177,54.

O fato

Cita a ação que a deputada Roseli Matos fazia acordo verbal com pessoas nomeadas como assessores e parte dos salários, pagos pela Assembleia Legislativa do Amapá (ALEAP) através da verba de gabinete, ficava em poder da parlamentar. O percentual do salário era recolhido pelo motorista Délcio Carvalho. Consta no processo que nas anotações feitas na “Folha Analítica de Assessoria”, os assessores eram intitulados de “colaboradores”. A Polícia-Técnico Científica do Amapá (Politec) concluiu que as anotações fora feitas pelo punho da própria parlamentar.

A técnica em enfermagem Rosilda Carvalho, esposa de Délcio Carvalho, entra na ação porque aderiu às condutas delitivas acobertando o ato criminoso, sendo uma das colaboradoras e pagava contas pessoais de Roseli Matos mediante débito da própria conta corrente. Além de Rosilda Carvalho, Magna Sebastião da Silva, Boaneres Pereira de Lima e Gaspar Antônio Pereira, são assessores citados como “colaboradores” e repassavam a maior parte da remuneração para a deputada.

Testemunhas e documentos

Boaneres Lima, Gaspar Pereira e Magna Silva revelaram espontaneamente o esquema criminoso. Declararam ao MP-AP que, após a liberação dos salários, faziam a entrega de parte dos valores ao motorista Délcio Carvalho, mas não sabiam o destino do dinheiro. Além da prova testemunhal, a ação cita o documento “Folha Analítica de Assessorias” referente ao mês de dezembro de 2012, onde há anotações manuscritas. Chamou a atenção a anotação da palavra “colaboradores”, seguida das citações: “Rosilda=”, “Magna=1.500,00” e “Boaneres 4.000,00”.

Boaneres Lima declarou que não trabalhava na Assembleia, e sim era caseiro no terreno da deputada. Este afirmou ao MP-AP que recebe da ALEAP em torno de R$ 5 mil e deste total, fica com R$ 1 mil. O restante, R$ 4 mil, é repassado em espécie ao motorista Délcio. Magna da Silva confirmou que era depositado em sua conta corrente cerca de R$ 2 mil reais, que ela sacava e entregava para o motorista Délcio que a devolvia, inicialmente, R$ 300,00, e atualmente R$ 500,00. Gaspar Pereira declarou que do salário era de R$ 2.500 reais, ficava com pouco mais de R$ 600 reais e o restante entregava em espécie para Délcio.

Os crimes

Baseada nas provas colhidas, a deputada Roseli Matos praticou crime de corrupção passiva e atuou como líder de um esquema de corrupção que consiste em solicitar parte da remuneração paga pela ALEAP; Délcio Carvalho, em comunhão de esforços com a parlamentar, atuou de forma fundamental para possibilitar que esta recebesse o dinheiro dos assessores. A função de motorista facilitaria o não aparecimento da deputada no recebimento do dinheiro, o que a denunciaria em outros artigos do Código Penal.

Assim como o esposo, Rosilda Carvalho colaborou com o ato criminoso, e, após o MP-AP exibir o boleto de cobrança bancária do Banco Itaú, no valor de R$ 14.587,24, em nome da deputada Roseli, e do comprovante de pagamento feito através de sua conta corrente, disse não saber da operação, e justificou que “seu esposo cuida de sua movimentação bancária”. Este argumento não se sustenta ante a anotação de seu nome abaixo da palavra “colaboradores” na Folha Analítica.

O MP-AP requer que os denunciados sejam notificados e que Magna da Silva, Gaspar Pereira e Boaneres de Lima sejam intimados a comparecerem à audiência de instrução; e que as sanções sejam aplicadas de acordo com a lei.

Ascom-MP-AP

Corre

Alcilene Cavalcante em 28 de agosto de 2014

Terminam nessa quinta-feira, 28, as inscrições para os cursos de qualificação profissional que serão realizados no barco-escola Samaúma. Entre os 16 cursos ofertados, estão o de Confeiteiro Industrial, Mecânico de Motor de Popa, Operador de Micro-Computador, Pedreiro, Eletricista Instalador Residencial e Qualidade no Atendimento ao Cliente.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no próprio barco, que está ancorado na Orla do Santa Inês, em horário comercial.