Publicidade

Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

Publicado no Instagram

Alcilene Cavalcante em 25 de abril de 2017

Agenda com o ministro da Justiça Osmar Serraglio. Apresentação de projetos do MP-AP e reconhecimento ao trabalho de seus membros. Reunião produtiva, clara, com foco e resultados. Dr Márcio, Procurador-Geral, Dra @ivanacei , Dr Marcelo Moreira e senador @davialcolumbre . E eu, claro. #work #execução #100% #amomeutrabalho #trampo #Brasília
Publicado no Instagram

Deixar um comentário

Maria, 107 anos de amor, fé e sabedoria

Alcilene Cavalcante em 21 de abril de 2017

Maria, 107
Minha homenagem anual a esse ser iluminado. Maria. Filha de Maria. Bisavó de meus filhos.
São 107 anos, com incrível lucidez e muita sabedoria. Com os mesmos cuidados e preocupações com os que ama, apesar das tristezas das perdas no coração.
Inteligente. Vivaz. Espiritualizada por muita fé e oração.
Maria com quem construi amor. Que reza por mim e por meus filhos e a quem agradeço o carinho e a atenção. Aos 107 anos, não deixa de me ligar pra saber como estamos.
Sempre fiz questão de estar presente em seu aniversário. Este ano não deu. Mas em breve estarei com ela. Dando e recebendo carinho.
Feliz Aniversario Filha de Maria! Que sua vida, fé, sabedoria, solidariedade, sejam sempre exemplos para todos.

Deixar um comentário

Julgamento no TJAP e mais condenações

Alcilene Cavalcante em 20 de abril de 2017

Operação Eclésia – TJAP condena deputado estadual, ex-deputados e ex-servidores da ALAP por desvio de dinheiro público

Em julgamento de mais duas ações penais ingressadas pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP), decorrentes da Operação Eclésia, o Pleno do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) condenou, nesta quarta-feira (19), o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALAP), deputado estadual Moisés Souza, e o ex-deputado Edinho Duarte pelos crimes de peculato-desvio e dispensa ilegal de licitação. Em outra ação, o ex-deputado Agnaldo Balieiro foi condenado por uso ilegal da verba indenizatória

As duas ações estavam sob a relatoria do desembargador Carmo Antônio. Na primeira, Balieiro foi acusado de fraudar a prestação de contas da verba indenizatória da ALAP, através de notas fiscais falsas, causando prejuízo ao erário.

O relator votou pela condenação de Agnaldo Balieiro por peculato-desvio, tendo sido acompanhado por unanimidade. Por maioria, o Pleno fixou a pena de cinco anos e nove meses em regime semiaberto, acrescido de 180 dias/multa sobre meio salário mínimo, além de reparação do erário no valor de R$ 9 mil.

Na segunda ação, os réus eram acusados de fraudar um processo licitatório na ALAP, causando um prejuízo de R$ 650 mil aos cofres públicos. Segundo a denúncia, a empresa MCB-LTDA foi contratada ilegalmente para prestar serviços de digitalização de documentos. No entanto, as investigações do MP-AP revelaram que a contratação não passou de simulação com o fim de possibilitar a apropriação ilegal de dinheiro público, e que os serviços nunca foram executados.

Considerando haver provas suficientes, os magistrados condenaram os ex-dirigentes do Poder Legislativo amapaense, Moisés Souza e Edinho Duarte, a 9 anos de reclusão, em regime fechado, pelo crime de peculato-desvio, e a 4 anos e 5 meses de detenção por dispensa ilegal de licitação. Ambos terão, ainda, que pagar multa de R$ 32.250,00, correspondente a 4% do contrato firmado entre a empresa MCB e a ALAP, além de 200 dias/multa de um salário mínimo.

O empresário Marlon Borges também foi condenado a 3 anos de detenção e multa de 4% sobre o valor do contrato firmado entre a MCB e a ALAP por dispensa ilegal de licitação, e 2 anos de reclusão por peculato, em regime aberto. Os réus Janiery Everton e José Arcângelo foram condenados por dispensa ilegal de licitação, e Vitório Cantuária por falsidade ideológica.

“Estamos satisfeitos porque mais duas ações penais da Eclésia foram julgadas. Não foi possível ter o êxito total, mas no geral foi muito bom pela decisão do Tribunal de condenar esses réus. Caso seja necessário, se assim entendermos, ainda é possível interpormos recursos”, manifestou o procurador de Justiça Nicolau Crispino, que representou o MP-AP no julgamento.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616/(96) Email: asscom@mpap.mp.br

Deixar um comentário

Câmara Única do TJAP decide por prisão domiciliar para Moisés e Edinho. MP deve recorrer

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2017

A Câmara Única do Tribunal de Justiça do Amapá decidiu em sessão de ontem, terça-feira, 18, que o deputado estadual Moisés Souza e o ex-deputado Edinho Duarte vão para prisão domiciliar, podendo cumprir o restante da pena de 13 anos em casa.

Os dois alegaram problemas de saúde.

O desembargador relator Manoel Brito, deu parecer contra a prisão domiciliar, mas os desembargadores João Guilherme Lages e Gilberto Pinheiro votaram contra o parecer do relator.

Os dois não poderão ter acesso em casa a telefones e nem internet.

O Ministério Público vai recorrer da decisão.

 

Do twitter do jornalista Anderson Farias

4 comentários »

Migué na delação?

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2017

Assisti o vídeo do diretor da Odebrecht que fez delação premiada, e que diz que teria doado 450 mil para a campanha do prefeito Clécio em 2012.

Respeito o instrumento da delação;

E sei que para uma delação virar denuncia, os fatos delatados devem ser comprovados. Por enquanto é só a delação de quem negocia o instrumento para tentar diminuir sua pena.

O que me causou mais estranheza na delação do diretor:

Se ele, o diretor, diz no vídeo que o senador Randolfe não tratou de dinheiro, nem de doação, nem de campanha com ele, o que motivou a Odebrecht querer fazer doação eleitoral para um então vereador do PSOL em Macapá, cidade sem nenhum interesse para a empresa?

A Odebrecht tinha um propinoduto organizadíssimo. Mas o diretor diz no vídeo que conheceu o tal Rafael, advogado (lobista) em um voo, não sabe seu sobrenome, nunca mais o viu, e não sabe quem recebeu o dinheiro.

Treta estranha, essa, pra um esquema tão organizado de propinas e de doações eleitorais.

O prefeito Clécio afirma que não recebeu dinheiro da empresa. E diz que é o maior interessado nas investigações e em saber como seu nome foi parar nisso.

 

 

2 comentários »

MÊS DO DERMAROLLER NO CENTRO DE ESTÉTICA SILA SOUTO. AGENDE A SUA AVALIAÇÃO!

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2017

Todo dia tem um preço especial pra você!

O Dermaroller vai lhe proporcionar o tratamento de qualidade que você merece.

Centro de Estética Sila Souto está nos endereços:

Academia Mente & Corpo e Macapá Shopping, 2º Piso

E nos números 98101-4092 e 99139-3535

Siga o Instagram @centrodeesteticasilasouto

Deixar um comentário

Show “O Grande Encontro” reúne o melhor da Música Amapaense

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2017

Negro de Nós, Amadeu Cavalcante, Zé Miguel, Marcelo Dias, Cléverson Baía, Rambolde Campos, Osmar Jr. e Banda Moara vão interpretar sucessos de suas carreiras em show que marcará o longo período de amizade e parcerias na música amapaense. O nome do show não poderia ser outro: “O Grande Encontro”, para celebrar, cantar e dançar a vida com canções que resistem à passagem do tempo. Esta reunião de feras da MPA num mesmo palco será dia 20 de abril, no bar Barril.

Os artistas se apresentarão hora solo, hora em parceria ou em conjunto, mas sempre interagindo com o público e proporcionando-lhes uma viagem ao melhor do repertório da Amazônia, já conhecido do público que curte os sucessos locais. “Será uma noite regada de alegria. Reunimos o que há de melhor na musica popular amapaense, para ninguém ficar parado”, garante o fundador e tecladista da banda Negro de Nós, Walber Silva.

 

Serviço:

Evento: Show “O Grande Encontro”

Dia: 20 de abril (quinta-feira)

Local: Bar O Barril

Endereço: Rua Hamilton Silva, com Av. Procópio Rola

Mesas e ingressos individuais podem ser adquiridos pelos contatos: (96) 99118-2538 / 99174-7851 e 99189-8067.

Mesas: R$ 80,00

Ingresso: R$ 20,00

 

Rita Torrinha – Assessoria de Imprensa

1 comentário »

Pleno do TJAP julga nessa quarta-feira (19) mais duas Ações Penais da Operação Eclésia

Alcilene Cavalcante em 19 de abril de 2017

O Pleno do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) julgará nessa quarta-feira (19) mais duas Ações Penais decorrentes da Operação Eclésia, realizada pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP), em 2012, revelando uma série de esquemas de corrupção na Assembleia Legislativa do Amapá.

 

Ação Penal Pública nº0001876-15.2012.8.03.0000

 

Réus: Moises Reategui de Souza, Edinho Duarte Pinheiro, Edmundo Ribeiro Tork Filho, Ednardo Tavares de Souza, Fran Soares Nascimento Junior, Janiery Torres Everton, José Arcangelo Campelo Nascimento, Lindemberg Abel do Nascimento, Marlon da Costa Borges, Felipe Edson Pinto e Vitório Miranda Cantuária

Relator: desembargador Carmo Antônio


O Caso: MCB Digitalização

 

Os réus são acusados de fraudar um processo licitatório na Assembleia Legislativa do Amapá causando um prejuízo de R$ 650 mil aos cofres públicos


Segundo a denúncia, a empresa MCB-LTDA foi contratada de forma ilegal para prestar dois serviços distintos: prestação de contas da Casa de Leis, exercício 2010, e digitalização de documentos (objeto de outra ação). As investigações do MP-AP revelaram que a contratação não passou de simulação com o fim de possibilitar a apropriação ilegal de dinheiro público e que os serviços nunca foram executados.

Ler o restante do post »

Deixar um comentário