Publicidade

Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

Parabéns Yasmin! Agora médica!

Alcilene Cavalcante em 21 de Janeiro de 2018

Daquelas conquistas que a gente divide com a família, sim.

Queridissima Yasmin Maciel agora é médica. Colação foi no último final de semana, e a princesa já está aprovada para cursar Residencia.

Parabéns querida. Sabes que és muito importante pra mim e para muitos que acompanharam teus passos na vida.

Olha só a alegria, recebendo o diploma com pai Coronel Giovanni Maciel!

2 comentários »

I Festival de cerveja artesanal acontecerá em fevereiro

Lilian Monteiro em 21 de Janeiro de 2018

 

O evento gastronômico promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – ABRASEL/AP e Associação de Cervejeiros Artesanais do Amapá – ACERVA, reúne 03 empresas do setor de cervejas artesanais e 04 empresas do setor de alimentos. Os organizadores estimam a consumação de 7 mil litros de cervejas artesanais em 20 mil degustações e cerca de 8 mil degustações de alimentos elaborados especialmente para harmonização com a bebida.

O evento tem como proposta, difundir a cultura cervejeira e fazer com que o público entenda a importância de consumir produtos com qualidade e também, a oportunidade de conhecer a diversidade dos produtos produzidos por aqui. Nas tardes de sábado e domingo, o público poderá acompanhar a produção e degustar o produto em oficinas gratuitas. A programação cultural promete misturar rock, brega psicodélico e samba nos três dias de festival’, comentou Marcelo Fiel, da coordenação do festival.

Segundo Andjei Remus, presidente da ACERVA, a cerveja industrial é a que costumamos ver nos mercados, são produzidas em grande escala por conta da alta distribuição, normalmente utilizam em suas receitas apenas 60% de malte e acrescentam outros cereais para diminuir os custos de produção. Já a cerveja artesanal é feita com um maior cuidado e ingredientes selecionados. O aroma e o sabor são realmente levados em consideração, pois a qualidade é o foco. O período de fermentação e de maturação da cerveja artesanal acontece sem pressa, ou seja, não são adicionados produtos químicos para acelerá-lo.

Serviço
I Festival de Cerveja Artesanal do Amapá

Sexta-feira (09): das 19h as 00h Brega Psicodélico e Rock
Sábado (10): das 13h as 16h almoço e roda de samba e das 19h as 00h Escola de Samba e Baile de Carnaval
Domingo (10): das 13h as 16h almoço e roda de samba e das 19h as 00h Marchinhas de Carnaval e bandas de Rock

Local: Av. dos Tupis, entre as Ruas Leopoldo Machado e Jovino Dinoá – Beirol
Valor da degustação: R$ 15,00 (alimentos) e de R$ 6,00 a R$20,00 bebida
Entrada gratuita

Deixar um comentário

Em honra a Mnemosine: “Macapaba, equinócio solar, viagens fantásticas ao meio do mundo”

Alcilene Cavalcante em 20 de Janeiro de 2018

*Dorival da Costa dos Santos

O começo da construção do enredo Macapaba. Teko Lemos com Joãozinho Trinta e Milton Cunha

A mitologia urbana diz que Arthur de Azevedo Henning, um obscuro governador do Território Federal do Amapá (01/04/1974 a 15/03/1979) em uma sombria época da nossa história, dizia que: “o Amapá não tinha história, apenas anedotas”, descontando a estupidez da frase, típica de uma mente esquálida, quando a confrontamos com a realidade da (des)preocupação que dedicam o poder público e a sociedade civil amapaense à nossa memória, à nossa história, à nossa cultura e ao patrimônio desse nosso rincão, uma dúvida brota no nosso espírito: teria razão o nosso governador alienígena? O Amapá é a única unidade da federação que não tem um arquivo público. Nossos museus – excetuando, talvez, o Museu Sacaca – estão abandonados e sucateados. Nosso maior patrimônio histórico a Fortaleza de São José de Macapá é subvalorizada. Nossa memória é absolutamente desprezada pelo Poder Público, e sobrevive em heroicas lutas de alguns cidadãos e organizações civis, enfim.

Faço essa introdução, para expressar meu elogio público à Escola de Samba Piratas da Batucada que hoje (20/01/2018) homenageia com uma festa maravilhosa os 10 (dez) anos do monumental desfile da Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis com enredo versando sobre a cultura e a mitologia amapaense.

Há pelo menos 01 (um) ano, eu, Raimundo Sergio Moreira de Lemos, o Teco e Emanoel Oliveira vínhamos tentando sensibilizar as autoridades governamentais para produzirem uma programação comemorativa para celebrar esse momento, que foi, sem sombra de dúvida, o maior momento de exposição positiva nacional e internacional do Amapá. O resultado de nossos esforços, foram absolutamente nulos. Não fosse a Piratas da Batucada, essa efeméride iria passar em branco.

Por outro lado, observo que todo mundo elogia a iniciativa da celebração, tece loas ao desfile da Beija-Flor como se o evento tivesse caído do céu, não observei ninguém perguntar: “ei gente como nasceu essa ideia do desfile da Beija-Flor sobre o Amapá?” Ah! Que interesse tem a história? Interessa é a festa!!

Mas como disse Umberto Eco: a função social do intelectual é perturbar o conformismo, ou Morfeus em Matrix, ser o espeto da mente, vou me dispor a fazer um breve inventário fatual da origem do desfile de 2008 da Beija-Flor de Nilópolis.

Teko e Ney com Alexandre Louzada

Antes de mergulhar nos fatos propriamente ditos das origens do desfile, destaco que um dos diferenciais que qualificam a Escola de Samba Piratas da Batucada é sua preocupação desde pelo menos os anos 80 do século passado com o intercâmbio com agremiações carnavalescas do Rio de Janeiro (Mangueira, Mocidade, Imperatriz, Beija-Flor etc.) e com a crescente qualificação técnica de seus desfiles.

Eu, Teco, Emanoel Oliveira, entre outros, como membros da nova geração de dirigentes, sempre tivemos essa preocupação: com nossa própria qualificação e atualização no que tange a cultura de escola de samba, como da qualificação da nossa agremiação. No bojo dessa disposição, em maio de 2006, o Teco, então Coordenador de Cultura da Prefeitura de Macapá, me procurou e falou da realização, no final de novembro e início de dezembro de 2006, do primeiro grande evento acadêmico sobre carnaval (I Congresso Nacional do Carnaval), que seria realizado no Campus da Universidade Estácio de Sá na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro e me perguntou da minha disposição em ir para o evento. Aceitei de pronto e decidimos convidar o máximo de dirigentes das outras escolas para irmos em caravana para o Congresso.

O nosso convite não foi recebido pelos confrades das outras agremiações carnavalescas, com o mesmo entusiasmo que nos alimentava. E por fim acabamos por ir somente eu e Teco representando ao Amapá.

I Congresso Nacional do Carnaval, realizado nos dias 30 de novembro e 01,02 e 03 de dezembro de 2006, tinha como objetivo efetuar uma ampla discussão sobre os aspectos artísticos, culturais, econômicos, políticos e acadêmicos do carnaval. Nosso objetivo – meu e do Teco – era participar do maior número possível de eventos e estabelecer o maior número de contatos e articulações com personalidades do meio carnavalesco carioca e nacional, para turbinar nossa network que, aliás, já era respeitável.

Para otimizar nossa participação decidimos que cada um frequentaria um evento (palestra, oficina, debate etc.) diferente e anotaria, coletaria material e estabeleceria pelo menos um contato novo em cada sessão frequentada por nós.

Para a nossa sorte, no dia 02 de dezembro, das 10h as 12h, fomos juntos para a mesa redonda “Montagem de Carnaval: Mão na Massa” mediada pelo Milton Cunha (carnavalesco), com palestras de Samuel Abrantes (figurinista), Alexandre Louzada (carnavalesco) e Joãozinho Trinta (carnavalesco).

Ao terminar a sessão, pedimos ao Alexandre Louzada uma foto para a nossa memória da participação no evento. Como ele estava muito assediado, receamos perder a oportunidade do registro, comentamos com ele que tínhamos vindo de muito longe e não gostaríamos de perder aquela oportunidade para registrar o encontro com um artista que éramos fãs, em razão disso Louzada nos perguntou de onde erámos, quando dissemos que tínhamos vindo do Amapá, o homem levou uma espécie de choque, chamou um de seus assessores e pediu para nos levar para uma sala reservada que ele gostaria de ter uma conversa importante conosco. Ficamos curiosos com o que seria.

Na conversa, Louzada nos falou que alimentava um desejo de colocar na pista um enredo sobre o Amapá, disse que já tentara contatos formais com a Prefeitura de Macapá e o Governo do Estado, mas não obtivera êxito. Perguntou-nos se não podíamos servir de intermediários junto ao Poder Público Amapaense para viabilizar essa ideia. Aceitamos de pronto, eu na qualidade de Secretário de Planejamento de Santana e o Teco na de Coordenador de Cultura de Macapá, imaginamos ter qualidade suficiente para articular e viabilizar essa ideia, teríamos que correr contra o tempo, no final de 2006 o enredo de 2008 já estava definido, mas se fechássemos o acordo, ainda haveria tempo de mudar. Perguntamos ao Louzada por que o Amapá? Ele nos disse que concebia nossa terra como um lugar do maravilhoso e exuberante.

Ao chegar ao estado, tentei com o Nogueira, então prefeito de Santana e meu chefe que achou a ideia lunática e não levou a sério a proposta. O Teco conversou com o João Henrique, então prefeito de Macapá que não pestanejou, aceitou na hora a ideia. Comunicamos ao Louzada a novidade. Ele por sua vez, tinha resistência interna da Direção de Carnaval da Beija-Flor para redirecionar o enredo de 2008. Como o Neguinho da Beija-Flor era nosso amigo de longa data e frequentador assíduo do Amapá, com enorme carinho por nossa terra, além do que tinha muita influência junto a direção da escola, o convencemos para nossa ideia. Ainda em dezembro, uma reunião no Rio de Janeiro entre o staff da Prefeitura de Macapá e o da Beija-Flor, sob a batuta do seu Anísio Abraão Davi, fechou os detalhes do acordo. Quando a notícia se tornou pública, caiu como uma bomba no meio cultural e na sociedade amapaense, o Governo do Estado no curso das articulações entrou como parceiro e a Beija-Flor foi a grande campeã de 2008 com um dos seus melhores carnavais e um samba-enredo belíssimo, bem, mais isso é outra história que ainda pretendo contar.

Com a bandeira de Piratas em Ipanema. A turma de Piratas compareceu ao desfile da Beija-flor

DORIVAL DA COSTA DOS SANTOS (NEI) Advogado, professor universitário, mestre em história social pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, doutor em sociologia e direito pelo Universidade Federal Fluminense-UFF, ex-presidente da Escola de Samba Piratas da Batucada.

1 comentário »

Reabertura traz conceito diferenciado para o Trapiche Eliezer Levy

Alcilene Cavalcante em 19 de Janeiro de 2018

Foto: Maksuel Martins
Inauguração da primeira etapa do Trapiche foi marcada para esta sexta-feira, 19, às 20h.

A empresa que venceu a chamada pública para a exploração do potencial turístico do Trapiche Eliezer Levy, um dos cartões postais de Macapá, marcou a data para a reabertura do empreendimento. O processo de reativação dos pontos comerciais está dividido em três etapas.

Quem venceu a chamada pública realizada em agosto do ano passado pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur) foi a empresa M & C Ltda ME, que marcou para esta sexta-feira, 19, a partir das 20h, a entrega da primeira etapa do Trapiche. Como parte da programação haverá um show de cantores regionais como Patrícia Bastos, Oneide Bastos e Paulinho Bastos.

Nesse primeiro momento, será reaberta a sorveteria com um conceito diferenciado para lazer, descrito como café coworking. Turistas e profissionais poderão usufruir do espaço com acesso à internet, tanto para lazer, quanto para produções, sem contar na diversidade de sabores regionais na sorveteria.

A próxima etapa é a abertura do restaurante que contará com um cardápio regional, espaço para apresentações de artistas locais e o Rio Amazonas estará mais aprazível aos visitantes, com a construção de um píer. E a terceira etapa consiste na parceria público-privada, em tornar o ponto turístico uma referência para navios cruzeiros internacionais.

A empresária amapaense Mônica Rocha, da M & C Ltda ME, justificou a intenção pela localização geográfica do Trapiche Eliezer Levy. “Tecnicamente, os navios cruzeiros não foram projetados para navegar nessas águas, mas como estamos na Foz do Amazonas, Macapá se torna porta de entrada para a Amazônia. Então, o empreendimento será uma referência para os turistas que passarem por aqui”, ressaltou.

O secretário de Estado do Turismo, Vicente Cruz, reforça a importância dessa dedicação com o novo conceito do empreendimento. “Com o diferencial competitivo de estar localizado às margens do maior rio do mundo, a presença da Pedra do Guindaste e a proximidade com a Fortaleza de São José de Macapá, o Trapiche com certeza, se tornará um atrativo turístico interessante e incrementará a atividade turística na capital”, concluiu.

Deixar um comentário

Olha que tudo!

Lilian Monteiro em 19 de Janeiro de 2018

Você sabe o que é um barista? Um dos representantes da profissão, Emerson Bezerra, explica: “É um profissional que focou em se especializar em café”. Emerson está em Macapá para realizar um workshop, neste sábado, 20, às 9h, na Doce Brigaderia Café.

Emerson Bezerra é barista há 9 anos, antes trabalhava como Bartender, mas foi apresentado ao mundo do café pelo mestre Barista Emilio Rodrigues dono da casa do barista, ele o ensinou grande parte de tudo que conhece sobre café. Quando Emilio precisou viajar para a França, confiou as turmas da casa do barista a Emerson, a partir desse momento ele se tornou professor da casa do barista. Já são 8 anos ministrando cursos na casa do barista, Emerson ministra curso de barista e o curso de latte art. Além disso, para se aperfeiçoar na área, ele fez outros cursos como: sumelier de vinhos, classificação e degustação de grãos ( cob ), curso de torra ( Ensei Neto ), curso de análise sensorial ( Ensei Neto), classificação e degustação de Grãos ( academia do café ).
Atualmente é sócio de uma distribuidora de cafés especiais, chamada Grã Barista, que tem cafés de várias marcas e trabalha com venda e aluguel de máquinas de café.

 

Deixar um comentário

Vai sair, teachers! Governo informa que paga hoje, sexta, as férias do magistério

Lilian Monteiro em 19 de Janeiro de 2018

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) comunica o pagamento das férias dos servidores lotados em unidades escolares que recebem a gratificação de regência de classe. O pagamento será feito durante expediente bancário nesta sexta-feira, 19.
Os servidores contemplados são do grupo magistério, específico para pedagogos, especialistas e professores que exercem suas atividades nas instituições escolares.

Deixar um comentário

15 anos da Princesa Gabriela

Alcilene Cavalcante em 19 de Janeiro de 2018

E hoje tem festa na Bahia pra festejar a baianinha mais amapaense do mundo:

Gabriela Saraiva Machado, princesa linda, alegria da vida dos queridos amigos, Eduardo e Andréa Navarro Machado, do irmão Dudu, dos avós e tios, além de seus muitos amigos. Porque sim, ela é das mais populares.

Parabéns Gabri! Que a vida te seja bela, como você é.

Estarei de coração aí com vocês!

 

3 comentários »

Espia lá

Alcilene Cavalcante em 19 de Janeiro de 2018

Espia

 

 

 

 

 

 

 

Tem novidade bacanérrima no território livre da internet.
O blog “Espia”, editado pela jornalista e fotógrafa Camila Karina.
O blog está muito legal e aposta no jornalismo underground e pautas que estão fora do jornalismo convencional, mas precisam ser debatidas.
De forma inteligente, diferente e bem humorada, trata de cotidiano, cultura, Moda e diversos assuntos com um outro olhar e reflexões cotidianas. Tem como colaboras principais,
Naiane Feitosa, May Souza e Mariana Ribeiro.
Espia o endereço

https://espiablog.blogspot.com.br

 

Camila Karina

1 comentário »

MP-AP e poderes formulam Projeto de Lei para uso de policiais da reserva e cessão de PM’s para policiamento ostensivo

Alcilene Cavalcante em 19 de Janeiro de 2018

MP-AP

O procurador-geral do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Márcio Augusto Alves, reuniu-se na tarde destaquarta-feira (17), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça do MP-AP, com o Comitê de Segurança, formado por chefes e representantes das esferas de Poderes do Estado e das instituições públicas que trabalham na manutenção da paz e combate à criminalidade no Amapá. Na ocasião, foi aprovada a preposição de um Projeto de Lei (PL) formulado pelos órgãos que compõem o grupo, que será apresentado ao Governo do Amapá e Parlamento Estadual.

Ler o restante do post »

Deixar um comentário

Macapá – Histórias que ainda não foram contadas.

Alcilene Cavalcante em 19 de Janeiro de 2018

Por Roberto C. Limeira de Castro*

Foi com imensa satisfação que recebi da jornalista Alcilene Cavalcanti a honrosa incumbência de escrever algumas linhas autorais sobre a história de Macapá, creio, ainda não reveladas, para este prestigioso Blog Repiquete do Meio do Mundo.

Sou um paraibano muito identificado com a história e o desenvolvimento do Estado do Amapá, de sua Capital a gloriosa Macapá e da Amazônia. Estudo o assunto desde que me envolvi com o desafio de escrever sobre o espinhoso tema da criação de novos Estados no Brasil, lá pelo início dos anos setenta, quando ainda trabalhava no grupo editorial Abril em São Paulo. Comecei timidamente rabiscando os poderosos mapas rodoviários da revista Quatro Rodas e acabei mergulhando para sempre nas histórias de todas as unidades federativas do Brasil, sobre as quais consegui amealhar uma portentosa biblioteca com livros históricos raros que conta essa história desafiadora.

Ler o restante do post »

3 comentários »

Município orienta sobre vacinação contra febre amarela em Macapá

Lilian Monteiro em 18 de Janeiro de 2018

 

O surto de febre amarela que alguns estados brasileiros enfrentam fez com que a procura pela vacina tenha aumentado nas Unidades Básicas de Saúde de Macapá. Apesar do estado do Amapá estar localizado em uma área considerada endêmica e de recomendação para a aplicação da vacina, no momento ela está sendo indicada principalmente para quem irá viajar para áreas consideradas de risco pelo Ministério da Saúde.

A Coordenação Municipal de Imunização afirma que a vacina está disponível em todas as UBS’s. Nas unidades, a dose é rotina para crianças acima de 9 meses e para viajantes de áreas recomendadas, que devem se imunizar em até 10 dias antes da viagem. “Não temos nenhum caso registrado e nem estamos vivendo um surto. Por isso, é importante que a população mantenha calma. Nossa demanda, que na maioria era de crianças, teve um grande aumento de adultos e idosos”, explica a coordenadora de Imunização de Macapá, Jorsette Cantuária.

As salas de vacina funcionam diariamente das 8h às 17h. Para receber a dose é necessário levar o cartão de vacinação. Viajantes devem levar documento que comprove a viagem e destino.

Quem recebeu a vacina ao longo da vida já será considerado vacinado e não precisa de nova dose. A vacina é contraindicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com sistema imunológico debilitado) e alérgicos a gema de ovo. Pessoas acima de 60 anos só pode se vacinar com recomendação médica.

Jamile Moreira- Semsa

 

Deixar um comentário

Recomendação do MPF não se aplica ao concurso da Defensoria, diz PGE

Lilian Monteiro em 18 de Janeiro de 2018

Do e-mail do GEA

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) se pronunciou nesta quarta-feira, 17, sobre a recomendação emitida pelo Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP), que pede a retificação do edital do concurso público para a Defensoria Pública do Estado (Defenap) incluindo a reserva de 20% das vagas a candidatos negros.
De acordo com o procurador Hélio Rios Ferreira, um dos representantes da PGE na comissão organizadora do concurso, o MPF/AP emitiu a recomendação baseado em duas leis de cotas, sendo uma estadual e outra federal, mas nenhuma se aplica ao concurso. Entretanto, entende que a resposta à recomendação será deliberada pela Comissão do Concurso.
A Lei Estadual nº 1959/2015, que previa cotas para afrodescendentes em certames do Amapá, foi vetada pelo Governo do Estado quanto à sua aplicabilidade aos poderes Executivo, Judiciário, Ministério Público, Defensoria e Tribunal de Contas, por vício formal de constitucionalidade. A lei, de autoria da deputada estadual Cristina Almeida, foi aprovada pelo Legislativo, mas terminou vetada pelo governador. Segundo explicou Ferreira, a legislação deveria ser de iniciativa do Chefe do Poder Executivo em concordância com os demais Poderes.
“A autonomia da Defensoria Pública exige a participação do órgão na elaboração de leis que tratem da forma de ingresso na carreira de Defensor Público, segundo o artigo 134 da Constituição Federal, não podendo a iniciativa ser individual de um parlamentar. Enquanto que a Lei Federal, que trata das cotas para negros em concursos públicos não se aplica aos Estados, municípios e Distrito Federal, conforme entendimento do próprio Supremo Tribunal Federal (STF) ao julgar a Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) nº 41”, explicou o procurador.

Ler o restante do post »

Deixar um comentário

Corrida em comemoração aos 260 de Macapá está com incrições abertas

Lilian Monteiro em 18 de Janeiro de 2018

 

Até o dia 1º de fevereiro, profissionais e corredores amadores poderão se inscrever para participar da Corrida de Macapá, que acontecerá no dia 3.  O evento é organizado pela Associação Qualidade de Vida (QDV), com o apoio do Município, e faz parte da programação de aniversário de 260 anos da capital amapaense, no dia 4 de fevereiro.

As inscrições custam R$ 50,00 e podem ser feitas na loja HC3 Fitness, na Avenida Presidente Vargas, próximo à Rua Santos Dumond, no Santa Rita, ou pelo site www.centraldacorrida.com.br/260anosmacapa.

As pessoas com deficiência (visual e física) estão isentas da taxa de inscrição. O percurso será de sete quilômetros, com largada na Avenida Pedro Baião, ao lado da Praça Floriano Peixoto, no Trem, às 17h.

Jornalista Alessandra Lameira

Gabriel Rosa e a jornalista Sharlote

Jornalista Sândala Barros

Advogado Renato Salviano

Deixar um comentário

Bloco do Abel faz Campanha para criação de Centro para autistas em Santana

Lilian Monteiro em 18 de Janeiro de 2018

O Bloco do Abel iniciou uma Campanha para apoiar a ASSOCIAÇÃO DOS PAÍS E AMIGOS DOS AUTISTAS DE SANTANA (ASSANDE) e está coletando assinaturas para um abaixo assinado solicitando ao Poder Público a criação de um Centro Especializado para o atendimento de pessoas com autismo no Município de Santana. Nesta sexta-feira, 19, o Bloco fará uma ação dentro do Shopping Garden para colher assinaturas em prol da causa.

 

Deixar um comentário

Café com Notícia entra na onda do “Que tiro foi esse”

Lilian Monteiro em 17 de Janeiro de 2018

O novo single da funkeira Jojo Maronttinni tem quebrado recordes nas plataformas digitais. A música “Que Tiro Foi Esse” simplesmente tirou “Vai Malandra“, música da estrela Anitta, do topo do iTunes BR, e chegou ao #1. O Café com Notícia  também  entrou  nessa onda.

 

 

Deixar um comentário

Publicado no Instagram

Alcilene Cavalcante em 17 de Janeiro de 2018

#IvanaDay Qualquer coisa que escreva para @ivanacei ou sobre ela, é pouco. É seu aniversário, querida amiga. Dia de agradecer a Deus pela sua vida e pela sua presença iluminada e radiante na terra, no MP, na vida de sua família e amigos. Uma amiga de verdade, que reconheço como benção tê-la. Solidária, presente, parceira, alegre e humilde. Amiga de todas as horas. Como chefe, profissional, promotora de Justiça, não tem nota. Líder, justa, inovadora, ousada, correta, empreendedora pública, que transforma qualquer trabalho em resultados efetivos e qualquer projeto em ação de sucesso para muitos. E que faz a diferença por onde passa e em tudo que faz. Feliz Aniversário, bela! Saúde, alegrias, paz, vitórias, conquistas pessoais e coletivas hoje e sempre! #ivanaday 🍾🍾
Publicado no Instagram

Deixar um comentário