Publicidade

Repiquete no Meio do Mundo

Um blog feito na esquina do Rio Amazonas com a Linha do Equador, no Amapá.

Crime da Casa Chama. Acusado é condenado a 16 anos de prisão

Alcilene Cavalcante em 21 de junho de 2017

Do G1 Amapá

Jackson Rodrigues Nepomuceno foi julgado na terça-feira (20) no Tribunal do Júri, em Macapá (Foto: André Gustavo/Arquivo Pessoal) Jackson Rodrigues Nepomuceno foi julgado na terça-feira (20) no Tribunal do Júri, em Macapá (Foto: André Gustavo/Arquivo Pessoal)

O juiz Luiz Nazareno Hausseler leu a sentença onde foram considerados na decisão duas qualificadoras, sendo o motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima. A defesa do acusado informou que vai recorrer da decisão. Já o Ministério Público do Amapá (MP-AP) vai recorrer para que a pena seja aumentada para 20 anos ou mais, informou o advogado da família de Elizeuda.

O crime aconteceu no dia 28 de março de 1999, no apartamento onde a vítima morava e o suspeito até então do crime era um professor vizinho da vítima, que a teria matado por não ter o amor correspondido. Após julgamento ele foi inocentado em 2012.

O caso foi reaberto com uma nova versão apontando Jackson como o suspeito, já que ele estava com a vítima na casa dela no dia em que foi morta. Essa versão foi confirmada por familiares e por ele em depoimento, informou a promotora do caso, Andrea Guedes, em entrevista à Rede Amazônica.

O Ministério Público justificou a acusação de Jackson detalhando que logo após o crime, ele deixou o estado para morar em Tianguá, no Ceará. Nepomuceno foi encontrado em agosto de 2016 e teve a prisão decretada. Ele vai cumprir pena no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Elizeuda Freitas foi morta com 27 facadas em março de 1999 (Foto: Reprodução/Rede Amazônica) Elizeuda Freitas foi morta com 27 facadas em março de 1999 (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Elizeuda Freitas foi morta com 27 facadas em março de 1999 (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Deixar um comentário

Prefeito Clécio Luís faz visita técnica ao Residencial Jardim Açucena

Alcilene Cavalcante em 21 de junho de 2017

 

O prefeito Clécio Luís, juntamente com a equipe de secretários municipais, visitou o Residencial Jardim Açucena na segunda-feira, 19. Na ocasião, foi verificado o local onde serão construídos a creche, centro de convivência, campo de futebol e outros equipamentos públicos. A previsão é entregar a obra no segundo semestre deste ano.

 

Mas algumas ações já começaram a ser feitas. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico é a responsável pela área onde os empreendedores comercializarão seus produtos. A Secretaria de Manutenção Urbanística fará a limpeza no entorno do habitacional. Já o Instituto de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, juntamente com o Instituto de Turismo, faz um trabalho de pesquisa para que as ruas do local homenageiem as açucenas e marabaixeiras do estado. A intenção é conseguir fazer com que essa obra seja acessível ainda mais do que o São José.

 

Segundo o prefeito Clécio, o residencial é considerado um exemplo de sucesso, mas o objetivo é melhorar ainda mais no Jardim Açucena. “Temos que pegar o exemplo do Residencial São José e fazer ainda melhor. Estreitaremos as relações com os futuros moradores. Acredito que isso começará a ser feito a partir das reuniões que começarão em julho. Nenhum lugar na cidade tem a estrutura que há nesses residenciais, com água, luz e esgoto. Faremos a nossa parte para que os beneficiários tenham uma melhor qualidade de vida”.

 

O Residencial Jardim Açucena está sendo construído pela Direcional Engenharia e é mais um empreendimento pactuado pela prefeitura por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal. Serão entregues 1.500 apartamentos, com 42 m², dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de uso comum. Ao todo, são 75 blocos. O habitacional está localizado no bairro Cuba de Asfalto, zona sul da cidade.

 

Adryany Magalhães

Assessora de comunicação/PMM

 

Deixar um comentário

Boa notícia. Emenda do senador Capi de R$ 1,3 milhão para construção de uma unidade do Hospital de Barretos é liberada

Alcilene Cavalcante em 21 de junho de 2017

Foi confirmado na tarde desta terça-feira, 20, pelo Ministério da Integração, a liberação de R$ 1.341.700,00 referente à emenda do senador João Capiberibe (PSB), que é parte dos recursos que vão garantir a construção de uma unidade do Hospital de Barretos, em Macapá.
O senador Capiberibe disse que todos os onze parlamentares que representam o Amapá em Brasília destinaram recursos para a construção desta obra que vai auxiliar no tratamento de pacientes com câncer.
A verba será destinada  para a conta da entidade em São Paulo, que cuidará do empreendimento. A contrapartida do Governo do Amapá é o terreno que está localizado na rodovia Norte/Sul.
A construção da unidade de saúde em Macapá vai permitir ao Estado fazer a prevenção e o controle, além disso irá desafogar a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon).

 

Deixar um comentário

NOTA PÚBLICA SOBRE AS DECLARAÇÕES DE GILMAR MENDES

Alcilene Cavalcante em 20 de junho de 2017

A Associação dos Magistrados do Amapá (AMAAP) por meio da sua presidente, juíza Elayne Cantuária, ratifica a nota da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), firmada pelo seu presidente Jayme de Oliveira, nesta segunda-feira (19), contra as declarações do Ministro Gilmar Mendes.

NOTA PÚBLICA SOBRE AS DECLARAÇÕES DE GILMAR MENDES

A Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público (FRENTAS), congregando mais de 40 mil juízes e membros do Ministério Público, tendo em vista as declarações feitas pelo Ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, com críticas a atuação de juízes e promotores no que chamou de “momentos de disfuncionalidade completa” do Poder Judiciário e do Ministério Público, vem manifestar seu repúdio a qualquer tentativa de desqualificação do importante trabalho que o Judiciário e o Ministério Público estão realizando.

O Ministro Gilmar Mendes, mais uma vez, se vale da imprensa para tecer críticas a decisões judiciais, o que faz em frontal violação ao art. 36 da Lei Orgânica da Magistratura, que proíbe a membros do Judiciário manifestarem, por qualquer meio de comunicação, juízo depreciativo sobre despachos, votos ou sentenças.

Ao chamar de abusivas investigações e prisões processuais que foram decretadas pelo Poder Judiciário, inclusive pelo Supremo Tribunal Federal, a requerimento do Ministério Púbico, Gilmar Mendes abandona a toga e assume a postura de comentarista político, função absolutamente incompatível para quem integra o Supremo Tribunal Federal.

Magistrados ou membros do Ministério Público, ao exercerem suas funções constitucionais, simplesmente estão aplicando as leis aos casos que lhe são submetidos, podendo suas decisões ou denúncias serem revistas ou questionadas dentro do devido processo legal.

O que não é admitido e não pode ser tolerado é que um magistrado, qualquer que seja ele, se valha do cargo e do poder que titulariza para ser porta-voz de interesses que, em última análise, buscam, a qualquer custo, barrar os avanços das investigações e punições a todos aqueles que nas últimas décadas sangraram os cofres públicos do País.

A Operação Lava-Jato é um marco no processo civilizatório do Brasil e por isso qualquer tentativa de obstrução contra ela não será permitida pelo conjunto dos cidadãos brasileiros.

Deixar um comentário

TelinhoDay

Alcilene Cavalcante em 20 de junho de 2017

E hoje é dia de festejar esse jovem Mestre em Economia, secretário de Planejamento do estado, amigo querido, de DNA nobre que honra a sua herança, Teles Jr. Feliz Aniversário Telinho. Alegrias, conquistas profissionais e pessoais e muitas bençãos em sua vida pois és merecedor das melhores coisas. Obrigada pelo carinho e cuidado esses tempos, vindo desse seu coração generoso.

3 comentários »

Patrícia Bastos novamente é indicada ao Prêmio da Música Brasileira em duas categorias

Alcilene Cavalcante em 20 de junho de 2017

 

Gilberto Gil anunciou hoje, 19, os indicados para 28ª Edição do Prêmio da Música Brasileira de 2017, e Patrícia Bastos concorre ao prêmio em duas categorias. Melhor Álbum, Patrícia disputa o álbum Batom Bacaba com Maria Betânia, e seu Abraçar a Agradecer, e Lenine, The Bridge. Melhor Cantora, Patrícia disputa com Zizi Possi e novamente Maria Betânia.

 

Batom Bacaba é o 6º disco de Patrícia Bastos e foi lançado em 2016, após projeto selecionado no edital Natura Musical de 2015. Produzido por Du Moreira e Dante Ozzetti, o álbum representa a cultura amazônica, com ritmos de batuque, marabaixo e cacicó, tem oito canções de artistas consagrados, como Joãzinho Gomes, Zeca Baleiro, Nilson Chaves, Paulinho Bastos, Luiz Tatit e Enrico Di Miceli. A obra foi lançada em São Paulo, Campinas e Macapá.

Ler o restante do post »

Deixar um comentário

Acelerando

Alcilene Cavalcante em 19 de junho de 2017

Senadores Davi Alcolumbre e Randolfe Rodrigues, aceleram na construção e formação de alianças robustas para a chapa de governo, senado, câmara federal e assembleia legislativa.

Deputado Federal André Abdon, presidente do PP, é dos nomes em alta na aliança. Pode ir à reeleição com o apoio de Davi e Randolfe, mas também é um nome possível como vice na chapa, que terá Davi Alcolumbre como candidato ao governo.

2 comentários »