Governo do Amapá firma cooperação com docentes de universidades portuguesas para programa de intercâmbio com a Ueap

Universidade expande política de intercâmbios com Portugal para professores e alunos.

Como mais uma iniciativa para fortalecer o ensino superior, o Governo do Amapá celebrou convênio com docentes das universidades portuguesas das cidades de Évora, Coimbra, Porto e Algarve para intercâmbio de alunos e professores com a Universidade do Estado do Amapá (Ueap). Trata-se do programa Erasmus Mundus, criado pela União Européia, com o objetivo de estabelecer relações recíprocas de ordem cultural e mobilidade acadêmica entre as instituições.

A partir de junho, a Ueap receberá pesquisadores da Universidade de Coimbra, incluindo o engenheiro químico, a vice-reitora da Universidade do Algarve e outros pesquisadores lusitanos, que irão ministrar uma série de cursos curtos e formações, ao corpo docente e a estudantes do Amapá.

Segundo a reitora da Ueap, professora Kátia Paulino, por meio dessa parceria estratégica, o Governo do Estado está ampliando suas fronteiras acadêmicas com universidades portuguesas.

“Essas iniciativas sublinham o compromisso da Universidade com a internacionalização da educação e pesquisa, criando um ambiente acadêmico que transcende fronteiras e fomenta uma troca rica e produtiva. Continuamos dedicados a expandir estas e outras parcerias, buscando sempre proporcionar as melhores oportunidades para nossa comunidade acadêmica”, destacou a reitora.

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que acontecerá de 14 a 20 de outubro de 2024, a Ueap receberá duas pesquisadoras da Universidade do Algarve, que contribuirão com o Curso de Mestrado em Recursos Naturais da Amazônia.

Governo do Amapá concretiza Programa de Intercâmbio da Ueap com apoio para alunos estudarem em Portugal

Os estudantes de Engenharia Florestal Alison Magalhães e Fabrício Lobato passarão cerca de quatro meses na Universidade do Algarve.

O Governo do Estado concretiza o Programa de Intercâmbio da Universidade do Estado do Amapá (Ueap) com apoio para ida dos primeiros  alunos da instituição para uma temporada de estudos fora do Brasil. Alison Magalhães e Fabrício Lobato, do curso de Engenharia Florestal, seguem nesta segunda-feira, 21, para Portugal, onde permanecerão de quatro a seis meses na Universidade do Algarve, por meio de uma cooperação entre as duas instituições.

Na Europa, os jovens vão desenvolver pesquisas na área de monitoramento de focos de incêndio florestais, sob a orientação de um professor da instituição portuguesa. Como suporte, a Ueap disponibiliza apoio financeiro para os alunos utilizarem com deslocamento, estadia, alimentação, seguro saúde e taxa de visto. Até dezembro, a previsão é que a Ueap envie mais 26 alunos para Portugal, cumprindo estágio ou intercâmbio em universidades renomadas.

“Vai ser uma experiência nova e boa, importante ter esse choque com uma cultura diferente da nossa”, disse Alison Magalhães, que é natural de Porto Grande.

O pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da UEAP, Gabriel Araújo, destacou que a Ueap é a primeira instituição de nível superior do estado a oferecer a oportunidade utilizando recursos próprios. Ele acrescentou que o intercâmbio permite ao aluno a oportunidade de fazer uma imersão em uma nova cultura.

“É uma experiência algo que agrega muito para o currículo, tanto profissional quanto acadêmico do aluno”, disse Araújo.

A coordenadora do programa de internacionalização da Ueap, Daniele Hoshine, explica que o projeto reforça a presença da universidade amapaense no contexto global.

“A ideia, também, é que os alunos possam repassar suas experiências para os outros acadêmicos que ficaram aqui, quando voltarem da viagem”, destaca Daniele.

Atenção ao ensino superior

A concretização do Programa de Intercâmbio é mais um investimento do Governo do Amapá para fortalecer o ensino superior. Em 2023, o Estado já inaugurou a estrutura oficial do Campus Território dos Lagos, com cursos voltados para as potencialidades do interior amapaense, além disso, houve a realização do concurso público para contratação de mais de 100 novos servidores da instituição.