Praça Jaci Barata: local terá área de contemplação e prática de esportes

 

O novo espaço de lazer que irá embelezar a orla de Macapá terá ambientes desenvolvidos para a prática de esportes e contemplação com jardins. A reconstrução da Praça Jaci Barata faz parte do programa Orla Viva, que tem o objetivo de valorizar e desenvolver o turismo local.
A nova praça Jaci Barata tem uma área de pouco mais 96 mil m² e foi projetada pela renomada arquiteta Rosa Grena Kliass, 88 anos, especialista em paisagismo. Um dos projetos de maior destaque da arquiteta é a Avenida Paulista. No estado do Amapá, Kliass desenvolveu o projeto do Parque do Forte.

São executados agora serviços de concretagem e terraplanagem. O projeto arquitetônico foi desenvolvido pela arquiteta Rosa Grena Kliass, especialista em paisagismo. Previsão de conclusão é no mês de dezembro.

Com previsão de conclusão para dezembro, a obra é executada pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob). São executados os serviços de demolição da estrutura antiga para receber a terraplanagem que é a preparação do solo para a construção dos novos espaços.
De acordo com o subsecretário de Obras, Ivy Vasconcelos, a execução da base é uma das etapas mais importantes da obra, porque começa a formar a identidade planejada durante o projeto.


“Paralelo a isso iremos iniciar a concretagem para construção das calçadas e logo vamos começar os serviços da nova iluminação em LED. Vamos construir uma praça que vai ficar marcada na história de Macapá por ter a assinatura de uma das arquitetas brasileiras da atualidade mais influentes no cenário internacional”, disse o subsecretário.

A praça contará com deck de madeira, três quadras poliesportivas, redário, bicicletário, estacionamento, campo gramado, campo de areia e espaço de convivência com um lago e jardins. O local de recreação custará pouco mais de R$ 9.4 milhões, sendo R$ 6,9 oriundos de emenda parlamentar destinada pelo então senador José Sarney (2011) e R$ 2,5 milhões de contrapartida municipal.
Mudanças

Para dar apoio à movimentação das máquinas e zelar pela segurança da população, a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob) ampliou o acesso da extensão da avenida Fab, que já existia, para dar uma opção de saída ou entrada para o Igarapé das mulheres. Essa medida foi tomada porque foi necessário fechar a rua que passa em frente à obra da praça.
Outra mudança é a nova organização dos comerciantes que ocupavam o espaço, que agora estão alocados no estacionamento da Praça do Coco. São 24 empreendedores que atuam com infláveis, cama elástica, comercialização de pipoca, doces e venda de brinquedos, que agora contam com uma estrutura coberta e com grades.

“As mudanças foram necessárias para adequar o espaço para a construção da praça. Todos esses transtornos são temporários, à medida que os trabalhos avançarem iremos fazendo novas alterações. Nosso objetivo é dar à população um espaço novo, moderno e com qualidade para empreendedores e visitantes”, finalizou o secretário de obras Cássio Cruz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.