Inovação: Prefeitura de Santana traz o Robô Glória para o município

 

A Prefeitura de Santana segue caminhando arduamente rumo à valorização e proteção da mulher santanense. Nesta terça-feira, 29 de março, chega até o Amapá o robô Glória, uma inteligência artificial, criada com foco de acabar com a violência contra mulheres e meninas. O sistema operacional da Glória busca, através de diversos projetos, coletar dados e aprende o melhor caminho para o combate à violência de gênero, através de histórias contadas.

A apresentação do robô será um dos destaques da 1.ª Feira Empreender Mulher de Santana, que acontece nos dias 30 e 31 de março, na quadra da Escola Estadual Augusto Antunes. A inteligência artificial é uma idealização da Professora Dra. Cristina Castro Lucas, da Universidade de Brasília (UNB), para acolher e educar mulheres de diversas idades e classes sociais.

Glória nasceu com o ideal de reduzir e também combater a opressão e violência física, psicológica e sexual contra mulheres. A partir da coleta de dados feita pelo sistema operacional, a Glória gera conteúdo educacional, criando uma rede de apoio com as ferramentas necessárias para a melhoria social. A plataforma é segura e de fácil acesso para mulheres em situação de vulnerabilidade e repressão, e está ligada a Organização da Sociedade Civil Glória, Associação em Defesa de mulheres e meninas, trazendo como objetivo, promoção a pesquisa e o teleatendimento em saúde de pessoas acomodadas em instituições e unidades de acolhimento, em regime de internação, como asilos, orfanatos, casas de acolhida de mulheres em circunstância de violência.

Entenda como o Robô Glória Funciona:

O teleatendimento ocorre através da plataforma digital desenvolvida exclusivamente pela Organização da Sociedade Civil Glória que conecta profissionais voluntários da área de saúde a pessoas em instituições de acolhimento.

Cada vez que uma pessoa interagir com a Glória, a informação trocada irá fazer parte do repertório do ‘software’ da plataforma, melhorando os próximos atendimentos. O teleatendimento se dá em uma cabine instalada em local público e seguro.

Objetivos específicos:

I – Assegurar o atendimento de saúde em instituições em situação de vulnerabilidade;
II – Reduzir o fluxo de atendimentos presenciais do Sistema Público de Saúde;
III -Prover, assegurado o direito de proteção dos dados dos atores envolvidos, dados e informações sobre a implementação do teleatendimento de saúde para fins de pesquisa em:
a)inclusão da experiência na grade curricular de formação de profissionais de saúde;
b) registros para embasamento de políticas públicas; e,
c) levantamento de dados sobre as comorbidades encontradas.

Renata Rodrigues
Prefeitura de Santana

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.