Race to Zero: Amapá integra acordo global para redução de gases do efeito estufa

 

O governador do Amapá, Waldez Góes, assinou o decreto de adesão à campanha ‘Race to Zero’, ou ‘Corrida ao Zero’ , iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) que reúne líderes globais para zerar emissões de gases do efeito estufa até 2050 e combater as mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global.

A adesão do estado à campanha será implementada sob coordenação da Sema pelos próximos 12 meses.

Na campanha, o Amapá unirá esforços ao lado de Estados subnacionais de países como Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Reino Unido e Suécia. No Brasil, participam também os estados de Pernambuco, Pará e São Paulo. A pactuação foi firmada na última segunda-feira, 2,
Para a secretária de Meio Ambiente (Sema), Josiane Ferreira, o Amapá é estratégico para as iniciativas globais de combate às mudanças climáticas.

“Incentivamos atividades produtivas e desenvolvimento humano que mantém os nossos biomas preservados, com índices de cobertura nativa da vegetação superiores a 96%. Isso nos possibilita atrair mais investimentos e ampliar nossa capacidade de produção sustentável”, explicou.
A adesão do estado à campanha será implementada sob coordenação da Sema pelos próximos 12 meses, por meio da aprovação do Plano de Ação Climática 2050 e do Plano Estadual de REDD, que estabelecerão os planos de redução escalonada das emissões até 2050 e os modelos de desenvolvimento baseados em economia de baixo carbono.

 

Desde 2019 o Amapá faz parte da ‘Coalizão Under 2’, uma conceituada iniciativa global que investe e auxilia os estados e outros entes subnacionais na descarbonização da economia, captação de recursos técnicos e financeiros para a manutenção de florestas e alcance das metas climáticas estipuladas pelo Acordo de Paris, ratificado na COP-21, em 2015.

Outra importante coalizão internacional pela captação de investimentos e implementação de políticas bioeconômicas que o Amapá integra, desde 01 de outubro de 2021, é a ‘Coalizão Leaf’, iniciativa formada pelos governos dos Estados Unidos, Reino Unido e Noruega que oferece financiamento às ações de combate ao desmatamento e preservação das florestas tropicais e subtropicais.

“As adesões são possíveis somente por meio de projetos consistentes para a preservação aliada ao desenvolvimento. O Amapá é destaque quando se trata de cadeias produtivas sustentáveis”, destacou o secretário de Planejamento (Seplan), Eduardo Tavares.

COP-26

O Governo do Estado participa da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP-26, em Glasgow, na Escócia. Governança, desenvolvimento bioeconômico e enfrentamento aos efeitos do aquecimento global são alguns dos assuntos discutidos por mais de 190 países e outras entidades, como o Consórcio Interestadual da Amazônia Legal – formado, além do Amapá, pelos governos do Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

A delegação do Amapá, formada pelos titulares das secretarias de Meio Ambiente, Planejamento, entre outras pastas, participa de painéis do Consórcio, do Ministério do Meio Ambiente, além de encontros bilaterais com governos e entidades internacionais sobre mercado de carbono, potenciais produtivos de baixo impacto ambiental do estado e investimentos tecnológicos e financeiros para a preservação de biomas nativos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.