Em Nota Técnica, governo orienta sobre isolamento e retorno ao trabalho presencial

 

O Governo do Estado lançou nesta segunda-feira, 24, uma nota técnica com orientações sobre o atendimento, notificação, afastamento e retorno do trabalhador acometido pela covid-19 às atividades laborais. A nota foi elaborada pelo Núcleo de Vigilância em Saúde do Trabalhador da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS).

O documento recomenda o afastamento imediato do colaborador identificado com a doença por qualquer um dos critérios: clínico, clínico-epidemiológico, clínico-imagem ou clínico-laboratorial. A orientação é de que o isolamento seja de 5, 7 ou 10 dias a partir da data de início dos sintomas, dependendo das manifestações clínicas e evolução de cada caso.

Em caso seja de extrema necessidade, após o cumprimento de 7 dias de isolamento, sem sintomas respiratórios, sem febre e sem uso de antitérmico, nas últimas 24 horas, o colaborador pode retornar às atividades normais.

As pessoas que estiverem sem sintomas e no 5° dia de isolamento apresentarem um teste negativo para covid-19 (RT-PCR ou teste rápido antígeno) poderão sair do isolamento antes do prazo de 7 dias, desde que não tenham febre ou sintomas respiratórios nas últimas 24 horas.

Se após 7 dias os sintomas persistirem, é necessária uma nova testagem, caso negativo deve aguardar 24 horas sem sintomas respiratórios e febre para sair do isolamento. Caso dê positivo, o isolamento deve ser mantido pelo menos por 10 dias, contados a partir do início dos sintomas. O funcionário só deverá ser liberado do isolamento quando não apresentar sintomas respiratórios e febre nas últimas 24h.

Para o retorno das atividades, caso não exista sintomas, não é exigido uma nova testagem. A nota técnica está disponível para toda população no site da SVS, basta clicar aqui para acessar.

O documento foi elaborado com base nas recomendações do Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.