Parceria entre o SENAI Amapá e o Instituto Zwanga garante qualificação profissional a mulheres negras

 

Um grupo de mulheres atendidas pelo Instituto Zwanga participou, nesta segunda-feira, 29 de agosto, da aula inaugural do curso Costura Industrial, na Escola SENAI Macapá. A qualificação, que será ministrada para 60 pessoas, vai capacitar para a operação de máquinas com foco na produção de peças básicas de vestuário, de acordo com as tendências de mercado.

O curso integra o projeto do instituto, denominado Afroperiferia Fashion. Por isso, o público é formado por mulheres negras moradoras de áreas periféricas de Macapá. O objetivo é fomentar a cadeia empreendedora da economia local.

De acordo com a coordenadora pedagógica do SENAI Amapá, Gisele Nascimento, “além de impactar no campo social e econômico, a capacitação oportuniza às mulheres a formação profissional e aumenta as chances de crescimento e inserção no mundo do trabalho, viabilizando a autonomia delas”.

A CEO do Instituto Zwanga, Rejane Soares, destaca a importância de capacitar o público. “A gente precisa ter essas estratégias, porque na periferia o número de mulheres que estão sem emprego é muito grande. Então a proposta é essa. Fomentar, por meio da costura e da moda, a autonomia financeira para essas mulheres, para que elas vejam na costura uma possibilidade”, destaca.

Para a representante, há a necessidade de oportunizar acesso aos espaços que podem oferecer uma maneira de transformar vidas. “Como se fosse uma espécie de quebra-cabeça. Cada um é uma peça importante, que quando se junta, criamos uma grande paisagem de transformação, que é o que estamos fazendo aqui, ao iniciar as aulas”, completa.

Dandara Saraiva é uma das alunas que vai iniciar o curso. Como mulher trans, ela vê na qualificação um caminho para a autonomia. “Do conhecimento que vou obter, eu quero buscar uma confecção, uma marca, e buscar mais independência financeira, como mulher trans, principalmente, pois ingresso nessa carreira por conta disso”, ressalta.

Sobre a ONG – O instituto, que também dá nome à marca Zwanga African Fashion, se intitula como um espaço que resgata a identidade e autoestima da mulher negra, por meio dos seus serviços e projetos. Dentro da iniciativa Afroperiferia Fashion, além das parcerias estabelecidas para a realização de cursos profissionalizantes, também há previsão de entrega de kits com itens que permitam o início de um negócio próprio.

As aulas começam efetivamente na segunda-feira, 5 de setembro, com uma turma pela manhã e outra à tarde, na Escola SENAI Macapá. O encerramento será marcado por uma exposição, com previsão de ser realizada em novembro, para apresentar todas as peças criadas pelas alunas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *