VI Corrida do MP-AP: incentivo à prática esportiva, qualidade de vida, inclusão e prestação de serviços à sociedade

Texto e fotos: Ascom-MP

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), a Associação de Membros do Ministério Público do Amapá (AMPAP) e a Associação dos Servidores do Ministério Público do Amapá (ASSEMP) realizaram neste domingo (17), em frente à Procuradoria-Geral de Justiça, no Araxá, uma grande ação social e esportiva com atendimentos à comunidade do entorno e a edição da VI Corrida do MP-AP. É o projeto “Saúde e Cidadania para todos” que faz parte do “Programa de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida” da instituição, que visa promover saúde e bem-estar para membros, servidores e a comunidade de forma integrada.
Com o tema: “Saúde e Cidadania”, milhares de praticantes da corrida de rua, inscritos e não inscritos, além de cadeirantes e deficientes visuais ocuparam as vias públicas desde as 6h30, quando foi dada a largada geral de uma das mais tradicionais corridas de Macapá. O novo percurso de 6,7 km, com saída e chegada na rua do Araxá, priorizou a passagem dos participantes pelo maior monumento histórico do Estado, a Fortaleza de São José de Macapá, e finalizando pela orla do Rio Amazonas.

Adrenalina, entusiasmo e a vontade de superação tomaram conta dos mais de mil corredores que participaram da prova. O Complexo do Araxá foi ocupado pelas assessorias esportivas e grupos de corrida, com seus espaços distribuídos pelo estacionamento, onde também tiveram suporte de serviços de massoterapia e educadores físicos.

O servidor do MP-AP, Régio Sousa, primeiro colocado na categoria servidores e que participa há anos da corrida, elogiou a organização e novo percurso. “Agradeço a Deus e ao MP-AP pela iniciativa. Qualidade de vida é essencial e com este novo percurso foi ainda melhor do que as edições anteriores da corrida. Apesar de mais difícil, por conta de subidas e descidas, o trajeto fez da prova mais competitiva. Parabéns aos organizadores”, frisou.
Classificação Geral

A classificação geral da corrida, no gênero masculino, foi finalizada desta forma: José Maria Arruda de Almeida, 36 anos, foi o primeiro colocado. Ele integra a equipe Maraturista Corpa; o segundo lugar ficou com Antônio Cosmo Silva de Oliveira, 22 anos, do mesmo grupo de corredores. O terceiro colocado foi Antônio Reginaldo Silva, de 36 anos, da equipe Porta do Sol.

Já no feminino, a classificação ficou assim: Risonete dos Santos Moura, 34 anos, primeira colocada, e o segundo lugar ficou com Adriana Lopes de Farias, 23 anos, da equipe Maraturista Corpa; e Juli Brito de Souza, 20 anos, da Associação Esportiva Mesquita (AEBM) com a terceira colocação.

Serviços à comunidade
Ao lado da PGJ funcionaram os espaços para atendimento à comunidade com emissão de documentos pelo Super Fácil e exames diversos de ações de saúde sendo realizadas nas estruturas móveis montadas pelo Serviço Social da Indústria (SESI).

Para a presidente da Comissão Organizadora da Corrida do MP-AP, promotora de Justiça Andréa Guedes, todos os esforços da equipe que trabalhou na organização da corrida foram válidos. Ela ressaltou que o trabalho foi árduo, mas o resultado foi um sucesso. “Valeu à pena estes quatro meses de muito trabalho, pois não tivemos nenhum problema e conseguimos promover essa linda ação de saúde e cidadania. Agradeço aos envolvidos, em especial aos servidores do MP-AP”, frisou.

O procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Alves, salientou que a Corrida mobiliza a comunidade em uma grande ação de saúde e cidadania. “O nosso Programa de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida busca promover a prática esportiva e incentivo à vida saudável. Na minha avaliação, com mais os serviços disponibilizados ao cidadão, atingimos nosso objetivo. Meus parabéns aos atletas e aos envolvidos na organização da corrida”, pontuou o PGJ.

Serviços à comunidade
Ao lado da PGJ funcionaram os espaços para atendimento à comunidade com emissão de documentos pelo Super Fácil e exames diversos de ações de saúde sendo realizadas nas estruturas móveis montadas pelo Serviço Social da Indústria (SESI).

Para a presidente da Comissão Organizadora da Corrida do MP-AP, promotora de Justiça Andréa Guedes, todos os esforços da equipe que trabalhou na organização da corrida foram válidos. Ela ressaltou que o trabalho foi árduo, mas o resultado foi um sucesso. “Valeu à pena estes quatro meses de muito trabalho, pois não tivemos nenhum problema e conseguimos promover essa linda ação de saúde e cidadania. Agradeço aos envolvidos, em especial aos servidores do MP-AP”, frisou.

O procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Alves, salientou que a Corrida mobiliza a comunidade em uma grande ação de saúde e cidadania. “O nosso Programa de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida busca promover a prática esportiva e incentivo à vida saudável. Na minha avaliação, com mais os serviços disponibilizados ao cidadão, atingimos nosso objetivo. Meus parabéns aos atletas e aos envolvidos na organização da corrida”, pontuou o PGJ.
 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *