Vacinação contra gripe para portadores de doenças crônicas inicia nesta quinta-feira,16 de abril

A Prefeitura de Macapá inicia na próxima quinta-feira, 16, mais uma etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Desta vez, voltada para o os adultos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Para a vacinação desse público, serão disponibilizados seis pontos de drive-thru, que funcionarão das 8h30 às 17h.

Para receber a vacina, o usuário deve se dirigir até um dos seguintes pontos: Praça Beira Rio, Praça do Barão, praça da rodovia do Curiaú, estacionamento do Estádio Zerão, Praça da Conceição e Praça do 34º BIS. “No momento da vacinação é obrigatório que o usuário apresente a prescrição médica ou laudo que especifique o motivo da indicação da vacina”, explica a coordenadora de Imunização de Macapá, Jorsette Cantuária.

Estão inclusos nesse grupo pessoas com asma, fibrose cística, hipertensão, insuficiência cardíaca, paralisia cerebral, esclerose múltipla, hepatites, cirrose, paciente em diálise, síndrome nefrótica, diabetes, obesidade, imunossuprimidos, síndromes de Down, de Klinefelter, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea (confira abaixo as demais indicações).

A campanha, que iniciou dia 23 de março pelos idosos e trabalhadores da saúde, já conseguiu atingir a meta de 95% de vacinação, imunizando nesses dois grupos mais de 30 mil pessoas; sendo 21.130 idosos e 9.860 trabalhadores da saúde.

Confira as categorias de risco clínico e indicações para vacinação contra a influenza, de acordo com o Ministério da Saúde:

 

Doença respiratória crônica

– Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

– Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC);

– Bronquiectasia;

– Fibrose Cística;

– Doenças Intersticiais do pulmão;

– Displasia broncopulmonar;

– Hipertensão Arterial Pulmonar;

– Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doença cardíaca crônica

– Doença cardíaca congênita;

– Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

– Doença cardíaca isquêmica;

– Insuficiência cardíaca.

Doença renal crônica

– Doença renal nos estágios 3,4 e 5;

– Síndrome nefrótica;

– Paciente em diálise.

Doença hepática crônica

– Atresia biliar;

– Hepatites crônicas;

– Cirrose.

Doença neurológica crônica

– Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;

– Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: Acidente Vascular Cerebral, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

– Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

– Deficiência neurológica grave.

Diabetes

– Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.

Imunossupressão

– Imunodeficiência congênita ou adquirida;

– Imunossupressão por doenças ou medicamentos.

Obesos

– Obesidade grau III.

Transplantados

– Órgãos sólidos;

– Medula óssea.

Portadores de trissomias

– Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras trissomias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *