UBS’s atendem em média 400 novos casos suspeitos por dia de Covid-19 em Macapá

A Secretaria de Saúde de Macapá identificou um aumento significativo de casos suspeitos de Covid-19 em Macapá nos últimos dias. Os dados mostram que, em média, 400 novos pacientes suspeitos da doença procuram as UBS’s todos os dias. Os pacientes coletam as amostras e são enviadas para o Laboratório Central do Amapá (Lacen/AP) e Instituto Evandro Chagas, em Belém.

Os dados do Município mostram que no dia 19 de março, início da pandemia em Macapá, a UBS Lélio Silva atendia 100 pessoas e o Marcelo Candia 53. No dia 21 de abril, foram registrados 60 atendimentos no Marcelo Candia e 300 no Lélio Silva. Já dia 5 de maio, 523 atendimentos no Lélio Silva e 180 no Marcelo Candia.

“Os dados mostram que está aumentando o número de casos suspeitos diários. Isso reflete muito o comportamento da população que precisa entender o isolamento social como medida importante de contenção da doença. Vale ressaltar que o aumento da demanda também sobrecarrega os profissionais e as unidades de saúde”, explica o secretário de Saúde de Macapá, Eldren Lage.

As informações demostram ainda que no dia 19 de março Macapá monitorava 1 caso positivo e 64 casos suspeitos de Coronavírus. No dia 21 de abril, o município já possuía 379 casos positivos de Covid-19, 11 óbitos, 1 mil casos descartados, 214 pessoas recuperadas e 661 exames que aguardavam análise laboratorial. Nesta terça-feira, 5 de maio, foram contabilizados 1.388 casos positivos de Covid-19, 37 óbitos confirmados, 1.954 casos descartados, 443 pessoas recuperadas e 2.075 exames que aguardam análise laboratorial de pacientes suspeitos.

“No prazo de 47 dias, tivemos um aumento absurdo de casos positivos e suspeitos. Isso também mostra que aumentamos o número de exames e, com isso, também aumentou o tempo de espera dos resultados. Continuamos orientando a população a ficar em casa, e a cumprir o isolamento, porque se os dados continuarem aumentando, entraremos em colapso”, diz o secretário.

Com o crescimento dos casos, aumentou também a quantidade de medicamentos e tempo médio de atendimento nas UBS’s. No Lélio Silva, por exemplo, mesmo a prefeitura ter conseguido dobrar a quantidade de médicos atendendo, atualmente são quatro, o tempo de espera está em torno de 1 hora.

As informações da Vigilância Epidemiológica foram coletadas nas Unidades Básicas de Saúde Lélio Silva e Marcelo Candia, que são referência no atendimento da Covid-19 na capital Macapá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *