Tudo de bom

II Corrida do Ministério Público do Amapá mobiliza a comunidade no Dia Internacional de Combate à corrupção

O domingo (09) começou bem cedo para os participantes da II Corrida do MP. Antes das sete horas da manhã, já havia grande mobilização em frente à sede da Procuradoria Geral de Justiça (Av. FAB), local da partida. Eram atletas profissionais e amadores, servidores e membros do Ministério Público, bem como a comunidade em geral que atendeu o convite do MP para participar da competição esportiva no Dia Internacional de Combate à Corrupção.

 

O evento faz parte do calendário anual de competições da Federação Amapaense de Atletismo e atraiu aproximadamente 500 corredores. Todos os participantes ganharam kit corrida contendo uma mochila, camisa confeccionada com malha especial e numeração adequada. “Procuramos cuidar de todos os detalhes, em respeito à comunidade que atende nosso convite pelo segundo ano consecutivo. Além de fazer parte do nosso programa interno de gestão de pessoas, é uma ótima oportunidade de valorizar os atletas amapaenses e estimular a prática de exercícios físicos”, destaca Odaléa Carvalho, gerente do programa de Qualidade de Vida do MP-AP.

 

A largada da prova feminina aconteceu às sete horas. Logo em seguida, às 7h10 min. foram os homens que tomaram conta do percurso de sete quilômetros, cuja chegada retornou para o ponto de partida. De outro local da cidade, em frente ao prédio das Promotorias de Justiça (Av. Padre Júlio), largaram os cadeirantes. Ao longo de todo o trajeto, cuidadosamente demarcado, os corredores puderam contar com assistência médica e diversos postos de hidratação.

 

Ao cruzarem a linha de chegada, todos os corredores receberam uma medalha personalizada da II Corrida do MP, e tiveram a disposição mesa com frutas, chuveirada e atendimento fisioterápico para relaxamento muscular e alongamento, realizado por uma equipe de estudantes universitários da faculdade Estácio/ Seama. “Eventos como esse aproximam a instituição da sociedade, e especialmente hoje, chamamos atenção para o enfrentamento à corrupção. Todos nós podemos e devemos enfrentar esse mal que assola o nosso país. É uma competição esportiva, mas, sobretudo, um momento de confraternização e mobilização social”, avaliou a procuradora – geral do MP, Ivana Cei.

 

Houve premiação para diversas categorias, conforme idade e sexo, além dos servidores e membros do MP. Foram R$ 10 mil (dez mil reais) em dinheiro, distribuídos entre os vencedores, além de troféus e brindes. O campeão geral masculino da II Corrida do MP foi o atleta Aluísio Santos Conceição. No feminino, subiu ao lugar mais alto do podium, a corredora profissional Rosilva Pereira Brito. Na categoria cadeirantes, venceu Juranilson Amorim Martins.

 

O coordenador da II Corrida do MP, promotor Flávio Cavalcante, comemorou o sucesso do evento e a conquista do primeiro lugar na categoria Membros (masculino). Na mesma categoria (feminino), a primeira colocada foi a promotora Gisa Veiga Chaves. A servidora Verônica Pereira Brito sagrou-se bicampeã da prova na categoria servidores (feminino) e o estagiário Weverton Freitas Bonfim venceu no masculino.

 

“Estou muito feliz que a nossa corrida tenha acontecido no dia em que o mundo inteiro reflete sobre o grave problema da corrupção. Cuidamos desse evento com muito carinho, pois são nesses momentos que interagimos com a comunidade de forma lúdica, estreitando essa relação que é fundamental para o nosso fortalecimento institucional, bem como para que a sociedade sinta que estamos, de fato, integrados e a disposição dos interesses públicos”, disse o promotor Flávio Cavalcante.

 

A procuradora de Justiça Clara Banha, 61 anos, virou uma espécie de símbolo da corrida. Participante ativa, correu os sete quilômetros e ainda subiu ao podium. “Eu passava pelas pessoas nas ruas e recebia todo tipo de incentivo – você consegue! Não desista! – essas palavras me deram um ânimo, e mesmo com dificuldade consegui concluir a prova. Nós somos fortes quando estamos unidos e é assim que o MP deve agir sempre, sobretudo, na defesa do interesse público”, disse.

 

A Associação dos Servidores do Ministério Público também premiou os seus associados: o servidor efetivo Raimundo Régio e a servidora bicampeã Verônica Brito pelos resultados na corrida. O resultado final da II Corrida do MP, com o tempo de participação de cada corredor, estará disponível, em breve, disponível no site da instituição:www.mp.ap.gov.br.

__________________________________________

Cantata Natalina do MP-AP emociona público


O Ministério Público do Amapá realizou no último sábado (8), mais uma tradicional Cantata Natalina, que teve como tema este ano “Um Natal inesquecível”. O evento faz parte do calendário da instituição e tem como palco a frente do prédio da Procuradoria-Geral de Justiça, reunindo membros, servidores e a sociedade amapaense.

 

As canções de natal ficaram por conta do Coral do MP-AP, acompanhado por uma banda ao vivo, e, ainda, contou com a performance das bailarinas da Companhia de Dança Anete Peixoto.  Já o acender das luzes que iluminarão o prédio da PGJ durante mês de dezembro foi uma das atrações mais esperadas da noite pelo público que lotou o espaço reservado ao evento natalino.

 

Durante a programação, Membros do MP-AP, juntamente com a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, fizeram a entrega de kimonos para os alunos do projeto social Filhotes.  “O projeto visa possibilitar a construção do sentimento de auto-estima e o fortalecimento da convivência coletiva por meio do jiu-jitsu e judô, e nós do Ministério Público apoiamos causas como esta”, ressaltou a PGJ.

 

Dando continuidade às surpresas da noite, houve a chegada do Papai Noel, outra tradição no evento do MP, tendo como trilha sonora as vozes do coral do MP unidas com o público presente. A emoção chegou ao ápice com a explosão de fogos, que embelezaram os céus em frente ao MP-AP.

 

“Em nome do Ministério Público quero agradecer a cada pessoa envolvida na organização deste evento. Foi uma noite encantada. Um esforço conjunto de funcionários do MP, membros e voluntários que trabalharam para tornar este momento um grande espetáculo e presentear a população amapaense”, finalizou a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei.

  • É a segunda vez que o Ministério Público realiza um Concurso Público para técnico ministerial. O primeiro aconteceu no dia 21 de junho de 1995. “Em 14 anos, a Instituição teve um grande crescimento com a criação de novas comarcas no interior e a ampliação dos serviços das Promotorias”, destacou o procurador-geral de Justiça, Iaci Pelaes. “O Concurso será um dos pontos de partidas para estruturarmos o Ministério Público e transformá-lo numa Instituição de Excelência”, finalizou.

  • Para o promotor Flávio Cavalcante, coordenador geral do evento, a II Corrida do MP marca, definitivamente, a preocupação institucional com qualidade de vida de seus colaboradores, membros e servidores, além de se aproximar da comunidade. “A corrida está entre os exercícios mais importantes para o nosso corpo e alma. São momentos como esse, de intensa sinergia, em que dialogamos mais livremente com a sociedade e, assim, todos nós ganhamos”, avalia.

  • Oi Lene! só p/ registrar que integrantes de ciclistas da Equipe de Trilha fez a segurança dos Cadeirantes no percurso da Promotoria até a Praça da Bandeira. Parabéns ao MP pela organização do Evento!

  • Para os promotores, Roberto Góes cometeu diversos crimes eleitorais durante o último pleito, tais como: contratação em período vedado pela legislação eleitoral de 180 gerentes (cargos comissionados); doação de títulos de domínio sem cobrança de taxa de legitimação; utilização de servidores em campanha; uso indevido de recursos e maquinários públicos para lhe favorecer como candidato, propaganda institucional irregular, dentre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *