Tokyo Game Show(25/09). Como foi o segundo dia

*Gabriel Cavalcante Leão Dias – Design de Games 

 

 

 

 

 

 

No segundo dia da Tokyo  Game Show – TGS, as gigantes da vez foram a Capcom e a Sega/Atlus. A empresa Capcom não mostrou nada de muito novo, mas anunciou que ainda terão  mais eventos nos próximos dias.
Falando um pouco sobre o que já foi mostrado, teremos novidades: o Resident Evil 8 é dos mais novos jogos da franquia Monster Hunter, teve um novo trailer e ainda anunciaram o aniversário de 25 anos da franquia ano que vem(essa franquia é mais velha que eu). Monster Hunter Rise é o novo jogo da franquia Monster Hunter, junto com Monster Hunter Stories 2(um spin-off deles). Ambas as franquias são as mais valiosas da Capcom, sendo elas as 2 mais bem vendidas da empresa, e talvez por isso a gigante tenha decidido começar seu evento com ambas.

Monster Hunter World é o jogo mais bem vendido pela Capcom. Mais  de 15.5 milhões de cópias foram vendidas até 2020.
No evento da Sega/Atlus a Sega começou falando da história da empresa, desde o começo criando jukeboxes em 1960 até 2020 com Astro City Mini(um pequeno gabinete de arcade). Também trouxeram de volta um antigo mascote da companhia para o aniversário de 60 anos da Sega, Segata Sanshiro, que virou um fenômeno no Japão no final dos anos 90.
Pela parte da Atlus tivemos mais um trailer do Remaster Shin Megami Tensei III para Nintendo Switch e Playstation 4, mas nenhuma notícia sobre Shin Megami Tensei V, até o momento confirmado apenas para Nintendo Switch.  No final do evento revelaram que vão trazer de volta Virtua Fighter para Esports, jogo conhecido por quem frequentava arcades no fim da década de 90, ainda jogado e adorado por muitos.
No momento o mundo dos Esports de jogos de luta se encontra em situação complicada. Em julho deste ano,  alegações sobre má conduta sexual por parte de um dos co-fundadores do EVO, maior campeonato do mundo de jogos de luta, que este ano aconteceu online por conta da COVID-19.
O co-fundador acusado foi prontamente demitido e removido de toda e qualquer ação  no evento, não mais tendo relação com o EVO.
Não se sabe se o evento vai conseguir manter a mesma quantidade de visitantes ano que vem. Mas estou na torcida para que essa última notícia revitalize  a comunidade ligadas nesses eventos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *