Tenso

Clima tenso entre o Governo do Estado e o Tribunal de Justiça. Por causa da queda no repasse do FPE, o governo repassou somente 50% do duodécimo dos poderes, deixando os outros 50% para o dia 30.

Na quinta-feira, dia 27, o presidente do TJAP, desembargador Mário Gurtyev fez entrevista coletiva, e bastante chateado, soltou o verbo contra o governador.

O desembargador disse que o governador não se deu ao respeito de conversar e falar das dificuldades e agora quer jogar a opinião publica contra os poderes. “Se o governador fizer isso novamente, eu,Mário Gurtyev represento contra ele por crime de responsabilidade”.

O recurso do duodécimo foi bloqueado e depois seqüestrado por decisão do TJ.

O governo acha que houve algum mal entendido ou falha de comunicação dentro do próprio TJ.  Afirma que as áreas técnicas dos poderes, responsáveis pelos orçamentos, foram comunicadas e estão cientes da falta de saldo por causa da queda no FPE, e que o restante dos recursos serão repassados no dia 30.

  • Se o governo deve alguém tem que pagar, quem quer que seja, a mesma coisa serve para o caso dos professores. Sabem porque?
    Porque quem deve para o governo também não tem outra saída, ou seja, ou paga ou paga.
    Com uma única diferença o Estado muita das vezes se utiliza de seu poder coercitivo, já o cidadão comum não tem para quem apelar. Tendo que muitas das vezes se aos abusos e ao autoritarismo estatal.

  • Alcilene: se possível,retire esse muita “das” vezes escrito duas vezes no comentário do Max. Fico perplexo quando vejo professores, jornalistas, operadores do direito e tantos outros usarem esse: muita “das” vezes, que só contribui para enlamear o nosso vernáculo. Proponho uma campanha para informar que essa construção gramatical – muita “das” vezes – é um verdadeiro aleijão.

  • O TJAP está provando do próprio veneno,´é fácil ser a pedra difícil é ser o telhado quando o Duvale disse que agreve dos professo res era ilegal ele puxando o saco do governo não pensava que iria se tornar o telhado.Aguenta dovale quem mandou votar no homem

  • PASSANDO ALI A PONTE SERGIO ARRUDA, TEM UM CASA COM CENTENAS DE RECADINHOS, ENTRE ELES ESTÁ ESCRITO: “O GOVERNO ME DEVE”, “DOR, DOR, DOR”, “O PREFEITO ME DEVE”, “OS DEPUTADOS E VEREADORES ME DEVEM”,,,BOM, PARECE QUE TODO MUNDO AI DEVE PRA ESSE CIDADÃO…KKKKKKK…SÓ NAO LI SE O BISPO DIOCESANO DEVE.
    BOM INICIO DE SEMANA PARA TODOS NÓS !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *