Suspeito pode ser banido de viajar pela Gol

O caso do passageiro de 51 anos suspeito de se masturbar e ejacular na passageira ao lado, durante um voo que saiu de Macapá, com conexão em Belém rumo a Brasília, na última sexta-feira, 8, continua tendo repercussão. A Companhia área Gol, Informou que estuda formas de banir em definitivo, de todos os voos da empresa, o suspeito.

A vítima foi uma mulher de 32 anos. A mesma contou que pegou no sono durante o voo e acordou com o homem puxando sua mão. Mesmo atordoada, notou que sua mão estava suja, com aparência e cheiro de ejaculação, foi então que chamou a tripulação para informar o caso. O homem negou o abuso à Polícia Civil, e disse que cuspiu durante uma crise de tosse, e acabou atingindo a passageira. O caso é investigado como contravenção de importunação ofensiva ao pudor.

Informações dão conta que o homem é funcionário da Fundação Nacional de Saúde no Amapá e viajava a serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *