Sobre o aumento aos servidores do estado

Nas redes sociais, em diálogo direto, governador Camilo Capiberibe falou do aumento, de data-base e de negociação com sindicatos

Sobre o Fim da Data Base

Amigos. Não sei quem inventou que a lei da data-base foi revogada. Reajuste de 3%, concedido este ano, foi retroativo ao dia primeiro de abril e isso deveria ser auto-explicativo. Política salarial será discutida oportunamente na mesa permanente de negociação que criamos. Data-base é direito consagrado na constituição por isso é irrevogável. No entanto, e apesar da lei e dos direitos, em vários dos últimos oito anos em Abril não foi concedido reajuste nenhum. Com relação aos 3% concedidos aos servidores públicos estaduais tenho a dizer que foi o possível para o momento que o Estado vive.

 

Antes de anunciar fiz reunião com 19 sindicatos de servidores públicos e fui muito sincero sobre as dificuldades para conceder o reajuste. Importante saber que alguns Estados não deram reajuste nenhum e o governo federal concedeu 1,5%. Na reunião com os representantes dos servidores assinei o decreto criando a mesa permanente de negociação que será o referencial para a discussão democrática da política salarial para nosso funcionalismo. Infelizmente não é possível implantar no primeiro semestre do governo uma política coerente e eficiente de cargos, carreiras e salários. Tenho certeza que servidores públicos são conscientes das dificuldades pelas quais passa o Estado, por isso aumento foi linear e sem privilégios para uma ou outra categoria.

 

Ano passado na Assembléia Legislativa, quando votamos a LOA (eu ainda era deputado estadual) me pronunciei dizendo que a responsabilidade de reconstruir o Amapá era de todos. Na lei que encaminhei à AL está a normatização dos reajustes obedecendo a capacidade financeira do executivo e também a dos poderes e fixando o mês de abril como o referencial para a data-base.

Foto: Márcia do Carmo

 

Sindicatos de servidores tiram indicativo de paralisação contra o aumento

No sábado, o Sindicato dos Professores decidiu, em assembléia  geral, por paralisação nos dias 18, 19 e 20 de maio. Outros sindicatos decidiram  parar no dia 18.05

Assembléia dos professores

Foto: Ronan Almeida

No twitter, o presidente do SindSaúde, Dorinaldo Malafaia,  informou o seguinte:

” A saúde vai parar dia 18/05. Outras categorias também.

Mais adesões: sind. setor econômico que congrega Sema, Imap,Diagro etc..Sindicato dos Médicos, Odontólogos,  agentes penitenciários, Sinjap” .

Uns Sim, Uns Não, Uns Mais, Uns Médios.  Parafraseando Caetano

Governo do estado deu  3% de aumento aos servidores públicos civis e militares: Professores, médicos, enfermeiros, PMs, etc…E deu quase 100% de aumento na gratificação dos contadores lotados na Auditoria Geral do Estado, conforme documento que mandaram pra ser divulgado no blog.

Com esse aumento, os contadores da auditoria passaram a ganhar mais que o dobro dos técnicos de nível superior, lotados em outros órgãos do governo do Amapá.

Destaco que não sou contra o aumento dos técnicos da auditoria, mas contra o desequilíbrio entre as carreiras e o tratamento diferenciado.

 

 

  • O atual código florestal realmente atende aos anseios das florestas públicas do estado do Amapá por motivos de ser tão restringente para se manejar as florestas, já que estamos esperando a mudança para os próximos cinco anos.
    – Instituto Estadual de florestas do Amapá – IEF/AP
    – Diretora-Presidente: Ana Margarida Castro Euler ( pesquisadora da EMBRAPA “Doutora”)
    1. Analista Ambiental Leonardo Miranda pede autorização para cursar doutorado, para melhorar sua qualificação profissional, mas não é atendido, por isso pede exoneração do seu cargo efetivo.
    Resposta da diretora: simplesmente disse NÃO. Sendo que a diretora não teve uma justificativa convincente para tal ato.
    2. Extensionista florestal Guido Sanick Leal, passa em mestrado e pede autorização para sua qualificação profissional sendo de grande importância para o estado.
    – justificativa da diretora: não autoriza o funcionário a estudar ( sendo que ele ia estudar num horário que iria conflitar com algumas horas do trabalho, por isso pode sofrer sanções ao contrariado. (e assim desiste do mestrado).
    3. Técnico agroextrativista Edilon Diniz da Silva, tranca a faculdade por pressão da direção, que não pode estudar para se qualificar profissionalmente, por causa do estágio probatório e poderia sofrer sanções por estudar.
    Convocação do concurso do setor econômico.
    – Será que a chamada do concurso foi transparente e participativa?
    – diretora chama apenas 04 extensionistas florestais para regiões rurais do estado do Amapá. Sendo que a necessidade é muito grande
    – O Estado do Amapá possui apenas 15 funcionários no seu quadro efetivo na área extensão florestal para atender todo seu território (que não contempla 01 por município) por isso deixa de atender pelo menos quase toda a população ribeirinha, sendo que um engenheiro florestal sob regime de lei (estadual-CONAMA e federal) só pode abranger uma área de 05 mil hectares.
    – A floresta estadual do estado do Amapá-FLOTA, possui uma área de aproximadamente 2,4 mi de hectares, e a área de várzea possui uma área de aproximadamente 700 mil hectares; será que 19 extensionistas florestais vão atender todas necessidades do Estado do Amapá.
    – Lei estadual 1352 de 07/07/09 diz que: para Cargo de Extensionista florestal 20 vagas o que permite a lei, e já foram convocados10 vagas, alem dos 15 extensionistas que o órgão já possui totalizando um quantitativo 25 vagas, porém a lei deixa de ter legitimidade devido o limite de vagas ter extrapolado.
    – A direção do IEF deixa de chamar os concursados do setor econômico do cadastro de reserva por alegação de falta de espaço físico estrutural.
    Será que a gestão florestal do estado do Amapá está de acordo com a proposta de mudança do governo? Já que na visão de uma “doutora onguista”, que teve sua formação em base de ONG’s, e será que a proposta de mudança do governo com as prefeituras vai superar o desafio de cinco anos? que deixa de qualificar os seus próprios funcionários públicos, de aumentar o seu quadro efetivo para dar melhor atendimento à população do Amapá, prestar melhor assistência técnica e dar mais respeito aos produtores florestais do Estado do Amapá. Será que com apenas 19 extensionistas florestais; o IEF almeja se destacar no cenário Amazônico.
    _ Hoje o IEF, faz a divulgação apenas da instituição não levando com ênfase o nome do GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ para as comunidades rurais do estado.
    _ Os funcionários públicos efetivos do IEF não estão motivados com a nova gestão da instituição, e isso ocasiona um entrave para o desenvolvimento da FLOTA-AP.

    • Falando em “TRANSPARÊNCIA E PARTICIPATIVA”, olha o que foi postado pela internauta Eunice Macário em
      15 de maio de 2011 no blog da alcinea.com
      Desde o dia 1º de janeiro de 2011 com a posse do “novo governo” eleito com o apoio da maioria da população amapaense, o recado dado pela população visava a mudança radical.
      Mudança não só de governantes, mas sobretudo de hábitos que, no caso do Amapá estavam arraigados até as estranhas dos bastidores do poder.
      A expectativa da população era que a mudança fosse sentida já nos primeiros meses do governo da mudança.
      Tal expectativa na SESA não se concretizou, pois ali os hábitos são os mesmos.
      Ali, nos bastidores da aludida secretaria transita – COM A MESMA DESENVOLTURA OBSERVADA NOS TEMPOS DA “HARMONIA” – empresário poderoso envolvido em tempos recentes em uma série de irregularidades.
      Dizem que lá ele “não perde uma!” como o “Santos” nos tempos áureos de Pelé e companhia. Suas ações na secretaria – sem trocadilhos – são cirúrgicas, dada a precisão com que age.
      No “DESGOVERNO DA HARMONIA” ele mantinha estreitos laços de amizade e negociais com os poderosos de então, inclusive, consta dos autos que ele depositou dinheiro de origem não declarada na conta de um ex-governador.
      Chegou inclusive a confessar na PF (esse depoimento é de conhecimento público), “QUE RECEBIA (DINHEIRO OBVIAMENTE!) SEM ENTREGAR OS MEDICAMENTOS”.
      Tal pessoa nos últimos anos sempre esteve presente em todas as grandes aquisições feitas pela Secretaria. É de se questionar – no mínimo – se tais “grandes aquisições” preservaram o interesse público.
      Além disso, conseguiu prorrogar e manter – inexplicavelmente e irregularmente – um rentável contrato de comodato com a SESA, fato que se protrai no tempo agora sob o beneplácito e o silêncio obsequioso da atual gestão da SESA.
      Insta enfatizar que, em favor do atual governador, ainda milita o beneficio da duvida, haja vista que ao nomear um secretário para a estratégica pasta da saúde, do mesmo era de se esperar que colocasse a secretaria em ordem, revendo – com rigor – contratos e se fosse o caso, rescindindo aqueles que se afigurassem ilegais, utilizando-se para tanto das prerrogativas conferidas à Administração Pública pelo direito administrativo, porquanto o sistema do direito administrativo foi traçado com base na Supremacia do Interesse Público e a indisponibilidade do interesse público pela administração.
      Contrariando a expectativa popular da maioria da população amapaense que votou pela mudança, a impressão que se tem é que a mudança na SESA limitou-se à troca protocolar de fotografia – do ex pelo atual governador – que orna o gabinete do secretário.
      Diz-se que na atual gestão o empresário conhecido continua soberano e, para alguns acumularia mais poder, haja vista as constantes reuniões que mantém na secretaria.
      Constata-se, portanto, que conta com o irrestrito apoio da cúpula da SESA haja vista a desenvoltura com que circula nos corredores da secretaria.
      Para alguns a prova irretorquível e cabal de seu crescente poder e influencia foi o fato recente de uma sua ex-funcionária de uma de suas empresas, que assumiu um cargo estratégico na secretaria de saúde (CAF).
      Tal “servidora pública” (sic) teria poder decisório na emissão de pareceres e laudos técnicos (sic), em assuntos de grande interesse do aludido empresário seu ex-patrão.
      Ali seriam elaborados pareceres sempre (adivinhem?) favoráveis à BEM AVENTURADA, SACROSSANTA, EMFIM A PRIMADONA DAS EMPRESAS FORNECEDORAS DA SESA.
      No caso recente do laboratório que o secretario contratou emergencialmente, trazendo uma firma de fora, ficou o dito pelo não dito.
      Eu – toda a torcida do São José e todos aqueles que acompanham o Círio de Nazaré – não acreditamos nos argumentos pífios usados pelo mandatário da instituição.
      A novidade – se é que cabe tal adjetivo – é que ocorrerá uma NOVA EMERGÊNCIA PARA BENEFICAR MAIS UMA VEZ (ADIVINHEM QUEM?): “O REIZINHO DA SESA”.
      E tome parecer favorável!!. Dizem que em certa ocasião teve até parecer copiado de outro estado da federação, ou seja, a ex-funcionária da empresa privada, catapultada ao cargo de servidora pública estratégica “tá que tá”.
      Dizem que a influencia do “cara” na secretaria é tamanha que tem gente da SESA – sem procuração para tanto – indo até o Ministério Público do Estado para defender ardorosamente o cara e seu produto que mais uma vez – lembram do parecer, sempre favorável – “É MELHOR E TAMBÉM NOVAMENTE O MAIS CARO”, como diz um amigo “MATERIAL DE 1º MUNDO E PREÇO DE OUTRO MUNDO”. E o interesse público onde é que entra no enredo? Ora às favas com o interesse público.
      No dia 14/05/2011, o secretário de Estado da Saúde do Amapá e alguns assessores estiveram no Ministério Público em Audiência como o Eminente Promotor Dr. Pedro Leite, onde teriam DEFENDIDO COM VEEMÊNCIA… o produto mais caro.
      Ao fim e ao cabo resta a angustiante impressão de que, em se tratando de SESA NIHIL SUB SOLE NOVUM “Não há nada de novo sob o Sol” (Eclesiastes, Prólogo).

      ATÉ QUANDO ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA???
      ATÉ QUANDO TCE.???
      ATÉ QUANDO MINISTÉRIO PÚBLICO???
      ATÉ QUANDO SOCIEDADE CIVIL ???
      ATÉ QUANDO OAB???
      ATÉ QUANDO TCU???
      ATÉ QUANDO VICE-GOVERNADORA DORA NASCIMENTO???
      ATÉ QUANDO GOVERNADOR CAMILO???
      tudo isso na maior tranparência na SESA-AP.

      • Para melhor esclarecimento de todos sobre a “máfia dos laudos” na SESA/AP citado pela internauta Eunice, aqui vão alguns esclarecimentos e como eles funcionam:
        O diretor da CAF, para não sujar as mãos indica alguns técnicos em enfermagens ou enfermeiros colaboradores do REIZINHO DA SESA para emitir laudos desfavoráveis às empresas que detém o melhor preço.
        Acontece que, os produtos da empresas vencedoras obtém registros na ANVISA e certificados de Boas Práticas de Fabricação. Como pode um produto que recebeu fiscalização e foi aprovado por um órgão federal com rigoroso critério de qualidade ser desaprovado por uma equipe técnica no Amapá sem nenhuma competência para tal? Quando falo de competência estou dizendo que apenas o mesmo órgão FEDERAL pode desaprova-lo, este fato é único no Brasil, em lugar algum da nação este procedimento é praticado.
        A ex-funcionária do reizinho que assumiu esse cargo tão estratégico é peça fundamental na “máfia dos laudos”, pois é ela quem indica quem vai fazer a devida avaliação nas amostras solicitadas dos produtos

      • Caro Lopes e Marta, eu entendo o “cuidado” que vocês estão tendo, provavelmente devem ter algum interesse, pois meu tio faz hemodiálise a 7 anos, lembro quando chegava em sua casa dizendo que algum coleta havia passado mal ou morrido durante as sessões de hemodiálises por falta de material, material de baixa qualidade, linhas furadas, capilares rompidos, pois eles colocam os preços lá embaixo para vencerem a licitação e esquecem dos pacientes que serão submetidos às sessóes de hemdodiálises, a antiga empresa queria voltar para a nefrologia, vender barato e entregar material de péssima qualidade, ou vocês não sabem que eles forneciam material de hemodiálise e os donos foram presos pela Polícia Federal, vendiam um material e entregavam outro de baixa qualidade para poderem ter lucro. Então, caso fosse um parente de vocês, assim como o meu, você queria usar o barato e usável ou o melhor e mais caro, confiável.Quantos pacientes passam mal durante as sessões de hemodiálise com essa nova máquina? E QUANTOS PASSARAM MAL COM AS ANTIGAS MÁQUINAS? COMPARE…

        • Muito pertinente sua colocaçao Sr. ou Sra. silva, vale lembrar que o sobrenome do proprietário da empresa equinócio hospitalatar é “SILVA”, Nivaldo Aranha da Silva, entenderam?
          só me responde uma coisa, quantas hemodializes daria para fazer por ano com o o valor “CONTRATADO” de R$ 8.000.000,00 (oito milhoes) mesmo que o produto usado seja importado da SUÉCIA (PRIMEIRO MUNDO)? faz esse comentário para os moradores de Santana que nunca tiveram um procedimento de hemodialize realizado naquele municipio e o Estado pagando para que isso fosse feito, alguém ai se habilita a responder porque a equinócio hospitalar assumiu a construção do centro naquele municipio sem nenhum custo ao governo? Parametro de preços NELES secretário! como esta sendo aplicado no pregão 38 do Banco do brasil lote 32. a equinócio já estava declarada vencedora com o valor de R$ 678.300,00, porém a atual pregoeira convoca novamente a empresa para rever seus preços que fogem o parametro da SESA. sabe qual é o preço real do lote R$ 315.000,00, só sabemos destes fatos porque é pregão eletronico meu amigo silva. isso é transparencia, vale aqui parabenizar a pregoeira e o secretario Evandro Gama pela lisura do pregão eletronico. parabens!

          • Lopes devagar com os elogios,todo mundo tem seu preço. dorme com essa! acaba de ser protocolada uma denuncia no gabinete/SESA contra a mesma pregoeira que vc elogiou, a denuncia foi feita por uma empresa que teve seu direito lesado em uma licitaçao. no documento ele argui que com laudos subjetivos a pregoeira beneficia adivinha quem?
            isso mesmo EQUINOCIO HOSPITALAR. lembra da máfia dos laudos? pois é, uma das irregularidades foi o uso da senha do próprio secretario para homologar a licitaçao, pasmem! fora do horario de expediente. quero ver onde isso vai parar.

            • Verdade Manoel. E pior, a prática de laudos forjados e vergonhosos virou prática comum por lá. E todos para beneficiar a tal EQUINÓCIO HOSPITALAR. Tem uma empresa que também ganhou umas fórmulas para uso infantil, e tem até laudos plagiados de outro estado e médicos conhecidos daqui assinaram, demonstrando total falta de ética. E mais, ainda ressucitaram todos pregões de 2010 ( todos com validade de proposta vencida) que beneficiam justamente a EQUINÓCIO. Entra no BB Licitações e verás.Eu quero ver é quando isto vai realmente parar!!!!! Será que o nobre e transparente governador não lê as denúncias postadas aqui??? Ou um assessor ou até o senador Capi, que tenho certeza não compactua com tais práticas???

        • Caro(a) Lopes
          Vc. está totalmente desatualizado(a), a empresa que detinha o contrato na Clinica de Nefrologia, não pode e nem poderia tentar voltar, para como voce disse “….a antiga empresa queria voltar para a nefrologia, vender barato e entregar material de péssima qualidade..”, simplesmente porque a empresa faliu, quebrou faz muito tempo. Os donos moram atualmente na Italia. Mais uma invencionise criada dentro da SESA, para justificar a permanencia do contrato da Equinócio.

        • Silva, sou um acompanhante assíduo dos jornais televisivos e escritos do estado, sou muito bem informado das coisas que acontecem e eu nunca vi nenhuma veiculação de notícias de que tenha ocorrido alguma morte durante sessões de homodiálise no setor de nefrologia. Acho que vc tenta justificar os absurdos que o Sr. Lopes expos muito bem no seu comentário. É uma pena sabermos que nada mudou, além dos nomes e da sigla partidária do atual governo.

          • Li alguns comentários sobre a atual e antiga empresa que comandava a Nefrologia,cada qual puxando a sardinha para o seu prato. Estão defendendo o Sr. Ornely dizendo que agora tem uma empresa de material de construção e não opera mais na saúde, então peça para seus defensores informar ao povo que ele novamente foi envolvido com escandalos de vender um produto e entregar outro, vendeu um leite para a SESA e entregou um outro diferente do licitado, claro que entregou o mais barato, o MP foi informado a tempo. E ainda dizem que o material deles é de primeiro mundo, concordo, mais as práticas ilicitas são as mesmas, não mudaram nada, imagem se eles pegarem o contrato da hemodiálise, coitado da população.

      • Acho um absurdo o que estão fazendo com esse rapaz. ele ainda não foi sentenciado, é fácil acusar mas precisa provar. vamos rezar por ele.

    • Não querendo defender a Diretora/Presidente do IEF/AP Ana Euller,mas para esclarecer algumas colocações infelizes do Eduardo. Ela não me autorizou, mas tambem não me obrigou a trancar a falcudade, foi uma opção minha ja que em alguns dias o horário de minha aula era compativel com meu horario de trabalho.

    • Cara Alcilene, prezados leitores, peço licença para fazer considerações e expor nosso ponto de vista com relação ao texto postado no dia de ontem (16/05) pelo Sr. Eduardo Barros. O objetivo é contribuir para o processo de construção democrática de uma gestão que pretende ter como princípios a participação e a mobilização para o desenvolvimento sustentável.
      O debate sobre o tema Novo Código Florestal é bastante pertinente. Nós do IEF, temos discutido internamente esta questão com vistas a externar posicionamento institucional sobre o tema. Então, aproveito esta oportunidade para pontuar em linhas gerais ao final deste texto nossa opinião e convidar os leitores que tenham interesse em aprofundar este debate a consultarem nosso site http://www.ief.ap.gov.br .
      Sobre a afirmação de que esta gestão é contrária à capacitação dos servidores do quadro efetivo, isso não procede. Porém não posso passar por cima dos preceitos legais estabelecidos pela Lei No 1.300/2009 que institui o Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Governo do Estado. Na dúvida sobre sua interpretação, solicitei orientação da Secretaria de Estado da Administração que respondeu que “ o Estágio Probatório é pré requisito necessário para tornar o agente servidor público, e que durante este período este agente é mero espectador de pretenso cargo, não havendo requisito legal para prover a concessão de licença para executar qualquer Curso”. Esta situação não é exclusiva dos servidores estaduais, a mesma regra vale para os servidores federais. Todos os funcionários do IEF foram informados sobre esta situação através de comunicação interna, tendo o Ofício da SEAD sido de conhecimento público.
      O mesmo se aplica a questão da convocação do concurso do setor econômico. Recebemos orientação da SEAD quanto ao quantitativo disponível para cada Órgão. Foram diversas reuniões realizadas entre SEAD, Secretarias e Autarquias, com a participação não somente desta Diretora, mas também representantes da Unidade de Pessoal e das Coordenadorias Técnicas do IEF. Temos toda a tranqüilidade de afirmar que as decisões tomadas por esta Diretoria levam em consideração critérios técnicos. A seguir, pontuamos nossa opinião sobre a proposta de alteração do Novo Código Florestal.
      Redução e descaracterização de APP’s
      A alteração proposta no art. 4º estabelece que as matas ciliares protegidas passarão a ser demarcadas a partir do leito menor e não do nível maior do curso d‟água. Isso aumentaria o risco de inundações e desabamentos, bem como ameaças à segurança e ao bem estar da população, além de aumentar a pressão sobre os recursos hídricos. Tragédias ambientais como as que estão acontecendo nos municípios amapaenses de Laranjal do Jarí, Ferreira Gomes e Porto Grande se tornariam mais recorrentes e com maiores proporções, atingindo diretamente a economia da região que depende em grande parte, dos recursos hídricos.
      Redução da Reserva Legal na Amazônia em áreas com vegetação
      O novo texto propõe que a redução se dê em áreas com vegetação, o que provocará perda de cobertura florestal e um processo aumento de desmatamentos e conseqüentemente de emissões de gás carbônico na atmosfera. O Brasil adotou compromisso nacional voluntário com vistas a reduzir entre 36,1% e 38,9% suas emissões projetadas até 2020 (Política Nacional de Mudanças Climáticas – PNMC, Lei nº 12.187/09) . Com a aprovação da proposta dificilmente o país cumprirá tais compromissos.
      Isenção da Reserva Legal para imóveis com até quatro módulos fiscais em todo país
      O PL – 1876/99 adota como conceito de pequena propriedade aquela que possui área de até quatro módulos fiscais. Segundo o projeto, imóveis que possuem essa característica estariam isentos de recuperar a Reserva Legal – RL. Entre os municípios do Estado do Amapá o módulo fiscal varia entre 50 a 100 ha. Portanto áreas com até 400 ha ficariam sem RL, assim como grandes propriedades seriam beneficiadas sem a obrigatoriedade de recuperar a RL nos primeiros quatro módulos fiscais.
      Anistia aos crimes ambientais
      Segundo o texto do PL 1.876/99 a partir da data de inscrição no cadastro ambiental o proprietário ou possuidor que tiver suprimido irregularmente vegetação nativa em Áreas de Preservação Permanente ou Reserva Legal antes de 22 de julho de 2008 não poderá ser autuado. A anistia aos crimes ambientais significa que diversas infrações cometidas serão ignoradas e aqueles que historicamente ocuparam tais áreas ilegalmente serão beneficiados financeiramente.
      Considerações Finais
      Considera-se que o aperfeiçoamento do Código Florestal Brasileiro é importante e mesmo necessário, visando adequá-lo à realidade atual e aos avanços no conhecimento científico. No entanto, a proposição de mudanças em um instrumento tão importante não pode ser encarada como a luta entre ruralistas e s ambientalistas, do bem contra o mal. Acreditamos que deva prevalecer o princípio da responsabilidade comum, mas diferenciada. No caso do Amapá nossos interesses e necessidades ainda não foram discutidos com a profundidade necessária, e desta forma dificilmente esta proposição será benéfica.
      Ana Euler
      Diretora do Instituto Estadual de Florestas (IEF)

  • Não concordo com o pensamento onde tange a idéia de que os Auditores do Estado estão errados em buscar junto ao Governo uma melhor remuneração, sendo que o próprio Governador aumentou drasticamento os trabalhos para os Auditores, é muito natural que eles tenham um reconpensação financeira por isso.
    Porém eu quero deixar claro que nem todos os funcionários da Auditoria receberam esse aumento, ficou somente para um grupo interno e seleto da Auditoria, não abrangendo a todos. O restante dos funcionários também estão dependendo do reajuste salarial de 3% que foi anunciado pelo governo.
    Eu pessoalmente intendo que reajuste não é aumento e sim somente manutenção do poder aquisitivo dos trabalhadores. Isso deve ser avaliado com respeito pelo governador pois ele não está reajustando verdadeiramente o salario e sim deixando os trabalhadores cada vez mais incapaz de se manter dignamente.
    Voltando a Auditoria, a Auditoria Geral do Amapa é um orgão de controle e fiscalização e deve ser tratada como tal, assim como os fiscais de tributos, juízes e pessoas que existem para apontar possíveis discrepancias da maquina pública. O Salario baixo pode levar a uma maior sucessibilidade a corrupção e é digno e correto o aumento salarial para os Auditores. Porém deveria ser para todos os funcionários da Auditoria, pois todos são do mesmo orgão e tem o mesmo objetivo. Divisão interna leva a criar Funcionário de Alto Nível e Baixo Nível, crinado novamente a idéia humanos melhores e piores.
    Acredito que o Governo do Amapá deva olhar os funcionários público como iguais em seus objetivos e lutar para que não haja divisão entre melhores e piores!

    • Salário baixo não é desculpa para falta de vergonha na cara, o País tá cheio de gente muito bem remunerada e mesmo assim corrupta. O que todos querem é equidade, não um salário de fome, pois usando os índices de preços diretos aos consumidores quem recebe em torno de R$ 2000 tá com um mínimo que só dá pra comer mesmo. A questão não é quem é bem remunerado no serviço público, pois cada classe tem características próprias a serem levadas em consideração, só sou contra disparidades e formação de grupos privilegiados, principalmente quando não dão o proporcional retorno ao Estado.

  • Todos que aqui postam sabem o quanto defendo os Capiberibes(Capi,Janete e Camilo),confio neles,mas ressalto que sou POVO e sempre acredito que a ” voz do povo é a voz de Deus”,portanto,Deus é presete e insubstituivel na minha vida,o ser humano é falho,Deus não.Enfim,quero dizer que enquanto a gestão de Camilo não mostrar p/quê veio eu vou estar apoiando os dois lados,mas sem dúvidas MAIS o povo que é o meu lado.Camilo pediu a ajuda do povo p/reconstruir o Estado junto com ele,então vamos continuar fiscalizando( e denunciando as falcatruas,se for o caso),os atos dele e de todo o seu secretáriado p/que as melhorias aconteçam p/TODOS e não só p/”grupinhos”,como na gestão passada.

  • Excelentíssimo Governador, algo tem me gerado grande dúvida. Já se esperava que no ínicio o governo não teria bons resultados, assim como já se esperava que o senhor fosse empurrar todas as mazelas para o governo passado, isso o seu pai já havia feito em 1994. Mas a minha dúvida está no tamanho da crise, se ela é de tal proporção,porque o senhor não cuidou de montar uma equipe econômica mais bem qualificada para o gerir um estado que o senhor diz está em tamanha crise?

  • Eu não sei o que dizer. O Estado está em crise, mas os cortes necessários não estão sendo feitos. O trabalhador não pode pagar por dívidas e compromissos do governo passado e do atual. Votei e pedi voto para esse governo, mas estou me decepcionando, posto que as as práticas de antes parecem continuarem. É preciso mudar de verdade, esse blá, blá, blá…Já não cabe mais. O povo quer resultados. E DINHEIRO TEM, FALTA GERÊNCIA.

  • sou trabalhadora do setor saúde, e a única coisa q vejoé: os trabalhadores sempre saem perdendo na estória. estamos cansados de tantas psomessas q nunca cumprem, os trabalhadores da saúde estão desanimados com tanto descaso p/ com nossas necessidades profissionais. vai um alerta:em 2012 teremos eleições novamente. somos tambem formadores de opniões.

  • Essa questão salarial deve ser discutida amplamente pelas partes envolvidas. Acredito que não foi uma decisão unilateral. Agora já que o governo apregoa, e acredito, que está sem condições de dar um aumneto digno, que tal cortar na carne e reduzir os valores dos CDS’s? Seria uma forma de mostrar para população que o aumento, alías aumento não, reposição de metade da inflação do período, que se pode dar, mas que em contra-partida, reduziu-se o valor das gratificações. E daí, se abrir um grande debate para se reduzir o reásse à ALEAP, que só tem um prédio e não presta nenhum serviço relevante a população, que justifique tão elevado repasse. Fica a sugestão…

    • Elson..Os CDSs já sao baixos. Quem vai querer assumir responsabilidades se ficarem muito baixos?

      • as pessoas comprometidas com a mudança e melhoria do estado? ou será que o salvador da patria, não tem uma equipe de confiança e de vontade politica como a dele? será que é so xurumelas? pouco quanto? um salario minimo???

  • alguem sabe me informar que grupo de pessoas que se dizem servidores conseguiu arrancar 100% de aumento do camilo crise 40. quero me aconselhar c/ eles e ver se consigo 150% de aumento (gratificacao ) quando todos recebem miseros 3%. nomes desses fantasticos seres por favor.

    • Te falaram tb que no desgoverno dele(WG) ele tb ria dos “palhaços” (povo que compactuava c/ele) que foram roubados pela harmonia? HA! quanta ignorancia no seu comentário JILÓ,não é àtoa que tens este nome amargo.

  • Estimada Alcilene,

    Esclareço que a Gratificação de Desempenho de Atividade de Auditoria – GDAA, foi criada através da lei nº 0661 de 08 de abril de 2002,ou seja, a referida gratificação já é paga a mais de 9 anos, não havendo nenhuma relação com o momento atual.
    Maurício Vianna – Analista de Finanças e Controle

    • Querido Mauricio

      Sei que a lei que criou a gratificação é de 2002..Falei em relação ao aumento nessas gratificações, que foi dado já este ano de 2011. Destacando que nao sou contra. Acho que servidores públicos, todos, devem ser bem remunerados..Só assim, o serviço público vai atrair e reter bons técnicos..

      • Oportuno questionamento!
        Em função das leis nº 1296/2009 e 1465/2010 houve reformulação salarial. E a Gratificação de Auditoria é percentualmente calculada sobre o vencimento básico da categoria. Ocorreu que o governo anterior atendeu somente o alinhamento referente a lei de 2009, faltando atender a lei de 2010, ocasionando um passivo ao Estado pela sua não atualização, o que veio ocorrer somente em abril de 2011.
        Maurício Vianna

          • Alcilene,
            Solicito a gentileza sua, de postar estes esclarecimentos em nome da boa informação.
            A equipe técnica da Auditoria Geral ficará agradecida. Vivenciamos hoje um ótimo momento, por estarmos cumprindo nosso efetivo papel de zelar pela regular e eficiente aplicação do recurso público.
            Grato.
            Maurício Vianna

  • lei criada para beneficiar ” grupinho ” nao e lei de alcance social. Nao atinge o coletivo de modo geral. O que o governo precisa e moralizar o GEA com quadro de auditores concursados, que apontem falhas e sejam independentes.E nao um grupo que buscam o ” SILENCIO ” por conta de uma lei imoral que concede privilegio de 150% de gratificacao . Fica ai um recado para o governador que comprar o ” SILENCIO” de pessoas mal intencionadas custa caro politicamente e moralmente.

    • João Américo! Vc com certeza deve estar muito mal informado e frustrado! Na Auditoria Geral do Estado não existe grupinho e ninguém entrou lá pela janela. Todos prestaram concursos e nunca deixaram de fazer o trabalho deles. Portanto, você deve medir suas palavras para não ofender quem trabalha de forma séria e honesta! Quando vc se esconde atrás de um pseudônimo, vc é que não está sendo honesto. Procure se informar melhor! Onde vc se escondeu que não fez nenhum protesto diante das mazelas do governo Waldês e PP! Vc já esteve no portal da transparência? Por quê vc não questiona o alto salário e os plantões das outras classes? Vc conhece o trabalho dos servidores da Auditoria? Se vc merece um salário melhor, por quê eles não?

  • Ô João Américo, vou te dar um conselho: vai ralar num banco de uma universidade, aí sim, venha fazer um comentário como esse postado por você.

  • O Governo do Talvez soube fazer o dever de casa deu circo deu festa e aumentou salarios com isso, nossos servidores ficaram caladinhos durante 8 anos, ou seja nao importa se voce nao tem saude, se nao tem escolas, se nao tem energia de qualidade, se nao tem agua potavel, se a cidade nao e limpa, nem se o governante rouba,o que importa eo salario no fim do mes, servidor que isso, dinheiro e mais nada. entao camilo da dinheiro para a galera que eles ficam caladinhos.

    • Se eu fosse o Camilo dava reajuste de 10% para o Servidor e deixava de pagar a divida milionaria da Amprev e daqui a vinde anos queria ver aposentado fazendo greve

    • Jonh o malcovit, quando lí seu comentário fiquei muito preocupado com sua postura, e deixo como sugestão, que você se junte aos servidores, PRINCIPALMENTE AOS PROFESSORES, para que o Governador dê o que é direito da categoria, POIS QUALQUER PESSOA INTELIGENTE que leia seu comentário, percebe imediatamente a NECESSIDADE QUE VOCÊ tem em assistir aulas de GRAMÁTICA. Espero que seus filhos (se tiver) não sejam “TÃO APLICADOS AOS ESTUDOS COMO VOCÊ FOI”, caso contrário, o futuro do país estará muuuuuuuito comprometido.

      Ah! Ao contrário de você, que não pensa na melhoria dos outros, Eu penso. Por isso reestruturei o seu texto para que você possa refletir sobre seus atos, PRINCIPALMENTE SOBRE SUA ESCRITA.

      Ah! Mais uma sugestão PROCURE O DESAFIO, É GRÁTIS.

      TEXTO REPARADO

      O Governo do Talvez soube fazer o dever de casa, deu circo, deu festa e aumentou salários com isso. Nossos servidores ficaram caladinhos durante 8 anos, ou seja, não importa se você não tem saúde, se não tem escolas, se não tem energia de qualidade, se não tem água potável, se a cidade não é limpa, nem se o governante rouba, o que importa é o salário no fim do mês, servidor quer isso, dinheiro e mais nada. Então Camilo, dá dinheiro para a galera que eles ficam caladinhos.

  • AOS QUE FAZEM COMENTÁRIOS SEM CONHECIMENTO DE CAUSA

    Se você não for funcionário público do Estado do Amapá, espero de coração que VOCÊ E TODA SUA FAMÍLIA continuem assim e nunca consigam aprovação em um concurso público, para que não passem pelo que estamos passando. Que DEUS continue mantendo VOCÊ E SUA FAMÍLIA, BEM BURRINHOS, para que nunca sofram nas mãos dos CAPIBERIBE.

  • .Nesta terca 27 de abril em Sessao na Camara o Vereador Clecio Luis PSOL se pronunciou a respeito da data base dos servidores municipais. Segundo Vereador Clecio o fato e que o mes de abril ja esta terminando e os servidores continuam sem posicao da Prefeitura sobre reposicao de perdas ou reajuste salarial ..Ainda segundo o Vereador a relacao e o dialogo com os servidores municipais da atual gestao e igual ou pior a da gestao anterior marcadas pela falta de dialogo entendimento e falta de respeito pelos trabalhadores do municipio………………..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *