Série Carnaval 2020 em letra e melodia. Você conhece o samba de enredo de sua escola?

No carnaval deste ano, o Grêmio Recreativo e Cultural Academia de Samba Unidos do Buritizal traz o enredo “A Fé nossa de cada dia: os caminhos são muitos, mas o ponto de chegada é um só!”, reflexão sobre a “Intolerância Religiosa” e as várias maneiras de se praticar a fé. Porém, não está tendo o devido respeito individual, tentando sempre menosprezar a fé alheia, muitas vezes, deixando o respeito por seu semelhante de lado, e chega ao extremo até mesmo para as agressões, seja ela física ou verbal.

A mensagem final da escola é que, mesmo sendo vários caminhos, sempre vamos chegar ao mesmo ponto, Jesus. “O que pretendemos com esse enredo é mostrar que não há uma religião menos verdadeira. Que os caminhos são muitos, mas o ponto de chegada é o mesmo. Que o Brasil, batizado pela fé Católica, berço nativo de crenças pagãs nas forças da natureza e torrão fértil, onde a religiosidade do negro africano, que aqui chegou escravizado, fincou sua força e representatividade, seja exemplo para o mundo da convivência pacífica entre as mais diversas expressões de fé”, explica o carnavalesco da agremiação e autor do enredo, Rodrigo Ferreira.

Atualmente, o Unidos do Buritizal está no grupo especial e será a terceira agremiação a desfilar no sábado, 22, à 1h10, na Rua Victa Mota Dias.

Enredo: “A fé nossa de cada dia: os caminhos são muitos, mas o ponto de chegada é um só”
Compositor: Fadico
Intérprete: Pavarote e Tayson Tiassú

Um clarão de luz
Transcende a fronteira da imensidão
Ergo as mãos pro céu
E clamo em forma de oração
Que a fé brote no peito de cada ser
Amar é o caminho pra não se perder
Pro meu Brasil aprender a lição
Da liberdade a religião
Óhhh meu pai, senhor maior do infinito
Vem derramar sobre seus filhos a glória e a consagração

Oh meu Senhor… amém
Pra quem planta a paz o bem
Em romaria sigo a caminhada
Tenho sangue azul, alma abençoada

O negro louvando os seus orixás
Em busca de seus ideais
Axé axé…
O índio guerreiro nunca cansa sua pajelança
É um ritual pra eternidade
O branco rezava em templos sagrados
Tão grandiosos e consagrados
A esperança perpetuou e a fé no Brasil se miscigenou

Oh meu Deus que seja feito a sua vontade
Honrai a força da comunidade
Ao defender nosso brasão
E que nada tire do meu coração
A vontade de ser campeão

A fé que me faz feliz
É a força do povo
Num só ideal
A chama que inflama o meu carnaval
É a garra da nação Buritizal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *