Seinf explica porque vai utilizar área da praça para o PAC Congós

A Coordenadoria de Habitação da Secretaria de Estado da Infra-Est rutura (Seinf), que coordena as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), realizou 85 furos de sondagens de solo com a finalidade de saber onde estava o local mais adequado para a construção dos 22 blocos de apartamentos, que irão abrigar as 397 famílias beneficiadas pelo programa.

Um dos pontos aprovados pela equipe de engenharia da Seinf foi a área localizada em frente ao Ciosp do Congós, onde serão construídos 7 blocos de 4 pavimentos, no total de 112 unidades habitacionais. Até aí nada de excepcional se não fosse o fato da otimização do espaço e a economia que vai representar para os cofres públicos, além de atender as normas e notas do Tribunal de Contas da União (TCU) determinando redução de custos.

“Se esses 7 blocos fossem erguidos nas áreas mais próximas a ressaca, teríamos que gastar só com a fundação algo em torno de R$ 2.181.000,00 e nessa área onde hoje existe uma praça pouco utilizada o governo vai gastar um pouco mais de R$ 902 mil, uma economia de 58,64%. Além de evitar o desequilíbrio ambiental”, explicou o coordenador de habitação da Seinf, Manoel Serrão.

O coordenador explicou ainda que o projeto do PAC também contempla a construção de duas quadras poliesportivas, uma na Escola Estadual Maria Benigna Moreira, localizada no outro lado da rua, e outra por trás do Ciosp.

“Nós simplesmente estamos trocando uma quadra por duas. Isso sem falar que nós inauguramos recentemente uma praça onde existem uma quadra e dois campos de futebol a 800 metros dali, naquela área por trás do Superfácil da zona Sul”, acrescentou Manoel Serrão.

José Menezes/Seinf

  • Destruir uma praça pra encher de prédios? Onde é que já se viu? Principalmente num governo que tem por marca a proteção do meio ambiente e por conseguinte a valorização de espaços verdes e de convivência entre as pessoas.
    Outro erro, que mostra que o governo pode estar infestado de pessoas que estão inventando muito, procurando aparecer e mostram distanciamento dos valores da população. Refiro-me ao desfile de 13 de setembro que a partir de agora passa a ser no 5 de outubro. É tirar uma festa que é do povo, que a curte e participa, para transferir para uma data que nada representa para este povo e é bem próxima da eleição. Vão tirar uma festa que é do povo pra fazer uma festa dos políticos, principalmente os que estiverem no poder (Seja de que partido forem). Duas péssimas idéias, na minha opinião>

    • Vão mudar o festejo para 05 de outubro? Nao acredito. O aniversario do Amapá é em 13 de setembro. Em 05 de outubro ele apenas mudou de categoria

  • Sabe o é muito Engraçado no GOV. PSB? e que eles só fazem o que eles querem, o povo sempre vem e 2° lugar. Não faço parte de nenhum partido mas o PDT conseguiu espaço para construir uma escola enorme e outro espaço enorme também para construir a cidade do samba em uma área que até onde eu sei é da UNIFAP onde todos sabemos onde é, será que o GOV. do PSB não tentou fazer o mesmo pois sabemos que existe muita terra desocupada na área da UNIFAP. Acho que falta inteligencia nesse Gov, tiro minhas conclusões quando vejo um Professor sendo Secretario de Segurança.

  • Bom dia!!! Os valores apresentados não justificam a destruição de uma PRAÇA em um bairro com grande densidade populacional como é o Novo Buritizal e o Congós. PRECISAMOS DE MAIS ESPAÇOS VERDES NAS CIDADES!!! . A construção de mais moradias no local, com certeza vai agravar os problemas sociais ali existentes hoje. Lembrem-se que nesse Estado/País a prestação de serviços públicos nunca acompanham a expansão populacional. Outra coisa, colocar mais duas quadras “poli-esportivas” dentro de escolas públicas, significa que elas não ficarão a disposição da população em determinados horários. Sou contra esse “Projeto”!!!!!

  • Com certeza quem tanto critica a construção dessas moradias já tem casa pra morar e não consegue observar que tem seres humanos morando no meio do lago, sem água, sem energia, na fedentina… sem falar que aquilo nem era praça e ainda por cima servia só pra abrigar cachaceiro e maconheiro. Claro que por traz dessa polêmica toda tem gente manipulando pra transformar em fato político e, com isso, tirar proveito da situação.

    • Meu caro Eduardo, acho que voce ta meio por fora da situação pois até pode haver cachaceiros naquela praça mas maconheiros tenho certeza que não seria muita audácia fumar maconha na frente do CIOSP do CONGOS. Outro fato importante as pessoas que moram no alagado foram morar ali porque quiseram e não porque os Governantes mandaram e se lá fede ou não tem agua e nem energia é porque realmente não deveria ter gente morando ali. Os proprios moradores jogam lixo, quebram as pontes e não tem a coragem de se juntar e comprar uma duzia de pernamanca e 2kg de prego, fazer um multirão e conservar o que ainda tem, mas não tudo eles poem a culpa no GOV ou PREF. as pessoas tem que acabar com esse negocio de depender o tempo todo do GOV. Pois quem espera nada alcança. Quem corre atras, cedo alcança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *