Roma: La Dolce Vita

Europa: Meus registros e Dicas. Texto 2

 

Roma é linda. Antiga. Moderna. Chique.

Ficamos hospedados no Hotel Eliseo. Um hotel antigo, bem localizado e bem pertinho da Via Venetto, que é cheia de cafés, bares, restaurantes, hotéis e livrarias. Se caminhar, contemplando, a gente imagina estar vendo as cenas dos filmes de Fellini.

E Hard Rock Café.

( Só pra relembrar, ou não sei se já disse. Essa viagem à Europa, foi feita na companhia do marido Ricardo Dias, e do casal de amigos, Dorivaldo e Viviane, que são médicos em SP).

Reserve pelos menos 5 dias para Roma. São muitos pontos turísticos. Escolha os que lhe agradar, e pronto. Ainda tem as maravilhosas ruas de compras. Os lindos bairros. E a gastronomia, que é um espetáculo a parte.

Fontana de Trevi

 

Turistão – Mesma dica de Lisboa. Compre o passe do ônibus/jardineira de turismo para dois dias e desça nos pontos turísticos que tem mais interesse, além dos imperdíveis como: o Coliseu – por que é o Coliseu, ora; a Fontava de Trevi – Linda a qualquer hora, mas especialmente de noite. Aliás, Roma é linda a noite. O Centro de Roma e tudo o que nele tem. Ligue o turista que existe em você e seja feliz.

Dias no Coliseu

Vaticano – Quando se chega ao Vaticano a gente entende realmente o que significa a frase “ir a Roma e não ver o Papa”. O encantamento começa na Praça de São Pedro, pelo simples fato de estar ali. A Basílica de São Pedro é uma obra de arte. Além do que ela representa para nós, católicos. Fui à missa. Vi o Papa em sua janelinha com o pano vermelho. Recebi a benção. Amei.

Reserve um outro dia para o Museu do Vaticano e Capela Sistina.  É muito grande e tem muita coisa pra ver. São espaços de arte dos mais lindos do mundo, com as mais belas e importantes obras de arte.

Dois lugares que tem tudo a ver com o que gosto: A Plazza Navona com sua alegria, seus artistas de rua, lindos prédios, cafés e restaurantes. Nela fica Embaixada do Brasil, que dizem ser a mais bonita das embaixadas brasileiras; E o bairro Trastevere, dica da amiga Lúcia Thereza, profunda conhecedora da Itália. Trastevere é um dos bairros mais antigos de Roma. Residencial e ao mesmo tempo um movimentado point noturno, cheio de bares e restaurantes, que servem a autentica comida romana.

Para comprar ou só olhar as lojas e vitrines (mais olhar do que comprar, EU), a Via Condoti é tudo. A sempre presente GAP, com seus ótimos preços; Ferrari e todas as grandes marcas mundiais. Mas o que gostei mesmo foi da Kiko. Marca de maquiagem italiana, que tem por todos os lugares (como a nossa O Boticário) com excelentes produtos e ótimos preços. Descobri que não posso mais viver sem a base compacta em pó da Kiko. Não posso!

Não sei nem o que falar da gastronomia, por que, olha…! Tudo é bom!  Os pães. Os frios e embutidos. As massas leves e servidas como primeiro prato. E que é o spagheti à carbonara de Roma, gente?

Dica bacana – Roma é pra ser contemplada. Andando a pé. Ainda ajuda a perder as calorias da espetacular cozinha italiana.

P.S – Longe de mim a pretensão de escrever sobre turismo ou ser guia virtual. Só achei bacana dividir com vocês alguns registros legais,

Acabou Roma?  Siga de Trem para as outras cidades. Eu fui para Florença e Veneza.

Vista da viagem de Trem Roma-Florença

 

Dica da leitora Tereza Cristina Dias sobre ida à Europa. Anotem!

Oi Lene, para que quer ir à Europa saindo de Macapá e prefere enfrentar um estirão menor (em horas de viagem), uma boa dica são os vôos oferecidos pela Aircaraibes no trecho Belém/Caiena/Paris. São 4 horas a menos do que, quem vai pelo RJ ou SP. Na volta, faz-se uma paradinha em Martinica (é ótimo pra quem quer conhecer a ilha caribenha). Muita gente não sabe, mas mesmo passando por Caiena, NÃO É NECESSÁRIO VISTO(é só escala ou conexão). Preço ótimo e embarque e viagem tranquilos.

Você também pode deixar sua dica de viagem aqui, na caixinha de comentários.

Próximo post será sobre a região da Toscana.

  • Sua matéria sobre Roma está excelente! Deu vontade de voltar a Roma. Se fosse vc mandava sua matéria p revista Viagem e Turismo.

  • Seu post é do dia 17. Pegavamos esse vôo via Belém de onde ja despachavamos a bagagem p Paris (beleza!) mas a Aircaraibes fez seu ultimo vôo entre Belém e Caiena dia 10 ultimo. Existem boatos que a Airsuriname vai operar nesse trecho mas nada concreto ainda. Ir de ônibus p o Oiapoque (70/90 reais), atravessar o rio de voadeira (10 reais), pegar taxi coletivo (35 Euros) p Caiena e vôo Caiena/Paris ainda é uma opção mas é necessario o visto e é cansativo. Faço isso c meu marido pq tenho visto permanente e uma pessoa que nos transporta até Caiena, senão, seria dificil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *