• Foram muitas noite memoráveis, onde bom papo e a gelada predominavam e. claro, a boa paquera com a cocotinhas.

  • Em época de carnaval na avenida FAB, era o lugar mais frequentado, todo mundo se encontrava lá, eram bons tempos de diversão e alegria. Saudades que ficarão para sempre.

  • eu não ia,mas morria de vontade de ir,ainda mais que a minha irmã Rosanna cantava lá, e contava p gente as histórias do famoso Bar do Lennon

  • Putz… Frequentei muito o Lennon no ínicio dos anos 80. Nessa época as mesas e cadeiras eram de madeira. Era o ponto de partida para uma noitada.

  • Fui garcon no lennon, me orgulho pois tive forca de vontade em vencer na vida,hj sou empresário empreendedor parabéns pela lembrança…

  • bons tempos, quando voltavámos de férias, a galera da AUAP(assoc. dos universitários do amapá)se encontrava lá.Depois,claro agente ia se acabar no labamba.anos 80.

  • Tempo bom que não volta mais, hoje a rapaziada não sabe se divertir. Muita saudade. Ei Carlos Sérgio, por onde andas?

  • O Lennon era tudo de bom, melhor ainda em época de carnaval, quando a gente emendava a noitada. Eu e meus colegas emendávamos do Jornal do Dia para o Lennon. Tinha um garçon, o Cabide (só lembro o apelido) que de vez em quando deixava uma caipirinha “pendurada” pra nós. Ele pagava a conta, anotava no caderno e depois a gente pagava pra ele. O dono não sabia da “transação”. Disque o Cabide morreu um tempos desses. Que esteja em paz lá no céu dos garçons.

  • Já ouvi falar mt do Lennon,pois o meu pai fez mts shows lá…não tive oportunidade de conhecer,pq na época era um bebê…rsrsr
    bjs Lene!!!(olha a intimidade..kkk)

  • Nossa muita coisa boa, muita MPB lembro dos musicos Nivito, izan, Zot,Gerson,Rosana e os minhocas.O Lennon abria e reabria e turma tava lá, o o bloco Perêrê saia de lá.Qnd passava em frente ouvia-se o coro q o público fazia p as músicas ” me leva amor, por onde for quero ser seu par”” Lindo demaisssssssssssss

  • Me lembro dos artistas Zot, Calandrini,Gerson, Nivito, Rosana M´talverne e os minhocas, as nossas turmas,Lembro de vc Lene, Marcia Correa, popoca e dos coros q a plateia fazia “por onde for quero ser seu par me leva amor” Lindo….

  • Ei amiga, só a senhora mesmo pra nos trazer de volta esse belo cenário de momentos que juntas passamos e promessas juramos…êta tempo bom. Bjs

  • Caramba como era bom ver essa esquina assim!! Parte da identidade de muita gente foi perdida com o fechamento do Lennon. Era mágico o que rolava lá (papos etílicos e muitas viagens sobre a importância da humanidade para a evolução da terra e das galáxias mais próximas!!Rs rs). Pena que ainda continua sumindo lugares como esse, coisa que vai amputando aos poucos nossa cultura. Veja só o caso do Xodó no outro lada da rua, também um belo dia simplismente sumiu. Isso é triste, principalmente quando ainda não temos políticas efetivas para preservação do patrimônio popular. Apesar da dor da saudade ganhei o dia com essa imagem. Valeu Alcilene!!!

  • Nos tempos que eu estudei no Colégio Amapaense sempre via um casal frequentando o Lennon, mais tarde o homem se tornou governador depois senador da república e a mulher deputada federal. Pena que um coronel lhes tirou os mandatos conquistados nas urnas.

  • Quanta saudade!!! O Lennon foi nossa Escola.Tivemos a felicidade de ser acompanhada ao violão por grandes parceiros musicais, hj grandes amigos, José Carlos Espíndola, Finéias, Zé Mª Cruz .De ouvir do querido cunhado Beneran “Valeu Beli”
    “Lennon, um canto imponente na esquina da praça. Passar por aqui não te ver não tem graça, Lennon essa saudade não passa…..” Maria Elli

  • Que legal!! passou um filme na memória..
    lembro que lá era o ponto de encontro pra concentração do tradicional carnaval da praça da bandeira, que também terminava lá..Muito papo cabeça…rs..a gente se divertia na paz..A la John Lennon.
    saudades..

  • Minha Amiga, eu lembro! E antes que você diga que eu não tinha idade para ir ao bar, que é toda a verdade, eu lembro de ficar imaginando, vendo meus pais, tios, depois irmãos e primos, se arrumando pra irem ao Lennon: “Quando tiver idade, vou a esta festa!” No meu imaginário infantil, era uma festa, e acredite, eu achava que só tocava música dos Beatles! rsrs. Quando chegou a minha vez, o Lennon não mais existia, pelo menos, já não era aquele lugar bacana pra encontrar os amigos… Mas esse nome fica bem visível na prateleira da minha memória infantil!
    Bjs, meus.

  • Estudei no Colégio Amapaense e depois Graziela Reis de Souza, namorei muito minha companheira na Pç da Bandeira, em aguns momentos frequentávamos o Lennon. Era muito legal!!! AH, QUE SAUDADES QUE, EU, TENHO DOS TEMPOS D’OUTRORA….DOS TEMPOS QUE NÃO VIVÍ. DE MÚSICAS AO LUAR AS AMADAS DOS NOSSOS CORAÇÕES….AH….QUE SAUDADES!!!!…..

  • O Lennon era uma extensão das salas de aulas dos alunos do Colégio Amapaense. Tempo bom. Época lúdica de nossas vidas. Que saudade boa!

  • Minha família teve o prazer de dirigir o Lennon de 1988 à 1990. Neste período tínhamos música ao vivo de segunda a segunda. Parecia que a cidade toda se encontrava lá. Meus pais, irmãos e eu nos reversávamos para poder dar conta de tudo.
    Era o grande ponto de encontro! Cantores como Júnior, Amadeu, Delço Tainara, Nilson e Chaves e tantos outros marcavam sua presença semanalmente. Quanta saudade!
    E não podia ser diferente, melhor localização não existia, em um lado da esquina o Lennon, e nas outras esquinas o CA, a Praça e o Xodó.
    Tempos bons guardados na lembrança.

  • De 1988 até dezembro de 1990, eu e Camilo Cavalcante tomamos conta do Lennon.Foi uma época maravilhosa.Lá foi lançado o primeiro vinil do movimento costa norte.Amadeu Cavalcante, Osmar Júnior, Zé Miguel, Neivaldo, Helinho,Rei,João batera,Lula Jerônimo e outros tornavam nossas noites mais agradáveis.Nossas noitadas eram regadas a muita cerveja.Pra quem não sabe,numa dessas farras apresentei ao amigo Osmar Júnior sua companheira graciete.

  • De 1988 até dezembro de 1990,eu e Camilo Cavalcante tomamos conta do Lennon.Foi uma época que marcou minha vida. Lá foi lançado o primeiro vinil do movimento costa norte,capitaneado por Osmar Júnior,Amadeu Cavalcante e outros.Por lá passaram Zot, Neivaldo João batera,Rei, Helinho,Lula Jerônimo e outros.Nossas noites eram regadas a muita cerveja.Pra quem não sabe, numa dessas farras apresentei ao Osmar Júnior sua amada graciete.

  • Minhs família teve o prazer de dirigir o Lennon de 1988 à 1990. Naquela época tinha música ao vivo de segunda à segunda. Cantores como Júnior, Amadeu, Zé Miguel fizeram história por lá. Além disso, tivemos alguns convidados de fora como Nilson Chaves e Delço Tainara que também davam show por lá.
    Sua localização privilegiada na esquina do Xodó com a praça da bandeira, palco dos carnavais do povo fizeram do Lennon um Bar inesquecível.
    Bons tempos aqueles!

    • Gostaria de ver algum dia uma exposição de fotos da fauna e flora que habitava o Lennon, dos músicos e aquelas pessoas floclóricas que por lá passaram, ou quem sabe, ler crônicas e histórias mais engraçadas que rolaram lá… Quem se habilita?!!

    • Ai que saudade que tenho da aurora dos meus 17 anos no Bar Lennon.Nessa época em que conheci grandes músicos como o baixita Pinto, Patrícia Bastos, Vanilton Leal. Saudades grandes dessa época em que iniciei minha vida musical…

  • Eu toquei nesse bar nos anos 80 quando retornei de Minas Gerais para Macapá. Foi aí que uma banda de São Paulo me batizou de Chico Terra com direito a banho de cerveja. Quem dirigia o Bar era o Carlinhos Murici.

  • tempo bom que não volta mais…este bar nunca deveria ter acabado..mais tratando-se de mcp que tudo se perde no tempo a história praticamente fica sem memoria com exeção desta boa lembrança…Bar Lennom onde começei praticamente minha história com a música…saudades.

  • Lembro do Lennon quando era criança.. Meus pais levavam eu e minha irmã para comer pizza lá. A pizza demorava quase uma hora pra ser servida e nesse meio tempo ficávamos brincando na praça da bandeira até ficar com bastante fome!! rsrsrrs Abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *