Randolfe intervém junto à Federação Russa para que a vacina Sputnik V venha para o Amapá

Na manhã desta quarta-feira (14), o senador Randolfe Rodrigues participou de uma reunião com o embaixador russo no Brasil, Alexey Labetskiy, para pedir agilidade no fornecimento das vacinas Sputnik V, solicitadas pelo Governo do Amapá e pelas prefeituras de Macapá, Santana e Mazagão.

Em 22 de março, o governador Waldez Góes assinou contrato para a compra de 450 mil doses da vacina produzida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. Antes, em 13 de março, a prefeitura de Macapá havia formalizado a intenção de adquirir 119 mil doses do imunizante, Santana 23.500 doses e Mazagão 4.750 doses.

“Nosso mandato, inclusive, destinou R$ 8,1 milhões em emendas para que as prefeituras possam fazer a aquisição, contemplando os 16 municípios do estado”, destacou o senador.

A Sputnik V é uma das vacinas mais eficazes contra o novo coronavírus. Testes laboratoriais indicaram 91,6% de eficácia contra os casos sintomáticos, segundo informações publicadas pela revista Lancet, uma das mais conceitualizadas da área médica. Atualmente, está sendo aplicada em 27 países, a exemplo de Argentina e Índia.

O senador Randolfe Rodrigues foi o relator da Medida Provisória 1.026/21, editada para facilitar a entrada de novos imunizantes no Brasil e que autorizou a agência sanitária russa como uma das entidades credenciadas a autorizar o uso de vacinas no território brasileiro.

No início desta semana, o parlamentar acionou o Supremo Tribunal Federal para exigir que a Anvisa analise o pedido de uso emergencial da Sputnik V até o final do mês de abril. Na terça (13), em ação protocolada pelo governo do Maranhão, o ministro Ricardo Lewandovski determinou que a agência apresente o parecer até o dia 26 deste mês.

Representantes do Consórcio de Governadores do Nordeste e da Anvisa, inclusive, estão em Moscou para acelerar a compra dos imunizantes.

De acordo com o senador Randolfe, a expectativa é que até o final do mês a Sputnik V seja autorizada para uso no Brasil e que até junho, no máximo, a vacina russa também esteja disponível para imunização da população do Amapá.

Júlio Miragaia – Ascom Senador Randolfe Rodrigues

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *