PSOL forma coalizão para as eleições de outubro

Além dos sete partidos que fecharam acordo em torno de uma candidatura alternativa, o PSOL também vem finalizando conversações com outras duas legendas

O pré-candidato do PSOL a prefeitura de Macapá, vereador Clécio Luís, e o senador da república Randolfe Rodrigues, também do PSOL, se reuniam na manhã dessa sexta-feira, 22, com lideranças de sete partidos para formalização de uma coalizão política para disputar as eleições municipais de outubro. PSOL, PV, PPS, PCB, PRTB, PTC, PMN e PPL, aliança a qual o senador Randolfe Rodrigues apelidou de “Unidade Popular”, fecharam acordo em torno da pré-candidatura de Clécio Vieira. O PSOL também vem costurando a ampliação dessa aliança com outros dois partidos. A reunião ocorreu na sede do PSOL.

Dando início à reunião, Clécio Vieira falou da necessidade de se construir um campo político alternativo e viável para ganhar as eleições e, consequentemente, romper o circulo político que se alterna no poder desde meados da década de 1990, tendo como protagonista os partidos PSB, PDT e PT. “Não tem chapa melhor do que esta que está se formando, com lideranças incontestáveis, um frente franca, aberta, honesta, com força política para ganhar as eleições”, disse o pré-candidato.

Ainda durante sua análise, o vereador do PSOL disse ser necessário construir um caminho para se ganhar as eleições e governar o município com força política. “Devemos construir uma força política para governar o município”, ressaltou Clécio Vieira.

Para o senador Randolfe Rodrigues, a coligação que está se formando em torno do nome de Clécio Vieira tem tudo para ser vitoriosa. “Nós temos elementos que indicam isso”, disse ele, lembrando que o ambiente político criado atualmente no Amapá favorece a eleição de uma candidatura alternativa como a que se apresenta em torno do vereador do PSOL. “Nós temos o ambiente de mudança, um excelente candidato, e a sociedade está disposta a essa transformação”, emendou.

Representando o PCB, o vereador Nelson Souza e ex-deputado estadual Jorge Souza engrossaram o caldo afirmando não existir nome mais qualificado do que o do vereador Clécio Vieira para disputar a eleição para prefeito. “Estamos confortável e confiante nessa candidatura”, disse Nelson Souza.

O vereador Antonio Grilo, do PV, também realçou que a formação de uma ampla frente em torno de Clécio Vieira e o caminho mais seguro para a formação de projeto político sério e voltado para os interesses da população.




*Assessoria de Comunicação*
*Vereador Clécio Luís*
Fernando França

Danielly Salomão
  • Não é o PV o partido daquele deputado que recebeu oitenta e quatro mil reais de diárias, segundo noticiário?
    Por acaso esse vereador, da “coalizão”, não é irmão do mesmo?
    Então o PSOL vai se coligar com essa gente????

    • É esse mesmo o que fez toda aquela atrapalhada na sema. Recebeu alta diária de um dia de mais de 80.000 e mais de 300.000,00 em aluquel de carro. Etã psol. Vc são ótimos pulem fora desse grupo do Zezé Nunes. Quer informaçaõ dele conversa com camilo.

  • Representando o PCB, o vereador Nelson Souza e ex-deputado estadual Jorge Souza engrossaram o caldo afirmando não existir nome mais qualificado do que o do vereador Clécio Vieira para disputar a eleição para prefeito. “Estamos confortável e confiante nessa candidatura”, disse Nelson Souza.

  • Clécio pule fora do Deputado Zeze Nunes, Jaci Amanajas e Valdeco. Dá doido querendo colocar Grilo irmão deo Zeze do PV como Vice.
    Não faça isso, vamos ganhar essa eleição. Hoje o unico nome limpo, quem ética e moral para colocar o rosto para a população é o vereador Clécio.

  • Se PSOL insistir não ganha eleição tem de pular fora de Jaci + Valdeco + Zeze nunes + grilo. Deixa eles comerem capim em outro lugar.Só a assembléia não tá bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *