Prefeitura no combate ao mosquito da dengue

A Prefeitura de Macapá iniciou ontem (18 de janeiro), no Distrito do Coração e região, mais um arrastão da faz da Campanha “Prefeitura Contra Dengue”.

Se antecipando à possibilidade de um aumento dos casos de dengue com a chegada da estação de chuvas, agentes de saúde e servidores da secretaria fazem visitas de casa em casa para orientar e verificar criadouros do mosquito da dengue.

A prefeita em exercício Helena Guerra, destacou também que o Poder Público está fazendo a sua parte, mas é necessário que o cidadão faça também a sua parte. “Nossas ações serão realizadas em toda a cidade. Mas o cidadão tem que fazer a parte dele também. Colocar o lixo para fora, não deixar recipientes que possam acumular água expostos ao relento e o não esquecer de manter as calhas limpas. Sem estas ações fica difícil controlar o mosquito da dengue”, ressaltou Helena Guerra.

De acordo com a CVS de janeiro até dezembro  de 2010, foram notificados 2513 casos de dengue em Macapá. Por isso, segundo o secretário de saúde, Eduardo Monteiro, que os trabalho de combate e conscientização precisam ser permanentes. “Temos certeza de que a população vai participar e juntos vamos evitar a proliferação do mosquito da dengue. O trabalho da prefeitura é para que a cidade tenha o menor número possível de casos de dengue”, finalizou o secretário.

Nesta quarta-feira (19), a prefeita Helena Guerra sanciona a lei º 1.845 /2011, que institui no âmbito do município de Macapá o programa de controle da dengue dando responsabilidades aos munícipes, estabelecimentos públicos, privados, proprietários, posseiros ou locatários, sendo obrigados a adotar medidas necessárias à manutenção de seus imóveis limpos, sem acúmulo de objetos e materiais que se prestem a servir de criadouros, evitando condições que propiciem a instalação e proliferação dos vetores causadores da dengue, ou seja, dos mosquitos da dengue.

Para a aplicação de lei consideram-se criadouros todos os objetos, recipientes, equipamentos, utensílios, dispositivos, vasilhames, pneumático, artefatos, acessórios, sucatas, itens arquitetônicos ou construtivos, inclusive os hidráulicos, plantas e outros que, constituídos por qualquer tipo de materiais que sirvam para acúmulo de água.

  • Pingback: Prefeitura no combate ao mosquito da dengue « Repiquete no Meio do … | Veja, Brasil

  • Pingback: Prefeitura no combate ao mosquito da dengue « Repiquete no Meio do … | Veja, Brasil

  • BARATA
    18 de janeiro de 2011 às 10:05
    A Secretaria de Saúde de Macapá precisa abrir a “caixa preta” de suas estatísticas. O que é divulgado não representa a realidade. No tempo do Emanuel Bentes, as campanhas educativas eram intensas pelos bairros e ruas de Macapá. O próprio Emanuel Bentes comandava essas campanhas. Até agora ainda vi o atual secretário de saúde e a chefe do depto. de vigilância sanitária do município à frente de campanhas pelos bairros e ruas de Macapá. Tem que tirar a bunda das poltronas dos gabinetes.
    Responder
    BARATA
    18 de janeiro de 2011 às 11:59
    …até agora ainda não vi…

  • A Lei 1.845/2011 fazer se tornar inócua, pois a mesma só estabelece obrigações para os munícipes e não prevê nenhuma penalidade, caso as mesmas não sejam obedecidas. Desta forma, dificilmente estas obrigações serão cumpridas. A Lei deveria prever penalidades “pesadas” e imediatas.

  • Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
    Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com [email protected] e solicite o selo, participe da campanha.
    Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT

  • Tá na hora da prefeitura mandar retirar essas lixeiras horrorosas que os munícipes instalam na frente das suas casas (no passeio público)causando um pessimo visual a nossa cidade e mau cheiro também.

  • Assisti ontem entrevista onde a prefeita disse que a PMM irá aplicar multas pesadas aos municipes que descumprirem a lei.Tá de parabéns a prefeita é isto mesmo,tomara que as multas sejam aplicadas,pois quando doe no bolso a coisa pega.Há 2 anos denunciei àquele predio abandonado da Cruz Vermelha ao lado do supermercado Fortaleza,até hj nada foi feito,é um prédio público e me parece que é federal.Existem muitos destes(prédios) em plena área urbana,se sair com uma camera, pode apostar que vai ficar lotada de fotos destes.UM ABSURDO, a cidade num todo esta muito suja,o cidadão não é capaz de limpar sua própia residência,tem casas que o mato cresce que é uma blz,AFF!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.