Prefeitura inicia pré-cadastro de grávidas e puérperas com comorbidades para vacinação contra a Covid-19

A Prefeitura de Macapá por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), inicia nesta terça-feira (4), o pré-cadastro de grávidas e puérperas, com comorbidades, com idade a partir dos 18 anos, para a imunização contra a Covid-19. O procedimento é obrigatório e tem o objetivo de realizar o levantamento da quantidade de mulheres aptas a receberem o imunizante e dar mais agilizar no momento da vacinação.

O pré-cadastro está disponível no site da Prefeitura de Macapá, na aba do Portal Coronavírus, e pode ser acessado por meio do link https://bityli.com/KYZc8. O formulário solicita dados pessoais, como nome completo, data de nascimento e endereço, e é preciso indicar a comorbidade existente. As informações fornecidas serão conferidas e confirmadas no ato da vacinação, por meio dos documentos apresentados.

No momento da imunização será necessário apresentar originais e cópias de um documento oficial com foto, cartão do SUS ou CPF, comprovante de residência, laudo ou atestado médico, autodeclaração de comorbidade assinada e ainda uma autorização médica para o recebimento do imunizante.

A vacinação deste grupo ainda não tem data definida, mas será divulgada nos canais oficiais da Prefeitura de Macapá e com o apoio da imprensa. O imunizante utilizado será a vacina Pfizer/Biontech.

A Secretária Municipal de Saúde, Dra. Karlene Lamberg, explica que o pré-cadastro é obrigatório e que o Município deverá receber nos próximos dias o imunizante para atender esse grupo prioritário. “As mulheres com comorbidade que recebem acompanhamento nas Unidades Básicas de Saúde poderão solicitar com seus médicos o laudo e a autorização para a imunização. Quem não estiver com o laudo ou cadastrada não será vacinada”, afirma.

Comorbidades

As comorbidades que fazem parte do grupo prioritário são as previstas no Plano Nacional de Imunização (PNI):

Transplantados de órgãos sólidos (coração, rim, fígado, pulmão);
Doentes Hematológicos (Anemia falciforme, pacientes em esquema de transfusão, uso de corticoide, trombofilias, pacientes esplenectomizados, anemia aplástica, anemia hemolítica autoimune, esferocitose, talassemia, doença de Gaucher, trombocitopenia imune primária em corticoterapia);
Oncológicos em quimioterapia, radioterapia e clínicos.
Doenças respiratórias crônicas (Doença pulmonar obstrutiva crônica, asmáticos com controle, bronquiectasias, enfisemáticos);
Cardiopatias severas clínicas (Revascularizados, em uso de marcapasso).
Pacientes submetidos a cirurgias cardíaca
Doenças neurológicas/genéticas (Paralisia cerebral, Esclerose múltipla, AVE);
Pessoas Autistas;
Síndrome de Down;
Doentes renais crônicos em hemodiálise;
Pessoas com obesidade mórbida com IMC ≥ 40kg/m²;
Doenças Sistêmicas Raras;
AutoImunes (incluindo Lúpus eritematoso sistêmico, artrites)
Diabetes mellitus;
Hipertensão Arterial Sistêmica Grave;
Pessoas vivendo com HIV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *