Prefeitura de Macapá faz distribuição de máscaras nas barreiras

Iniciou nesta terça-feira, 19 de maio, uma das medidas restritivas em Macapá do isolamento social mais rígido do Decreto Municipal 2.058/2020. O bairro Novo Buritizal recebeu barreiras de trânsito, fiscalização de estabelecimentos e ação de desinfecção, além de distribuição de máscara aos condutores e populares que estavam sem o equipamento obrigatório de proteção. As máscaras doadas fazem parte do projeto “Costurando Vidas” e foram produzidas por costureiras e empreendedores locais que participaram do chamamento do edital da Prefeitura de Macapá.

Rian Nunes, 28 anos, autônomo, morador do bairro Novo Buritizal, trabalha como ajudante de pedreiro. Ele saiu de casa sem máscara e foi abordado pela fiscalização da prefeitura. “Eu acabei esquecendo a minha, mas agradeço por me proporcionarem uma, e não vou vacilar mais”, disse ao receber uma máscara da equipe.

Os fiscais ainda abordaram alguns condutores sem máscaras e alertaram para os cuidados com a segurança. “Mesmo no veículo, tem que ser usada a máscara. Quando forem transitar nas ruas também. As pessoas mais jovens podem até não apresentarem sintomas graves, mas transmitem o vírus e devem utilizar máscara”, informa o secretário municipal de Meio Ambiente, Marcio Pimentel, responsável pela fiscalização de bairros.

Projeto “Costurando Vidas”
 
O processo de seleção habilitou 77 costureiras para a produção de 100 mil máscaras caseiras, que estão sendo distribuídas à população. O edital foi realizado por meio de credenciamento, com inscrições no período de 28 a 30 de abril de 2020. Foram 300 inscritos, sendo 29 pessoas jurídicas e 271 pessoas físicas.

Além de proteger as pessoas da contaminação do Coronavírus, o “Costurando Vidas” está gerando emprego e renda para as costureiras e empreendedores. Será fixado o limite de produção de até 2 mil, para cada empreendedor. O número de profissionais credenciados poderá ser ampliado, caso haja necessidade.

As máscaras são confeccionadas em tecido, seguindo as normas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Os recursos destinados ao projeto, a partir do edital de chamamento público, são estimados no valor de R$ 250 mil, oriundos do Fundo Municipal de Saúde (FMS). O valor máximo a ser pago por máscara é de até R$ 2,50.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *