Prefeito Antônio Furlan e senador Randolfe se reúnem com fabricante da vacina da Janssen contra a Covid-19

 

Nesta segunda-feira (08), o prefeito de Macapá, Antônio Furlan, participou de reunião com representantes da empresa Janssen-Cilag, braço farmacêutico da Johnson & Johnson que fabrica a vacina contra a Covid-19. O prefeito esteve acompanhado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede), que articulou o encontro por videochamada.

“A parceria do senador Randolfe é importante para que nos articulemos junto aos fabricantes de vacinas. O senador já disponibilizou recursos no valor de R$3 milhões para este fim e precisamos estar prontos caso haja possibilidade da compra direta dos imunizantes”, ressaltou o prefeito Dr. Furlan.

Vacina

A vacina fabricada pela Janssen é baseada em vetores de adenovírus sorotipo 26 (Ad26). Os adenovírus são vírus que já circulam entre a população. No caso da vacina, eles atuam como meio de transporte de uma parte do coronavírus para dentro das células humanas, estimulando uma reação de defesa do organismo.

O senador Randolfe Rodrigues destacou que a possibilidade de governos e prefeituras adquirem a vacina é subsidiária e complementar ao Plano Nacional de Imunização (PNI), mas que os gestores precisam estar preparados. “O Plano Nacional de Imunização é uma conquista e temos que cobrar do Governo Federal a execução dessa lei. Mas se a União não realizar essa execução na velocidade em que queremos, a ideia é que estados e municípios possam adquirir a vacina para que tenhamos o máximo de doses e o quanto antes”, afirmou o senador.

O imunizante é aplicado em dose única e já está com pedido de registro no Brasil. Durante a reunião, os representantes da Janssen informaram que o fabricante teria condições de negociar até 38 milhões de doses da vacina para o segundo semestre de 2021, sendo 16,9 mi no terceiro trimestre e 21,1 mi no quarto trimestre.

Outras frentes

O município de Macapá aderiu ao consórcio público de cidades que manifestaram interesse na compra de vacinas contra a Covid-19. A iniciativa é liderada pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e conta com a adesão de 1703 municípios de todo o Brasil.

A previsão da FNP é que até o dia 22 de março o consórcio seja constituído e instalado. As possíveis negociações iniciam a partir desta etapa oficializada.

Juntos, os consortes poderão articular a aquisição de vacinas, medicamentos, insumos e equipamentos diante da situação emergencial enfrentada.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *