Polícia Civil identifica autores do incêndio no bairro Perpétuo Socorro

inte e quatro horas depois de investigar as causas do incêndio e sobre quem teria provocado o sinistro no bairro Perpétuo Socorro, na tarde desta quarta-feira, 23, agentes da Polícia Civil do Amapá conseguiram chegar a quatro pessoas que já foram ouvidas em depoimento e confirmaram serem os responsáveis pela tragédia, que destruiu cerca de 250 imóveis e deixou centenas de famílias desabrigadas.

O inquérito está sendo presidido pela delegado João Neto, da 2ª Delegacia de Polícia Civil. Segundo ele, trata-se de José Raimundo Jesus Borges, 20 anos, conhecido como “J”, Edinho dos Santos Brito, 23, o “Baé”, Robsom da Silva, 29, e Ricardo Lima Leite, 25.

De acordo com a polícia, três deles já tiveram passagem pelo Instituto de Administração Penitenciária indiciados por envolvimento com substância entorpecente.

À polícia, contaram que são usuários de drogas e que, no dia do incêndio, estavam consumindo o produto na casa de um deles, ocasião em que uma faísca de fogo atingiu o colchão sem que percebessem, causando o incêndio que se alastrou por parte do bairro.

O delegado disse que todos foram indiciados com base nos Artigos 250 e 129, que preveem penas de três a seis anos de reclusão.

Nesta sexta-feira, 25, às 9h, o delegado responsável pelo caso vai conceder entrevista à imprensa no auditório da Delegacia Geral de Polícia Civil, na Rua Jovino Dinoá, Centro.

José Maria da Silva/DGPC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *