• vou ao PROCON!!! e o povo que comeu “aqueles” sanduiches, dos quais o cheiro de azedo é sentido a km de distancia, como é que ficam?

    • Além do erro gramatical que já é uma afronta,o preço.Brincadeira!
      Fui lá na sexta c/crianças e me recomendaram não levar câmera/celular por causa de roubos,não levei,mas fui roubada do mesmo jeito.Fomos “lanchar” em uma pastelaria e quando veio a conta,achei que havia “jantado” no melhor restaurante do pedaço,tamanho o valor.Sem + comentários,pois quem se arriscou a ir lá,sabe que não estou mentindo.LITERALMENTE ROUBADA.

  • Femenino é ótimo! Eu recordo que a dona do blog, quando era do Sebrae, distribuiu outdoors na cidade, em que fazia o convite para que visitassem à Feira do Equinócio, em vários idiomas. Em português, inglês, francês, espanhol, alemão, mandarim, esperanto e grego. O único que ela conseguiu errar foi em língua portuguesa (Bem Vindo), faltou o hífen: bem-vindo. Simples assim.

    • Eu não sei disso. Se seu intuito é me desqualificar aqui, não conseguiu. Eu era diretora do Sebrae. Não era redatora, nem chefe, e nem dona de Agencia de Publicidade e nem revisava esse material..E muito estranho: Por que um erro gramatical foi assim tao marcante para vc. Nem eu que era coordenadora do evento lembro disso.

      • Você não era a (o artigo é obrigatório) redatora, nem chefe, (e = esse conectivo é desnecessário) dona de agência de publicidade (e = esse outro conectivo também), nem revisava esse material? Você era apenas a coordenadora do evento? Isso equivale a dizer que o sujeito não era presidente do clube, nem tesoureiro, nem dono do passe de jogador; era apenas técnico – por que haveria de ser responsável pela derrota do time, se ele tinha unicamente escalado um time de pernas-de-pau? Aquele pênalti perdido foi tão irrelevante que o técnico nem se lembra quem ele indicou pra batê-lo. Que mal eu pergunte – você não é jornalista? De fato, eu também acho isso deveras estranho…

  • Então fazer o número 2 deve ficar em R$ 0,80 ne. eheeheeh
    Na Rodoviária de Fortaleza também tem esse absurdo de pagar pra mijar.

    • O erro na palavra “feminino” assusta, mas serve pra chamar a atenção para os preços. Acho que é justo se cobrar pelo uso de banheiros sim, mesmo em eventos públicos, pois envolve um serviço de limpeza necessário e permanente.Ninguém gosta de usar banheiros fétidos e sujos, se vc paga pode cobrar pela limpeza.

      • E os impostos(muintos)que pagamos,serve p/quê mesmo? Ah! já sei,p/os ladrões do dim dim público….he he.Tá certo vc,lugar de besta é por aqui mesmo e no final da fila.

    • Cara Dulcivania, não precisamos ir longe: em todas as rodoviarias de nosso Estado, inclusive a da capital, cobram 1 real para usar o banheiro. Detalhe: fornecem o papel ja todo dobradinho. Mas, a maioria dos banheiros não tem detergente e quase sempre esta sujo. Pelo preço, era para serem impecaveis!

  • =O Barbaridade! Falta de respeito mesmo é essa Feira ter acontecido. Com tantas falhas e absurdos, melhor terem dado uma desculpa pra sua realização. “A Expo-feira não se realizará devido ao rombo acidental, deixado por mim, nos cofres do governo.” Ta bom pra vc governador?

  • E se pagar 1 real para tomar banho e depois resolver fazer o nº 1 e nº 2? Paga o resto na saída? Será que tem circuito interno?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *