PF deflagra quatro Operações que apuram grilagem de terras e existência de organização criminosa em órgãos fundiários e ambiental no Amapá

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (14/5), quatro operações com objetivo
de desarticular organização criminosa que atua em grilagem de terras, regularização fundiária e licenciamentos de supressão vegetal, dentre outras práticas criminosas, no Amapá.As ações de hoje, segunda fase da Operação Shoyu, Operação Imisção, Operação Premonição e Operação Conchavo, resultam de trabalho em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e são
um desdobramento da Operação Shoyu, realizada em fevereiro de 2019.


Cerca de 92 policiais federais dão cumprimento a 5 mandados de prisão preventiva, em Macapá/AP,
Santana/AP e no Maringá/PR e 25 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Macapá/AP e Santana/AP (15), e nos estados do Ceará (1), Goiais (1), Mato Grosso (3) e Paraná (5).


Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de integrar
organização criminosa, falsificação de documento público e particular, falsidade ideológica, usurpação de bem da União, desmatamento, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, advocacia administrativa e invasão de terras públicas.


Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

  • Mais uma vez não pegaram o Pai de todos os Grileiros, o ex deputado Eider Pena, que através de sua mulher, a deputada Edna Auzier, nomearam o Bertoldo para o imap.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *