Pessoa não bem – vinda.

Por  Dorinaldo Malafaia. Presidente do SINDESAUDE. Bacharel e licenciado em Enfermagem

              Assistindo ao globo reporter sobre o Butão (país) , me chamou atenção a importância da felicidade na vida desse povo. Eles criaram um ministério da felicidade, e o índice de felicidade interna bruta. Para medi – la, um desses indicadores é o aproveitamento do tempo como valor a ser utilizado para o desenvolvimento humano.
 

             Aos ver isso, rapidamente  me veio a lembramça a reunião que tive com três secretário do governo do PSB, entre o tema principal, que era a negociação salarial dos trabalhadores da saúde , fiquei atento ao conceito apresentado pelos porta vozes oficiais do governo acerca de como enchergam o seu Povo, mas
o servidor público como parte integrante da população.
 
              Para eles os servidor público é um privilegiado – palavras do secretário Evandro Gama (PT),  ele em especial,  foi categórico ao afirmar que a linha do governo é o combate ao privilégio e que para isso uma das medidas mais brilhantes era estabelecer dois turnos de trabalho ao servidor. Para eles isso é sinônimo de bom atendimento e produtividade.
 
              No horizonte, eles echergam também, o tão anunciado combate a corrupção. Aí relembrei  o adormecido conceito socialista da mais- valia, que representa justamente, a tradução da exploração do trabalhador quando o patrão extrai dele, mais que  o tempo últil na produção de um determinado trabalho ou produto – grosso modo faço essa comparação para resgatar, o valor apresentado pelo pequeno Butão sobre o aproveitamento do tempo  e a sua ultilização com a família, cultura, estudo etc… .
 
               A improdutividade do serviço público em nada tem haver  com a quantidade de tempo trabalhado e sim com anos a fio de desmonte, sucateamento da máquina pública e a falta de gerência.
 
               A corrupção, me parece, não ter no servidor público sua força motriz e sim na combinação do corrupto (agente político) na maioria das vezes representada por gestores comissionados e no corruptor, lobysta ou empresário que se enraiza na estrutura pública  montando a rede de corrupção, situação inerente ao capitalismo.
 
                Evandro Gama como secretário de  saúde anda na contra mão da luta histórica dos trabalhadores pela redução da jornada de trabalho e consolida a idéia de persona non grata para os servidores da saúde. Nós pelo jeito, andaremos com predras nas mãos.

  • As palavras do articulista são sem dúvidas verdadeiras, o PSB realmente não se emenda, é exemplo notório e verdadeiro de facismo em terra amapaense.

  • Dorinaldo! Muito bom o que voce escreveu.
    Mas, na próxima vez faz uma revisão gramatical.
    Podes escrever pra mim que eu lhe dou mais detalhes.

    • kkkkk………se o Dorinaldo resolver te consultar antes de escrever um outro texto, bem capaz que ele desaprenda até oque já sabe sobre gramática.Vc é tão “bom” que conseguiu em poucas palavras, ter 04 à 05 erros gramatical.Enfim,creio que o Dorinaldo conseguiu passar o seu recado,se fez entender e em um longo texto,errou menos que vc.Desculpa ai professor(rsrsrs) Domênico,mas “numguento” ver esses comentários xinfrins,sem dar pitaco.Tomara a Socorrinha (minha amiga),não tenha tomado aulas gramaticais com vc….he he

      • Realmente. Para corrigir outra pessoa é preciso estar bem seguro. Carla, você releu seu comentario antes de publicar?kkkkk

        • Claro,meus erros foram propositais( de gozação) e eu não estou aqui p/discutir gramática e muito menos corrigir erros de alguém.Quer um conselho,se junte ao Domênico e faça as correções devidas PROFESSOR(haja prof.aqui..rsrs),pois eu só sei quanto é 2 + 2 que é 22,ou é 04(????)….kkkkkkkk.Entendeu o meu recado(outra zuação),ou quer que desenhe?

          • Caríssima Carla, esse pessoal que fica querendo corrigir os erros gramaticais e/ou de concordância, deve ser só pra zuar mesmo, pois “pra” mim, o que fica filtrado, é a mensagem passada, pois não sou, nem tenho vocação pra ser o “bambambam” da lingua pátria, certo queridos professores?Então, desejo um ótimo fim de semana pra vc e pra todos os leitores. E aos arautos da lingua portuguesa, desculpem os erros desse modestíssimo “escrivinhador”…

            • Elson,não é àtoa que admiro seus comentários.Quanto aos nossos professores(????) de gramatica,não me dizem nada,creio que estão se perdendo por aqui.Só fico preocupada que o AURELIO perca seu posto p/essas sumidades(rsrsr)da lingua portuguesa.O caô deles só me serve p/zuar,pois vc sabe que carioca não entra na onda,ele pega onda.O prof. “Correção” tá só preocupado com a gramatica e esquece que só tô de onda,ele não sabe oque é TC,fazer oquê,né…..he he

  • É realmente uma pena que o povo não tenha enxergado isso antes! Tudo isso nos já vivemos no passado, mas a “memória curta” nos fez reconduzir esse modelo de gestão ao governo. Lamentável…

  • Gostaria de lembrar aos servidores públicos, como eu, inclusive o nobre presidente do SINDISAÚDE, que na campanha elitoral do ano passado para governador, a grande maioria dos servidores da saúde e educação engrossaram as fileiras de apoiamento a campanha elitoral do atual governador Camilo, esquecendo-se do último governo do PSB, onde o pai era o governador. Perseguições, falta de compromisso com as classses trabalhadoras, desrespeito total com as pessoas que trabalham por esse Estado. Agora estamos pagando mais uma vez pela péssima escolha do povo. Para eles – governo – pimenta nos olhos dos outros e refresco, e haja pimenta em nossos olhos. Então e esperar e padecer por quatro anos, pois nada vai mudar. QUEM VIVER VERÁ!

  • Bonitas suas palavras Presidente, entretanto,acredito que Vossa Excelência em sua analise às palavras do secretario tomou a direção errada do contexto, pois entendo que o Srº Gama quiz expressar outra questão na qual concordo com Ele. dessa maneira presidente você quer suprimir pelo menos 4 anos de gestão em 05 meses, pasme…, vamos dar tempo ao secretario, desculpa (Ministro)……

  • Enquanto não for quebrado o paradigma do cargo comissionado ser entendido como cargo político, em detrimento ao conhecimento técnico específico, a gestão pública será sempre incompetente. No atual governo setores chaves são ocupados por políticos derrotados ( SESA, SEJUSP,SEINF, CAESA…)

  • Ótimas suas observações Malafaia,mas como vc mesmo frisa e eu endosso,aqui o BUTÃO é mais embaixo,ou seja, só serve p/ABOTOAR(figuração) a camisa dos politicos e seus aliados na corrupção.O servidor público,àquele que rala e passa a maior parte do seu tempo no ambiente de trabalho,este não é reconhecido e ainda leva nas costa a fama de preguiçoso,maré mansa,ou seja,é o bode expiatório da questão.O servidor público que não tem compromisso com a instituição onde trabalha se alia à esses politicos p/compactuar com os lucros($$$$$),conforme seus interesses.Saiu uma lista de contratos administrativos,conforme dados mais de 15 mil curriculuns foram entregue p/análise,dai eu pergunto,quem analisou estes em menos de uma semana(PASMEM!) p/chegar nas escolhas que deixou muitos profissionais “competentes” fora da lista.Vão me dizer que os politicos não correram com suas listas por fora p/encaixar os seus.Tem gente(área administrativa) que é servidor da prefeitura e do estado(IAPEM),como? AH! aqui o BUTÃO é assim,butanenses(amapaenses) com 02/03/04 “empregos”,outros sem nenhum.OH! povo feliz.

    • Oi Carla! Plural de Curriculum-Vitae é Curricula-Vitae. Pouca gente sabe disso. Por via das duvidas (desculpe a falta do acento), é melhor escrever mesmo em Português.

      • Obrigada pela correção prof. Correção,mais creio que esta não é uma palavra composta,ou então,o Sr. Aurélio esqueceu de lhe consultar antes…he he.Continue seu trabalho corretivo,pois estou deveras interessada, em aprender gramática aqui no blog….kkkkk

  • apesar de não conhecer pessoalmente o Presid. do Sindicato dos Enfermeiros, acredito que os profissionais desta categoria estão bem representados… isso que o senhor Dorinaldo colocou é uma grande e corriqueira verdade: as teorias, as mudanças, os debates, as ideias socialistas estão longe, muito longe da prática desenvolvidade pelo governo estadual, mais isso é política no amapá… se favorecer de ideias e conceitos reais fora do poder para na prática, após eleito, enganar o povo….

  • Tem que trabalhar mesmo! Entendo oq os servidores querem. Mas que a maioria dos servidores públicos são acomodados, isso não podemos negar. O servidores nunca estão aptos a servir bem, a não ser algumas exceções.

  • O atendimento ao publico tem que ser em tempo integral e sem intervalo. O funcionário bem poderia fazer dfois horários ou um de seis horas, abrindo ainda mais vagas. O atendimwento deveria ser de oito horas direto e alguns caso 24 horas

  • Tá certo que o servidor está com sentimento de que foi enganado, que o governo prometeu muita coisa que não vai poder cumprir. Mas não é por isso que vamos assassinar o português, né?

    • Tenho que concordar com você, Joca! O Português, esse que falamos no Brasil, é lindo e muito rico. Convenço-me, cada vez mais, que a falta de leitura mata. Um abç

  • Meu Deus,
    será que ele – um bacharel – aderiu a gramática do MEC?
    Só pode.
    Ou do contrário, tem que voltar para a fila da paçoca meu caro.

  • Ö coisa chata essa mania que alguns políticos desse estado tem de achar que eles, somente eles, são e sempre serão os donos da verdade, da ética, da moral e da honestidade. Para mim é pessimo assistir na TV nosso estado ter a imagem denegrida por causa da corrupção, mas muito pior é saber que os ídolos de pano enganam cinicamente a população com um discurso cheio de hipocrisia, do tipo ” eles fizeram isso e aquilo…” esquecendo suas próprias máfias que viabilizam seus projetos políticos…

    • Muito feliz seu comentario. Infelizmente eles conseguem enganar alguns mas, uma boa parte dos votos que os elegem é de gente interessada nas malditas barganhas. A corrupção caminha de mãos dadas com o interesse particular. São bem poucos os que se preocupam realmente com o bem comum.

  • É lamentavel assistir a um grupo politico (PSB), que ficou 08 longos anos fora do poder, sofrendo todo tipo de ataque, desqualificaçao, censura, etc.. ao retornar ao poder recorrer as velhas táticas, como bem disse o max, “fascistas” de alijar e perseguir , os outroras “aliados.”, Os “inimigos” do PSB nao são os servidores publicos (professores, enfermeiros, policiais,etc..) esses, em sua quase totalidade votaram em camilo, cansados que estavam da corrupção e dos desmandos. Voltar-se contra essas categorias pode ser, sem dúvida, um “tiro no pé”.

  • Caro Dorinaldo, gostei muito do seu artigo,e apesar de eleitor e defensor, ainda, desse governo, não posso conceber que uma pessoa que ocupa um cargo de relevância, tenha falado tamanha ASNEIRA. Quero dizer a essa “otoridade”, que quem colocou o Amapá no abismo que se encontra, não foram os servidores e sim os gestores e seus apaniguados, muitos dos quais ainda riem da nossa cara, encastelados ,ainda no atual governo. Já fui funcionário público estadual concursado, estudei mais um pouquinho e hoje graças a Deus, consegui uma boa colocação em uma institução financeira Federal, mas estou ao lado do mais fraco e que paga o pato, que são os trabalhadores. Aumentar a carga horaria para oito horas? Pra que? Aumemtar a produtividade?? Dão uma esmola de aumento e ainda querem aumentar a despesas desse trabalhador, com transporte, etc? Ora senhores que se julgam DEUSES DO OLIMPO, que tal vcs darem o exemplo e renunciarem a sua gratificação??? Desculpem o termo, pimenta só arde no fiofó dos outros, né? Por fim vai um recado ao Camilo: Cuidado com certos “açeçores”, pois do jeito que vão as coisas, se não dominares a lingua dos aloprados, tá ruço cunpanhero!!!

    • Fui funcionaria publica e sei bem que dois turnos, quando não se tem trabalho suficiente para preenche-los, é despesa tanto para a administração como para o trabalhador. Sem falar no prejuizo social com a sua familia. E fica aquele sentimento de vazio que doi saber que você tem que ficar ali esperando o tempo passar para voltar para casa ou até mesmo ir para a escola, faculdade,etc. Sem contar que, às vezes, tem-se que aguentar o mal-humor de chefe ou de colegas mal resolvidos.

  • Justamente por não “enchergarem” nada, foi que os senhores não se entenderam.
    Quando passarem a “enxergar”, aí a coisa pode começar a melhorar. Cartilha do MEC – elaborada pelo Lula e pelo Tiririca – neles.

    • caro Paulo Silva, agradeço sua contribuição gramatical. esse pequeno texto foi escrito de uma só vez e sem correção.parabenizo vc pela preocupação com a nossa tão sofrida lingua “brasileira” e fico extremamente feliz que sua única contextação tenha sido esta. um forte abraço.

      • Dorinaldo,penso que oque mais interessou em “certas pessoas” aqui,foram os erros gramaticais,lamentável,pois a sua mensagem foi direta,objetiva e conseguiu de forma simples, se fazer entender.Parabéns pelo conteúdo do texto e por sua simplicidade e gentileza p/com quem não teve esta mesma simpatia com vc.Abs

    • Dorinaldo, fica no ar a seguinte pergunta, o que o secretário Dr. Evandro Gama entende por “COMBATER PRIVILÉGIOS”?
      Vamos relembrar: extraido do site : folha do amapa datado de 20/04/2007
      “[…]Dos 17 depoimentos prestados pelas pessoas presas durante as Operações Antídotos, nos 3 a que a imprensa teve acesso, há várias denúncias de utilização de dinheiro da saúde no financiamento de campanha. O caso mais gritante teria ocorrido recentemente, durante as eleições de 2006. De acordo com os empresários Dilton Ferreira de Figueiredo, Nivaldo Aranha da Silva e do funcionário da Distribuidora Globo, Antônio José Rodrigues da Silva, conhecido como Tecão, em outubro passado teriam sido desviados aproximadamente R$ 3 milhões da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) para financiar a campanha eleitoral. No depoimento prestado no último dia 23 de março, Tecão afirma que a GLOBO emitiu nota fiscal e recebeu aproximadamente R$ 1.500.000,00 (Um milhão e quinhentos mil reais) sem que os medicamentos tenham sido entregues. Na verdade o dinheiro era destinado à campanha política e teria sido entregue ao chefe de gabinete da secretaria de saúde do estado. A confissão de Tecão foi confirmada logo depois por Nivaldo Aranha da Silva. Nivaldo confessou que no final de 2006, próximo as eleições, foi chamado juntamente com o empresário Aparício Couto Júnior, dono da JR Hospitalar, para uma reunião com o então chefe de gabinete da SESA […]”
      Extraido hoje 26/05/2011 do site http://www.equinociohospitalar.com.br/empresa.php
      “O Sr. Nivaldo Aranha da Silva chegou a Macapá em meados dos anos de 94 para abrir sua primeira farmácia. Em alguns anos ele ampliou sua rede de farmácias(FARMACIAS GLOBO), mas decidiu mudar de ramo. Foi aí que surgiu a idéia da Distribuidora Equinócio Hospitalar que iniciou suas atividades em 2005 atuando no ramo de distribuição de medicamentos e materiais hospitalares para uso humano.
      A Equinócio Hospitalar vem ganhando mercado através de uma gestão séria e eficaz, buscando novas parcerias”
      E que parcerias promissoras!
      Recentemente uma das atitudes no “combate de privilégios” a SESA emitiu um empenho em favor da EQUINÓCIO HOSPITALAR para compra dos produtos usados na Nefrologia, o total dos produtos corresponde ao período de seis meses, até ai tudo bem se o contrato da hemodiálise não estivesse as vésperas de ser finalizado.O resultado disso é a obrigação da SESA mais uma vez adiar o seu processo licitatório. A compra estende por vários meses o vinculo com o contrato atual que por diversas vezes foi denunciado nas emissoras de rádio e televisão.
      Não é novidade a cobertura que a empresa Equinócio, ou melhor o Sr. Nivaldo Aranha está tendo na SESA, ontem, hoje e sabe-se lá até quando! Então ora Sr. Super Secretário essa ladainha de combate a privilégios LITERALMENTE NÃO COMBINA COM A SUA GESTÃO.
      E o nobre jornalista preocupado com gramática….!!!!

      • É isso mano,enquanto os “inteligentes”(rsrs) se preocupam com a gramática,os “burrinhos” (será?rsrs),se preocupam em encher os bolsos e f…..a gramática…..kkkkkk

  • “A enfermagem é uma profissão que se desenvolveu através dos séculos, mantendo uma estreita relação com a história da civilização. Neste contexto, tem um papel preponderante por ser uma profissão que busca promover o bem estar do ser humano, considerando sua liberdade, unicidade e dignidade, atuando na promoção da saúde, prevenção de enfermidades, no transcurso de doenças e agravos, nas incapacidades e no processo de morrer.”
    Esse cidadão, o Evandro Gama, vem ultrapassando, negativamente, todos os limites aceitáveis, na condução de uma secretária de estado, de vital e preponderante importância, no projeto de governo do PSB, e porque não dizer, decisiva na qualidade de vida, nos destinos, na vida e na morte do povo amapaense. Evandro Gama, mostrou-se arredio e fugitivo das redes de interação, com outros segmentos do povo de nosso estado, quer na parcela da população, que precisa e procura atendimento nas unidades de saúde, nas classes médica e de enfermagem e no seio do empresariado amapaense, onde mostrou-se, preferencialmente favorável aos contratos nefastos ao erário público, e firmado com empresas de outras paragens, o que sem dúvidas conduz o erário público a prejuízo – destoando, portanto, do exposto na Carta Magna. O que nos leva a concluir que o administrador público ao permitir o favorecimento de determinado fornecedor, em decorrente dano à coisa pública, fere frontalmente os princípios concernentes ao bom desempenho de sua função, revelando conduta ímproba.
    É fato público e notório que referido secretario é péssimo gestor, mentalmente fraco, desligado da evolução da sociedade e sua raça e influenciado pelos hábitos e ambientes irracionais.
    “As mais básicas formas de aglomeração e convivência com nossos semelhantes são a família e o ambiente de trabalho, Daí o chavão “a família e o ambiente de trabalho são a célula do tecido social” ou “a família e o ambiente de trabalho são a unidade básica da sociedade”. São nesses ambientes, que se erra e onde se faz possível em primeira instância o aprendizado com outros, ou seja, a troca de conceitos e vivências”.
    Comentando o desdém do secretario pelos seus comandados. O próprio nome já diz: o servidor público é o trabalhador que presta serviços de interesse coletivo. A vida em sociedade só é possível devido ao trabalho dos servidores públicos, que dia a dia botam para funcionar o que todos precisam para viver. Apesar de muitas vezes não serem reconhecidos – pelas autoridades e mesmo pela sociedade –, eles sempre realizam com determinação seus fundamentais trabalhos, prezando pela organização, limpeza, saúde e harmonia da sociedade.
    A Constituição de 1988 define e estabelece os direitos e deveres dos servidores públicos, que são empregados das Prefeituras, dos Estados ou da União e se enquadram nos estatutos das entidades públicas nas quais estão lotados.
    Reforçamos que os servidores públicos da área da saúde também necessitam ser valorizados à altura da importância do trabalho que desempenham. E essa valorização passa pela garantia de seus direitos básicos, como salário digno, plano de carreira digno e condições de trabalho dignas.
    PARA REFLEXÃO: “O profeta Jonas é um típico caso da pessoa certa que se colocou no lugar errado. Para Deus ele era a pessoa certa para anunciar a destruição da cidade de Nínive. Porém, ao invés de obedecer e se colocar no lugar certo, ele decidiu fugir demonstrando fraqueza diante da angustia…”
    “Em todas as coisas e para todas as pessoas Deus tem um plano com missão, tempo e local. Por isso precisamos ser para Deus a pessoa certa no lugar certo .”
    É FATO, NÃO OPINIÃO : O CIDADÃO EVANDRO GAMA ESTÁ NO LUGAR ERRADO.
    Sem mais para o momento,
    FORA EVANDRO!!!

    • Acertada suas colocações Diego.Penso que o Sr. Evandro estava referindo-se à ele mesmo,pois ele sim, é um privilegiado e ainda exerce função no lugar errado.Camilou errou feio nessa indicação e algumas outras,fato.Para um governo que sempre prometeu mudanças,acho desatrosa certas escolhas de seus secretariados e começar errando tb.Enfim,tomara que os erros sejam corrigidos,pq eu sempre estou na torcida p/que esse governo dê certo.Não quero ter arrependimentos de ter trabalhado na campanha dele.

  • Tem o meu apoio companheiro Dorinaldo Malafaia. Você é um sindicalista que tem meu respeito, diferente de outros que se preocupam em fazer proselitismo político e palanque com as reivindicações dos trabalhadores.

    Evandro Gama é meu companheiro de partido, mas infelizmente tem sido infeliz em algumas declarações.

    Faltou ler a cartilha da CUT e do PT sobre a redução da jornada de trabalho!

    Tens o meu apoio nessa luta!

    Abraços

  • Nossa, depois de tantas manifestações me senti tentada a meter o “bedelho” na discussão. Tenho 2 irmãs que trabalham na saúde e pelo que acompanho só quem tem privilégios me parece, são os médicos. Uma delas até tendinite já teve de tanto carregar pacientes. Outras vezes precisou até suturar doentes p falta de alguns qualificados pra isso. Com a economia do contracheque do AP, Camilo precisa criar um estímulo positivo pra estimular o serviço público. Ainda são os servidores q movimentam maior parte da economia amapaense. Que tem maus servidores tds nós sabemos, mas generalizar é um grande equívoco. Quem levou o AP ao caos foram os gestores maiores e não os servidores concursados.

  • lene meu pai me falou que na quarta feira passada um fato chamou atenção em frente ao hospital geral que fica ao lado da secretaria um senhor que trabalha como vendedor de medicamentos foi agredido pelo pai da menina camila que morreu no inicio de 2007 , ele foi confundido com o dono farmacia globo que esta sendo denunciado ai no seu blog, o pai da criança disse que a filha morreu por falta de remedios no pronto socorro, o senhor que apanhou disse que não iria prestar queixa, a emoçao foi muito grande, ate meu pai chorou. na epoca o medicamentos não era entregues, sera que agora tambem?

  • Pra quem não sabe o senhor secretário de saúde é filiado no PT,mas também quero que saibam que ele não foi indicação do partido e sim uma escolha pessoal do Sr. Governador. Entao meu povo e minha pova, antes que começem a dizer que a saúde é culpa do PT,vamos acusar o Camilo que por algum motivo escolheu o sr. Evandro Gama que pode até ter sido Ministro, mas que nao deve entender nada de saúde pública e suas necessidades.O que importa pra esses gestores é um bom salário do que cuidar da saúde do povo, e prestem bem atenção, que eles ocupam esses cargos e já acham que podem se candidatar a algum cargo eletivo e continuar enganando a população, vamos ficar de olho nesses senhores que enchem seus bolsos de dinheiro enquanto a população sofre a espera de um bom atendimento, leitos para seus doentes,medicamentos nas redes de saúde pra quem precisa e muito mais, a saúde tá uma m…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *