Para contingenciar insumos diante do colapso no sistema, SESA suspende exames e cirurgias eletivas

 

O aumento no número de internações pelo coronavírus fez com que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) suspendesse a realização de cirurgias eletivas, consultas e exames laboratoriais especializados. A determinação publicada por meio da portaria Nº 0136/2021 tem validade a partir do dia 12 de março e poderá ser estendida de acordo com a situação epidemiológica e a taxa de ocupação de leitos de UTI e clínicos dedicados ao tratamento da covid-19.

A medida possibilita contingenciar os insumos diante da situação de colapso do sistema de saúde e em conformidade ao decreto do Governo do Estado, publicado em 9 de março de 2021, determinando medidas de proteção à vida.

As cirurgias eletivas são procedimentos que permitem adiamento e remarcação por não causarem agravamento à enfermidade do paciente a curto prazo, não serem casos de urgência ou emergência e/ou não decorrerem de contaminação por covid-19. Ainda segundo a Sesa, as cirurgias adiadas serão remarcadas após a paralisação de 15 dias.

“Para a retomada vamos fazer uma força-tarefa objetivando o resgate dessas cirurgias”, complementou secretário da Saúde, Juan Mendes.

O gestor ainda reforçou que diante da crise ocasionada pela covid-19, é preciso concentrar os esforços nos atendimentos aos pacientes contaminados pelo vírus, tendo em vista o agravamento precoce da doença e o crescimento acelerado no número de internações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *