O Mundo Por Aline. “GASTRONOMIA ARGENTINA: os clássicos que você precisa provar”

Uma ida à Argentina não será assim tão completa sem a experiência de provar os clássicos gastronômicos locais. E quanto coisa gostosa tem por lá, hein! Eu virei fãzona da culinária dos hermanos e sempre que vejo por aí alguma das iguarias deles não perco a chance de matar essa saudade.

É bem verdade, no entanto, que nem todo mundo é fã assim, principalmente do sabor da carne que eles servem. Muitos a acham insossa e de fato ela é, não vou negar (mais abaixo você entenderá a razão disso), porém, se essa carne sempre tão suculenta não te conquistar, saiba que existem outras delícias argentinas que você não tem como ser indiferente e precisa provar. Doce de leite (considerado um dos melhores do mundo. Eles se orgulham muito disso!), alfajor (o doce nacional), empanada (minha delícia argentina preferida) e muito mais!

CLÁSSICOS ARGENTINOS

MEDIALUNAS: fazem parte do tradicional café da manhã deles. É uma versão do croissant. Podem ser doces ou salgados. Ficam melhores ainda se forem acompanhadas de um CORTADO (café com leite)!

DOCE DE LEITE: é o sabor que eu acho mais a cara da Argentina! O de lá é considerado um dos melhores do mundo e a Argentina é um dos maiores produtores dessa coisa maravilhosa!

HELADOS: os sorvetes argentinos são sensacionais! Não sei se tem a ver com a forte herança italiana que eles possuem e a tradição do gelatos italianos mas sei que nuestros hermanos sabem fazer um sorvete cremoso e com muito sabor. Meu preferido é o de DULCE DE LECHE da FREDDO (a principal sorveteria argentina). Da última vez que fui conheci também a Sorveteria CADORE e me encantei (lá a maioria dos sorvetes não tem adição de leite e são maravilhosos, mais artesanais). Mas se não gostar de doce de leite, vale a pena provar os frutados.

EMPANADA: é uma espécie de pastel frito ou assado mas com um tipo de massa diferente do nosso pastel. Não existe nada mais gostoso no mundo!!!! São recheados geralmente com uma carne picada, azeitonas, verduras, ovo, enfim, tem mil tipos e só de pensar dá água na boca!

ALFAJOR: é o doce mais tradicional e mais emblemático da Argentina. É tipo um sanduíche de biscoito, geralmente com doce de leite dentro e coberto de chocolate. Eu adoro os da marca Havanna.

CHIMICHURRI: na mesa argentina, junto com sal e pimenta, sempre estará o chimichurri, tempero feito com vinagre, azeite e diversas ervas. É viciante e praticamente obrigatório comer carne com ele por cima.

CHORIPAN: é um típico sanduíche argentino muito simples. É apenas pão com chouriço e servido com chimichurri. Uma delícia!

CARNE ARGENTINA: é a grande estrela da culinária local, afinal a Argentina é conhecida mundialmente por ter uma das melhores carnes do mundo. As parrillas argentinas (churrascarias) são muito tradicionais. Não há como discutir a qualidade das carnes deles, no entanto muitos brasileiros estranham e reclamam do tempero de lá, que é bem diferente do nosso e a carne é considerada bem insossa pra muita gente. O motivo é que, diferente daqui do Brasil, eles salgam a carne apenas depois de asar e mesmo assim não exageram na quantidade. O resultado é que preserva o suco da carne, ela fica mais suculenta mas não pega tanto o sal assim. Outra questão é o ponto da carne. Para eles a carne ao ponto é o que a gente chama aqui de mal passada. Pedir carne bem passada pode render uma cara feia do garçom (rs), viu?! Provem e tirem suas conclusões e depois me contem. Ah, e não esqueçam de colocar bastante chimichurri por cima!!! Fica muito melhor!

GLOSSÁRIO DAS CARNES ARGENTINAS

A maioria da carne deles é feita do contrafilé e os cortes mudam de nome. Não esperam picanha, a não ser, claro, nos restaurantes mais turísticos que procuram agradar o paladar brasileiro.

BIFE DE CHORIZO: não tem nada a ver com nosso choriço. É um contrafilé mais espesso, suculento e geralmente enorme.

BIFE DE LOMO: é parecido com o filé mas não é filé. É um contrafilé mais macio. É a minha preferida!

BIFE DE TIRA: costela assada.

BIFE DE COSTILLA: bisteca, chuleta.

VACÍO: maminha.

OJO DE BIFE: miolo do contrafilé num corte pequeno.

PARRILLADA ARGENTINA: é um prato típico (não confundir com parrilla), é um churrasco de diferentes tipos de carnes e miúdos (assados na chapa).

PARRILLA OU ASADO ARGENTINO: não inclui miúdos.

PONTOS DA CARNE (pra não errar na hora de pedir!)

JUGOSA: mal passada.

A PUNTO: ao ponto.

BIEN HECHO: bem passada.

PAPAS FRITAS: preparem-se para enjoar com tanta batata frita!!! A maioria dos pratos argentinos são servidos com elas, que é um acompanhamento onipresente nos restaurantes. Algumas vezes eles até variam e colocam batatas cozidas, legumes cozidos. Arroz até tem mas ele é servido mais em risotos. Arroz como a gente come aqui eu pouco vi e a única vez que eu comi não gostei muito não…

–MILANESAS: são nossos bifes à milanesa, só que gigantes e mais finos. Podem ser de carne ou frango.

Wiener Schnitzel with lemon

– GASEOSAS: refrigerantes.

– LICUADOS: suco. Geralmente são naturais e de laranja.

– CERVEJAS: adorei a QUILMES e a PATAGÔNIA.

VINHO ARGENTINO: são um dos maiores produtores mundiais e grandes exportadores da bebida. O mais emblemático deles é feito com a uva tinta MALBEC. Os preços costumam ser muito bons também e bem mais barato que no Brasil.

 

 

*Aline Monteiro
Aline Monteiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *