O Começo do PC gaming e os jogos nos computadores ( mas a sensação de um dia de folga no sofá, jogando no console, é indescritível)

*Gabriel Cavalcante Leão Dias – Design de Games 

Antes de passarmos para a quinta geração dos consoles, vou falar um pouco sobre o mundo PC gaming que estava acontecendo por volta ainda da quarta geração. Os computadores sempre foram e sempre serão máquinas mais potentes do que consoles, principalmente pela liberdade de trocar as peças internas conforme peças melhores estão disponíveis no mercado e os processadores são um dos componentes de hardware mais importantes para qualquer objeto eletrônico, e quanto melhor o processador mais rápido o computador consegue processar(redundante, eu sei) as coisas.

Isso quer dizer que o computador consegue entender e calcular o que está acontecendo e mostrá-lo mais rápido no monitor. Por volta do fim dos anos 80 esse processadores foram ficando mais baratos e mais acessíveis à população, permitindo que muitos tivessem um PC bom em casa.

Outro atrativo dos computadores sobre os consoles era a capacidade de jogar pela internet com outras pessoas, algo que realmente veio à tona com a chega de MMOs(sigla para Massive Multiplayer Online) jogos onde grandes quantias de jogadores conseguiam se reunir para jogar no mesmo “mundo”. Alguns jogos permitiam que jogadores criassem suas próprias lojas para vender itens raros que tinham conseguido ou até mesmo alguns itens que eles mesmos criaram. No final, realmente, criando um verdadeiro ecossistema financeiro dentro do jogo, onde certos itens são mais caros e outros ficam desvalorizados e dependendo de como o jogo era atualizado esse ecossistema mudava junto como se fosse uma simulação da bolsa de valores.

 

Ragnarok Online foi um MMO que ficou bem popular no Brasil desde 2004, ano que chegou no país. A popularidade do jogo se deu por conta do fato que comunidade era essencial em tudo no jogo, tanto para conseguir coisas necessárias para seu personagem, como para saber exatamente para onde ir. Isso criou uma comunidade de fãs que jogam até hoje por servidores dedicados ao jogo, como era antigamente.

Outros gêneros que se popularizaram nos computadores foram o RTS(Real Time Strategy), survival-horror, FPS(First Person Shooter) e jogos de simulação, alguns desses gêneros se aproveitam da capacidade que computadores tem, como a capacidade de processar uma grande quantidade de informações de uma vez só. O RTS coloca vários jogadores com seus exércitos em um mapa e você deve eliminar todos os outros(jogos famosos desse gênero são Starcraft e Age of Empires), survival-horror coloca o jogador em um cenário macabro e muitas vezes para vencer é necessário fugir de monstros ou serial killers(jogos famosos desse gênero são Outlast e Silent Hill), jogos de simulação são exatamente isso simulam uma situação ou uma outra vida(jogos famosos desse gênero são Microsoft Flight Simulator e TheSims) e os FPS são jogos de tiro onde a visão do jogador é compartilhada pelo personagem com a câmera do jogo seguindo o que o personagem  estaria vendo(jogos famosos desse gênero são Call Of Duty e Doom).

Hoje em dia consoles atuais conseguem se equiparar com muitos computadores que estão por aí, mas de novo o maior “poder” dos computadores é a adaptabilidade que faz com que o usuário só precise trocar as peças para melhorar a máquina. Em minha opinião, se você tiver que fazer a escolha entre Computador ou Consoles, penso que vale mais a pena um computador, apesar de ter consoles muito bons, exclusivos, e caso trabalhe no computador é bom ter uma separação entre o lugar que joga e o lugar que trabalha.

A sensação de poder sentar no sofá num dia de folga para uma tarde de jogatina no console é íncrivel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *