Notas sobre o assalto com reféns, ontem na Prodam

Ação em boas mãos – Competentes delegados Alan Moutinho e Celso Pacheco, e oficiais da PM, Major Rômulo e Major Matias, e  equipes de policiais civis e militares. Delegado Celso e Major Rômulo são irmãos.

Comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Miranda, ajudou as polícias na ação.

Promotores de Justiça Eder Abreu e Andréa Guedes, da PICC, e Haroldo Franco, promotor de plantão, estavam no local acompanhando a ação da polícia.

Empresário Marcos, dono da Prodan, foi um dos reféns dos assaltantes, junto com funcionários e uma estudante universitária que tinha ido comprar um pen-drive.

Assaltantes não queriam se entregar ao BOPE, com medo. Quer saber? Bandido tem é que ter medo de polícia mesmo. BOPE mandou bem.

Jornalista Alcinéa Cavalcante, acompanhou tudo no local. Matéria completa lá no www.alcinea.com

Major Matias, do Bope, especialista em negociação

Foto: Patrick Almeida

 

  • Amigos,

    Quem diria, assaltos, saidinha de banco, sequestro, reféns, acontecendo diariamente em Macapá e, ainda, tem uns GÊNIOS que estão forçando o desmantelamento dos Serviços de Inteligência da PMAP. E pregam que o Amapá não precisa de Polícia Especializada (BOPE). Então, irmãos, vamos ficar na mão de quem? Quero que os Internautas e leitores deste Blog, se manifestem, aqui, em outros Blogs, no Twitter, contra o cerco que se quer fazer contra a População do AMAPÁ. FORÇA CONTRA A TENTATIVA DE RESTRIÇÃO AO BOPE, devemos é sim incentivar e remunerar bem os Servidores de SEGURANÇA PÚBLICA no Estado do Amapá.

    Abraços

  • Vou me manifestar SIM! vc tá coberto de razão! A cidade a cada dia fica assustada com noticiarios chocantes de violencia, vamos ficar refens ? O BOPE tem q tá na rua, tem que ser remunerado decentemente pois tem um trabalho ATIVO, a policia MILITAR é braço p toda obra, será que vamos ter que conviver sempre sobressaltados?

  • Eu gostaria de parabenizar todos os agentes de segurança pública na ação policial. Parabéns a PM, Civil e corpo de Bombeiros são ações como estas de salvaguardar vidas que engrandecem e elevam a moral da tropa. E este é o certo, se a força policial cometer erros críticas são normais então qdo acertam tem que ser sim parabenizados! E o povo, que parem de ir assistir esse tipo de ocorrência que não é espetáculo, e do mesmo jeito que acabou bem poderia ter um desfecho desfavorável!

  • Parabéns à todos os envolvindo para o sucesso desta operação.
    O triste é saber que daqui alguns dias, estes mesmos(BANDIDOS) estarão nas ruas novamente, praticando novos assaltos e fazendo pessoas de bem refens e talvez sem o mesmo fim deste assalto da Prodam, que Graças a Deus ñ houve vitimas. O IAPEN , virou colônia de férias, os marginais saem de lá com muita facilidade, parece piada.
    **A SOCIEDADE AMAPAENSE PEDE SOCORRO!: A SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA PÚBLICA TÁ UM CÃOS.

  • Concordo que a polícia tem que está na rua sim,porém bandido não tem que ter medo de polícia. E sim saber que o direito penal irá ser aplicado com rigor e sentir na carne o direito de punir do Estado,pois a violência só chegou a tal ponto em nosso estado,por conta da morosidade ou omissão,ou até mesmo pela injustiça do proprio Estado,fazendo com que os cidadãos acabem tendo o pensamento de que o próprio Estado,não cumpre as normas impostas por ele mesmo.

  • Pela primeira vez vi uma ação intregada de todos setores da segurança pública. estavam juntos as polícias civil, militar e corpo de bombeiro, além de várias outras autoridades. Segurança pública têm que ser pensada assim sem vara de condão ou por algum agente messeânico ou salvador da pátria! Tem que tem gestão e menos personalismos! O próprio Plano Nacional de Segurança Pública diz isso: A lógica é defesa social com envolvimento de todos os setores da segurança público com apoio dos demais órgãos do estado, bem como uma intelucução frequente com a população pra poder funcionar de verdade. A violência nasce também da falta de infra-estrutura, pois se não tem iluminação pública é bom pro bandido agir, se não tem praça de esporte e lazer no bairro é um filão pra muitos jovens entrarem e desarmonia com lei. Aí surge a desculpe de que tudo é culpa da Segurança Pública! Mas antes de tudo parabéns para a SEJUSP e seus agentes! Crime impedido sem ninguém ferido e bandidos presos! É isso que queremos!

  • Pela 1a vez via todos os setores da segurança pública agirem de forma coordenada e integrada. Polícia civil, militar e corpo de bombeiro diferente de outras ocasiões, não competiam por mais holofotes e trabalharam conjuntamente. Se engana quem pensa que combate ao crime é feito somente pela repressão. Nem sempre é força, as vezes é pelo jeito e pela inteligência que se desmonte o crime. Quanto a isso, fiquei satisfeito por uma situação tão complexa como essa ser resolvida sem derramento de sangue e nem um disparo! Parabéns para todos as polícias e agentes que ajudaram no desfeicho do caso! Ponto para segurança pública!

  • Segurança pública é muito mais do que policiamento! Aliás, geralmente as mazelas do estado caem nas coxas da SEJUSP. Vejam que se não houver uma ação integrada como aconteceu no caso do assalto da PRODAM, dificilmente o estado poderá conter a criminalidade. A lógica da política local sempre foi personalista, onde o gestor é maior que a gestão. No caso da Segurança Pública a gestão deve ser a prioridade, pois a sensação de estarmos seguros nas ruas e em nossas casas não vai ser fruto de uma só pessoa nem tão pouco de um só órgão do estado. A criminalidade nasce também da falta de infra-estrutura, de uma educação que não discute nas escolas temas sobre drogas, segurança no trânsico e valores éticos, também da dificuldade de acesso a cultura e ao entretenimento que sejam mais atrativo as contravenções dos aliciadores das várias modalidades do crime (cafetões, traficantes…) entre outras coisas. Muitos sabem que o pequeno furto as vezes é mais oportuno ao ladrão naquela rua que não tem iluminação pública, da mesma forma que o conflitos com a lei aparecem na juventude de lugares onde não se tem praças ou espaços que não permite praticar atividades que direcionem positivamente a energia de meninos e meninas. Ou seja, segurança pública não é simplismente policiamento e sim presença articulada do estado (defesa social). Teremos uma grande oportunidade de debatermos de forma contextualizada toda essa problemática com a implantação do sistema nacional de segurança pública (com sua etapa estadual), onde espero que atores da sociedade possam também contribuir para ajudar nessa grande tarefa. Por fim, parabéns a secretaria de segurança pública e sua ação articulada com a presença de todas as forças policiais (militar, civil e bombeiro) que participaram da vitoriosa ação na PRODAM!

  • Hum… memória curta.
    Ja tivemos um outro caso semelhante: o assalto a monte. O ponto em comum nos dois foi a presenção de promotores da PICC… O importante nos dois foi a preservação das vida… de todos!

    • Exatamente sobre isso que estou falando queridinha! Não é por que estava lá o super promotor,o super secretários ou o o super policial. Tem que ser porque a segurança pública agiu com a presença do estado, do contrário é culto ao personalismo, e isso, tá provado que não tem funcionado! Abraços…

  • depois q passou todos esses dias muita gente veu perceber várias falhas no decorrer da ação da policia no local do sequestro. é eu tava próximo vi uma emprensa igual abutres na carniça(estavam muito próximo do prédio da prodam e sem coletes balísticos,parecia um circo, um bando de jornalistas inconsequentes), autoridades e alguns policiais q estavam no local sem proteção balística e sem função, sem fazer nada no local só enchendo a paciência. Graças a Deus q tudo sai bem, se saia “merda” a culpa seria do bode expiatória, a briosa PM,os super promotores e delegados dirariam “as suas latas e fuças da reta”.

    • correção:Polícia, Imprensa,se sai,expiatório,tirariam. se houver outro circo espero q ele ñ pegue fogo, pq muita autoridade vai sair queimada ou alvejada. q Deus nos guarde!!!

      • Todas as Autoridades q estavam “in loco” para tentar resolver a difícil situação do seguestro na Prodam, estavam agindo com as melhores das intenções, de maneira nobre e profissional, essa é uma verdade q ñ se pode negar. os Jornalistas fizeram uma cobertura corajosa,mas perigosa. Se os assaltantes trocam tiros com a Polícia o final dessa ocorrência poderia ser trágico.Graças a Deus q tudo deu certo. através desse episódio, sem dúvida, vão ser tomadas as meditas de Segurança necessárias para tais casos, salvaguardando a vidas de todos, principalmente a vida das Agentes da Lei e jornalistas – isso é o q todas esperam – ah Que saudade do Amapá q ñ tinha tanta violência!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *