Nota de Falecimento

O Governo do Estado comunica com sinceros sentimentos de pesar o falecimento do senhor Domício Campos de Magalhães, que ocorreu esta madrugada. Ele nasceu em 8 de junho de 1940, foi prefeito de Macapá de 1978 a 1981, secretário de administração do Território Federal do Amapá e se aposentou como servidor público federal.

Durante 52 anos foi casado com a senhora Guiomar Ferreira de Magalhães, com quem teve os filhos Domício, Dorismar, Denilson, Delcio e Doris. Seu falecimento foi em decorrência de problemas cardíacos. O velório está acontecendo na Capela Santa Rita.

Governo do Amapá

  • QUE O GRANDE CRIADOR DO UNIVERSO RECRUTE SUA ALMA E DÊ O CONFORTO PARA SUA FAMÍLIA.
    TIVE O PRAZER DE TRABALHAR PROFISSIONALMENTE COM 02 DE SEUS FILHOS: DORISMAR E DENILSON, EXCELENTES PROFISSIONAIS.
    O AMAPA PERDE UM GRANDE HOMEM.
    DOMICIO VIVEU E MORREU POBRE, MAIS COM UM MONTAO DE AMIGOS – SOUBE HONRAR COM HONESTIDADE OS CARGOS PUBLICOS QUE EXERCEU. PARABENS E SAUDADES ETERNAS.

  • Na segunda metade da década de 70, Domício Campos de Magalhães, entao secretário de Administração, propôs ao entao governador Arthur Henning que contratasse eu e o Eraldo Trindade – até então estagiários – para os quadros da Rádio Difusora de Macapá. Henning disse não, e ainda determinou que Domício nos mandasse embora. Ele não cumpriu a ordem e nos manteve na RDM com pagamento através das rendas internas da emissora. Ficamos assim até 1978, quando passamos para a Rádio Nacional – Radiobrás. Seu Domício levou de dois nós dois um eterno preito de gratidão. O Amapá perdeu um grande homem. Domício morreu pobre – precisou até brigar na Justiça contra o plano de saúde que pagava – mas foi um homem honrado. E como diria a escritora Lya Luft: “Domício é daqueles serem amados que se vão sem realmente partir”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *