Nota da prefeitura de Macapá sobre a segunda dose da vacina

 

A Secretaria Municipal de Saúde de Macapá informa que as pessoas que estão no período para o recebimento da segunda dose da vacina Coronavac, serão chamadas assim que o Município receber novas remessas do imunizante.

Informamos que o breve adiamento para o recebimento da segunda dose da vacina, não inviabiliza o ciclo de imunização dos indivíduos.

  • Não tenho expertise em infectologia, porém não tenho tendência a ser imbecil. Eis que o adiamento da segunda dose pode não inviabiliza o ciclo de vacinação, porém, devido a recomendação, do laboratório responsável pelo imunizante, de que o prazo entre a primeira e a segunda dose deve ser cumprido para eficácia máxima.
    Fato este que me levou a seguinte conclusão: O percentual de eficiência do imunizante é correspondente ao cumprimento do prazo determinado pelo laboratório. Qualquer outro prazo afetará, para menos, a sua eficácia.

  • E querer explicar o inexplicável. Pura falta de competência gerencial.
    A PMM e sua secretaria sabe exatamente quantas doses seriam necessárias para fechar o ciclo de imunização dos idosos. Entretanto resolveram aplicar a primeira dose em outro publico. Aí nem os idosos ficaram imunizados, nem o publico convocado conseguiu iniciar o ciclo de imunização.
    Puro jogo político, querendo mostra estatísticas promocionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *