NIMP e Polícia Militar do Tocantins localizam um dos autores do homicídio do sargento Hudson Conrado

Por  Ana Girlene Oliveira-Asscom/MP-AP

O Núcleo de Inteligência do Ministério Público do Amapá (NIMP) e o 9º Batalhão da Polícia Militar do Tocantins realizaram, nessa segunda-feira (20), no município de Araguatins (TO), uma operação conjunta para cumprimento do mandado de prisão expedido contra um dos autores do homicídio do sargento Hudson Conrado, da Polícia Militar do Amapá. O sargento Hudson Conrado, de 46 anos, foi baleado dentro do próprio carro, na noite do último dia 18 de outubro, enquanto esperava pela esposa, próximo ao Museu Sacaca, no bairro do Trem. Após investigações, dois homens foram identificados como os autores dos disparos. 

Um deles, Wendell Clei Ramos Ferreira, foi localizado no assentamento Maringa, zona rural do município de Araguatins (TO). Durante o cumprimento do mandado de prisão, Wendell efetuou disparos de arma de fogo contra as equipes do NIMP e da Força Tática do 9º Batalhão da PM/TO. Em reação à injusta agressão, os policiais revidaram, alvejando o acusado.

Logo em seguida, o acusado foi levado ao hospital municipal de Araguatins, a fim de que recebesse o devido socorro.  No entanto, o mesmo não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Com ele, foram apreendidos um revólver calibre 22 e duas espingardas de fabricação artesanal. Contra o autor existiam, ainda, três mandatos de prisão em aberto pelos crimes de roubo, homicídio e latrocínio, todos praticados no Amapá.

“Fizemos um árduo trabalho de investigação e conseguimos localizar um dos responsáveis pela morte do sargento Hudson. O outro está foragido, mas estamos empenhados para efetuarmos a sua prisão. Gostaria de registrar um especial agradecimento aos policiais de Palmas, que foram incansáveis no suporte dado a nossa equipe”, manifestou a coordenadora do NIMP, promotora de Justiça Andréa Guedes.

A promotora Andréa Guedes ressaltou, também, a importância da integração e do diálogo permanente entre todas as polícias e as demais instituições de segurança pública em todo o país. “É fundamental que estejamos articulados na luta contra o crime organizado instalado nos estados brasileiros. Não se trata de um problema localizado em apenas uma unidade da Federação, mas de um desafio lançado a todos nós. Portanto, precisamos de união e diálogo permanente para vencermos essa luta”.

 

  • Parabéns a todos que se empenharam e a Justiça continue sendo feita! Muito obrigado! Isto trás esperança para o povo tão carente em Segurança Pública!

  • Gostaria que esse mesmo empenho fosse para achar o Mércio Melo Nogueira que teve a prisão decretada em 2011, mas não chegou a ser preso porque fugiu.condenado a 47 anos de prisão pela 2ª Vara do Tribunal do Júri na madrugada desta terça-feira (20) pela morte da menina Alessandra Silva Guimarães, assassinada em dezembro de 2010 quando tinha 6 anos de idade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *