MP-AP adere a campanha para doações ao Amapá. Veja como ajudar

MP-AP adere à campanha de instituições públicas e privadas para arrecadar doações para população do Amapá

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) aderiu à campanha promovida por instituições públicas e privadas do Pará e Amapá que se uniram para arrecadar doações para a população impactada pela crise energética no Estado que atinge 13 dos 16 municípios amapaenses, desde o último dia 3. As doações estão sendo convertidas na compra de cestas básicas e água mineral, itens que são distribuídos pela rede de organizações promotoras e apoiadoras da campanha, batizada de #SomosTodosAmapá, que tem como um dos pontos de coleta, em Macapá, a Procuradoria-Geral de Justiça do MP-AP, localizada no bairro Araxá.

As companhias aéreas parceiras da campanha, Azul e Latam, estão fazendo o transporte de Belém para Macapá. Na madrugada deste domingo (8), 4 toneladas de cestas básicas e água mineral chegaram ao Amapá, com o apoio do Exército Brasileiro e Defesa Civil serão distribuídas proporcionalmente à necessidade de cada município.

O diretor do Fórum do TRT-8ª Região, juiz Federal Jônatas Andrade, um dos coordenadores da campanha no Amapá, informou à procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Cei, que foram definidos os critérios, junto com a Defesa Civil Estadual, para que a distribuição seja feita via associações e organizações não governamentais, sob a supervisão da assistência social, priorizando os municípios que ainda estão sofrendo com o desabastecimento de energia elétrica: Calçoene, Amapá e Tartarugalzinho.

Juiz do Trabalho Jônatas Andrade, quando chegou acompanhando as cargas com água e alimentos

*#SomosTodosAmapá*

Doações financeiras podem ser feitas em todo o país em contas bancárias abertas pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região – Pará e Amapá (Amatra8) e pela Associação dos Magistrados do Estado do Pará (Amepa).

Quem preferir contribuir com a entrega de cestas básicas e garrafas ou galões de água mineral pode levar os donativos a um dos postos de arrecadação localizados em Belém (PA) ou em Macapá (AP), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, na rua do Araxá s/n, e da Justiça Federal, na Rodovia Norte e Sul.

A campanha foi iniciada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8), Amatra8, Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Amepa, MPT, Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, e Azul Linhas Aéreas Brasileiras.

A iniciativa vem ganhando a adesão de várias outras organizações públicas e privadas, como a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Ministério Público Federal (MPF), Exército Brasileiro, por meio da Brigada Foz do Amazonas, Polícia Militar do Amapá, Defesa Civil do Amapá, Corpo de Bombeiros Militar do Pará, Latam Airlines Brasil, Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau), Universidade da Amazônia (Unama), supermercadistas e voluntários.

Contas para depósito:
• Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região – Pará e Amapá (Amatra8):
Caixa Econômica Federal
Agência 2806
Conta 400059-7
Operação 003
CNPJ: 04.572.996/0001-60

• Associação dos Magistrados do Estado do Pará (Amepa):
Banco do Brasil
Agência 2946-7
Conta 224747-0
CNPJ: 05.078.449/0001-96

Pontos de coleta em Macapá/AP:
• Ministério Público do Amapá (MP-AP), na Rua do Araxá, s/nº, Araxá
• Justiça Federal, na Rodovia Norte-Sul, s/nº, Infraero II

Pontos de coleta em Belém/PA:
• Ministério Público do Trabalho (MPT), na avenida Governador José Malcher, n° 652 (entre as travessas Quintino Bocaiúva e Rui Barbosa)
• Aeroporto Internacional de Belém, na antiga sala dos Correios, ao lado do check-in da Azul

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
*Com informações e fotos Ascom MPF/PA
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *