Mercado Central, o mais novo espaço “instagramável” da cidade

Nos dias de hoje é grande a procura pelos espaços chamados “instagramáveis”, locais que formam belíssimos cenários para as fotos nas redes sociais. Também pensando nesse conceito que a Prefeitura de Macapá preparou a linda iluminação cênica e espaço com chafariz e grama na frente de um dos principais monumentos históricos da capital, o Mercado Central.

O local atrai enorme quantidade de pessoas, em busca da melhor foto. Casais, famílias se reúnem para fazer um registro em um cenário lindo e cheio de cores e histórias. E por falar em histórias, encontramos a senhora Ildete Favila Gentil, prima de Janany Gentil Nunes, governador na época de construção do Mercado Central, na década de 50. Dona Ildete, acompanhada da família, estava emocionada em ver o monumento revitalizado.

“Eu fui a primeira da família do Janary que veio para o Amapá, era mocinha, tinha uns 13 anos, morava nessa área aí atrás do mercado. Vinha todo dia fazer compras. São muitas lembranças, emociona ver ele assim, tão lindo e poder contar para meus netos sobre as histórias do mercado. Minha idade está avançada, mas as memórias estão vivas dos dias que vi ele sendo construído”, conta emocionada.

Construído em 1952 e inaugurado em 13 de setembro de 1953 sob as lideranças do prefeito Claudomiro de Moraes e do governador Janary Nunes, o Mercado Central é um dos principais lugares para quem busca produtos variados. A meta principal dessa praça de comércio era, inicialmente, vender produtos da roça que desembarcavam no Trapiche Eliezer Levy, carnes bovinas, suínas, de aves e de peixes, verduras, legumes, frutas e outros gêneros alimentícios. Mas não somente isso: ourivesaria, barbearia, drogaria, perfumaria, relojoaria, lanchonetes, restaurantes e sapateiros também estão à disposição.

Na última quinta-feira, 16, a Prefeitura de Macapá entregou para a população o novo Mercado Central, totalmente ampliado e revitalizado, com recursos de emenda parlamentar do senador Randolfe Rodrigues, no valor de R$ 2,5 milhões, e mais R$ 1,2 milhão de contrapartida do Município. O espaço traz o conceito moderno e representa um grande resgate histórico e cultural da cidade.

Fotos: Aline Brito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *