Mais Visão: programa já operou e tratou 2 mil amapaenses. Meta é zerar a espera por cirurgia de catarata

 

Na manhã desta terça-feira (13), o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, e o governador do Amapá, Waldez Góes, estiveram na sede do programa Mais Visão, financiado com emenda parlamentar do senador, de R$ 6,4 milhões, e executado em parceria com o governo do Amapá e o Centro de Promoção Humana Frei Daniel de Samarate (dos capuchinhos).

Com pouco mais de 30 dias de funcionamento, foram realizados mais de dois mil atendimentos, entre consultas, exames e cirurgias de catarata e pterígio (carne crescida), em pacientes que aguardavam o procedimento através do Programa de Tratamento Fora de Domicilio.

Davi disse que o mandato parlamentar só se justifica quando permite ações concretas de melhoria de vida para a população.

“Aqui está o exemplo vivo de que política tem que ser feita com parceria e união de esforços. Sem intriga, sem vaidade, sem disputa do protagonismo. Em 30 dias, mais de 2 mil pessoas atendidas. E vamos fazer mais. Nossa meta é atender 7 mil pessoas com o programa. Restituir a visão e dar qualidade de vida.”

*Prioridade*

Nesta primeira etapa do programa, a prioridade vai para pacientes da rede estadual de saúde que já aguardavam o procedimento através do Programa de Tratamento Fora de Domicilio, o TFD.
Uma estrutura foi montada com consultórios clínicos, salas e uma carreta completamente equipada para os exames pré-operatórios e três salas de cirurgia. Ao todo, 38 profissionais se dedicam ao projeto, entre médicos, cirurgiões, paramédicos e suporte administrativo.

O governador Waldez Góes ressaltou o grande alcance social do programa, a importância da emenda de Davi para viabilizá-lo e explicou alguns diferenciais do “Mais Visão”.

“Antes das cirurgias os pacientes selecionados são submetidos aos exames pré-operatórios, entre eles o teste de covid. Todos que passam pelas cirurgias passam a ser acompanhados pelos médicos do programa em retornos pós cirúrgicos, de 8,15 e 30 dias. Nos casos que inspiram cuidados, o acompanhamento é diferenciado de acordo com a necessidade do paciente.
Após a cirurgia os pacientes recebem um kit com colírio e óculos escuros para o pós-cirurgia. Havia essa demanda reprimida no estado do Amapá e nós só temos a agradecer ao presidente Davi por destinar recursos a esse importante projeto, que é o “Mais Visão”.

Assessoria de Imprensa
Davi Alcolumbre
Fotos: Fabiano Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *