Macapá da Gente. Um lindo poema da juíza Lívia Simone

Macapá da gente

Macapá, cidade calorosa,
acolhedora maternal.
Encanto de muita gente
que vive e ama nesta plaga setentrional.

Nesta data tão festiva
é sempre bom dar vivas
ao povo daqui e a todos
que adotaram esta cidade
com muita felicidade.

Macapá, Estância das Bacabas,
que ao majestoso rio Amazonas
saúda em despedida,
antes do encontro derradeiro
na imensidão oceânica perdida.

Segue, caminha, encanta,
com seus cantos, suas cores,
com a rica tradição dos seus tambores.
Com seu folclore, com seus quilombos remanescentes
com o fervor dos trovadores
Com o tesouro virgem da floresta e de sua gente.

Oferece um passeio à tarde
no Mercado Central,
no Museu Sacaca,
com pesquisas sem igual.
Na Fortaleza de São José
com altivez magistral.

Ao som do Marabaixo, riqueza cultural
há batucadas festivas com muito ritual.
Tem Buritizal, tem Pacoval,
tem Igarapé das Mulheres, na memória sentimental.
Tem também a religiosidade de Santa Rita, Santa Inez,
e no mês de março tem o santo carpiteiro,
São José, o padroeiro.
E tem, é claro, nosso Jesus de Nazaré, riqueza do mundo inteiro.

E a boemia! Com seus amigos, companheiros,
na boa roda de conversa ali no Formigueiro.
Nas agremiações alegres
tem paixão
e os estandartes das escolas do coração:
dos Boêmios do Laguinho e do Maracatu da Favela,
e vem dos corsários a inspiração
do Piratinha e do Piratão.

Macapá, cidade calorosa,
acolhedora, maternal.
Encanto de muita gente
que vive e ama nesta plaga setentrional.

Lívia Simone de Freitas Cardoso
Macapá, 4 de fevereiro de 2022.

 

 

  • Lívia Simone de Freitas Cardoso é macapaense, e juíza de direto desde 18/12/2002 quando foi empossada como Magistrada do Tribunal de Justiça do Amapá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.