Justiça Eleitoral suspende distribuição de kits escolares pela Prefeitura de Macapá

O prefeito de Macapá Roberto Góes (PDT) está proibido de distribuir kits escolares até o encerramento do pleito. A decisão da Justiça Eleitoral atende pedido do Ministério Público Eleitoral no Amapá (MPE/AP). A intenção do MPE/AP é evitar a ocorrência de abuso do poder econômico.

Na ação, o promotor eleitoral auxiliar André Luiz Dias de Araújo destaca que o programa de distribuição dos kits não é novo, porém, “o que salta aos olhos, é a distribuição destes no final do ano letivo, a poucas semanas da eleição em segundo turno”.

Para o MPE/AP, ao optar pela distribuição nessa época, o administrador municipal deixa clara a intenção de utilizar a máquina administrativa em benefício próprio. Tal atitude, além de inoportuna, tende a desequilibrar a disputa eleitoral.

“A utilização da ‘máquina administrativa’… deve ser coibida, eis que, além de ser vedada pela legislação pertinente, privilegia o gestor que concorre no cargo”,  ressalta trecho da decisão.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Eleitoral no Amapá
(96) 3213 7815
[email protected]
Twitter: @MPF_AP

  • Putz! esse RG escancara mesmo,ninguém merece.Não tem jeito,a compra de votos(todas as formas possíveis) neste estado/municipio é prática comum.Pior,o povo que elege esses caras já se acostumaram com esta pouca vergonha,tanto de quem vende,quanto de quem compra,triste! Os que são livres(como eu e muitos)p/fazer suas escolhas e não se valem desta prática,sofrem tb as consequencias deste ato sórdido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *