Inelegíveis

Marilia Goes

Roberto-DSC_9947

Juiz eleitoral, Reginaldo Andrade, decidiu pela inelegibilidade dos dois candidatos mais votados para deputado federal e estadual: Roberto e Marília Góes. Estão inelegíveis na mesma sentença, Helena Guerra, vice-prefeita na gestão de Roberto Góes e Elieuza Góes.

A condenação é por causa de malfeitos na eleição de 2008.

Marília, então secretária de Inclusão e Mobilização Social, teria coagido beneficiários do programa Renda Pra viver Melhor, a votar em Roberto. Testemunhas dizem ter chegado a receber o benefício no banheiro do Colégio Amapaense. É o que está no processo.

Na decisão, o juiz eleitoral Reginaldo Andrade afirma que os condenados correm o risco de não tomar posse na legislatura a partir de 2015.

O advogado dos acusados Eduardo Tavares, disse que vai recorrer da decisão, e que a mesma não vai afetar a posse de Roberto e Marília Góes.

O PSB reuniu sua executiva na noite de ontem, sexta-feira, e decidiu pelo pedido de cassação dos diplomas de Roberto e Marília.

Nota da deputada Marília Góes

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito de uma possível inelegibilidade da deputada estadual Marilia Góes (PDT), referente à decisão do juiz eleitoral, Reginaldo Andrade, da 10ª Zona do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), proferida nesta sexta-feira, 26, esclarecemos:

  1. A denúncia que culminou na decisão de inelegibilidade é improcedente não havendo provas de ilícito eleitoral;
  2. A decisão não representa prejuízo para a posse da parlamentar reeleita no pleito 2014, como a deputada estadual mais votada do Estado do Amapá;
  3. Causa estranheza que a decisão tenha sido proferida em pleno recesso forense da Justiça Eleitoral e ainda em um processo que estava trancado por falta de provas;
  4. Os efeitos de inelegibilidade só incidem após os processos referentes a estes casos quando restarem transitado em julgado;
  5. A parlamentar interporá os recursos necessários incluindo o pedido de suspensão da decisão.

Assessoria de Imprensa – Deputada Marilia Góes

  • Eu não acredito que esta ação vai em alguma coisa.
    Eu quero ver o capitulo final.
    Ou o Sarney não terá mais amigos no supremo.

  • São Tomé há de crer; Justiça, isso é brincadeira; não zombe da minha inteligência! 2008; e só agora? Onde estava esse processo? Isso ocorreu na metade do primeiro mandato de Marília; em 2010, ela foi presa e reeleita e só agora; fim de 2014; ela mais uma vez foi reeleita!Onde estava esse processo, seu Juiz?

  • a secretaria de saúde de Macapá acaba de fecha um contrato com a clinica
    INNEURO INSTITUTO DE NEUROLOGIA DO AMAPA, sendo o dono da clinica e o DR. Luiz Alejandro Cadena Astudillo, sendo que aqui em Macapá tem outras clinicas, que podem fazer o mesmo trabalho da Inneuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *