Idosos que recebem Benefício de Prestação Continuada devem fazer o Cadastro Único

 

 

A Prefeitura de Macapá convoca os idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para se inscrever no Cadastro Único até 31 de dezembro. Após essa data, quem não estiver cadastrado perderá o direito de receber o benefício. Atualmente cerca de cinco mil idosos do município precisam fazer a atualização do Cadúnico. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, os seis Centros de Referência e Assistência Social (Cras) funcionam nos seguintes endereços:

– Cras Nova Esperança: Centro Comunitário, na Av. Padre Vitório Galiano;

– Cras CEU das Artes: Avenida Carlos Cortês, no Infraero II;

– Cras Cidade Nova: Av. Rio Japurá, n°458, Perpétuo Socorro;

– Cras Fazendinha: Rua do Matadouro, n°639;

– Cras Pedrinhas: Complexo Macapá Criança, Rua Exército da Redenção;

– Cras Santa Inês: Rua General Rondon, nº 2.664.

Confira os documentos necessários para fazer a inscrição no Cadastro Único:

Do idoso- qualquer documento de validade nacional (Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento ou Casamento), título de eleitor e CPF.

Caso more com familiares, levar seguintes documentos de cada familiar: CPF e Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e último contracheque (obrigatório para quem trabalha de carteira assinada), comprovante de endereço atualizado e o nome do posto de saúde que frequenta.

Crianças e adolescentes: Certidão de Nascimento, CPF e Declaração Escolar (para quem está frequentando escola).

Demais membros adultos: qualquer documento de validade nacional (Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento ou Casamento), título de eleitor, CPF, Carteira de Trabalho e último contracheque (obrigatório para quem trabalha de carteira assinada).

O BPC

É um benefício da política de assistência social, não contributivo. Essa renda está prevista na Constituição Federal e regulamentada pela Lei Orgânica da Assistência Social (Loas). É paga pelo Governo Federal, por meio do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Para ter direito ao benefício, o idoso com 65 anos ou mais, ou a pessoa com deficiência, que esteja incapacitada para vida independente e ao trabalho, deve comparecer ao INSS para avaliação médica e social.

 

Em ambos os casos, a pessoa não pode receber nenhum benefício previdenciário ou de outro regime, e a renda familiar deve ser inferior a ¼ do salário mínimo por pessoa. De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, os seis Centros de Referência e Assistência Social (Cras) funcionam nos seguintes endereços:

Lilian Monteiro

Assessora de comunicação/Semast

Contato: 99909-7556

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *